sábado, 25 de agosto de 2018

Borboletas



A BORBOLETA BELINHA

          Era uma vez uma franzina Lagarta, Belinha, que morava com a sua mãe, Dona Dora, no lindo Bosque das Borboletas, ela gostava de passear à noite pelas redondezas à procura de seu alimento preferido, as folhas das plantas. “Sabe-se que as Borboletas na forma adulta se alimentam do pólen e do néctar das flores, e têm hábitos diurnos, enquanto as lagartas têm hábitos noturnos e se alimentam das folhas das plantas.”
          A esperta Belinha estava se arrumando para passear, ela era muito vaidosa gostava de pentear seus pelinhos e vestir-se com roupas coloridas, quando escutou sua mãe conversando com Dona Mariposa, sua vizinha:
          - Mari, estou muito preocupada com a minha Belinha!
          - Qual o motivo da sua preocupação, Dora? Eu acho Belinha tão disciplinada. Disse-lhe Dona Mariposa.

          - Vizinha, o Inverno este ano será bastante rigoroso, muitas chuvas, frio, ventos fortes, relâmpagos e trovões e Belinha ainda não se transformou em pupa (crisálida), para ser uma Borboleta de verdade e assim, poder voar, procurar um abrigo e se proteger do clima congelante. Respondeu-lhe Dona Dora quase chorando de tanta preocupação.
          - Dora, minha fiel amiga, não fique preocupada, pois Belinha já é uma mocinha e logo ficará adulta e se transformará. Tenha fé, querida! Disse-lhe Dona Mari.
          A pequena Lagartinha ouviu atônita toda conversa da sua mãe, ficou muito assustada e triste. Ela correu, sem norte, desesperadamente pelo Bosque, não conseguia acreditar que poderia morrer congelada com o frio do Inverno, permaneceu correndo por horas, já cansada sentou-se em cima de uma folha e ficou lá pensativa: “Meu Deus, se eu não me transformar em Borboleta, como mamãe, não terei asas para voar e procurar um abrigo.” Ela ficou chorando sozinha, com medo do Inverno que logo chegará... A noite estava bastante escura, pois a lua ficou brincando de esconde-esconde com as estrelas no céu, as nuvens em tons de cinza já anunciavam os primeiros sinas da chegada das chuvas. Enquanto isso, a pequena Belinha soltava suspiros de tristeza. Logo, o silêncio foi quebrado pela voz suave da sua amiga Lia, que há pouco tempo havia passado pelo estágio da metamorfose e já era uma belíssima Borboleta azul. Ela se aproxima de Belinha e vai logo falando:
          - Boa noite, linda Belinha! Por que você está tão triste? O que você faz tão longe de casa?
          - Boa noite, amiga Lia! Estou muito triste porque ainda não sou uma Borboleta e, sendo Lagarta não posso voar, junto com minha mamãe, para procurar um lugar bem quentinho. Respondeu-lhe Belinha.
          Sua deslumbrante amiga, a Borboleta azul, esvoaçou pertinho dela e falou-lhe com muito carinho:
          - Belinha, não fique triste, disse Lia, coma bem folhas que logo você se transformará, em uma linda Borboleta colorida e será capaz de voar assim como eu.
          - Uau, que felicidade! Exclamou Belinha. Então, vou comer bastante folhas das plantas, pois é o meu prato predileto. Eu quero voar!
          Belinha, queria ser adulta para poder voar livre na companhia da sua mãe e, juntas dormirem em um lugar bem quentinho, para quando elas despertarem sugar o pólen das flores. Na verdade, Belinha queria esvoaçar pelos jardins na Primavera...
          Uma certa manhã, mamãe Dora procurou Belinha por toda casa e não a encontrou. Assim, foi procurá-la na árvore do quintal e vê Belinha recolhida em seu casulo esperando para se transformar. Mamãe Dora ficou pensativa: “O Inverno já vai chegar, espero que minha filhinha se transforme logo em uma linda Borboleta, pois precisamos voar à procura de um abrigo para nossa hibernação, não posso deixar minha Belinha sozinha...”
          O Inverno chegou e mamãe Dora precisava voar, já se passaram quase um mês que Belinha estava em seu casulo. Assim, Dora vai até a árvore na esperança de encontrar sua filhinha transformada. Mamãe Dora se aproxima bem devagar e fica lá olhando. De repente, o casulo se rompeu e bem devagar vai liberando as asinhas de Belinha. Surgiu assim, uma magnífica Borboleta colorida esvoaçando no ar, era tanta leveza que mamãe Dora ficou a chorar, pois uma Borboleta colorida significava para ela um símbolo de alegria e felicidade.  Assim, mamãe Dora cumprimenta sua filha:
          - Belinha, minha filha, seja bem-vinda!
          - Bom dia, minha mamãe! Agora sou uma borboleta, estou muito feliz e já posso voar. Disse-lhe Belinha sorrindo de tanta felicidade.
         Assim, elas partiram para encontrar um clima mais quente, pois estavam fugindo do Inverno...
          Já é Primavera e Belinha agora é adulta, irá se reproduzir, colocará seus ovinhos nas folhas das plantas, deixará de ser Belinha para ser mamãe Belinha...
          É o ciclo da vida em renovação!

          Elisabete Leite – 17/08/2018



BORBOLETA COLORIDA

Borboleta colorida, eu tenho saudade!
Tu voaste em liberdade, foste embora
Levando nas asas a minha felicidade
Deixou-me triste, chorando até agora...

Tu alegravas as rosas do meu jardim
O teu esvoaçar tinha graça e leveza
Tu dançavas, livremente, só para mim
Tuas asas tinham força, muita firmeza...

Borboleta, por que me deixaste assim?
Roubaste meus sonhos, minha riqueza,
Restando-me imensa saudade sem fim...

Voltas Borboleta, que esqueço as tristezas!
Tua presença traz cores para o meu jardim
Tu enches a minha vida de alegria e beleza.

Elisabete Leite – 29/01/2016

 Leitura Complementar
 Borboleta Pequenina  é um canto do pastoril, gênero típico do folclore nordestino dedicado ao nascimento do Menino Jesus. De origem portuguesa, o também chamado folguedo reúne grupos de pastoras que se apresentam, cantando e dançando, sempre em trajes azuis ou vermelhos, diante do presépio.

Borboleta Pequenina
 
Borboleta pequenina
Que vem para nos saudar
Venha ver cantar o hino
Que hoje é noite de natal

Borboleta pequenina
Saia fora do rosal
Venha ver quanta alegria
Que hoje é noite de natal

Eu sou uma borboleta
Pequenina e feiticeira
Ando no meio das flores
Procurando quem me queira

Borboleta pequenina
Venha para o meu cordão
Venha ver cantar o hino
Que hoje é noite de natal

Borboleta pequenina
Saia fora do rosal
Venha ver quanta alegria
Que hoje é noite de natal

Eu sou uma borboleta
Pequenina e feiticeira
Ando no meio das flores
Procurando quem me queira

Borboleta pequenina
Que vem para nos saudar
Venha ver cantar o hino
Que hoje é noite de natal

Borboleta pequenina
Saia fora do rosal
Venha ver quanta alegria
Que hoje é noite de natal

Vídeo com a "Galinha Pintadinha", interpretando a música de pastoril "Borboleta Pequenina". Não deixem de assistir, é só clicar no link abaixo.
 https://www.youtube.com/watch?v=TNAQjmE5yNk


Indicação de Leitura
 
Conto infantil escrito e ilustrado por Jorge Leite, publicado ,em nosso Blog. no dia 03/03/2018. Não deixem de fazer uma visita. É só clicar no nome do conto ou no link abaixo. Boa leitura.

Atividades Complementares

 Moldes para recortar e montar.




https://www.google.com.br
https://pixabay.com/pt/







13 comentários:

  1. Deslumbrada, lisonjeada, feliz e muito agradecida por mais um Conto publicado neste Cantinho do Saber, nosso Blog Maçayó. Tudo maravilhoso, o cenário, as ilustrações, leitura complementar, atividades complementares, o lindo vídeo. Referente a indicação de leitura eu assino embaixo, já reli e comentei, tudo é universo da criança. Gostaria que os leitores registrassem presença no Conto "A criança e a Tataruna" do meu irmão Jorge Leite. Estou aqui radiante de felicidade por esta magnífica página. Parabéns ao blog! Feliz sábado a todos. Boa leitura! Abraços...

    ResponderExcluir
  2. Estou aqui maravilhada com a página de hoje, este tema borboleta é muito rico e fascinante. O Conto é mágico e lindíssimo, a personagem Belinha é docil, como a leveza de seu esvoaçar, uma narrativa envolvente com muito colorido e uma nensagem emocionante. Tudo lindo, amei relembrar o pastoril e a pureza da melodia "Borboleta Pequenina", também gostei do vídeo. Eu recomendo o excelente Conto "A criança e a Tataruna" ja tive a chance de fazer a leitura, mas vou reler e comentar. As ilustrações como sempre dão um show a parte. Excelentes atividades complementares. Parabéns por mais uma belíssima página infantil. Para minha amiga Elisabete Leite minha admiração e apreço. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Uma encantadora página infantil bem educativa, com um belíssimo Conto, da amiga poetisa Elisabete Leite, que traz uma temática emocionante e recheada de ensinamentos, a personagem Belinha é linda, muito frágil e mágica, ela encanta qualquer um. O "Borboleta Colorida" é excelente poema tecido com lirismo e maestria. A leitura complementar e seu vídeo é pura fascinação, tudo perfeito nesta página de sábado! Também recomendo a leitura ao Conto "A criança e a Tataruna" do amigo poeta Jorge Leite, eu vou aproveitar para reler e comentar. Resta-me parabenizar e aplaudir, pois tudo está lindíssimo por aqui. Parabéns e abraços!

    ResponderExcluir
  4. Um mundo mágico de criança é esta página de hoje, que compartilha um belíssimo Conto da adorável poetisa Elisabete Leite, que sabe encantar a todos com suas narrativas coloridas e este conto é realmente fascinante, a temática Borboleta muito ensina, com uma mensagem de renovação e leveza apropriado para o universo infantil. O poema é excelente, já a leitura complementar e vídeo mostram a fantasia de ser criança, bem mágico, como também as belas ilustrações. Fiz a leitura recomendada e achei o Conto muito lindo e educativo. O Blog está de parabéns! Excelente final de semana a todos! Abraços...

    ResponderExcluir
  5. Sensacional página infantil, são tantos momentos coloridos e mágicos. O mundo da criança narrado com muita excelência neste Conto fascinante da amiga poetisa Elisabete Leite, que é uma belíssima história da personagem Belinha, com sua graça e leveza.Eu sou apaixonada pelo tema Borboleta. As lindas ilustrações dão um toque especial ao cenário. A leitura complementar e vídeo me fez voltar ao tempo de criança. A leitura recomendada, que também recomendo, já tive a honra de lê, porém irei fazer a releitura. Quero parabenizar aos irmão Leite pelo sucesso do blog. Abraços e excelente final de semana!

    ResponderExcluir
  6. "Eu sou uma borboleta, pequenina e feiticeira, ando no meio das flores, procurando quem me queira, ai,ai"
    Eu cantava tanto isso quando era menina. Momentos lindos, inocentes, que não voltam mais. Mas, é muito bom recordar...bate uma saudade bem gostosa. História linda e educativa sobre a metamorfose, a transformação da vida. Adorei essa combinação do nascimento da borboleta e o poema. Amei. Parabéns pra você, Bete!

    ResponderExcluir
  7. Venho aqui prestigiar meus amigos queridos Elisabete Leite e Jorge Leite e seus maravilhosos momentos de arte. Mais um belíssimo Conto infantil da minha doce amiga, que narra uma história fascinante da personagem Belinha... gosto muito do tema Borboleta, pois elas transmitem sentimento de renovação. Amei as recordaçőes de quando criança, a música e vídeo da "Borboleta Pequenina", um suave encanto. As ilustraçőes, o poema e as atividades deram um toque mágico ao cenário. Também recomendo a leitura do lindo e educativo Conto, "A criança e a Tataruna". Tudo show neste blog! Parabéns aos poetas e saudades de todos! Abraços...

    ResponderExcluir
  8. Uau, que página infantil maravilhosa, tudo que um criança precisa para ser feliz! Um mundo colorido de brincadeiras, diversão, um Conto mágico e belíssimo, bem ao estilo da minha irmã amiga Elisabete Leite, belas ilustrações, poema colorido, melodia e vídeo que nos trazem lembranças da infância de vida. Também recomendo a leitura do conto "A criança e a Tataruna". Visitem e aproveitem a magia de voltar a ser criança. Tudo lindo e expressivo neste blog. Parabéns aos poetas e abraços a todos...

    ResponderExcluir
  9. Muito lindo este Conto, pois a personagem Belinha é fascinante, uma história de renovação, bem educativa do jeito que minha amiga Elisabete Leite gosta, com mensagem e informações. Tudo na página está muito belo, a música, o vídeo, o poema, as ilustrações e também a leitura recomendada. Um mundo de criança! Parabéns aos poetas e sucesso para o blog. Amei tudo por aqui! Bom dia a todos e abraços!

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de agradecer a vocês, amigos, amigas, poetas, poetisas, familiares e o público em geral, meus queridos leitores, pelo carinho, visitas e gentis comentários, que ficaram registrados nas páginas deste fascinante blog. Um feliz domingo a todos, boas leituras e beijos no coração de cada um. Que a felicidade se faça presente. Bom dia mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Sou sua aluna laynne minha irma nao ajudo estou aqui so sabe dona bete eu gosto da Belinha ela e fofa. Linda e linda beijo fessora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Laynne! Amei você por aqui. Deixe sua irmã descansar, amanhã te ensino a andar e visitar outros contos no blog. Adorei seu comentário. Beijos ♥

      Excluir
  12. Achei tudo lindo e estou voltando para registrar meu comentário! O conto e excelente e traz um conteúdo importante para a aprendizagem dos estudantes. Mostrei para meus alunos o ciclo das Borboletas e eles ficaram encantados com a história de Belinha; o poemas e as ilustrações estão belas e mostram ao vivo o passo a passo da transformação. Cantamos juntos a música e assistimos o vídeo. Recomendo o blog como fonte de pesquisa. Parabéns! Fizemos juntos as atividades complementares em sala. Boa tarde a todos!

    ResponderExcluir