quarta-feira, 12 de setembro de 2018

De Volta com Socorro Almeida e Cândida Nunes



MEU HOMEM

Ele sabe ser tudo de que precisa uma mulher
Chega de mansinho, sem alvoroço, e sorrateiro
Sorri com aquele olhar cínico e matreiro
Até sem elegância mostra o que a gente quer

Se a gente cheira à cebola ou a alho
Por passar o dia à beira de um fogão
Diante desse colosso... bem que me calo
Se de nada disso entende o seu tesão

Obedeço porque não sou boba nem nada
Pego a camisola e corro pro meu asseio
Pra lhe oferecer uma mulher linda e cheirosa
E cair em seus braços depois de tanto anseio

Que sorte por simplesmente ser mulher
Do meu homem que também sabe ver
As estrelas que despencam do infinito
E iluminam nosso leito pra valer!

Socorro Almeida
Recife, 24/08/2017


ESSA MOÇA

Tá vendo essa moça de cambito fino
Me pegou um dia meio azoretado
Quando viu que eu não queria chamegar
Me chamou de cabra frouxo, atabacado

Pois, mesmo eu sendo um galalau
Nem liguei quando ela veio com pantim
Sou o cão chupando manga, sou o tal
Mesmo que venha toda prosa dar pra mim

Essa moça todo mundo quer pegar
Amulegar, até ficar borocochô
E quando eu quis sair daquele bar
Estava ali implorando o seu amor

Eu me senti assim tão pixototinho
Avalie só o que essa moça tá pensando
- "Eu sou a tal. Eu peguei o galalau...
   Vai provar agora do meu chicotinho!"

Socorro Almeida
Recife, 10/05/2017
  

QUANDO A PAIXÃO ME PEGOU

Eu recebi uma ligação
E quando eu disse alô
Que ouvi a tua voz
O meu coração disparou
Eu senti logo que o amor
Vinha em minha direção.

A cada frase que eu ouvia
Aumentava a pulsação
Só pode ter sido o cupido
Que acertou a flecha mágica
Bem no meio do coração.

A dose foi muito forte
Com efeito imediato
Que fiquei desconsertada
Eu senti naquele instante
Que já estava apaixonada.

Foi como eu já te conhecesse
Há muito tempo atrás
Me transmitindo segurança
Carinho e muita paz
Foi logo tomando posse
Do meu pobre coração
Um sentimento nasceu
Que eu não sei até hoje
Se é amor ou se é paixão!

Cândida Nunes.
  

 TEU SILÊNCIO

Teu silêncio me fascina e me faz querer
Me atirar aos teus pés numa ânsia danada
Sem saber onde parar e nem porquê
A sorrir... sem achar graça de nada

Teu silêncio me fascina qual bebê que mama
Ao sorver o néctar da vida... que se dá
Na linguagem muda de todos os amantes
Onde não se tem palavras pra falar

Teu silêncio vive no meu desassossego
Na voz macia que me deixa muda, sem pejos
Sem forças, desalinhada e sem jeito
Na deselegância de todos os meus desejos!

Socorro Almeida
Recife, 02/09/2018









Notas de Rodapé

NOVAS VIDAS & NOVAS APRENDIZAGENS


          Estou aqui de passagem, a terra não é o meu verdadeiro lar, estou vivendo neste mundo, para cumprir a minha missão. Assim, dispo-me das vaidades, das coisas ilusórias e visto-me do Bem, para galgar novos degraus na Evolução. A vida é uma grande escola, sou uma estudante em busca de sabedoria, em meu passado já fui professora, mas hoje sou apenas uma aprendiz, já voltei diversas vezes para pôr em prática todas as lições que ainda não fiz... As asperezas fazem parte do meu aprendizado, vou seguindo e driblando as pedras que ficam pelos caminhos, vou jogando fora os sapatos velhos e apertados, trocando-os por novos, minimizando as minhas feridas do dia a dia, os calos que me machucam e só fazem doer.
          Eu já amei muito nesta vida e em outras vidas, mas também fui amada. Já sofri bastante por Amor e já fiz alguém sofrer, porque o sofrimento faz parte da minha caminhada, pois a vida é assim: com momentos de alegria e momentos de dor... Já fui infeliz, mas, hoje, eu sou muito feliz, pois a felicidade também faz parte da minha aprendizagem.
          Agora, a maturidade se faz presente em meu Ser e por meio dela fluem as reflexões de cada dia, pois se faz necessário colocar na balança da vida, os erros e acertos, sentir o peso, buscar o equilíbrio e procurar acertar com os erros cometidos ao longo da vida. Sim, mais amadurecida eu já consigo compreender que a vida se torna mais alegre e fácil de ser vivida quando temos uma família, meus grandes amigos amenizam os meus fardos. Por meio do sentimento sublime, o Amor, a Luz do Bem ilumina os degraus da Evolução, amenizando as difíceis escaladas.
          Eu só desejo, que tudo que faça parte da minha existência, neste plano terrestre e por acaso cruze o meu caminho, que seja para o meu Bem, para o meu Crescimento e para minha Evolução. Mas, acima de tudo, que venha para que eu possa adquirir novas aprendizagens. Pois, eu estou aqui, apenas de passagem... “Tudo tem alguma beleza, mas nem todos são capazes de ver.” (Confúcio)
Elisabete Leite – 10/09/2018


Indicação de Livros
"Quando acabamos de fazer tudo o que viemos fazer aqui na Terra, podemos sair de nosso corpo, que aprisiona nossa alma como um casulo aprisiona a futura borboleta. E, na hora certa, podemos deixá-lo para trás, e não sentimos mais dor, nem medo, nem preocupações - estamos livres como uma linda borboleta voltando para casa, para Deus... - de uma carta a uma criança com câncer"
...do livro "A Roda da Vida" de Elisabeth Kluber-Ross, M.D.

A Roda da Vida


KÜBLER-ROSS, Elisabeth

Elisabeth Kübler-Ross, M.D. (8 de julho de 1926 — 24 de agosto de 2004) foi uma psiquiatra que nasceu na Suíça. Ela é a autora do livro “On Death and Dying”, no qual ela apresenta o conhecido Modelo de Kübler-Ross. Após uma série de derrames cerebrais, Elisabeth faleceu aos 78 anos em Scottsdale, Arizona. Em 2007 ela foi eleita para o National Women's Hall of Fame dos Estados Unidos.

A publicação de seu livro mais famoso em 1969 “On Death and Dying” (Sobre a morte e o processo de morrer) marcou o rumo de seu trabalho, enriquecido posteriormente com contribuições de especialistas de uma área específica da profissão médica, a tanatologia. Nesse livro, ela identifica fases nos períodos que antecedem a morte e cria métodos para médicos, enfermeiros e familiares acompanharem e ajudarem um paciente terminal.

Elisabeth foi pioneira no tratamento de pacientes em estado terminal [carece de fontes]. Ela deu o impulso para a criação de sistema de asilos específicos para doentes nos Estados Unidos, que são estabelecimentos para internar e cuidar de pessoas em estágio terminal.

No final de sua carreira, Elisabeth dedicou sua pesquisa à verificação da suposta "vida após a morte", fazendo, com sua equipe, milhares de entrevistas com pessoas que relataram experiências de uma suposta morte (pessoas que morreram por alguns instantes e voltaram), também chamadas de experiências de quase morte (EQM). Esse novo interesse da especialista na época foi recebido com ceticismo pela maioria dos cientistas e médicos.

Obras

  • KÜBLER-ROSS, Elisabeth. Sobre a Morte e o Morrer. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1969.
  • KÜBLER-ROSS, Elisabeth. Morte – estágio final da evolução. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 1975.
  • KÜBLER-ROSS, Elisabeth. Perguntas e respostas sobre a Morte e o Morrer. São Paulo: Martins Fontes, 1979.
  • KÜBLER-ROSS, Elizabeth. A morte: um amanhecer. São Paulo: Pensamento, 1991. 
  • KÜBLER-ROSS, Elisabeth. A roda da vida: memórias do viver e do morrer. Rio de Janeiro: GMT, 1998.


Roda da Vida

9 comentários:

  1. Um espetáculo de página! São belíssimos e expressivos poemas, das amigas Socorro Almeida e Cândida Nunes, grandes ilustrações e valorosas informações e indicações de livros que são por mim aprovadíssimas. Encontro-me lisongeada, feliz e muito agradecida por fazer parte desde momento maravilhoso de arte poética, com minha nova Crônica. A arte final está um show! Quero parabenizar, as poetisas, ao ilustrador e pesquisador grande poeta, Jorge Leite, pela excelente partilha. Um bom dia a todos, ótimas leituras e abraços

    ResponderExcluir
  2. Uma página muito linda e bem romântica, com poemas excelentes e recheados de muito sentimento à flor da pele, versos sensíveis das nossas amigas Socorro Almeida e Cândida Nunes. As ilustrações estão, como sempre, deslumbrantes. A Crônica da minha amiga Elisabete Leite é sábia, belíssima e reflexiva. As informações e indicações de leitura são de primeira. Quero parabenizar as poetisas, ao amigo Jorge Leite pelo conjunto. Tudo lindo por aqui! Abraços a todos e um bom dia, com poesia!

    ResponderExcluir
  3. Uma página com muito conteúdo e grande beleza... lindos e românticos poemas das amigas poetisas Socorro Almeida e Cândida Nunes, uma Crônica com mensagem notável, sem defeito nenhum, de grande teor reflexivo e valor existencial, grande conteúdo da amiga querida Elsabete Leite. As ilustrações, como de costume, são lindíssimas e pertinentes as temáticas abordadas. Achei muito interessante as informações e indicações de leitura, irei também indicar aos amigos. Parabéns a todos e abraços!

    ResponderExcluir
  4. Eita, que maravilha de página! Poemas lindos, com versos românticos e com ilustrações que estão embelezando ainda mais o cenário. A belíssima Crônica da minha querida Elisabete Leite fazem aflorar as reflexões de vida, muito conteúdo, riquiza de conhecimento e grandiosidade de mensagens, concordo plenamente com ela "Estamos aqui de passagem" viver aqui é apenas uma questão de momento, não pagamos aluguel, mas devemos cumprir nossa missão, é como se fosse um empréstimo. As indicações de leitura são conteúdos de muito bom gosto. Parabéns as poetisas e ao Poeta Jorge pela arte final. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Falar das crônicas, dos contos e poemas de Elisabete Leite não é nada fácil, porque estamos falando de uma grande poetisa e escritora. Nas Notas de Rodapé ela traz o texto NOVAS VIDAS & NOVAS APRENDIZAGENS através do qual mostra toda a riqueza do seu coração. Parabéns pra ela. As ilustrações estão lindas. A página está uma riqueza e faz meus poemas ficarem mais bonitos ainda.
    Cândida Nunes, com a simplicidade que lhe é peculiar, fala com emoção um amor que viveu um dia. Lindo!
    Obrigada a Jorge Leite, pelas ilustrações lindas que escolheu. Bjos

    ResponderExcluir
  6. É sim amigos e amigas, uma página maravilhosa, tanto em conteúdo quanto em ilustrações. Os poemas aqui compartilhados são lindos e recheados de romantismo, bem ao estilo da poetisa Socorro Almeida e Cândica Nunes, que elas nos encantam. Nas Notas de Rodapé minha amiga Elisabete Leite traz sua lindíssima crônica, que transbordam grandes ensinamentos, mensagens reflexivas e muito conteúdo. Também concordo com ela "Aqui não é o nosso lar". Ao poeta Jorge Leite minha admiração pelas excelentes indicações de leitura e ótima pesquisa. Parabéns a todos. Grande blog! Abraços

    ResponderExcluir
  7. Excelente página, que são lindos e românticos poemas das poetisas amigas Socorro Almeida e Cândida Nunes. As ilustrações, como sempre, dando um show a parte. A Crônica da minha amiga querida Elisabete Leite é somente ensinamentos, conteúdo notável e grandes mensagens. Ótimas indicações de livros e uma excelente pesquisa. O amigo Jorge Leite está de parabéns pela arte final, como também as poetisas. Obrigada pela atenção dos leitores. Abraços e muita brandura neste anoitecer.

    ResponderExcluir
  8. Gente, mais uma vez venho agradecer a todos pelo carinho,ao ver meu poema postado aqui no meio de tão ilustres figuras da poesia. Obrigada a Elisabete, ao Dr Jorge, e aos demais poetas, pelas gentis palavras a mim dirigidas. Com carinho, respeito e admiração aos que fazem esse blog. Obrigada. Abraços

    ResponderExcluir