sábado, 15 de junho de 2019

Um Amor de Cavalo

Ano II -Edição Nº 328 - Tema Infantil
Tema das Imagens - Cavalos



NEGRITUDE, UM AMOR DE CAVALO

          Houve um tempo em que os bichos falavam... Na verdade, nem todos eram capazes de compreender a linguagem dos animais, porém o garoto Nonato da Silva entendia perfeitamente tudo o que eles diziam; ele conseguia se relacionar com os animais e compreendia os sentimentos de cada um.
          Nonatinho dos cavalos, assim era conhecido naquela região, menino inteligente de bem com a vida, um Ser Humano puro de alma e coração, ele era um faz tudo na Fazenda Primavera, localizada no interior de Pernambuco. O garoto era filho de um dos empregados da propriedade e morava com seu pai, por lá mesmo, em uma pequena casinha cedida pelos patrões, pois sua mãe havia morrido quando ele ainda era pequenino. Ele, habitualmente, realizava seus ofícios com rapidez, somente para ficar junto de quem muito amava, de Negritude, um cavalo premiado pela beleza da sua crina negra (pelagem do alto da cabeça, pescoço e cauda), a beleza era tanta que chegava a dar inveja aos humanos. Negritude era um animal pacato, um companheiro inseparável de Nonatinho que amava escová-lo, sempre com muito zelo. Ele passava suas horas livres, no estábulo, penteando a crina do amigo, deixando-a livre dos doloridos nós. Nonatinho tinha um sonho, queria que Negritude fosse livre, por um dia, para poder correr pelas campinas e banha-se no rio São Francisco.
          Certo dia, Nonatinho ficou sabendo que o dono de Negritude iria viajar a trabalho, o patrão da fazenda. Ele correu até o estábulo para contar a novidade para seu amigo, e planejar um dia de lazer com ele. O sol já lançava raios laranja-avermelhados quando o garoto adentra no local gritando:
          - Negritude, meu amigo, tenho uma novidade pra você!  O patrão vai viajar amanhã, logo cedinho, portanto vamos aproveitar para um longo passeio matinal e realizar meu sonho de vê-lo correndo livremente.
         - Nonatinho, fale devagar, por favor! Estou muito feliz, nosso sonho, pois quero correr e sentir a brisa acariciar o meu rosto! Exclamou Negritude.
        - E amanhã nosso sonho será realizado! Quando o patrão viajar, aproveito para abrir a velha cancela e, a liberdade será nossa companheira. Assim, pela primeira vez, vamos ultrapassar os limites da Fazenda Primavera.
          Nonatinho escovou seu amigo, colocou feno novinho para ele, trocou sua água e deixou o local limpinho. Depois, ele saiu para realizar os outros ofícios diários... Enquanto isso, Negritude ficou pensativo, sonhando acordado, esperando o grande momento... O tempo passou rápido, a Lua adormeceu e o Sol pediu licença para resplandecer no horizonte...
        
Nonatinho acordou ao alvorecer, quando o sol começou a mostrar seus raios alaranjados por trás dos montes; ele tomou seu banho no terreiro, onde podia contemplar o esvoaçar das borboletas sobre as flores e escutar o gorjear das aves que partiam em migração e depois, saiu correndo em busca da realização de um antigo sonho.
          - Bom dia, amigo Negritude! O patrão já cruzou o portão principal, vamos aproveitar para realizar os nossos sonhos, antes que papai me chame para o desjejum matinal. Disse-lhe o garoto.
          - Bom dia, Nonatinho! Vamos sim, já estamos atrasados.
          O garoto montou no lombo do animal e os dois cruzaram à porteira. Negritude parecia sorrir; ao passar pela mata, Nonatinho sentiu o inebriante aroma das flores silvestres e percebeu que Negritude suspirava de tanta felicidade. O menino pediu que o amigo parasse de correr, que ele queria descer e deixar Negritude livre dos arreios. De repente, Negritude ficou inerte com o seu olhar perdido na imensidão do tempo, o garoto aproveitou e desceu do animal, deixando seu amigo em total liberdade... O cavalo andou um pouco e parou próximo à beira do rio, ficou lá entre sonhos e meditações. Imediatamente, Nonatinho pensou consigo mesmo: “Negritude é um amor de cavalo, ele nasceu livre e tem direito de viver em liberdade”. O garoto corria na direção de Negritude quando viu uma magnífica égua branca, com a cauda e crina claras, se aproximando; ele recuou um pouco e deixou que, Negritude e Branca se apresentassem. Os cavalos sentiram-se livres, correram pelas campinas, banharam-se no rio, descansaram sobre a proteção da floresta e dormiram na relva verdejante. Isso sim, é o que chamamos de Liberdade! Nonatinho, não tinha mais dúvida: Negritude, agora tinha uma nova família... Ele se aproximou devagar e quebrou o silêncio:
          - Negritude, meu amigo, eu preciso voltar para minha casa, mas você pode ficar, pois aqui é o seu lugar! Deixarei a porteira sempre aberta para quando você quiser entrar.
          - Nonatinho, meu amigo, eu realizei o meu sonho e serei grato pelo resto da minha vida. Que o patrão te perdoe por isso! Exclamou Negritude.
          - Não se preocupe! Que o patrão nunca saberá do nosso segredo. Deixa-o pensar que você, apenas, sumiu... Desapareceu. Correu para ser feliz!
          O garoto disparou sem nem olhar para trás, ele tinha convicção da sua decisão. Negritude estava livre e com uma nova amiga... Nonatinho cruzou à cancela e deixou-a aberta e se dirigiu à casa principal. De repente, ouviu a voz grave de seu pai que dizia:
          - Filho, estava te procurando! Ande depressa, seu prato já está feito. Meu Deus, alguém deixou a porteira aberta!
          O garoto mudou de caminho e foi para casa almoçar. Nem tomou conhecimento dos gritos de seu pai.
         Os dias se passaram e as estações do ano também... Negritude caiu no esquecimento dos empregados e patrão, mas jamais foi esquecido pelo seu amigo de coração. E todos foram felizes para sempre!
          Assim, foi o Conto de Negritude, um amor de cavalo. Até a próxima pessoal!
         Elisabete Leite – 13\06\2019
CANTINHO DA TIA BETA

"Ha algo no exterior do cavalo que faz bem ao interior do homem."
Winston Churchill

Olá pessoal! Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre cavalos.  Os cavalos e os seres humanos partilham uma relação próxima desde há pelo menos 4 mil anos (talvez mais) e tiveram um papel fundamental no desenvolvimento da nossa sociedade. Continuam a ser um parceiro em destaque do ser humano em atividades como a agricultura, entretenimento, terapia, ações policiais e desporto. Tal como a maioria dos animais de quinta, os cavalos (ou éguas no caso das fêmeas) necessitam de condições especiais de manutenção, como espaços amplos e abertos, grande abundância de alimento e cuidados veterinários permanentes.
Apesar da grande maioria dos cavalos serem domesticados, ainda existem cavalos selvagens, descendentes de cavalos domesticados que fugiram dos seus donos durante várias gerações. Os únicos cavalos verdadeiramente selvagens são os cavalos de Przewalski, pois os seus ancestrais nunca foram domesticados. Ironicamente, o único local onde é possível observar cavalos de Przewalski atualmente é em cativeiro.
10 curiosidades sobre cavalo
Você sabia que o cavalo pode lembrar de você mesmo ficando anos longe? Pois é. Cientistas descobriram que os equinos são capazes de armazenar na memória os momentos vividos. Confira a lista de curiosidades sobre cavalos e surpreenda-se:
  • Gestação da égua: A gravidez dura, em média, 336 dias.
  • Potros: Os recém-nascidos conseguem ficar em pé em apenas 2 horas após o nascimento.
  • Boa memória: Cavalos tem excelente memória, afinal, são capazes de reconhecer uma pessoa anos depois de tê-la visto pela última vez.
  • Muita água: Um cavalo bebe aproximadamente 50 litros de água por dia!
  • Raças de cavalos: Você sabia que existem mais de 300 raças de pôneis e cavalos?
  • Custo: As raças de cavalos mais valorizadas são quarto de milha, puro sangue inglês, appalooza, percheron, paint horse, lusitano, mustang, andaluz, Galloway, frísio, shire, bretão e árabe.
  • Velozes: Entre as raças de cavalo, a mais veloz é o puro sangue inglês, que chega a atingir 80 Km/h.
  • Esperteza: Eles são capazes de reconhecer sons a longa distância, além de vozes familiares.
  • Descanso: Os cavalos dormem tanto em pé quanto deitados.”Para poder dormir em pé, o cavalo desenvolveu uma postura chamada ‘estação livre’: ele apoia 60% do seu peso sobre as duas patas da frente e o restante do peso se apoia ora numa das pernas traseiras, ora na outra”, explica o especialista em equinocultura em entrevista à Superinteressante, Roberto Losito de Carvalho, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo.
  • Cavalos brancos: Atraem menos moscas do que os demais. Pesquisadores da Universidade de Eotvos, na Hungria, colocaram uma substância pegajosa em 3 cavalos (um preto, um marrom e um branco). Após 2 meses, foram observar a quantidade de moscas presas ao pelo. O resultado: o cavalo branco tinha 25 vezes menos que os outros. Isso supostamente acontece porque os pelos escuros refletem a luz de forma alinhada, o que os torna mais atraentes aos insetos.
Espero que vocês tenham gostado da pesquisa. Até a próxima!


Nossas Pesquisas:

DESENHOS PARA IMPRIMIR E COLORIR






14 comentários:

  1. Maravilhosa página infantil de sábado. Um momento emocionante no nosso Cantinho do Saber, com uma história de amor e amizade entre o garoto Nonatinho e o cavalo Negritude. Estou muito feliz, realizada, agradecida e lisonjeada pela publicação de mais um Conto. O Blog Maçayó está um encanto, pois as ilustrações são sensacionais. As imagens do cavalo Negritude estão magníficas, que show de sábado, muita leveza e Liberdade no ar. Gostei bastante das atividades complementares. Parabéns para nós! Abraços e bom dia a todos!

    ResponderExcluir
  2. Sensacional conto infantil de sábado, uma narrativa emocionante da nossa amiga poetisa Elisabete Leite, com um enredo recheado de muitas mensagens... A Liberdade em ação, o amor e amizade entre um jovem e um cavalo. Um brilhante desfecho; estou emocionado e orgulhoso da minha amiga, a maneira como Bete escreveu o Conto ficou criativa e rica em detalhes. As ilustrações estão impecáveis e a temática nos faz bem. O Blog Macayó e puro encantamento e as ilustrações dignas de aplausos. Que dupla de mestres são os irmãos Leite. Excelente pesquisa no Cantinho da Tia Beta e adoráveis atividades. Show de monento! Abraços e saudades...

    ResponderExcluir
  3. Tia Bete e sua aluna Laurinha que ama as historinhas do blog e gosto do cavalo negro e do menino, eu chorei com a bondade do menino e acho lindo ser bom. Mamãe ajuda eu e manda um beijo. Saudade tia da aluna Laura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia princesa Laurinha, estou muito feliz que você gostou do Conto. Hoje, o Blog Macayó está lindo demais. Faça todas as tarefinhas dos cavalinhos. Agradeça a sua mãe e mande lembranças. Saudades de vocês!🤗💖💐🌦 Beijos

      Excluir
  4. Fessorinha é Gugu seu aluno que ama os contos, eu gosto muito de cavalo e sou apaixonado elos animais. Chorei com a amizade do menino e do cavalo. Lindas as fotos do tio e as tarefinhas. Papai ajuda eu a comentar. Sabe tia Bete, que ele gosta do blog. Tido lindo fessinha. Sinto saudade. Lindo e libdo a sua historinha. Saudade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, seu aluno Gustavo! Estou feliz e muito agradecida por vocês gostarem do Conto e da história do Negritude e de Nonatinho e a amizade entre eles. Agradrça a ajuda de seu pai. Faça as tarefinhas e obrigada pela presença de sempre. Saudades meu aluno!💙🤗🌦📖

      Excluir
    2. Corrigindo: ... meu aluno Gustavo...

      Excluir
  5. Fessora Bete é sua eterna aluna Laynne, eu to apaixonada pela historia do cavalo e do menino. Acho lindo o cavalo negro e a amiga branca, amo as fotos do tio. Hoje mamãe ajuda eu a escrever. Gosto da amizade deles. Sinto tanta saudade da senhora. Vou pintar as tarefinhas. Beijos tia da sua aluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, princesa Laynne! Fico feliz que vocês gostaram do Conto e da história da amizade entre Negritude e Nonatinho. Também gostei muito das imagens, tudo ficou perfeito. Agradeça sua mãe por mim. Faça as pinturas bem lindas. Também sinto saudades! Beijos da sua sempre professora💝🤗😘🌦

      Excluir
  6. Belíssima página infantil compartilhada no blog Maçayó, que é um magnífico conto da nossa amiga querida Elisabete Leite, que traz uma mensagem de amizade entre um garoto e um cavalo premiado, ambos realizam sonhos antigos. Belíssimas ilustrações dos personagens. Excelente prsquisa compartilhada no Cantinho da Tia Beta e ótimas atividades complementares. Tudo perfeito por aqui. Parabéns para Bete e como também para a arte final. Aplausos ao blog pelo grande show de sábado. Abraços a todos. Bravíssimo!!!

    ResponderExcluir
  7. Venho aqui, no Blog Maçayó, prestigiar a nossa amiga poetisa Elisabete Leite com sua belíssima página infantil e seu magnífico conto compartilhado hoje, que é um enredo de amor e amizade entre um garoto e um lindo cavalo. Gostei muito como Bete narrou a história e sua riqueza de conteúdo. Aplausos para as lindíssimas ilustrações e como também a excelente pesquisa do Cantinho da Tia Beta. Adorei as atividades complementares. Estou orgulhosa da minha amiga contista. Tudo muito lindo e expressivo. Parabéns para Bete. Abraços a todos e saudades...

    ResponderExcluir
  8. Boa noite amigos, poetas e poetisas! Chegando atrasada para o grande espetáculo de sábado infantil no Blog Maçayó, que compartilhou para nosso deleite um magnífico conto da nossa amiga Elisabete Leite, que é um enredo emocionante, com uma mensagem de amizade entre dois companheiros, o cavalo Negritude e o bondoso Nonatinho, que realizaram seus sonhos juntos. Bete não economizou nos detalhes. Os amigos Paulo e Geovanna estão viajando, foram participar de uma festa junina em Caruaru. Eles me pediram para pretigiar esse grande momento. As ilustrações estão lindas e bem ao estilo do conto. Gostei muito da excelente pesquisa no Cantinho da Tia Beta. Adoráveis atividades complementares, eu mesmo vou fazer todas. Parabéns para Bete pelo lindíssimo momento literário e ao Blog aplausos pelo conjunto. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  9. Voltando para agradecer aos leitores, meu irmão Jorge, alunos, alunas, amigos e amigas pelas ilustres presenças e gentis comentários e carinho, fico realizada pela prova de amizade. Beijos no coração de cada um. Feliz São João e aproveitem as festividades juninas. Paulo e Geovanna aproveitem para dançar o genuíno forró nordestino, nossa Cultura e Tradição. 💖💖💙💙💙💙💛💚💗❤🔥

    ResponderExcluir