domingo, 7 de julho de 2019

Almanack de Domingo - Mistério no Hotel Central

Ano II - Edição Nº 335 - Tema Adulto
Tema das Imagens - Mistérios


MISTÉRIO NO HOTEL CENTRAL
          Alfredo acordou enauseado com o cheiro de cerveja choca que vinha do bar daquele hotel xexelento. Por um momento esqueceu o incidente da noite anterior, para poder respirar um pouco de ar puro e, foi abrir a única janela que o contemplava com o suave aroma da natureza, o cheiro tradicional de terra molhada. Era inverno e o cenário estava cinzento e a rua completamente encharcada; um caminhão passava naquele exato momento, e o barulho do motor, já gasto pela ação do tempo, abafou por completo os ruídos constantes da chuva, da água caindo do céu nublado; o vento soprava em várias direções e raios riscavam o horizonte de um canto a outro. Eram onze e meia da manhã...
          - Meu Deus, que final de semana complicado! Disse baixinho o jovem bancário, procurando livra-se das recordações da noite fatídica.
          Ele olhou para cama toda molhada pelo seu próprio suor noturno, pois o quarto era completamente abafado, sem falar do álcool que insistia em sair pelos seus poros. O silêncio foi quebrado pela voz estridente da arrumadeira dos quartos:
          - Bom dia! O senhor não vai tomar o seu café?        
          - Não, obrigado! Estou com um pouco de dor de cabeça. Disse-lhe o rapaz.
          - Ah, se eu fosse o senhor, aproveitaria o momento de calmaria dos hóspedes!
          - Obrigado senhorita, mas prefiro permanecer por aqui mesmo!
          Ela despediu-se e saiu sem nem olhar para trás.
           O vento soprou forte e trouxe consigo lembranças, das cenas, dos dias anteriores... Alfredo sentou-se na cama e retrocedeu no tempo e assim, as recordações foram fluindo compassadamente. Na verdade, eram lembranças dos momentos que antecederam à morte misteriosa de seu amigo do Banco Leste, o mulherengo Miguel Muniz...
          Alfredo foi retomando passo a passo e lembrou-se que tinha saído um pouco mais cedo do Banco Leste e foi se encontrar com Miguel no bar da esquina, para tomar uma gelada e desparecer um pouco; afinal, era sexta-feira início de um final de semana:
          - Olá Miguel, você não foi trabalhar hoje?  Perguntou-lhe Alfredo.
          - Não, tirei o dia de folga! Na verdade, estava com várias horas extras acumuladas. Respondeu-lhe Miguel.
          Os rapazes continuaram falando sem parar, entre conversa vai e conversa vem, Miguel aproveitou para fazer um convite irresistível ao seu colega de trabalho:
          - Alfredo, você quer passar o final de semana comigo e mais duas amigas, em uma praia afastada da cidade? Vamos acampar em uma praia deserta, um local somente nosso. Seremos apenas eu, você, duas lindas garotas e o mar. Vamos aproveitar o litoral!
          - Uau Miguel, que convite irrecusável! Sim, vamos planejar nossa aventura emocionante! Exclamou Alfredo.
          Alfredo e Miguel estavam ansiosos. Cuidaram dos preparativos com bastante antecedência, a fim de evitarem problemas de última hora. A viagem, aliás, estava marcada para a madrugada do dia seguinte. Assim, Alfredo resolveu dormir na casa de Miguel. Foi um corre-corre danado. A casa era pequena, sem aposentos suficientes, mas Miguel improvisou o sofá para Alfredo dormir... Os rapazes acordaram ao alvorecer do dia, colocaram os objetos no carro e foram apanhar as garotas, Sandrinha e Amélia, que já estavam esperando por eles... A viagem foi longa e entre risos, gargalhadas, muita chuva e trovões, eles conseguiram chegar ao meio-dia do sábado no local do acampamento. Porém, chovia torridamente e eles não conseguiram armar as barracas porque a ventania jogava tudo pelo chão. Então, os quatros resolveram pernoitar no Hotel Central, o único daquele lugar, tinha um aspecto desagradável, feio por dentro e por fora, o que salvava era o cenário, sua localização, ele ficava rodeado pelo o verde da natureza. Depois de acomodados em dois quartos, eles foram tomar todas no bar do hotel. Entre geladas e quentes Alfredo agarrou Amélia e Miguel não largou Sandrinha. Foram muitos beijos e abraços; só depois de altas horas é que os casais resolveram dormir. Alfredo foi rebocado por Amélia e Miguel por Sandrinha. Pouco tempo depois, o silêncio predominava nos quartos que nem ruído de rato se escutava por ali... De repente, um grito rasgado e um tiro solto no ar despertaram os hóspedes do hotel. O jovem Alfredo tomou um susto danado, olhou para o outro lado da cama e percebeu que Amélia não se encontrava no quarto, ele deu um pulo da cama e saiu correndo até o quarto do amigo Miguel... Chegando lá ele se deparou com a pior cena de toda sua vida: encontrou o amigo agonizando no chão, era sangue para todo lado; tinha sido um tiro certeiro, direto no coração. Não deu tempo nem de Alfredo socorrê-lo, o amigo morreu logo em seguida. Alfredo observou que Sandrinha também não estava no quarto, o mistério era triplo. O rapaz ainda desnorteado com a cena foi até a portaria do hotel, que já estava cheia de curiosos, pediu permissão e telefonou para polícia comunicando o ocorrido. Logo depois, a polícia chegou e solicitou que Alfredo não se ausentasse do hotel, pois ele era um dos suspeitos e, já que a arma não foi encontrada no local do incidente e não havia impressões digitais no quarto da vítima, o caso era mesmo um mistério... A polícia local achava que Alfredo podia esclarecer algumas dúvidas.
          Alfredo foi despertado das suas recordações pela voz da mesma jovem arrumadeira dos quartos:
          - Moço, um agente de polícia está aí fora e quer falar com o senhor! Posso mandar entrar?        
          - Ah, sim senhorita! Pode mandar entrar, por favor!
          O delegado de polícia entrou e começou explicando o que estava acontecendo:
          - Bom tarde, senhor Alfredo Salazar! Sei o quanto o senhor está ansioso para saber dos últimos acontecimentos. No início da tarde de hoje, encontramos em um matagal, aqui perto, os corpos das jovens Sandra Silva e Amélia Santos, que provavelmente foram assassinadas ontem durante a madrugada; encontramos também o corpo do ex-namorado da vítima Sandra Silva e, junto ao falecido estava à arma dos crimes e do suposto suicídio do mesmo, pois não havia nenhuma outra impressão digital além da dele. Vamos abrir um inquérito para elucidar todos os fatos. Portanto, o senhor, por hora, está dispensado e pode retornar as suas atividades normais. O homem se despediu e saiu em seguida.
          Alfredo não conseguia parar de tremer, ele não sabia o que havia acontecido ao certo, e para ele tudo aquilo não passava de um grande mistério. Ele retornou ao trabalho normalmente e participou do velório do amigo Miguel... Os tempos passaram e ele voltou a sua rotina normal, mas nunca se esqueceu daquele final de semana fatídico, onde ele perdeu seu amigo de maneira tão brutal e duas colegas.
          O caso nunca ficou totalmente elucidado para Alfredo. A polícia arquivou o caso alegando que o ex-namorado, por ciúmes, matou o jovem Miguel e a jovem Sandra, como também a garota Amélia, que estava presente no mesmo momento, no local errado e na hora errada e, logo depois disso ele se suicidou. Mas, para Alfredo o mistério continuava, ele não conseguia entender por qual motivo Amélia tinha sido morta, se ela foi dormir no mesmo quarto com ele, e ele continuava vivinho da silva?! Porém, isso será outra história.

          São tantas histórias assim...
          Elisabete Leite – 27\06\2019



Agatha Christie
Escritora inglesa
Agatha Christie (1890-1976) foi uma escritora inglesa. "Hercule Poirot" é um detetive belga que aparece em 33 obras da autora. Agatha foi a maior escritora policial de todos os tempos. Escreveu 93 livros e 17 peças teatrais.
Agatha Christie (1890-1976) nasceu em Torquay, condado de Devonshiri, Inglaterra, no dia 15 de setembro de 1890. Filha do americano FredericK Miller e da inglesa Clara. De família rica, Agatha estudou em casa, com professores particulares, aprendeu piano e canto. Passava a maior parte do tempo escrevendo poemas e contos. Em 1914, casa-se com o piloto inglês Archibald Christie, de quem adota o sobrenome.
Em 1917, desafiada pela irmã Madge a criar uma trama policial, escreve seu primeiro livro, "O Misterioso Caso de Styles", em que o detetive belga, Hercule Poirot, aparece pela primeira vez. O livro só foi publicado em 1920. Escreveu outros livros, mas foi em 1926, com "O Assassinato de Roger Ackroyd", que ficou famosa. Depois que seu marido revelou que queria se separar, Agatha desaparece e só é encontrada depois de 11 dias. Algumas pessoas afirmavam que o desaparecimento foi uma trama para vender mais livros.
Em 1930, já divorciada, casa-se com o arqueólogo Max Mallowan e com ele viaja pelo Oriente, onde se inspira para escrever vários livros entre eles "Assassinato no Expresso do Oriente" (1934), "Morte na Mesopotâmia" (1936), "Morte no Nilo" (1937) e "Aventura em Bagdá" (1951).
Seu personagem mais constante, o detetive Hercule Poirot, aparece em 33 livros. Outro personagem conhecido é a curiosa Miss Marple, inspirada em sua avó. A peça "A Ratoeira" (1951) é a mais popular de Agatha Christie, encenada mais de 13 mil vezes na Inglaterra. Alguns de seus livros foram adaptados para o cinema, televisão e teatro.
Agatha Mary Clarissa Miller faleceu em Wallingford, Inglaterra, de pneumonia, no dia 12 de janeiro de 1976.
Em 2015, o site oficial da Rainha do Crime se propôs a descobrir quais são os melhores livros da escritora. Para isso, realizou uma pesquisa mundial com os fãs da autora, que poderiam escolher seus livros favoritos dentre todos os trabalhos produzidos por ela. Após receber mais de 15 mil votos de leitores de mais de 100 países, os 10 livros mais votados foram os seguintes:

10 – Cai o pano – O último caso de Poirot (1975)
09 – Os cinco porquinhos (1942)
08 – Morte na praia (1941)
07 – Testemunha ocular do crime (1957)
06 – Convite para um homicídio (1950)
05 – Os crimes ABC (1936)
04 – Morte no Nilo (1937)
03 – O assassinato de Roger Ackroyd (1926)
02 – Assassinato no Expresso do Oriente (1934)
01 – E não sobrou nenhum (1939)

Nossas Pesquisas:
https://www.ebiografia.com/agatha_christie/
https://www.taglivros.com/blog/os-10-melhores-livros-de-agatha-christie-segundo-seus-fas/
 


Pequenos Contos Universais_01
Torne-se Oceano

Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano, ele treme de medo.
Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Você pode apenas ir em frente. O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é renascimento.


 IMAGENS: Pixabay


 
 



13 comentários:

  1. Estou aqui maravilhada com a belíssima, emocionante e misteriosa página de Almanaque compartilhada, hoje, no Blog Maçayó. Muito feliz e agradecida por mais um Conto publicado. O Enredo do Conto é um surpreendente mistério dividido em duas partes. A primeira com um desfecho vago, elucidado pela polícia; já a segunda parte o casa será reaberto como e como desfecho uma nova versão. Amei as deslumbrantes ilustrações e o magnífico conto "Torne-se Oceano". Como todos já sabem sou apaixonada pelos livros de Agatha Christie. Obrigada a todos. Excelentes leituras e aplausos ao poeta, querido irmão, Jorge Leite pela sua atte final. Bom domingo! Abraços... Tudo perfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ... o caso será reaberto e como desfecho terá uma nova versão... arte final...

      Excluir
  2. Meus amigos está magnífica a página de hoje; o Almanaque é somente mistério e arte literária da melhor qualidade. O Conto "MISTÉRIO NO HOTEL CENTRAL" apresenta um enredo surpreendende, pistas deixadas ao longo da narrativa torna o Conto de suspense e muito mistério. A autora descreve com detalhes e prende o leitor do início ao provável desfecho. Belísssimas ilustrações adornam toda página e completa o clima de mistério. Gostei bastante do Conto "Torne-se Oceano". Excelente pesquisa da nossa rainha do suspense. Um verdadeiro show de Almanaque. Aplausos amiga Elisabete Leite, sou sua fã e amo seus contos policiais. Ou melhor tudo que você escreve. Beijos amiga... Bom domingo a todos! Tudo muito lindo por aqui! Bravo! Parabéns aos poetas!

    ResponderExcluir
  3. Uau, que momento de arte espetacular. É um Almanaque de domingo de muito mistério e emoção compartilhado do Blog Maçayó. A poetisa amiga Elisabete Leite compartilha o seu mais novo trabalho, um conto sensacional de mistério, surpreendente e recheado de diferentes olhares. A autora vai tercendo várias teias para o leitor escolher o seu próprio desfecho. Eu já escolhi o meu; eu acho que as personagens Sandrinha e Amélia queriam dar um golpe nos dois amigos, porém algo deu errado e elas se tornaram vítimas. O enredo é bem narrado e o cenário foi bem detalhado. Achei perfeito o show de mistério. Estão belíssimas as ilustrações e que completam perfeitamente o tema. Excelente pesquisa e um lindíssimo pequeno conto fechando com chave de ouro a página de hoje. Parabéns para nossa amiga Bete por seu maravilhoso conto e ao poeta Jorge Leite pela sua arte. Show e show... Bom dia e abraços!

    ResponderExcluir
  4. Verdade amigos! Eu também estou achando magnífica a página de Almanaque de hoje, aqui no Blog Maçayó. Eu fico refletindo como a amiga poetisa Elisabete Leite consegue escrever, com tanta perfeição, uma página magnífica e leve como a de ontem e outra maravilhosa, de suspense e mistério, como a de hoje. Gente é muita inspiração, para uma só pessoa! Bete, você pode dizer como é possível? As ilustrações estão belíssimas, como tudo compartilhado por aqui. Lindo, o conto Torne-se Oceano. Parabéns aos poetas por mais esse belíssima página. Abraços e aplausos Bete. Bom dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, amigo poeta Maciel! Fico muito feliz por haver gostado desse meu Conto e em especial o interesse pelos diferentes olhares da Literatura. Vou tentar sintetizar os contos infantis com uma fala do meu livro infantil: ao escrever um conto infantil, eu viajo nas asas da minha imaginação, sigo voando na magia com letras, palavras, frases e aterrizo no Universo da Criança. Já ao escrever um Conto adulto de diferentes temáticas, visto-me como um personagem e viajo pelo enredo da temática. É simplesmente assim! Obrigada a todos e beijos.💖💙

      Excluir
    2. Boa tarde, amiga Bete! Excelentes colocações, sempre feliz em seus maravilhosos e bem colocados argumentos. Forte abraço!

      Excluir
  5. Estou aqui para prestigiar nossa amiga poetisa Elisabete Leite com seu mais novo e belíssimo Conto de Mistério. Muito suspense no ar, aqui no blog Macayó! A poetisa vai tecendo um enredo emocionante que prende o leitor do início ao fim. As ilustrações, como sempre estão petfeitas, bem ao clima de mistério da página. Gostei do pequeno conto, linda mensagem reflexiva. Os poetas estão de parabéns. Bete amiga, você tem uma mente brilhante. Aplausos pelo sucesso do blog. Boa tarde e abraços saudosos! Sou tua fã!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns a Bete Leite por mais um conto belíssimo. Ela sabe dar asas à imaginação. E merece todos os elogios dos amigos.
    Linda página...como sempre com o sucesso que merece.
    Parabéns a todos.

    ResponderExcluir
  7. Belíssiima página de Almanque publicada no Blog Maçayó. Hoje, a poetisa amiga Elisabete Leite compartilha um lindíssimo Conto de suspense e mistério. Eu tenho a minha versão para meu desfecho: o bancário Alfredo bebeu todas e foi rebocado pela amiga Amélia. Ele acorda pela madrugada ao som de um tiro solto no ar. Vai até o quarto de Miguel Muniz e lá encontra o ex namorado de Sandrinha, que havia matado Miguel... Assustado Alfredo rende o criminoso e as duas amigas, leva-os para um matagal e mata os três por queima de arquivo... Estou louca para fazer a leitura da segunda parte do mistério. Quem sabe será parecido com o meu desfecho. Encantadoras ilustrações e lindo pequeno Conto reflexivo. Parabéns aos poetas por mais uma maravilhosa página. Adorei as excelentes pesquisas. Abraços e boa tarde!

    ResponderExcluir
  8. Acho tudo maravilhoso nessa página de Almanaque de domingo compartilhada aqui no blog Maçayó. Um lindíssimo conto de mistério e suspense regado a um suroreendente enredo. Nossa amiga Elisabete Leite sempre brilha. Anei as pesquisa sobre a Rainha dos livros policiais, muitos dos crimes foram solucionados. Adoráveis ilustrações da temática abordada. Também gostei muito do pequeno conto reflexivo. Uma página perfeita. Tenho a minha versão do desfecho dos crimes, mas não vou falar, quero ler o desfecho da segunda parte. Parabéns aos poetas pelo conjunto da página. Aplausos bete pelo magnífico Conto. Abraços para todos e boa tarde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ...surpreendente... amei...

      Excluir