domingo, 31 de março de 2019

Poemas, Beijos e mais Beijos

Ano II - Edição Nº 300 - Tema Adulto
Tema das Imagens - Beijos


JURAS DE UM AMOR

Você é o meu eterno amor
É a razão de todo meu viver
Uma inspiração para compor
Sem você, posso até morrer...

Eu te darei estrelas e o sol,
O brilho magnificente do luar
Darei o facho de luz do farol
Se você prometer me amar...

Darei o arco-íris, suas cores
Todo esplendor da Natureza
O perfume suave das flores
Se de seu amor, tiver certeza...

Se esse amor for verdadeiro,
Eu te darei os peixes do mar
Ah, prometo te amar por inteiro!
Se você por mim, se apaixonar...

Darei momentos de pura alegria
Farei versos e uma doce canção
Tecerei para você belas poesias
Ah, eu te darei o meu coração!

Elisabete Leite


GALEGO DO MEU PECADO

Galego quente, cheiroso, sarado
Teu corpo suado me enlouquece
Teus lábios intensos é um pecado
Que chega perto e me endoidece...

Meu dono, um desejo e sedução
Teu belo corpo é meu vício louco
Tu és minha calorosa inspiração,
Teus olhos verdes e riso maroto...

Menino malhado de rosto corado
Rouba meus beijos e tira a razão
Em meus braços te sinto amado,
Amante que me causa satisfação...

Meu anjo loiro, amado, molhado
Contigo me esqueço da solidão,
Tu és o meu príncipe encantado
Eu te amo de todo meu coração.

Flor de Lis – Santiago do Chile
 




MORENA DO MEU PECADO

Morena da cor do pecado,
Os teus lábios quero beijar
Ficar colado em teu corpo
E bem grudadinho acordar.

Menina da cor de canela,
De silhueta muito delicada
É princesa, minha donzela
Eu quero sempre te amar...

É deusa, mulata e cheirosa
Seios roliços e bem fartos,
Sabe rebolar, ser apetitosa
Vou te envolver e acalentar...

Minha ninfeta da cor de café
Quadril largo e bem torneado
Dama que sempre me satisfaz
E corpo de aroma perfumado...

Morena da cor do pecado,
Não sei viver sem teu calor
Sou louco pelo seu abraço
Amo-te e desejo o teu amor.

Maciel Jr. – Santiago do Chile



O que acontece no corpo durante um beijo

Símbolo de vínculo e afeto, o encontro entre bocas apaixonadas é levado a sério pela ciência. Descubra o que ele representa para o corpo e para sua saúde...
Por Redação Saúde é Vital

“Um só minuto de beijo e, no entanto, quantos segundos de espanto!”
A frase é de Vinicius de Moraes, mas a sensação descrita é compartilhada pela maioria das pessoas. Será possível explicar racionalmente o que um gesto tão instintivo provoca dentro do organismo?
“O beijo é um ato que faz o indivíduo se lembrar inconscientemente da amamentação, um período de entrega total. Por isso, traz conforto e confiança”, avalia o ginecologista e sexólogo carioca Amaury Mendes Júnior. Para a psiquiatra Carmita Abdo, da Universidade de São Paulo, ele faz parte de uma espécie de iniciação no mundo. “A boca é o principal órgão da comunicação e aprendemos desde cedo a demonstrar afeto por meio do beijo”, diz.
A ciência e o beijo
Nos últimos anos, a ciência se debruçou sobre o legítimo boca a boca e busca enxergá-lo inclusive como um mecanismo de perpetuação da linhagem. O homem prefere beijos molhados, por exemplo, porque tentaria lançar mais testosterona, o hormônio do apetite sexual, no corpo da mulher, despertando seu desejo. Corre uma hipótese de que o macho poderia até mesmo inferir a quantidade de estrogênio na saliva da fêmea, indício de fertilidade e boa prole.
Também se investiga como o beijo interfere no cérebro e proporciona bem-estar. Um estudo da neurocientista Wendy Hill, do Lafayette College, nos Estados Unidos, constata que o encontro bucal aumenta a produção de ocitocina, o mesmo hormônio que instiga vínculos entre o bebê e a mãe. “O beijo aplaca o estresse e faz liberar endorfinas, substâncias por trás da sensação de tranquilidade”, diz Carmita.
Termômetro sexual
Para Mendes Júnior, as carícias entre os lábios são ainda um indicativo de uma vida sexual saudável. “Quando um casal não se beija, a relação já não tem o mesmo afeto”, afirma. Por outro lado, parceiros que investem em beijos mais calientes têm maiores chances de garantir ou resgatar a qualidade do bem-bom. “Esse ato é marcado por uma sensação erótica, já que as mucosas da boca são muito enervadas e vascularizadas, só perdendo para os genitais”, explica. Dá para entender, portanto, por que a troca de saliva estreita os laços e aumenta a autoestima entre o casal. E você há de convir que não existe melhor presente para quem quer ser eternamente namorado.

Nossas Pesquisas:


BEIJA-ME ASSIM...

Ah, beija-me bem apertado!
Encosta o teu corpo ao meu
Seja meu eterno enamorado
Estou louca pelos beijos teus...

Abraça-me com todo teu calor
Deixa meu coração em brasas
Preciso de carinho avassalador
Ah, vou voar alto para tua casa!

Aquecer-me e sentir o teu sabor
Envolver-me toda em tuas asas
Em um abraço forte e acolhedor...

Teu ninho é realmente abrasador
A paixão é tão ardente que vaza,
Vou me deleitar com o teu amor.
               
Elisabete Leite – 15\03\2019

  


TEU BEIJO & MEU BEIJO

Teu beijo é quente e tem sabor
O meu é intenso e enamorado
Os dois são sinônimos de amor
De um casal muito apaixonado... (Maciel Jr.)

Teu beijo fala da nossa paixão,
Dos nossos intensos momentos
Das noites de prazer e sedução
Desse nosso genuíno sentimento... (Flor de Lis)

Meu beijo define meus desejos
E a vontade de sempre te amar
Língua na língua, doces festejos
É uma mágica inspiração no ar... (Flor de Lis)

Meu beijo são gotas de remédio
A prova real da nossa satisfação
O bálsamo que cura nosso tédio
É o teu amor lá no meu coração. (Maciel Jr.)

Dueto de Maciel Jr. e Flor de Lis – Santiago do Chile




O Beijo

Escolhi minhas melhores roupas, uma calça jeans que ainda não tinha usado, uma camisa azul clara, tênis novos e meias brancas cano longo. Tinha acabado de tomar banho mas já estava suado, as pernas tremiam um pouco, o suor insistia a cair pelo meu rosto. Hoje era uma noite muito especial, resolvi beijar minha namorada. Não riam, não é fácil beijar a namorada pela primeira vez, principalmente quando temos 14 anos, principalmente quando é o primeiro beijo.

Meus amigos, todos, já tinham beijado suas namoradas. Cada um era mais expert do que os outros. No fundo eu achava que boa parte era fantasia deles. Fui até a calça de meu Pai atrás da porta do quarto, pois sabia que ele deixava, intencionalmente, uns trocados para mim. Abri a porta da sala que dava para a varanda, torcendo para que ninguém me visse, quando minha Mãe falou: “Vai namorar meu filho?

Elaine estava me aguardando no portão de sua casa, linda como o orvalho nas madrugadas frias. Falou para seu Pai que íamos sair, olhou para mim com um sorriso acolhedor. De mãos dadas nos encaminhamos para o parque que ficava no mesmo bairro que morávamos. Alguns casais chegaram antes do que nós e já estavam trocando juras de amor.

Minhas pernas bambas incomodavam, o suor insistia em molhar meu rosto, o coração estava célere, apressado. Sentamos em um banco próximo da fonte iluminada que estava quebrada, sem água e sem luz. O céu estrelado parecia que esperava algo, as nuvens se esconderam e a Lua brilhou com mais intensidade.

Após alguns minutos resolvemos caminhar. De mãos dadas seguíamos lentamente. Subitamente Elaine parou e ficou em minha frente olhando para mim, estávamos tão próximos que eu sentia sua respiração em meu rosto molhado pelo suor. Elaine com seus olhos negros aproximou seu rosto do meu, inclinou um pouco a cabeça para um dos lados, fechou os olhos lentamente e me ofereceu seus lábios vermelhos, carnudos.

Minhas pernas que estavam bambas, ficaram mais bambas ainda, os corações acelerados, não sei qual batia mais rápido, se o meu o se o dela, se faziam ouvir à distância; como por milagre o suor parou de escorrer, minhas mãos, lentamente, envolveram seu corpo. Ao mesmo tempo que seus braços envolviam o meu. Parecia que tínhamos ensaiado antes. Meus olhos lentamente se fecharam, minha cabeça se inclinou um pouco, nossos lábios se aproximaram, se tocaram suavemente, fizeram um pouco de pressão e assim permaneceram por segundos intermináveis.

A Lua parecia sorrir de contentamento, as estrelas piscavam em um frenesi, nossos corações, agora, batiam por igual, parecia um único coração. Voltamos a caminhar de mãos dadas, sentamos no mesmo banco em frente a fonte iluminada, que estava escura, Elaine apoiou sua cabeça em meu ombro e passamos a contar as estrelas que sorriam para nós.

Ao chegar em casa minha Mãe ainda estava sentada na varanda, e ao me ver, comentou: “você está com um lindo sorriso no rosto, parece um ser iluminado”. Olhei com carinho para minha Mãe e disse: Boa Noite Mamãe.

Jorge Leite 30/03/2019