sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Belém de São Francisco




LEMBRANÇAS DE BELÉM DE SÃO FRANCISCO
Viajei em um Pau de Arara até o sertão
Queria rever vários parentes, lá do meu interior
Visitei Belém de São Francisco, logo, no verão
Enfrentei um Sol escaldante e intenso calor
Fui bem recebida e chorei de tanta emoção...

Colhi muita cebola diretamente da plantação
Conheci diversos lugares e pequenos vilarejos
Comi carne seca e fissura de bode com pirão
Dancei forró improvisado em todos os festejos 

Foram vários dias de festas e muita animação...

Cidade exuberante, de povo simples e acolhedor
Lá observei o nascer do Sol e belas Noites de Luar
Às margens do São Francisco fiz poema de amor
Contemplando as Estrelas que estavam a brilhar
Ouvindo a serenata do Colibri, pássaro cantador...

Fiz passeios de barcos e Catamarã até a ilha fluvial
Apreciando o deslumbrante cenário e toda Natureza
Tomei banho de Rio, aproveitando o bom clima local,
a Flora e a Fauna, da região, e toda a sua riqueza
Nunca esquecerei dos momentos nessa terra celestial...

Pisei em terra firme, senti o sangue fluir no coração,
Assim, eu agradeci a Deus por todo aquele esplendor
Voltarei mais vezes, para relembrar esse incrível verão
Porque naquela bela terrinha tudo é muito encantador
Tenho por ti, Princesinha do Sertão, grande admiração!


Elisabete Leite (Ao meu Pai, JESSÉ HORÁCIO LEITE, In Memoriam)


“PAI, quando meus olhos não conseguirem parar de chorar e meu coração não suportar a dor da sua ausência, olho para o Céu, te vejo uma Estrela a brilhar.”


O povoado de Belém do São Francisco surgiu a partir de uma fazenda pertencente a Antônio de Sá Araújo, que, em 1830, estabeleceu-se às margens do Rio São Francisco, em terras do município de Cabrobó. Entre 1839 e 1840, durante uma das chamadas Santas Missões, tendo à frente o padre Francisco Correia, foi lançada a pedra fundamental de uma capela consagrada à Nossa Senhora do Patrocínio.
Em 1902 a povoação foi elevada à categoria de vila. O município de Belém do São Francisco foi criado em 11 de setembro de 1928, desmembrando-se do território de Cabrobó. Em 1919, a cidade foi destruída por uma grande enchente, quando apenas a Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio, padroeira da cidade, ficou de pé. O município precisou, então, mudar-se para uma parte mais acima das margens do rio.
O tempo passou este pequeno povoado se expandiu, e hoje transformou em uma pequena cidade. No seus arredores a vários pequenos distritos, um deles é o povoado de Ibó que fica localizado a mais ou menos 50 km de Belém, na margem esquerda da BR-316.
Segundo a estimativa 2013 do IBGE, Belém do São Francisco possui uma população de 20 680 habitantes, distribuídos numa área de 1 830,802 km², tendo assim, uma densidade demográfica de 11,06 hab/km².
A Festa de Santa Cruz é tradicional na cidade desde o século XX, e até os dias atuais, durante a quaresma, centenas de penitentes vestem-se de preto e capuz, fazendo um ritual secular de reza e cantorias nas cruzes das estradas, nos cemitérios e nas capelas do campo.
Siuado às margens do rio São Francisco, o município tem como principais atrativos os passeios de barco e catamarã, que têm como fim do percurso a ilha fluvial de Caxaiú, recomendável para banho e lazer.
O conjunto arquitetônico das igrejas do final do século XIX, como a de Nossa Senhora do Patrocínio e do Menino Jesus de Praga, que possui 800 metros quadrados, integram o belo sítio histórico da cidade

https://pt.wikipedia.org/wiki/
https://calangoviajante.com/2015/09/24/belem-do-sao-francisco-pe/



12 comentários:

  1. Muito emocionada, chorando aqui, e lembrando-me dos incríveis dias que passei em Belém de Sao Francisco... terra de meu amado pai. A página ficou maravilhosa, a pesquisa sobre a cidade e imagens dao vida a meu poema. Tudo show! Parabéns e obrigada por compartilhar. Bravo!

    ResponderExcluir
  2. Excelente página... um lindo e expressivo poema, uma pesquisa que nos informar tudo sobre Belém de São Francisco, até os pontos turísticos. Fiquei com vontade de conhecer e comer fissura de bode com pirão. As ilustrações são deslumbrantes, de tirar o chapéu. Parabéns a ambos... Aplausos! Sr. Jessé deve se orgulhar dessa dupla de poetas, sábios e profissionais. Amei tudo!

    ResponderExcluir
  3. Amanheceu, e já vou logo abrindo o blog... para nosso deleite e para minha surpresa, a temática é sobre o município de Belém de Sáo Francisco. Um poema lindo ilustra a página. Uma pesquisa de alto nível e fotos complementam o deslumbre da página. Tudo show! Parabéns a ambos e aplausos mil pelo conjunto.

    ResponderExcluir
  4. Sabe Maciel, já participei de várias missas nas igrejas e acompanhei a procissão pela praça principal de Belém, a religiosidade era e continua sendo muito marcante em nossa família... e tudo lá é muito acolhedor... voltarei sim um dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana Bete... Parabéns pela belíssima família! Adoraria ter conhecido Sr Jessé e Dona Lourinete.





      Excluir
  5. Uma lindíssima página, poema lindo e muito bem inspirado, com detalhes de quem passou da narrativa, as imagens escolhidas pelo poeta Jorge, tanto quanto a pesquisa complementam no deslumbre da página. Parabéns a ambos!

    ResponderExcluir
  6. Uma maravilha de página... Lindo poema amiga, gostoso de ler, as imagens falam tanto quanto a pesquisa. Parabéns a ambos! Amei...

    ResponderExcluir
  7. Linda página! Um expressivo, regional e lindo da amiga Bete, em conjunto com imagens escolhidas diretamenta para complementar a temática. Parabéns a ambos! Obrigaga poeta Jorge pelo blog.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lindo poema da Bete! Obrigada Jorge!

      Excluir
  8. Que gostoso voltar aos tempos de criança em que passava minhas férias nessa cidade linda, que pra mim era tão chique, quando ia visitar meus parentes do lado materno. Fiquei encantada com esse retorno ao passado.

    ResponderExcluir
  9. reli hoje a postagem, chorei de saudades!

    ResponderExcluir