sábado, 8 de junho de 2019

O Circo

Ano II - Edição Nº 325 - Tema Infantil
Tema das Imagens - O Circo


                                                             O CIRCO

          Clarinha morava, com o pai, em um casebre de madeira na periferia de uma pequena cidade. Apesar de muito pobre era amada, pois nascera com uma doença congênita, Paraplegia Espástica Infantil, que surgiu devido lesões celebrais na hora do parto... Ela vivia presa à cadeira de rodas, que era seu único meio possível de locomoção. Apesar de ser muito bonita, estava sempre malvestida, por falta de recursos financeiros do pai...
          A Mãe da garotinha morrera, por causa de complicações na hora parto e o pai era sua única família. Ele trabalhava como servente de pedreiro e, nem sempre tinha dinheiro para ajudar no vestuário, alimentação, tratamento e remédios para Clarinha. A menininha dificilmente sorria, pois onde morava não havia muita diversão. Ela gostava de ficar, na única janelinha da casa, com o seu olhar fixo em algum ponto da imensidão, a sonhar soltando pipas coloridas, que enfeitavam o céu, sem saber a simbologia do sonho...
          Um certo dia, a garotinha estava na janela, como de costume, quando viu surgindo na estrada de barro, uma velha Kombi bem colorida, que anunciava um espetáculo de circo: “Atenção criançada, sou o palhaço Pimpão, domingo é dia de circo! Venham participar do grande espetáculo às 17h00 horas, quando o sol se pôr no horizonte.” A garotinha olha para o velho palhaço, com o rosto pintado e uma grande flor no chapéu e, logo ficou fascinada... Já era muito tarde quando seu pai chegou, mas a jovenzinha estava ainda acordada. Senhor Pedro, pai de Clarinha, foi logo perguntando:
          - Minha filha, o que você faz acordada até altas horas? – Deixei leite e pão no fogão, você comeu?
          Clarinha olha para o pai e carinhosamente vai falando:
         - Papai, domingo é dia de circo! Eu queria ver o espetáculo.
         - Minha menina, você sabe das nossas dificuldades, tanto financeira como de locomoção; você presa a esta cadeira de rodas. Vá dormir agora! Disse-lhe o Pai, com muita tristeza.
          Senhor Pedro acomodou a garotinha na cama e, vai dormir no velho sofá, único local disponível da casa. Clarinha passou a noite quase toda chorando bem baixinho para o Pai não a ouvir. O sol já havia nascido quando Clarinha desperta e, vai tomar seu café da manhã. Na mesa tem um bilhete do Pai: “Minha filha, hoje é sábado! Eu chegarei mais tarde!” À noitinha ao chegar em casa muito cansado, o pai da garota beija a face da filha e, vai logo falando:
          - Minha menininha, eu trabalhei o dia todo no circo e, como pagamento, ganhei duas entradas para o espetáculo deste domingo. Clarinha não sabia o que dizer. Olha fixamente para o Pai, sabe que não pode se levantar da cadeira de rodas, mas estendeu seus bracinhos; ele a envolveu em um longo abraço e, choraram juntos...
          - Chegou o domingo, o dia do grande espetáculo no circo. Clarinha pediu para seu Pai vesti-la com o melhor vestido. O Senhor Pedro foi empurrando a cadeira de rodas, pela estrada esburacada de barro, até onde o circo estava armado. Era um circo antigo, as lonas estavam velhas e desgastadas pela ação do tempo, tinha poucos animais e pouca gente trabalhando. Na entrada estava um garoto de Pernas de Pau, recepcionando os convidados e recebendo os ingressos. Para Clarinha tudo aquilo era fantástico. Ela olha para o alto e contempla o crepúsculo que tinge de vermelho a linha do horizonte... O Senhor Pedro deixa sua filha bem acomodada em frente ao picadeiro, já que a menina não podia se sentar na arquibancada. O olhar da garotinha era de fascinação, seguia cada passo dos vendedores de amendoim, pipoca, pirulito, picolé. O colorido vibrante do ambiente era só magia. Em poucos segundos, o velho palhaço entra no picadeiro, a criançada vai ao delírio e, a euforia é quebrada pelos gritos do palhaço:
          - E o palhaço quem é?
          E a garotada repetia em coro:
          - É ladrão de mulher!
     
     O senhor Pedro percebeu que a filha estava gritando e sorrindo. O momento era de pura animação. Neste clima, o picadeiro foi invadido por animais e pessoas: Um cavalo malabarista, dois cachorros com roupas de gente, um mágico que tirava um coelho da cartola, uma bailarina que andava na corda bamba, um trapezista suspenso no ar. Clarinha chorava de tanta alegria. O mais emocionante foi quando surge o leão, magro e velho, rugindo bem devagar. Mas ninguém percebeu, todos gritavam animados sem parar:
          - O leão é o rei dos animais... ele é amigo da gente!
          Um vendedor de balões coloridos, que parecia até um buquê suspenso no ar, ficou em frente da menina e deu-lhe de presente, um balão vermelho. Ela agradeceu e começou a chorar de emoção. A felicidade era tanta, que Clarinha parecia flutuar...
          Já era noite, quando as cortinas se fecharam, as luzes se apagaram e o show terminou.
          Os tempos se passaram... nunca mais a garota deixou de sorrir. Ela percebe nas pequenas coisas a grandiosidade que é viver e, o significado de sonhar soltando pipas coloridas. Clarinha, agora, sabe que é hora de tomar o controle da direção de sua vida, deixar os bons ventos soprarem em busca de mudanças.
          Clarinha é exemplo de felicidade e superação.
Elisabete Leite – 29/05/2018


CANTINHO DA TIA BETA

Olá Pessoal! Hoje vamos conhecer a História do Circo. A magia do circo nos remete a algo incrível, nos fazendo viajar na alegria dos palhaços, nas acrobacias dos malabares e na beleza das cores. Relatos trazem que esta arte difundida no mundo todo exista desde a antiguidade.
Na China foram encontradas pinturas com quase 5000 anos mostrando contorcionistas, acrobatas e equilibristas. Os guerreiros chineses usavam a acrobacia como forma de treinamento, já que isso exigia força, flexibilidade e agilidade. Em 108 a.C., em uma festa em homenagem a alguns visitantes estrangeiros, houve uma apresentação acrobática que encantou também ao imperador, este então, determinou que apresentações como esta se repetiriam todos os anos.

As pirâmides do Egito também trazem gravuras com malabaristas. Já em Roma a história do circo foi um tanto quanto trágica. Por volta de 70 a.C., surgiu o Circo Máximo, que foi destruído em um incêndio. No lugar onde ficava instalado, foi construído o Coliseu.

Circo no Brasil

Esta arte que encanta crianças e adultos surgiu no Brasil no século XIX, com famílias vindas da Europa. Estas famílias se manifestavam em apresentações teatrais. Os ciganos, vindos também da Europa, apresentavam-se ao público, demonstrando habilidades como doma de urso e cavalos e ilusionismo.

As manifestações artísticas eram de acordo com a aceitação do público, o que não agradava, não era mais mostrado naquela determinada região. Algumas atrações foram adaptadas ao estilo brasileiro. O palhaço europeu, por exemplo, era menos falante, usando a mímica como base, já no Brasil, o palhaço fala muito, utilizando de comédia sorrateira, e também de instrumentos musicais, como o violão.

O público brasileiro gosta das atrações perigosas, como os malabares em trapézios e domadores de animais ferozes. O uso de animais em circo é um assunto polêmico, pois muitas vezes esses animais sofrem de maus tratos.

Atualmente, as atrações circenses são mais modernas e trazem muitas novidades tecnológicas, exemplo disso é o Cirque du Soleil.

Circo Contemporâneo


Hoje, o circo também tem uma ramificação que é o circo contemporâneo, que é aprendido em escolas, não só de pai para filho como antigamente. Uma das primeiras escolas de circo surgiu em São Paulo, a Academia Piolin, em 1978. No Rio de Janeiro, em 1982, foi aberta a Escola Nacional de Circo. Nesta escola, jovens aprendem as técnicas circenses e quando formados, criam grupos e passam a se apresentar ao público.

Hoje a Nau de Ícaros, o Teatro de Anônimo, o Circo Escola Picadeiro, o Linhas Aéreas, a Intrépida Trupe, os Parlapatões, o Circo Mínimo, os Acrobáticos Fratelli, Patifes e Paspalhões, fazem parte do Circo Contemporâneo Brasileiro.



Nossas Pesquisas:

https://www.infoescola.com/artes-cenicas/historia-do-circo/

Pixabay - Circo 


O Universo da Criança Em Contos




A Editora EHS Edições - Jaboatão dos Guararapes -  lançou recentemente, o primeiro livro solo da nossa querida Elisabete Leite. "O Universo da Criança Em Contos" é composto por uma coletânea de 11 historinhas infantis que descrevem o mundo da criança. O livro contém 50 páginas muito fáceis de ler.
Parabéns a nossa poetisa e contista Elisabete Leite por este sonho realizado. O Blog MAÇAYÓ se sente honrado com sua presença.


Página do livro "O Universo da Criança Em Contos"

Elisabete Leite e os Editores


 VÍDEO de HOJE






19 comentários:

  1. Venho, aqui, no Blog Maçayó prestigiar essa maginífica página de sábado infantil, que hoje faz uma homenagem a nossa queridíssima amiga Elisabete Leite, que lançou recentimente o seu primeiro livro solo. E não podia ser diferente em grande estilo. O Circo é um conto perfeito, belíssimo e com um enredo bem emocionante. Elisabete mandou mensagem informando que não estava se sentindo bem. Vamos pretigiar esse grande momento Literário. As ilustrações estão impecáveis e a homenagem feita pelo poeta Jorge Leite e merecedora de aplausos. Amei o vídeo e voltei a ser criança. Fascinantes ilustrações. Parabéns Bete, pelo show de página. Aplausos... Tudo perfeito! Abraços e saudades...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ...magnífica...
      Estou aguardando pelo meu livro! Parabéns.

      Excluir
    2. Bom dia Flor de Lis. Obrigado pela presença constante, sempre aguardo ansiosamente por seu comentário. Um grande abraço.

      Excluir
  2. Tia Bete é Laurinha sua aluna que ama suas histórias, e gosto demais do conto o circo, das fotos do tio e o vídeo, cantei o tempo todo. Lindo seu livro, manãe disse que vai comprar, eu quero ler tudinho. Sabe tia tem um ciro em jaboatão que sempre vou com mamãe. Fica boa logo. Parabens pelo livro. Beijos da eterna aluna Laura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Laurinha.Tia Beta logo logo volta a responder seu precioso comentário. Fico feliz por você gostar das historinhas publicadas. Sem seus comentários, e os das outras crianças, o Cantinho da Tia Beta não estaria completo. Agradeço de todo coração suas visitas. Tenha um lindo final de semana ao lado de seus familiares. Até a próxima historinha.

      Excluir
  3. Sensacional página infantil de sábado compartilhada no nosso Cantinho do Saber. Um Conto espetacular que abre essa homenagem a nossa poetisa amiga Elisabete Leite, que o Blog Maçayó lsnça oficialmente o seu livro solo de contos infantis. O poeta Jorge Leite faz uma homenagem em grande estilo, no picadeiro de um Circo. Muito emocionante esse conto é de fazer chorar. Achei relevantes todos os detalhes. As ilustrações belíssimas, e uma excelente pesquisa no Cantinho da Tia Beta. Também gostei do vídeo... sempre bom voltar a ser criança! Aplausos mil por tudo, em conteúdo e imagens. Riquíssima página, parabéns! PARABÉNS AMIGA PELO MAGNÍFICO LIVRO. Abraços e saudades de todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo Maciel um grande abraço. Você e Flor de Lis é uma prova de que nosso Brasil exporta até AMOR. Amo os dois. Obrigado mais uma vez por sua presença. Saudades.

      Excluir
  4. Tia Beta é seu aluno Gugu, que sente saudades. Gosto da história do circo, da vontade de chorar, a menina vive na Cadeira de roda. Eu amo os palhaços e o leão, ele é velho. Papai ajuda eu .Fica boa tia. O tio coloca belas fotos e cantei no video. Papai vai comprar o livro pra eu ler. beijos fessorinha do sempre aluno Gustavo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Gugu. Fico feliz com sua presença e mais feliz ainda em saber que seu pai incorporou em sua rotina visitar o blog aos sábados, essa interação pais e filho é muito importante. Quanto aos seus comentários é uma grande honra os publicar no Blog. O Blog Maçayó só tem a agradecer sua participação. Um abraço a você e ao seu pai.

      Excluir
  5. Belíssima página infantil de sábado, aqui, como sempre um espetáculo de Conto, com uma mensagem emocionante, chorei da primeira vez e chorei de novo. Uma maravilhosa homenagem que o Blog Maçayó faz ao primeiro livro solo, recentemente publicado, da queridíssima Bete. O picadeiro foi montado e o Circo fez um espetáculo de lançamento. Estamos orgulhosos de você poetisa, ficou tudo lindo! Adorável pesquisa no Cantinho da Tia Beta, fenomenais ilustrações e lindíssimo vídeo. Voltei a ser criança. Parabéns Bete pelo livro e parabéns poeta Jorge pelo conjunto. Show! Abraços... Também quero o livro.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Geovanna. Já falei uma vez que o Blog Maçayó é composto por duas partes, a primeira a página com os artigos, e a segunda, tão importante quanto a primeira é a página de comentários, tão relevante quanto os contos e poemas publicados. Só tenho que agradecer sua presença. Um ótimo final de semana. Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Fessora Bete é sua aluna Lannay que gosta das historias e amo o circo, choro com Clarinha na cadeira de roda. Gosto das fotos do tio e gosto da musica do filme. Estou cantando. Sabe tia mamãe ajuda eu a comentar, para eu não errar e erro assim. Gosto do livro e quero um para ler. Fica boa tia e estou triste. Beijos gosto do blog. Da sua sempre aluna.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Lannay, ficamos felizes com sua visita e seu comentário. Tia Beta está de repouso para retornar o mais rápido possível e lhe agradecer pela visita. Dê um abraço em sua mãe.

    ResponderExcluir
  9. Eita, que homenagem bacana! Um belíssimo Conto infantil da minha amiga poetisa Elisabete Leite na estréia do seu livro solo, que traz para o nosso deleite este sensacional e emocionante Conto. O Circo é tudo de bom! Tanto na riqueza da página quanto nos detalhes do enredo. Infelizmente ela está doente, e momento, não pode vê-la vestida de palhaça no picadeiro do Blog. Sensacional momento Literário. Muito sucesso com seu filho pródigo. Maravilhosas ilustrações e uma excelente pesquisa no Cantinho da Tia Beta. Adorável o vídeo compartilhado. O poeta Jorge sabe emocionar. Parabéns amiga e aplausos por essa homenagem linda. Show e show! Abraços...

    ResponderExcluir
  10. Maravilhosa página de sábado infantil, aqui, no blog Maçayó. Que armou a lona de um genuíno circo para homenagear a nossa querida amiga Elisabete Leite em seu primeiro livro solo. E como estréia esse magnífico Conto, que é pura emoção. Ela pintou o rosto se vestiu de palhaça, brilhou e encantou todo mundo. Fique ligo boa para comentar, com esse seu coração tamanho do mundo. Nem todo mundo tem a capacidade de ser humilde como você. Lindas ilustrações, excelente pesquisa e vídeo. Parabéns por mais essa conquista. Abraços e aplausos pelo conjunto da página.

    ResponderExcluir
  11. Correção: ... fique logo boa...

    ResponderExcluir
  12. Magnífica página infantil de sábado. Fico muito feliz que a nossa amiga esteja sendo homenageada, pelo seu livro solo. Esse Conto é brilhante, a emoção é tanta que faz a gente chorar. O picadeiro todo montado e ela de palhaça brilhando com toda sua sumpátia e humildade. Belíssimas ilustrações, excelente pesquisa no Cantinho da Tia Beta s um vídeo adorável. Parabéns amiga pelo sucesso. Aplausos para o poeta Jorge pela arte final e carinho. Forte abraço a todos! O Blog Maçayó sua arte e nôs também.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite pessoal, quero pedir desculpas por não comparecer hoje. Ainda me recuperando... Quero agradecer pelo carinho de Jorge, querido irmão e as ilustres presença de todos e gentis comentários. Essa é a maior prova de amizade. Uma página magnífica com tudo que as crianças merecem, assim é o Universo desses notáveis pequeninos. Obrigada a todos meus alunos, amigos e leitores. Adorei as ilustrações! Beijos no coração de cada um💖💛💚💙❤💗💖💝💗❤💗💖📚📖

    ResponderExcluir