quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Quarta Poética - Recordando

Edição Nº 265 - Poesias
Tema das Imagens - Jesus, alegria dos homens.


AMEI-TE & AMO-TE

Amei-te de todas as maneiras
Possui o teu corpo de mulher
Alimentei meu desejo sedutor
Fui desvendando teus mistérios,
Em um jogo de prazer e amor...

Foram dias de orgias na cama,
Muito sexo fugaz e arrebatador
Saciei a sede, provei teu néctar
Senti o doce aroma da tua flor
Dormi ao teu lado, vi teu sonho...

Beijei o teu sorriso encantador
Teus seios foram o travesseiro
Aqueceram-me com o teu calor
Sou o escravo dos teus desejos
Dormindo nu, fico ao teu dispor...

Quero-te de formas diferentes
Um amor suave ou avassalador
É importante ter-te em meus braços
Encher-te de beijos, sentir o sabor
Amei-te e amo-te de corpo inteiro.

Maciel Jr - Recife/2018
Publicada na edição de 29/09/2018
29/08/18

  SONHO MEU
 
Sonhei que estavas ao teu lado
Ah, senti as tuas mãos em mim!
O teu suor era o meu perfume
Meus lábios em tom de carmim...

Num longo beijo doce e sem fim
Um sonho de prazer e sedução,
Fui amada de todas as maneiras
Entreguei-me de alma e coração...

Senti fortes e diferentes emoções,
Intenso prazer em nossos festejos
Meu corpo se despiu da inocência
Ah, vestiu-me de um fugaz desejo!

Assim, minha boca provou teu beijo,
E meu corpo sentiu as tuas carícias
Flutuei bem alto, fui até as nuvens
Envolvida pela magia da tua malícia...

Nessa paixão muito forte e vitalícia
Do meu amado, amante e sedutor
Não importa se é sonho ou fantasia
Vou aquecer-me no fogo do teu amor.

Flor de Lis - Santiago do Chile/2018
Publicada na Edição de 29/08/2018 

SONHO & SEDUÇÃO

Sonhei com a crisálida que me faz bem,
Ninfa que enche o vazio de meus braços
Que me envolve com o seu olhar sedutor
Deleito-me, assim, entre beijos e abraços
Com ela esqueço até as tristezas e a dor...

Foi um sonho de muito prazer e sedução
Minha língua à procura do mel da tua flor
Do néctar adocicado da tua gruta úmida
Ah, teu corpo febril, gemia de tanto amor!
Foi um orgasmo de entrega total e profunda...

Velejei pelos teus seios de mulher adulta
Inebriei-me com teu riso cheio de malícia
Beijei-te no rosto, nos seios, baixo ventre
As preliminares foram de intensas carícias
Ah, aqueci-me em teu corpo bem ardente!

Agora, já não sei se foi sonho ou realidade
Embriaguei-me sim, com teu perfume fatal
Estávamos desnudos no fogaréu da paixão
Em um vai e vem constante e bem sensual
Um gozo escaldante na erupção do vulcão.

Maciel Jr. – Agosto/2018
Publicada na edição de 05/08/2018
QUIMERAS DA NOITE

Encontrei-te, em sonho, a me provocar
Desnudou-me, por inteira, corpo e alma
Toque de amante, simplesmente sedutor
Veio bem sorrateiro, para me enamorar...

Chegou e abalou o meu sensível coração
Teu sorriso maroto querendo me beijar
Vira-me pelo avesso, desperta a emoção
Apareces astuto nas noturnas fantasias...

Entrego-me neste jogo de total sedução
O belo Luar é nossa testemunha ocular
Tu invades à noite, toma meu corpo nu
Não me pede licença, entra sem avisar...

Modifica meu sonho, faz esquecer os Ais
Sinto-me bem mulher, que sabe te amar
Quimeras da noite, não esquecerei jamais
Fui escrava, sou amante de teus desejos.

Flor de Lis – julho/2018
(Nas noites de quimeras em Santiago do Chile)
Publicada na edição de 17/07/2018
PRENÚNCIOS NA PARTIDA

Oh, vida marcada pela tristeza!
Pelas cicatrizes, dor no coração
Com a morte chega a incerteza
Leva o sonho e deixa a solidão.

Sina que dilacerou a Minh’ alma,
Levou meu samba, minha magia
Roubou as cores e tirou à calma
Tristes são os versos da poesia...

Ausência que doí e gera trauma!
Transpasse leva o viver, a alegria
É grande perda que nada acalma...

Vive-se em estado de melancolia,
Uma punhalada no âmago d’alma
É total sofrimento, é plena agonia.

Elisabete Leite
Publicada na edição de 28/10/2018
INJÚRIA
Sentenciada ao abismo
Que sufoca o vigor individual
Presa aos circuitos da formalidade
Enquanto o detergente encharca
minhas cutículas deformadas

De prato em prato esvazio o descuido
De almas amarguradas
Preenchendo-as os olhos
Com a saturação de minha áurea
E a sutil extravagância de minhas vestes

Um constante processo de desvanecimento
Onde minhas fervorosas paixões
Já não me reconhecem mais
E brigam por um lugar de destaque
No meu peito gelado

Eu existo entre essa guerra de valores
Apunhalada todos os dias
Pelos impulsos que silencio
Tentando suavizar o cotidiano
De quem, propositalmente, carrega meu sangue
.
                                                                   Tainá Paiva

Publicada na edição de 19/04/2018

 Natal

A poesia ¨Natal¨ foi escrita em São Paulo, em 21/12/1990. Estava saindo de um relacionamento (meu casamento), pensando em deixar São Paulo, consequentemente deixaria minhas filhas, meu ambiente de trabalho, os amigos, projetos, esperanças e tantas outras coisas e pessoas. Minha vida estava de cabeça para baixo, estava mergulhado em incertezas, medos, encontros e desencontros. Mas era Natal...

Natal

Nas ruas as pessoas andam céleres,
Mais rápidas que o normal.
Parecem fugir com pacotes, sacolas,
Tudo bem natural.
São presentes, são embrulhos,
São lembranças envoltas em papeis,
Coloridos, engraçados, divertidos.
No rosto um sorriso,
Nos olhos um pouco de tristeza,
Um pouco de alegria.
Um semblante de esperanças
por dias melhores que já passaram
Por dias melhores que não virão.
São papéis picados como a vida,
Que caem dos edifícios.
São papéis deixados
Trocados por outros
Que irão representar.
Mas tudo é festa.

Ao observar tudo isso,
Vejo-me frente a frente,
Não sei se triste ou contente
Ao lembrar que neste Natal
Não ganhei nenhum presente.

Jorge Leite, 21/12/1990






 Publicada em 23/12/2017




9 comentários:

  1. Espetacular retrospectiva poética, de 2017/2018 rumo à 2019, os belíssimos e sensuais poemas dos amigos poetas Maciel Jr. E Flor de Lis. Um toque de melancolia que é peculiar no final cada ano, da nossa grande poetisa Tainá Paiva em seus versos que parecem flutuar e o lindísdimo poema Natal do nosso grande poeta Jorge Leite, que em seus momentos de incertezas acertou nos versos recheados de maestria. Tudo perfeito nesse blog! As ilustrações e sua temática deixaram o ambiente mágico e bem leve, assim como o esvoaçar de uma borboleta. Parabéns poetas! Show de retrospectiva, que venha 2019. Abraços e bom dia a todos!

    ResponderExcluir
  2. Que maravilhosa recordação de quarta-feira na poesia, é sempre um prazer compartilhar em parceria com a maravilhosa poetisa Flor de Lis e outros grande poetas, como Elisabete Leite, Tainá Paiva e Jorge Leite que estão arrasando com seus lindíssimos poemas. As ilustrações são notáveis, como sempre, e deixaram tudo muito leve e aromatizado. Uma sensacional retrospectiva de final de ano. Um verdadeiro show de partilha. Parabéns a todos e abraços...

    ResponderExcluir
  3. Venho aqui prestigiar e agradecer de coração esse fantástico momento de poesia, uma retrospectiva dos nossos instantes poéticos. Fico lisonjeda em partilhar com meu querido Maciel Jr. E os grandes do Blog Elisabete Leite, Jorge Leite e Tainá Paiva. Muito feliz com essa recordação de quarta-feira. As ilustrações estão perfeitas e como sempre belíssimas. Parabéns a todos, abraços e saudades... bom dia!

    ResponderExcluir
  4. Em SONHO & SEDUÇÃO de Maciel Jr, e QUIMERAS DA NOITE de Flor de Lis, está a essência de uma verdadeira relação sexual com muito amor e muita sensualidade. Admiro esse jogo de palavras sensuais que nos envolve e nos emociona. Parabéns a ambos!
    Bete mostra a dor da perda pela morte com singeleza e simplicidade, com igual teor poético.
    Jorge Leite relembra momentos que passou de angústias e incertezas, mas por fim, sua narrativa do Natal bem mostra o sentido de renovação e superação. Gratificante é transformar a tristeza em poemas de amor.
    A página está linda. Fico no aguardo. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Mas, não consegui ler o poema de Tainá Paiva, por meu problema visual. Tenho certeza que é tão lindo quanto os outros. Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Excelentes recordações de quarta-feira, lindos e sensuais poemas de Maciel Jr. e Flor de Lis que sabem tecer o amor ardente. Beleza, melancolia e reflexões nos poetas Elisabete Leite, Jorge Leite e Tainá Paiva e seus versos magistrais. As belíssimas ilustrações estão dando leveza e suavidade ao cenário, página criativa e de lindíssimas partilhas. Parabéns a todos! Beijos e boa tarde!

    ResponderExcluir
  7. Uau, que linda retrospectiva poética de quarta-feira! Hoje venho comentar por mim e pela Geovanna. São versos recheados de Romantismo e sensualidade dos amigos poetas Maciel e Flor de Lis que como sempre sabem nos emocionar. Tudo perfeitos. Sensacionsis poemas dos poetas Elisabete Leite, Jorge Leite e Tainá Paiva. Lindas e suaves ilustrações. Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ...tudo perfeito! Sensacionais...

      Excluir