quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Geometria Sagrada




MATEMATICANDO

Envolvida pelas fases da Lua e sua magia
E pelas Estrelas que no Céu ficam a brilhar
Vou viajando pelos versos da minha poesia
Dando asas à imaginação, ao meu sonhar...
Assim embarco pela geometria da vida
Elevando todos os cadetes ao quadrado
Não ficando nenhuma fórmula esquecida
Avisto a pirâmide, não deixo o cone de lado...
Vejo a similitude entre o cubo e paralelepípedo
Até observo com calma a esfera, cilindro e cone
Associando-os aos objetos existentes, sinto medo
Vou separando todas as formas nome por nome...
Reconheço a pirâmide no Museu do Louvre, na França
Também a esfera no Epcot Center, em Orlando
Fico até assustada com tantas semelhanças
Entre monumentos, objetos e formas, eu sigo viajando...
Vou estudando as faces, vértices e arestas
Matematicando com as formas geométricas espaciais
Jogo bola, dado, toco triângulo e até faço seresta
Observando nos objetos tantas formas especiais...
Logo sigo somando as faces de cada quadrado
Obtendo resultados diferentes a cada lançamento
Comparando os triângulos e círculos analisados
Vão surgindo novos resultados a todo momento...
Entre o sonhar e o aprender, vou subtraindo e somando
E assim tecendo meus versos e rimas, sigo versejando.

Elisabete Leite – 27/06/2017 - (Poema construído para uma aula de Artes, sobre o conteúdo Formas Geométricas Espaciais)

A GEOMETRIA ESPACIAL
A geometria espacial é o estudo da geometria no espaço, na qual as figuras que possuem mais de duas dimensões, recebem o nome de sólidos geométricos ou figuras geométricas espaciais.
Estas figuras são conhecidas como: prisma (cubo, paralelepípedo), pirâmides, cone, cilindro, esfera.


Essas figuras ocupam um lugar no espaço, então a geometria espacial é responsável pelo cálculo do volume (medida do espaço ocupada por um sólido) dessas figuras e o estudo das estruturas das figuras espaciais.



8 comentários:

  1. Espetacular ficou a página, as imagens expressivas representam na íntegra a temática abordada no poema. Estou emocionada pela da postagem. Lembro-me dessa aula de artes, os alunos associaram muito bem a Geometria Espacial com os monumentos e objetos existentes no meio ambiente. Obrigada Jorge por compartilhar. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. Fátima Leite Zeferino31 de janeiro de 2018 19:00

    Querido jorge, adorei sua criatividade. O poema é lindo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Fátima Leite Zeferino31 de janeiro de 2018 19:20

    Jorge, gostei muito do blog. Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Que lindo e construtivo esse poema. Bete que educadora exemplar, sempre fazendo a diferença. As imagens deram um colorido significativo ao poema. Essa dupla de poetas conseguem transformar tudo a sua volta em realidade. Show de partilha! Parabéns a ambos!

    ResponderExcluir
  5. Sensacional iniciativa, um poema maravilhoso que passa seu recado de maneira lúdica. Uma professora que inova para seus alunos compreenderem melhor o conteúdo abordado. Uma sintonia perfeita entre os versos e as deslumbrantes imagens. Esse casamento dos poetas da família Leite brilha sempre. Parabéns a ambos pela lindíssima partilha. Aplausos...

    ResponderExcluir
  6. Tudo muito lindo, imagens perfeitas, pertinentes com a temática do belíssimo poema de Bete. Que aula amiga, muito profissionalismo. Parabéns Jorge pelo blog, bravo poetisa.

    ResponderExcluir
  7. Sou poetisa amiga de Elisabete, fui convidada pela mesma para conhecer o blog. Viajei por aqui e achei tudo lindo e expressivo. Um poema aula para nosso deleite belíssimo e imagens que embelezam toda página. Parabéns aos poetas Leite! Blob aprovadíssimo. Sucessos!

    ResponderExcluir
  8. Linda página, as imagens expressivas embelezam ainda mais a magia do poema. O conteúdo que foi abordado, eu consegui aprender. Parabéns a ambos pela riqueza do texto poético e blog.

    ResponderExcluir