terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Maceió & Antigos Carnavais II

Blocos Carnavalescos - Anos 60


Vulcão
Data da Fundação: 1936
Formado por músicos integrantes da Polícia Militar de Alagoas, o Bloco Vulcão foi fundado em 1936 por Isaac Galvão Cruz, José Francelino Teixeira e outros policiais músicos da PM. Conhecido por sua tradição é o mais antigo bloco alagoano em atividade e garante a alegria dos militares foliões, seus familiares e da população em geral nas prévias carnavalescas de Maceió.
O pessoal da Banda do Exército resolveu também criar um bloco e respondeu com o Tromba D’água, mas não durou muito. Posteriormente, já nos anos 50, ressurge o bloco do Exército com o nome de Bomba Atômica.
 
Carnaval em Maceió - 1953


Com ou sem Zé Pereira, o carnaval de Maceió até a década de 50 era pra valer e realizado num ambiente sadio, onde todo mundo se entendia, sem brigas nem assaltos, nos salões e nas ruas, e com muito romantismo.
Ele nasceu na mesma época da fundação da cidade, quando lançaram o entrudo, brinquedo de rua, com a saída de mascarados e combates de “laranjinhas”, brincadeira combatida pela imprensa já nos meados do século passado.
A Troça, como era chamado esse grupo de foliões, foi desaparecendo para dar lugar aos combates de serpentinas, confetes e lança-perfumes, ao corso e aos grandes clubes carnavalescos.
Dele, ainda hoje existem resquícios nos arrabaldes, com a apresentação de pequenos blocos de mascarados visitando residências de pessoas amigas, para bebericar. Quase sempre, um dos componentes do animado grupo se fantasia de urso, com a roupa feita de velhos sacos de estopa, e a cauda de trança de cebola. As cabacinhas e laranjinhas foram substituídas pelo talco e farinha de trigo, materiais usados, também, nos salões dos nossos clubes, em lugar da serpentina, do confete e do agradável lança-perfume.
Esses pequenos grupos carnavalescos foram os precursores dos grandes clubes, que cresceram assustadoramente, atingindo o auge nos anos 30/40, quando o carnaval fervia mesmo.
Segundo os mais velhos, o primeiro clube a aparecer foi o “Morcego “, com seus figurantes fantasiados do respeitável vampiro. A seguir, o maceioense passou a contar com uma série interminável de conjuntos destinados a animar o nosso tríduo momesco: “Cavaleiro dos Montes”, “Cara Dura”, “Marítimos”, “Vou Botar Fora”, “As Onze Mil Virgens”, “Vulcão, “Pás Dour


Cavaleiro dos Montes
Data de fundação: 1923
Histórico: O bloco foi fundado por Benedito dos Santos, em 1923, no bairro do Farol. Hoje é comandado pelo Sr. Jerônimo. São em torno de 100 integrantes. Antigamente a orquestra de Marechal Deodoro participava de várias festividades, mas o bloco só ia às ruas na época de carnaval. Foi 23 vezes campeão e o traje tradicional do bloco é o de cowboy.

Daqui Não Saio
Data da Fundação: 1952
Histórico: O bloco era do pai, o senhor Augusto Joaquim da Silva, e existia desde 1952. O mesmo faleceu há 6 anos e o Sr. Reinaldo, seu filho, tomou conta do bloco. É composto por mais de 100 pessoas e Sr. Reinaldo é o responsável pelas roupas, que depois ficam com os componentes. Apresentam-se na época do carnaval e ensaiam na sede, vizinha a residência do presidente.
 Sai da Frente
Data de fundação: 19/09/1940
Histórico: Foi fundado pelo Sr. Manoel Tenório e senhores Lourival e Edvaldo. Quando adolescente, senhor Manuel era louco por carnaval e com um pedaço de pano fazia as bandeiras e ia para a rua, mas não ficava satisfeito porque arrastava poucas pessoas. Já adulto resolveu então fortalecer o bloco e o estruturou melhor. Começou então a arrastar uma quantidade razoável de participantes. Foi campeão várias vezes e hoje guarda os 32 títulos de campeão. Dos blocos de frevo é o que detém o maior número de títulos, um dos blocos mais tradicionais e que já arrastou muita gente para a folia.


Carnaval na Rua do Comércio - 1958 - Bloco Vulcão
Fontes de Pesquisa:




4 comentários:

  1. Que página maravilhosa, bem pesquisada e contagiante, imagens saudosas dos antigos carnavais. Estou muito emocionada, o blog faz aniversário e a temática homenagea a minha querida Maceió. O início de toda nossa história. Parabéns poe tantos ensinamentos. Agradecida por partilhar.

    ResponderExcluir
  2. Belíssima e educativa página. Hoje o blog faz aniversário em alto estilo. A apoteose do Carnaval é de Maceió. Cidade Natal dos meus amigos poetas Elisabete Leite e Jorge Leite. Parabéns blog!

    ResponderExcluir
  3. Tudo muito lindo e expressivo no blog, ele faz mais um mês de aniversário e aproveita para homenagear Maceió, uma cidade deslumbrante. Que hoje relembra os antigos carnavais. Um texto repleto de aprendizagens. Parabéns Blog!

    ResponderExcluir
  4. Oficialmente o Carnaval acabou, mas o blog vai eternizar todos esses momentos. Linda página em homenagem a Maceió. Parabéns blog pelo aniversário!

    ResponderExcluir