sábado, 13 de janeiro de 2018

Maceió



 
 
  
 CRIANÇA CIDADE – CIDADE CRIANÇA


Como posso te esquecer, ó minha terra!

Deslumbrante Maceió, com suas tradições

Laços de família, semente que lá se enterra

Bons frutos colhidos, guardados no coração

Alegria incontida que no peito se encerra.



Como posso esquecer o meu passado distante

Que foi, incólume, eternizado em minha memória

Uma vida mais que perfeita, em felicidade constante

Vivências diárias, que formaram a minha bela história

Fatos e sonhos sentidos, vividos, de maneira marcante.



Como posso esquecer o banho de chuva no terreiro

Do feijão preto com charque e bife ao molho suculento

Da panela ao relento, que aparava a chuva de janeiro

Do bolo de milho, pamonha e pé de moleque puxento

Adivinhações de junho, mostrando o futuro parceiro.



Como posso esquecer-me do sol, dos banhos de mar

Da compra, na praia, do gostoso algodão doce no palito

A Laranja Pera descascada e pronta para se saborear

Daquele pirulito enrolado como sobrinha, (meu favorito)

Da piscina natural e do castelo de areia, à beira-mar.



Como posso esquecer-me de todas essas tradições

Dos jogos de vôlei e queimado, lá na minha escola

Das brincadeiras ingênuas, constantes diversões

Da correria de pega e congela, pela ladeira afora

Maceió, cidade querida, das grandes recordações...
 Elisabete Leite – 28/12/2015



8 comentários:

  1. É muita felicidade para um dia... Emocionada e chorando de felicidade, é um sonho realizado compartilhar ao mundo uma homenagem a minha cidade natal, Maceió, um pouco de mim faz parte dessa Cidade Criança. Obrigada a Deus e meu querido Jorge por este momento de alegria. Parabéns pelo sucesso do blog!

    ResponderExcluir
  2. Tudo ficou maravilhoso, as imagens de Maceió, o poema com lembranças de uma terra querida. Parabéns a ambos! Aniversário do lindo blog.

    ResponderExcluir
  3. Ficou tudo deslumbrante. A homenagem em forma de poema fala do amor que a poetisa tem pela cidade natal e suas lembranças. Imagens perfeitas. Parabéns a ambos. Feliz aniversário blog!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns menina poeta pelo lindo poema, lembranças comoventes da terra natal. As imagens ajudam a embelezar ainda mais a página. Muito bom ler-te.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pelas visitas e ilustres comentários,Paulo, Maciel e o poeta amigo do Recanto das Letras. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Tudo lindo amiga! Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Fantastic poem. Good pictures. Applause

    ResponderExcluir
  8. adoro isso! Amor que não se esquece!

    ResponderExcluir