domingo, 23 de setembro de 2018

Uma Página Para Domingo


EDIÇÃO Nº 226















Amantes, Sonata aos Amantes.

Tocarei piano aos amantes
Quando da Terra partir.
Não me preocuparei com o tempo,
Pois ele deixou de existir.
Passarei horas e horas
Tocando valsas,
Tocando modinhas.
Tocando Vivaldi,
Tocando Chopin.
Tocando Chico,
Tocando Jobim.

Tocarei piano aos amantes
Quando da Terra partir.
Não terei medo da morte,
Pois ela deixa de existir.
Não terei medo de nada
Sentado em frente ao piano
Tocando a todos os Arcanjos,
E a todas as Deidades,
Tocando todas as verdades,
Tocando mentiras também.
Tocando Ave-Maria,
Tocando “O Messias”. Amém.


Tocarei piano aos amantes
Quando da Terra partir.
De seus teclados já gastos,
Sairão notas tão belas,
Sairão notas singelas
Algumas já esquecidas
Nas amarguras da vida
Que agora não levo mais.
Só levarei meu piano
E seus acordes singelos.

Tocarei aos amantes
Em volta de meu piano
Farão juras de amor.
Embalados pela música
Em harmonia singela,
Embalados pela beleza
De tudo que nos espera.

Tocarei piano aos amantes
Quando da Terra partir.

Jorge Leite
Recife


Vida

Que queres tu, oh vida!
Que queres!
Independentemente de ser
Dura e Sofrida,
Independente de ser
Pura,
Queres apenas ser vivida,
Vida.

Que posso querer de ti,
Que posso?
Independentemente do que faço,
Dependente do que sinto,
Quero apenas ter vivido.

Vida.

Após me embriagar
Em teus sonhos
Quando acordado,
Após ter percorrido
Toda uma vida,
Após ter morrido
Por ter vivido,
Que eu renasça
Novamente em ti.
Oh vida!

Jorge Leite
SP / Recife

Gosto de ...

Gosto de pisar na areia, olhar para o mar.
Andar descalço, sem descançar,
Sentir a brisa na pele nua,
Sentir o sol queimando a alma,
Sentir a lua implorando “sou tua”,
Sentir os lábios da madrugada,
Que me deixa louco
Pelos lamentos de Iemanjá.

Gosto de tomar cerveja sozinho em um bar,
De falar bravatas do meu caminhar,
De usar um Tênis para me completar,
De dizer que gosto, mesmo sem gostar;
De apostar na vida e nela sonhar.
De tua pele escura a me desdenhar,
Gosto porque gosto
E gosto de gostar.

Gosto da “femme fatale”
Que me rasga a alma no meu despertar
Beijar seus lábios sem machucar,
Envolver seu corpo sem magoar,
De sentir na pele seus dedos firmes,
Suas mãos macias a me explorar
Seu sorriso largo quando algo encontrar
Gosto de você só por gostar.

Itamaracá, 22/09/2018


Uma Página para o Domingo.

          Final de sábado, quase domingo. Estou preocupado por ainda não ter feito a página de amanhã. E aí? Passo em branco, digo que não deu tempo ou faltou assunto? Olho para o relógio, são quase meia-noite. Vou terminar o hoje, amanhã...As muriçocas adoram minhas dúvidas, fazem festa embaixo da mesa. Sinto-as sentindo meus pelos, "grande noite", elas dizem "só falta o Sentinela". 
          Estava revendo meu alfarrábio, hoje digital, que por coincidência tem o nome "Poesias Minhas" , adoro ler minhas poesias em voz alta, meu filho me interrompe, "Pai! Tá sentindo alguma coisa? e ri, ri um sorriso maravilhoso tão aberto quanto seu coração. É primavera penso, meia-noite, já é domingo, as flores ainda não brotaram em meu coração. Os pensamentos vão e voltam na contra-mão, céleres meus dedos no teclado não acompanham, ri dos erros digitados ou de meus erros é opção, o que importa, não corrijo os erros... digitados. 

          Escolho um poema, faço um outro e vou seguindo sendo picado por dezenas de muriçocas, muriçocas de família, são da Família Culicidae, em alguns locais são conhecidas como Melga Ana, talvez se fossem chamadas de Meiga Ana picassem menos, mas todas nossas ações são escolhas nossas, são nossas decisões, e elas decidiram, após assembléia geral, por unanimidade me atormentarem. Que assim seja.
          Os minutos começam a incomodar a madrugada, querem ver raios de Sol, um céu nublado começa a surgir entre folhas das árvores que encobrem o horizonte. Após uma grande noite as muriçocas foram dormir, meus dedos não adormecem, meus pensamentos também não. Deixo fluir, agora percebo que a página está quase completa. Não foi tão difícil, Vejo que minha taça de vinho continua cheia, esqueci. Um tímido azul tentar aparecer entre nuvens, um vento vindo do sul não traz novidades, traz frio. Preciso descansar um pouco, fecho meu alfarrábio digital e dormo um sono sem sonhos, como a vida.

Jorge Leite
Itamaracá, 23/09/2018


 Pixabay




Ilha de Itamaracá - Foto de Jorge Leite - 22/09/2018


Ilha de Itamaracá - Foto de Jorge leite - 22/09/2018




10 comentários:

  1. Fez e fez uma página belíssima, com muita arte, viajou na sua inspiração e deixou as emoções fluírem, com sentimentalismo à flor da pele. Um página rica em conteúdos e mensagens, são versos tecidos com muita maestria. Mandou muito bem poeta, por isso sou sua fã. As imagens leves, sentimentais e singelas, embelezam ainda mais seus versos de elite. Estou encantada com o sentido da Crônica que fala além das entrelinhas das palavras. As ilustrações de Itamaracá são deslumbrantes e livre tanto quanto a leveza do ser. Parabéns e aplausos mil querido irmão Jorge Leite. Um show de talento! Beijos de carinho. Bom domingo a todos e excelentes leituras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Receber um elogio desse quilate da Rainha do Blog, minha querida irmã poetisa, professora, educadora e contista Elisabete Leite é simplesmente maravilhoso. Se a Primavera teimava em desbrotar em meu coração, agora abriu todo seu esplendor em cores, sons, cheiros e vida. Betinha você é uma benção em meu existir. Obrigado e beijos. Sempre grato.

      Excluir
    2. Jorge, saiba que seu poetizar é maravilhoso, um momento de arte recheado de maestria e sensibilidade na medida certa. Parabéns querido pela realeza de página. Beijos

      Excluir
  2. Nossa! Você me levou ao mundo encantado dos poetas, me deixou em êxtase com seus versos magníficos. Você tem razão quando diz que prefere os versos livres. Taí o porquê. É sua liberdade de expressão que encanta e emociona. Parabéns por essa maravilha. Deixa nosso domingo mais gostoso, no primeiro dia de primavera. Flores em tua vida!!

    ResponderExcluir
  3. Magnífico domingo em poesia, lindos e expressivos poemas do meu amigo poeta Jorge Leite, são de pura magia, foram extraídos bem do âmago da alma. Itamaracá é a sua inspiração poética mestre dos versos livres. As ilustrações completam e definem com precisão o tema abordado. Seus versos livres viajam e chegaram no blog para brilhar. A Crônica traz mensagens de plena reflexão, portanto caro poeta, você hoje se superou e nos encantou. Parabéns pela excelente partilha. Um bom domingo a todos e abraços.

    ResponderExcluir
  4. Uma página maravilhosa de domingo, o início da primavera trouxe muita inspiração ao amigo poeta Jorge Leite que escolheu as imagens ilustrativas a dedo, belíssimos poemas adornam a página e encantam o leitor. Uma crônica digna de aplausos, mensagens reflexivas para nós admiradores da arte. Os versos livres bailam de tanta leveza. Amei tudo! Parabéns amigo poeta. Abraços a todos! Sucesso sempre!

    ResponderExcluir
  5. Eita, amigo poeta que página leve e fantástica, seus belíssimos poemas que embelezam o cenário. São versos recheados de sentimentalismo e mensagens reflexivas, seus versos são suaves músicas para os nossos ouvidos. Muito bom interagir e comentar seus poemas. As imagens ilustrativas complementam a temática abordada, os versos voam pela nossa imaginação, concordo plenamente com a amiga poetisa Elisabete Leite. A crônica fala muito além das palavras. Itamaracá faz muito bem ao amigo Jorge Leite. Gostei bastante das imagens da ilha inspiradora. Parabéns e abraços... um excelente início de semana a todos!

    ResponderExcluir
  6. Sim, a página ficou belíssima e expressiva, são poemas lindos e repletos de magia, a leveza é tanta que faz a gente flutuar nos seus versos encantadores. As imagens ilustrativsas estão fascinantes e pertinentes ao tema abordado, as fotos da Ilha de Itamaracá comprovam a grandiosidade da alma do poeta amigo Jorge Leite, que por sinal é um excelente profissional em fotografia. A crônica compartilhada é uma perfeição tanto em mensagem quanto em momento literário. Parabéns pelo conjunto! Abraços a todos...

    ResponderExcluir
  7. Que linda página, os poemas são mágicos e muito sentido, seus versos poeta Jorge Leite são de puro encantamento, concordo com os amigos comentaristas, são músicas para se ouvir e flutuar. Também gostei bastante das imagens ilustrativas, principalmente das fotos da Ilha de Itamaracá. A crônica é reflexiva e vai além das palavras. Tudo nesta página é lindo. Parabéns ao amigo pela criatividade na arte final. Sucesso sempre! Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, queridos e queridas! Passando aqui para prestigiar a arte poética e literária do meu grande amigo poeta Jorge Leite, que começa a primavera florindo e colorindo, com seus versos mágicos, o blog. Tudo belíssimo nesta página dos lindos poemas, crônicas e deslumbrantes imagens. Fiquei fascinada por esse domingo em poesia, são versos que marcam a nossa alma. O que mais gosto neste blog é o diferencial das temáticas nos poemas, nas crônicas e nos contos. Então, gosto de tudo! Os poetas e poetisas que aqui compartilham sabe nos emocionar. Sentindo a falta do poeta José Waldeck. Parabéns pela sua riqueza de página amigo Jorge. Saudades de todos... ótimo início de semana! Beijinhos

    ResponderExcluir