domingo, 29 de abril de 2018

Dívida

 José Waldeck, Maceió, 03/04/2018



DÍVIDA
Há de ter
os to
ns de verde
que a vegetação exibe
após uns dias de chuva,
mas que não se vê nos quadros
de nenhum ateliê,
a canção que qualquer dia
hei de compor pra você.
Há de ter
neologismos
palavras jamais escritas
(afáveis, belas, precisas),
frases nunca dantes ditas,
livres de todo clichê,
a canção que qualquer dia
hei de compor pra você.
Há de ter
feliz mensagem,
ser um canto de esperança,
de amor e gratidão,
ter pureza de criança
e o encanto de um bebê,
a canção que qualquer dia
hei de compor pra você.
Há de ter
grã melodia
aprazível aos sentidos,
rimas, refrão, harmonia
que nunca sejam exauridos,
glória no “karaokê”,
a canção que qualquer dia
hei de compor pra você.
José Waldeck


 

14 comentários:

  1. Belíssimo momento de arte, seu poema parece até uma melodia, a sonoridade é perfeita amigo José Waldeck. Beleza e criatividade em destaque na sua página. Que dívida mais bela e especial. Vou cobrar esta viu! Lindo e lindo. Muito bom ler-te! As imagens ilustrativas ficaram um show, o toque verde e o tipo de letra... Amei. Encantada aqui com o blog! Parabéns a ambos. Obrigada pela partilha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou muito agradecido pelo seu apreço, pela sua generosidade, enfim, pela sua nobre amizade, querida poetisa Elisabete Leite! Sou muito grato, também, ao caro amigo Jorge Leite e sua equipe de editoração pelo toque de Midas que muito valoriza os meus singelos poemas. Abraço todos vocês com muito carinho e gratidão.

      Excluir
  2. Quem não gostaria de ser presenteado com a canção que José Waldeck teceu em seu belíssimo poema. Um momento mágico, de lindas estrofes. Suas rimas nos dão a impressão de estarmos lendo a letra de uma bela música. Um poema com uma sonoridade excepcional. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jorge Leite! Obrigado pelo generoso comentário, caro amigo! Obrigado, também, pela divulgação da minha poesia neste espaço tão fascinante e qualificado! Um forte abraço!

      Excluir
  3. Um encanto de página! Um lindíssimo poema poeta José Waldeck: Harmonia, criatividade e beleza marcam presença neste universo poético. A sonoridade é um luxo, parece até que estamos cantando a melodia que o poeta vai compor. Deslumbrada com as ilustrações escolhidas pelo também poeta Jorge Leite; a segunda imagem entrou na cadência da poesia. Parabéns a ambos! Tudo lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber que meus versos levaram alguma alegria até você, prezada Karen! Muito obrigado pelos incentivos contidos em seu bem-vindo comentário!

      Excluir
  4. Poeta José Waldeck seu poema é fantástico; muito criativo, possui uma sonoridade peculiar de melodia. As imagens entraram no ritmo das rimas e reforçam a temática abordada. Uma página muito bela e expressiva! Parabéns a ambos. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um grande abraço, Maciel! E muito obrigado pela sua atenta leitura e pelo seu cuidadoso comentário! Valeu!

      Excluir
  5. Uma belíssima poesia poeta José Waldeck! Inovadora, criativa e diferente, a sonoridade é perfeita, parace até uma melodia. As imagens ficaram show. Gostei da excelente partilha. Parabéns a ambos! O blog é um sucesso. Bom dia e abraços a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paulo! Saiba que o seu comentário foi muito importante para o meu ego poético. A intenção foi mesmo tecer um poema que parecesse uma canção, conforme dizem os versos finais em cada uma das estrofes. Você me fez acreditar que o meu objetivo foi, de certo modo, atingido. Obrigado! Um abraço, caro amigo!

      Excluir
  6. Achei tudo lindo nesta página. Um poema que parece até uma melodia, tecida em versos. As imagens sáo um espetáculo. Fico muito feliz em contribuir com este maravilhoso blog. Parabéns a todos! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana poder reconhecer a sua sensibilidade e acolher os seus amigáveis comentários, Geovanna! Abraços!

      Excluir
  7. Admirável, poeta José Waldeck, a música que transcreveu em forma de poesia... a canção que vai compor já implícita e explícita no poema....

    ResponderExcluir
  8. Parabéns! eu também tenho esperança de um dia compor uma música assim.

    ResponderExcluir