terça-feira, 2 de outubro de 2018

Conto, Flores e Poesias

Edição Nº 230

01 - Kokia

Nome científico: Kokia cookei

Encontrada apenas no Havaí e muito difícil de se propagar, esta árvore produz flores de cor vermelha alaranjada

02 - Orquídea Rothschild's slipper ou Ouro de Kinabalu

Nome científico: Paphiopedilum rothschildianum

É a orquídea mais cara do mundo e vive no estado selvagem apenas no Parque Nacional Kinabalu, na Malásia. A planta leva cerca de 15 anos para crescer



TEU CORPO, MEU ABRIGO

Fiz do teu corpo minha viagem particular
Nos teus braços, teu peito e teu ombro amigo
Pousei todas as queixas da minha vida louca
Morrendo de medo se me faltasse esse abrigo

Fiz do teu corpo meu sonho insano, meu pecado
Angústias e tormentos que libertas assim
Nas noites mágicas dos anseios e do prazer
Vindas desse teu amor que é tudo para mim

Fiz do teu corpo mil ereções estremecidas
Rompi com tua força viril, propositadamente
Prostrei o homem ao meu lado, e de sua inércia
Zombei calada por vaidade vulgar e indecente

Meus prazeres vulcânicos, sem larvas, e emudecidos
Adormecem agora bem na hora do despertar
Dos cantos dos pássaros que voam entristecidos
A quem neguei essa torrente paixão testemunhar

Socorro Almeida
Recife, 26/09/2018

03 - Cacto-orquídea ou Dama da Noite

Nome científico: Epiphyllum oxypetalum

Encontrado no Sri Lanka, esta flor floresce uma vez por ano apenas durante a noite e murcha antes do amanhecer
MINHAS ESTAÇÕES

Da janela do meu quarto vejo a primavera chegar
O perfume das flores me lembra o cheiro da tua pele
Como tudo o que é perfeito eu atribuo à tua imagem
E corro pra varanda na ilusão de te encontrar

Entre as folhas mortas que o outono desprezou
Caminho tristemente sem crer na minha realidade
E busco o teu sorriso no vazio que me deixaste
E nada é mais cruel que a dor desta saudade

Ainda que pareça contradição, devo te dizer
Sou feliz e não quero me esquecer de ti
Porque foste minhas lindas e doces primaveras
Meus outonos e meus invernos, para renascer
Em sois de verão no amor que inda te espera!

Socorro Almeida
Recife, 30/09/2018

04 - Árvore de Franklin

Nome científico: Franklinia alatamaha

A árvore Franklin produz belas flores brancas com grupos de estames amarelos e dourados no centro. Originária da Geórgia, EUA, está extinta desde o início dos anos 1800

Um Conto para a Primavera

                Um beija-flor fazia suas acrobacias de flor em flor, voava alto e voltava para o jardim em intermináveis voos rasantes. O menino estava brincando na calçada, não tinha brinquedos sofisticados e eletrônicos como hoje. O jardim era cuidado por sua Mãe que tinha o costume de conversar com as plantas ao entardecer, e naqueles passeios por entre folhas e flores, o menino a acompanhava.
                O beija-flor continuava brincando entre as flores, um muro com grades que terminavam em setas com suas pontas finas e frias protegia a casa, e separavam o jardim da calçada onde brincava o menino. Como toda criança, curioso e cheio de energia subiu no muro para melhor apreciar o voo do beija-flor. Escorregou, e sentiu o frio de uma seta penetrar em seu braço.
                Pulou, saiu correndo ao encontro de seu Pai que estava tomando banho. Só estavam os dois em casa. Aos berros, em frente a porta do banheiro fechada, gritava sem lágrimas: “Pai, Pai, Pai!" Seu pai percebendo o desespero do menino saiu do banheiro ainda coberto de espumas, e ao ver seu filho envolto em sangue, colocou a toalha que o envolvia embaixo do braço do menino, local que estava sangrando muito, vestiu rapidamente uma roupa, tomou a criança, seu filho, em seus braços e andou, quase correndo para a parada de ônibus mais próxima que ficava a alguns minutos de sua casa.
                O menino pertencia a uma família simples sem muitos recursos, naquela rua que ele morava seus vizinhos, nem sua família, não tinham carros. Ele costumava ir para a escola a pé com suas irmãs e amigos, a escola era bem distante. Era um final de semana, suas irmãs tinham ido à praia com sua Mãe, seu outro irmão estava jogando bola com amigos, nada percebeu. Seu pai aguardava um ônibus, na parada, seu coração palpitava forte, alimentando o palpitar do coração do menino, que estava muito fraco. Ruas desertas silenciavam em respeito ao sofrimento daquele pai.
                Passaram alguns minutos quando, vindo do nada, surgiu um jipe que parou em frente da parada de ônibus.
                - Jessé, vamos. Eu te levo ao Pronto Socorro. Seu pai seguia em silêncio e apertava a criança com seus braços fortes.
                Aquele jipe era dirigido por um funcionário do DER-AL, local de trabalho do Pai do menino. Era Domingo. Envolto nos braços de seu Pai, com uma toalha sobre seu braço, uma toalha branca agora tingida de vermelho, o menino ainda percebeu que as orelhas de seu pai estavam cheias de espuma. Acordou em um leito do Pronto Socorro, seu Pai em pé conversava com o médico: “Foi um milagre, a seta penetrou em sua axila e por pouco não pega um plexo de nervos e grandes vasos que ficam nessa região, apontou para a própria axila, quase o perdemos, foi por pouco”. Fez um gesto com os dedos e o espaço era mínimo, os dedos polegar e indicador quase se tocavam. 
                Os dias se passaram, o menino agora sobre os cuidados de sua Mãe e os carinhos de suas irmãs se recuperou rápido. A normalidade voltava àquele lar. Seu Pai viajava frequentemente, passava até 15 dias fora abrindo estradas, nas férias escolares levava o menino com ele. Sua Mãe continuava conversando com suas plantas ao entardecer, e o menino a acompanhava. Suas irmãs continuavam distribuindo carinhos entre as discordâncias que surgiam. Seu irmão continuava a jogar futebol com os amigos e a quebrar vidraças dos vizinhos. O menino continuava brincando na calçada com seus amigos e ou irmãs. As setas da grade sobre o muro, continuavam apontando para um céu azul de Primavera.
                O beija flor insistia em bailar sobre as flores daquele jardim. Hoje tudo são lembranças. As Primaveras vão e voltam, seu pai deve estar abrindo caminhos em outra dimensão, sua Mãe provavelmente estar conversando com suas plantas em outras moradas. Suas irmãs continuam carinhosas, e seu irmão já não joga bola com os amigos, nem quebra vidraças. Toca sua vida, talvez lembrando lembranças tantas já esquecidas.
                Ah! O nome do menino? É um menino como tantos outros.

Jorge Leite, 01/10/2018 – Madalena – Recife.

05 - Middlemist vermelha

Nome científico: Middlemist camellia

Esta flor é considerada uma das mais raras do mundo. Existem apenas dois exemplos conhecidos: um é encontrado na Nova Zelândia e outro em Chiswick House, em Londres


06 - Gibraltar campion

Nome científico: Silene tomentosa

Esta flor só se encontra em Gibraltar. Ela foi descoberta em 1994 por um alpinista que caminhava sobre as falésias de Gibraltar
 Notas de Rodapé

As ilustrações de hoje, tem como tema "As Flores Mais Raras da Terra"

 07 - Chocolate Cosmos

Nome científico: Cosmos atrosanguineus

É uma flor nativa do México e já está extinta há mais de 100 anos. As flores emitem uma deliciosa fragrância de chocolate

08 -Orquídea fantasma

Nome científico: Epipogium aphyllum

A orquídea fantasma é chamada assim por causa das suas pétalas. Elas são encontradas em Cuba e na Flórida. É uma planta rara porque é basicamente impossível de se propagar. Ela não tem folhas, não depende da fotossíntese e não fabrica seus próprios alimentos. Também requer árvores hospedeiras muito específicas para crescer adequadamente -- e as condições precisam ser perfeitas


09 - Orquídea terrestre

Nome científico: Cypripedium calceolus

Caracterizada como flor 'chinelo'. Ela é mais comum no norte da Inglaterra. Os esforços para proteger estas flores, que são quase extintas, são tão intensos que a localização exata das flores é um segredo e elas têm estado sob proteção policial há décadas
10 – Trepadeira Jade
Nome científico:  Strongylodon macrobotrys
Esta flor rara é encontrada principalmente nas florestas tropicais das Filipinas e em alguns outros locais. É considerada ameaçada devido à destruição do seu habitat. Ela tem cores que variam de azul a verde claro







14 comentários:

  1. Espetacular momento de arte poética e literária. Uma página com grandes construções, rica em conteúdos e temáticas... Lindos e sentidos poemas da amiga poetisa Socorro Almeida, uma Conto belíssimo e emocionante, com um desfecho surpreendente, são reminiscências que não caíram no esquecimento, estão eternizadas na memória e fazem parte da história de vida do poeta e contista Jorge Leite. As ilustrações estão impecáveis, flores raras e exóticas, um verdadeiro deslumbre de partilha. Encantada aqui, por mais uma fantástica arte final. Show em tudo! Excelente leitura a todos! Ao blog sucesso... Abraços... ótima lembrança sobre o dia internacional dos animais- Salve 04/10. Os animais agradecem.

    ResponderExcluir
  2. Uma belíssima e expressiva página, com belos e sensuais poemas da minha amiga poetisa Socorro Almeida. Um Conto lindo e bastante emocionante, tocou até o interior da minha alma, uma narrativa que envolve o leitor do início ao fim. As imagens ilustrativas compartilhadas são belíssimas, com flores que enchem os nossos olhos. Tudo perfeito do cenário ao conteúdo. Quero parabenizar aos poetas pela suas artes. Ótimas leituras e como sempre o blog é um sucesso. Viva os animais! Salve 04/10... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com vocês amigos é uma página lindíssima tanto em conteúdo quanto nas imagens ilustativas. São lindos, mágicos e sensuais os poemas da amiga poetisa Socorro Almeida. Já o Conto belíssimo e emocionante do amigo poeta Jorge Leite prende o leitor na narrativa do início ao desfecho. São simplesmente maravilhosas as ilustrações. As flores mais raras da terra fascina qualquer um. Amei o cenário em colorido e suavidade! Somente me resta aplaudir e parabenizar os autores e suas obras de arte. Tudo muitíssimo lindo! Parabéns a todos e salve os amigos animais!

    ResponderExcluir
  4. Eita amigos, é sim uma sensacional página do blog. Que, hoje, traz lindos e sensuais poemas da amiga poetisa Socorro Almeida, com seu romantismo na poesia. Um belíssimo Conto e muito emocionante do nosso amigo poeta Jorge Leite, com sua narrativa envolvente que prende o leitor do início ao fim. As ilustrações são lindas e raras, com um perfeição peculiar. Muito encanto e magia neste momento de pura arte Poética e Literária. Uma quarta-feira florida. Parabéns aos poetas com suas artes. Tudo muito lindo! Aplausos para arte final. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Que página maravilhosa, parece até um jardim florido, com lindos e sensuais poemas da amiga poetisa Socorro Almeida, que compartilha seus versos encantadores. E um Excelente Conto, com muita emação, em um enredo envolvente que deixa o leitor com vontade de quero mais, bem ao gosto do poeta amigo Jorge Leite, que se superou nas escolhas do tema e lindíssimas ilustrações. São informações, ensinamentos e conteúdo um conjunto de fazer gosto. Parabéns aos poetas pelas artes compartilhadas. Sucesso ao blog e abraços a todos. Uma quarta-feira bastante colorida...

    ResponderExcluir
  6. Achei tudo muito lindo nesta página do blog. Belos e sensuais poemas da amiga poetisa Socorro Almeida, que sabe nos emocionar. Belíssimo e envolvente Conto do nosso amigo poeta Jorge Leite, que traz uma narrativa recheada de muita emoção e que deixa o leitor envolvido no enredo do início ao fim. Gostei demais da história. As imagens ilustrativas são encantadoras, flores raras que embelezam ainda mais a pagina. Sempre bom interagir e comentar neste blog, tão especial que nos ensina. Parabéns aos poetas pelas artes publicadas e abraços a todos. Boa tarde!

    ResponderExcluir
  7. Esta página ficou bem mais rica pelas flores belíssimas das ilustrações. Adorei a história do menino sem nome. Obrigada a todos: Betânia, karen, Paulo, Geovanna, Maciel e Elisabete pelas palavras carinhosas aos meus poemas.
    Parabéns, meu rei, pela arte final. Estou bloqueada hoje de tanto cansaço. Bjos pra todos

    ResponderExcluir
  8. Vou dar um nome pra esse garotinho. Em minha imaginação ele se chamará Candinho. Parabéns ao dr. Jorge pelas ilustrações que escolheu. Adoro as flores e essas são perfeitas, por serem raras.
    Sou suspeita em falar dos poemas de Socorro Almeida, pois sou fã de todas as suas poesias. Ela merece todos esses elogios. Abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou água no Pajeú? Encheu o leito do rio?
      Bjos, amiga, obrigada pelo carinho.

      Excluir
  9. Venho prestigiar meus amigos Jorge e Socorro e suas artes. O blog está belíssimo, como sempre, belos e sensuais poemas da amiga poetisa Socorro Almeida e um lindíssimo e emocionante Conto do amigo poeta Jorge Leite, um enredo envolvente que prende o leitor no decorrer de toda narrativa. As ilustrações estão um verdadeiro show, flores raras, um real tesouro da natureza. Parabéns aos poetas. Saudades de todos... abraços

    ResponderExcluir
  10. Obrigada, amiga Flor de Lis. Estou aguardando um novo poema teu. Abraços

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, um feliz Dia de São Francisco de Assis. Quero agradecer em meu nome e em nome de Socorro Almeida aos comentários carinhosos de todos os amigos que nos acompanham, em especial a poetisa, contista e educadora Elisabete Leite que muito tem feito pela divulgação de nossos trabalhos. Meus sinceros agradecimentos a todos os leitores.
    Reafirmo o meu especial agradecimento a poetisa,contista e educadora Elisabete Leite que além de divulgar com paixão o nosso Blog, transformou o mesmo em "ferramenta de trabalho" utilizando-o junto aos seus alunos e amigos professores.
    Mais uma vez meu obrigado.

    ResponderExcluir
  12. Amado irmão,amei seu real conto, mas o que falta desculpe eu citar, pois o real texto sua irmã Lúcia estava presente naquele momento de agonia e desespero,ao lê, revivi o drástico cenário, que o menino treloso, queria pegar o lindo beija flor. Parabéns

    ResponderExcluir