segunda-feira, 12 de março de 2018

Anatomia


Tainá com i, uma garota de apenas 15 anos, com uma sensibilidade a flor da pele. Introspectiva, leitora da poesia de Augusto dos Anjos,  busca pela poesia espontânea, coloca no papel os conflitos internos, típicos de uma adolescente questionadora. O texto forte para sua idade, deixa transparecer um sentimento pungente, impressiona a rudeza das palavras que parecem um grito de alerta pra si. A custo pessoal decidiu mostrar um pouco do que lhe passa na alma.
O poema Anatomia vem para quebrar tabus. Uma forma poética de se expor ao mundo.

Socorro Paiva.



Anatomia



Inalo-te

Farras dentro de meu pulmão

E no final de teu festejo

Encarrego-me de teu descanso



Ao fim de teu repouso

Decides fazer tua outra parte de meu ser

Acomoda-te então em minhas córneas

E instalas nefastas persianas



Minhas pernas encontram-se trêmulas

Extenuadas, solicitam trégua

Deduzo que encontraste abrigo

Em outra fração de minha morada



Flagro-me me desfazendo de todo regozijo

Meu coração agora bombeia teu veneno

Tua estadia em meu corpo

É tão perniciosa quanto tua natureza



Aprisionas minha mente

Com largas e pesadas algemas

Aos mais nocivos vícios

Culpa, medo, ansiedade



Contigo dançando livre

Por minhas estreitas veias

Convenço a mim mesma

Que basta



Ergo então o peito

Vergasto o pé

Pressiono as mãos

Exalo-te

Tainá, Recife - PE.
As imagens foram tiradas dos sites:




8 comentários:

  1. A poetisa, chega para nos encantar, um poema sentido, sofrido, emocionante, com uma profundidade marcante, que chega até doer. Belíssimo seu poetizar menina Tainá, versos livres que buscam maestria. As imagens foram escolhidas para complementar a temática. Parabéns e aplausos mil.

    ResponderExcluir
  2. Um momento poético emocionante... Lindo, sentido e de uma profundidade ímpar. As imagens escolhidas pelo amigo Jorge completam o sentido da temática. A garota Tainá transfere o sentimento contido na alma para seus versos. Excelente página. Faltou um pouco de suavidade nas fotos. Talvez um sorriso no final. Show! Parabéns a ambos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Maciel, fugi da conotação sexual contida no texto. Tentei suavizar com imagens, mas a poesia é pesada, direta, sem rodeios. Difícil tirar um sorriso quando o coração bombeia veneno. O fundo preto da página torna o conjunto quase irrespirável. É uma página pesada, precisamos trabalhar esse lado mais escuro. Mas, fica anotada sua observação, fico-lhe devendo um sorriso. Um abraço.

      Excluir
    2. Amigo poeta Jorge, sei que o poema é pesado. Mas soube muito bem, completar o sentido com as fotos. Obrigado o blog é perfeito. Parabéns!

      Excluir
    3. Maciel, o poeta Jorge cantou muito bem as ilustrações. Você também como poeta é muito sonhador. Um abraço amigo. Sentindo saudades dos seus poemas sensuais.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. As imagens são fortes como o texto poético exige. Não há como descrever com palavras a luta interior, mas apenas sentir. Parabéns ao Blog pelo espaço aberto aos novos poetas.

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo o poema da poetisa Tainá. É uma construção poética de beleza interior. As imagens adornam, com um toque suave a página. O poeta Jorge foi preciso nas escolhas das ilustrações. Show de blog. Parabéns a ambos! Para Tainá, deves continuar tecendo seus belos poemas para nosso deleite. Amei tudo! Abraços

    ResponderExcluir