domingo, 14 de julho de 2019

Almanack de Domingo - Amigo


Ano II - Edição Nº338 - Tema Adulto
Tema das Imagens - Oásis




             Amigo  

                    Eduardo passava por momentos difíceis, andava muito triste, tinha se separado após 11 anos de um casamento tumultuado e suas filhas estavam longe. Funcionário público ainda mantinha um emprego que mal dava para sua subsistência. Cabisbaixo, passava as noites vagando de bar em bar sem saber o motivo de tal peregrinação. Para completar tal existência, sua Mãe, após meses em uma UTI, falecera.
                    Eduardo não conseguia conter as lágrimas sentado em um banco de ônibus que o transportava para seu trabalho, chorava, chorava sem se preocupar se alguém observava ou não. Após alguns minutos de choro contínuo Eduardo sentiu uma sensação de Paz, seu coração ficou mais leve, as lágrimas diminuíram até parar. Parecia que aquele choro tinha lhe feito bem, estava mais calmo. Tinha chegado a sua parada. Ao levantar-se para descer percebeu que no banco de trás um homem jovem de semblante bondoso e calmo o observava. Suas feições lembravam um amigo já falecido há algum tempo. O que mais lhe chamou atenção foi os cabelos longos e lisos muito parecidos com os de seu amigo.
                    Após um dia cansativo de trabalho, Eduardo chega em casa. A mesa ainda não estava posta. Tomou seu banho e foi preparar o jantar. Durante o jantar teve tempo suficiente para recordar seus últimos meses naquela cidade quentíssima, cidade litorânea que ficava abaixo do nível do Mar, e por este motivo era muito quente e abafada. Ele estava sozinho na sala, ligou a televisão, fechou os olhos e como um filme em “technicolor” começou a ver imagens de quando morava em outra cidade. Parecia que as coisas estavam ocorrendo naquele momento. Ele e seu amigo estavam em um pequeno bar, já tinham tomado várias cervejas. A garçonete, muito bonita, demonstrava interesse por eles. Animados com a presença da moça, que era só sorrisos, esperaram o término do expediente do bar para ver com quem ela ficaria.
                    Ao perceber que a garçonete ficaria com Eduardo, seu amigo deu boa noite e disse: Cuide-se.
                    Eduardo seguiu a garçonete até sua casa que era em uma vila próxima, mas insegura. Após algum tempo, ele se  despediu da garçonete e abriu a porta de sua casa, e para sua surpresa, seu amigo estava sentado no batente da porta. Já era madrugada, o Sol lançava seus primeiros raios vermelhos no céu ainda escuro e nublado.
                    -- Meu Amigo! O que fazes aqui a essa hora?
                    -- Estava lhe aguardando, esse lugar é muito perigoso. Vamos para casa.
                    Eles eram jovens universitários.
                    Há alguns dias, em um fim de semana chuvoso, Eduardo vivia sua rotina noturna de vagar em vários bares. Em determinado bar, acompanhado de uma jovem, não tão jovem, tomavam todas. Estavam completamente embriagados. Em uma outra mesa, em frente, também um casal se embriagava. Noite chuvosa, quente, som alto, muitas cervejas, clima pesado e tenso. Um pouco mais distante, em uma outra mesa, um jovem de cabelos compridos, tomava cerveja sozinho. Sem nenhum motivo, talvez apenas pelo clima tenso e pesado, as duas mulheres que estavam no bar começaram a discutir e partiram para a agressão física. Uma delas já tinha quebrado uma garrafa de cerveja e com o gargalo da garrafa avançou sobre a outra. Foi quando Eduardo sentiu uma mão em seu ombro, e aquele jovem de cabelos longos falou quase sussurrando:
                    -- Vamos sair daqui esse lugar é muito perigoso.
                    Eduardo desceu os degraus quase correndo, apreçou os passos, e quando se sentiu seguro parou e se voltou para agradecer ao jovem que tinha lhe alertado.
                    Surpresa! Nada atrás dele, apenas a calçada molhada e uma neblina fria e gelada. Estava calmo, o coração leve como se sentiu dentro do ônibus. Olhou em volta, em várias direções, voltou um pouco e nada. Apenas a noite fria e escura, alguns casais e nada mais. Continuou caminhando com passos leves e sem pressa. Estava se sentindo seguro. Veio a memória a semelhança do jovem de cabelos longos no ônibus e o jovem sentado um pouco distante naquele bar, e para sua alegria eles lembravam seu amigo da outra cidade. Alto, jovem, cabelos lisos e longos.
                    Seu amigo falecera ainda jovem de um tumor na coluna. Cresceram juntos e provavelmente ainda estão juntos em alguma outra dimensão. Eduardo ainda lembra suas bebedeiras quando jovens, que não foram poucas.

Jorge Leite, Recife 06 de julho de 2019
Revisão: Matheus França



AMIGO VERDADEIRO

Amigo é alguém que a vida não explica
Estrela reluzente da Minh ‘alma ardente,
Tesouro que a cada minuto se multiplica
Razão de toda minha felicidade aparente...

Amigo que fica junto, na alegria e tristeza
Que com paciência e carinho me ampara
Aquele que tira toda minha dor e incerteza
E transmite amizade que não se compara...

Amigo é um alento na hora da tempestade
Secando as lágrimas no momento da dor
Ah, na hora da partida deixa muita saudade!
E que acolhe e levanta sempre com Amor...


Amigo deve ser guardado bem no coração
E nunca deixe um grande amigo ir embora
Fique ao seu lado, passe carinho e afeição
Plantando e colhendo os frutos a toda hora.

Amigo e aquele sincero e fiel conselheiro
É o maior de todos os bens, real acolhida
É Ser Humano precioso e muito verdadeiro
Amizade é para sempre, vai além da vida.

Elisabete Leite – 13\07\2019
(Para os meus amigos, de ontem, de hoje e de sempre, os que brilham na terra e os que brilham no céu)

Pequenos Contos Universais_02
Oásis
Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou à beira de um oásis junto a um povoado e, aproximando-se de um velho, perguntou-lhe:
– Que tipo de pessoa vive neste lugar ?
– Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde você vem ? – perguntou por sua vez o ancião.
– Oh, um grupo de egoístas e malvados – replicou o rapaz – estou satisfeito de haver saído de lá.
– A mesma coisa você haverá de encontrar por aqui –replicou o velho.
No mesmo dia, um outro jovem se acercou do oásis para beber água e vendo o ancião perguntou-lhe:
– Que tipo de pessoa vive por aqui?
O velho respondeu com a mesma pergunta: – Que tipo de pessoa vive no lugar de onde você vem?
O rapaz respondeu: – Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por ter de deixá-las.
– O mesmo encontrará por aqui – respondeu o ancião.
Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao velho:
– Como é possível dar respostas tão diferente à mesma pergunta?
Ao que o velho respondeu :
– Cada um carrega no seu coração o  ambiente em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui, porque, na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa na nossa vida sobre a qual podemos manter controle absoluto

UM SONETO PARA AMIGOS

Amigos são nossos tesouros na vida
Joias que adornam o jardim da alma
Amizade que jamais será esquecida
Assim como, a rosa que passa calma...

Amigos são pérolas raras e escolhidas
Sentimento genuíno, o melhor alento
Afeto, carinho, acolhimento e guarida
Milagre trazido pelo tempo e o vento...

Amigos é porto seguro na dor e aflição
São sonhos unidos ao sonho da gente
Bússola que indica o norte, a direção...

Amigos vieram do céu, são presentes
Luzes que dissipam a nossa escuridão
Com eles, vivemos sempre contentes.

Elisabete Leite – 13\07\2019
(Para todos os meus amigos e amigas)



Imagens - Oasis (Pixabay)

11 comentários:

  1. Maravilhoso momento de arte compartilhado, hoje, aqui no Blog Maçayó. Que é um show de Almanaque de domingo, pois o querido poeta Jorge Leite trouxe para o nosso deleite um Conto belíssimo, com uma temática de pura leveza, de riquiza de cenário e detalhes emocionantes. Viajei no enredo da história e voltei no tempo, estacionando exatamente na Rua Santa Fé, 259 em Maceió-Alagoas. Onde estão sensiveis recordações de amigos queridos. As lindíssimas ilustrações sintetizaram muito bem o tema... Amigos são Oásis nos desertos da nossa vida. Linda nensagem no pequeno Conto "Oásis". O significado de amigo procurei expressar nos poemas que partilhei. Muito emocionada e feliz. Parabéns querido irmão e aplausos mil pelo seu excelente Conto. Beijos e bom domingo a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Betinha por compartilhar seus belíssimos versos engrandecendo o tema do Almanack de hoje. Somente você poderia resumir tudo o que falamos em versos e prosas, em apenas uma única frase: "Amigos são Oásis nos desertos da nossa vida". Beijos

      Excluir
  2. Concordo plenamente com Bete, em gênero, número e grau sobre o show que está a página de hoje. O Conto é lindíssimo, emocionante e leve no contexto da mensagem, o poeta Jorge Leite não economizou nas emoções. Pois é amigos, amizade é para sempre! Belíssimos poemas, da amiga poetisa Elisabete Leite, que retratam muito bem o que é ser um amigo de verdade. Obrigada Betinha pelos edificantes versos. Gostei muito do mini Conto "Oásis" e as maravilhosas ilustrações completam o tema. Uma página rica em conteúdo e beleza. Um domingo de grandes emoções. Parabéns aos poetas! Amigo não é só na hora da alegria, é em todo e qualquer momento. Bom domingo para vocês amigos.

    ResponderExcluir
  3. Pois é Geovana, amizade é para sempre. E não precisa estarmos fisicamente próximos, os laços de uma amizade são outros. Veja meu caso, desde que comecei a publicar o blog ganhei muitos amigos sem nunca tê-los vistos. Um abraço amiga.

    ResponderExcluir
  4. É com imenso prazer que venho ao Blog Maçayó prestigiar os queridíssimos irmãos Leite com suas artes. Pense em pessoas inteligentes, criativas e iluminadas; parece até que um completa o outro, como se duas partes formassem um todo. O amigo Jorge compartilha um belíssimo Conto, com uma mensagem grandiosa e já Elisabete tece lindíssimos versos que complementam o tema abordado pelo irmão. Gente é de fazer chorar! Obrigada Bete por ser minha amiga e direcionar seus versos para mim e para todos nós, seus amigos. Amei a mensagem do Conto Oásis e as ilustrações têm tudo haver com o tema escolhido. Só me resta parabenizar os poetas e desejar-lhes sucesso sempre. Boa tarde para vocês amigos!

    ResponderExcluir
  5. Também gostei demais da página de hoje. Que representa o real valor de uma grande amizade. Essa amizade que sentimos pelos irmãos Leite. Elisabete para mim e para Lis é muito mais que amiga, e uma irmã sempre presente, mesmo estando distante. Um lindíssimo Conto do amigo poeta Jorge Leite, que amizade e isso aí. Amigo cuida, conforta, é fortaleza e proteção. O sentido da verdadeira amizade foi muito bem representado pelos irmãos. Lindíssimos poemas que adornam a página de hoje. Obrigada amiga pelas palavras de carinho. Lindas ilustrações que sintetizam a pureza do sentimento de amizade. Parabéns aos poetas e excelente tarde para meus amigos que estão no Brasil. Eu e Lis amamos vocês! Abraços

    ResponderExcluir
  6. Uau, que página lindíssima! Um verdadeiro luxo em Prosas e versos. O poeta amigo Jorge Leite traz um maravilhoso conto com a temática amigo e seu singnificado e valor. E com a participação especial da sua irmã a querida Elisabete Leite, completando e embelezado em lindíssimos versos o sentido do tema. Somos todos amigos, irmão de consideração, respeito e amor. Gostei muito do Conto Oásis e achei as ilustrações de muito bom gosto. Vamos aplaudir os irmãos e parabenizá-los pelas magníficas artes. Obrigada Bete pelas lindas palavras de amizade verdadeira e ao amigo jorge, cara, você é o máximo. Abraços e boa tarde amigos!

    ResponderExcluir
  7. É claro Paulo, que a página de hoje e, porque não dizer, as páginas de sempre do Blog são belíssimas. Gosto bastante dos Almanaques de domingo, pela diversificação temática e principalmente dos momentos únicos como esses. A Arte Literária tanto em Prosas quanto em Versos fazem seu show à parte. Um Conto para lá de lindo, muita emoção em um excelente tema do amigo poeta Jorge Leite... Amigos para sempre! Lindíssimos poemas que falam do significado de um amigo verdadeiro. Obrigada Bete pelo seu carinho. Lindas e expressivas ilustrações e ótima mensagem no Conto "Oásis". Parabéns aos poetas que hoje brilham! Bom domingo e abraços!

    ResponderExcluir
  8. Cheguei atrasada, mas estou aqui para comentar esse belíssimo Almanaque de domingo. Com nossos queridos amigos, os irmãos Leite, cada um com sua arte, porém se completam entre si. O poeta Jorge compartilhou um lindo conto com mensagem sobre amigo e Elisabete mostra em lindos versos o sentido de uma amizade verdadeira. Temática realistas onde vivenciamos, em nosso dia a dia, o amigo de verdade. Amigos são como estrelas que só iluminam se estiverem juntinhas. Querida amiga Bete amei sua mensagem de amizade. Maravilhosas ilustrações e também gostei bastante do conto Oásis. É um show de domingo no Blog Maçayó. Parabéns aos pela excelente partilha. Ótimo anoitecer para todos! Abraços meus amados amigos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: Parabéns aos poetas pela excelente partilha...

      Excluir
  9. Gostaria de agradecer aos amigos Maciel, Flor de Lis,Paulo, Karen, Betânia e tantos outros. Acredito que as amizades são "escritas nas estrelas" e sua luz brilham e iluminam a escuridão que ainda existe em nosso íntimo. Uma luz contínua que aparentemente pode variar de intensidade, mas eternas em sua plenitude. Um abraço de amigo para amigos.

    ResponderExcluir