quarta-feira, 17 de julho de 2019

Socorro Almeida

Ano II - Edição Nº 339 - Poesias
Tema das Imagens - Borboletas



SEM PRESSA

Não tenho pressa, e você?
Não acredite quando lhe dizem que a vida é um sopro
Quando se pode fazer de um minuto uma eternidade...
a vida é infinita!
Nossos sonhos não nos limitam
Apenas se tornam um só
Nos mostram que a esperança é o caminho
Não creia que a vida tenha um fim
Ela nasce e renasce a cada manhã
No abraço que lhe dou
No sorriso do seu rosto
Eu amo você e você me ama
É isso que torna a vida
Maravilhosamente infinita!

Socorro Almeida
Recife, 15/07/2019
POR NOSSA CULPA

Vivemos tempos diferentes de quando éramos jovens
De nada tínhamos medo, e quem se importava?
Se as ruas escuras nos assustavam?
Se causávamos dor em quem nos amava?

Tudo era motivo para risos e emoções
Mãos entrelaçadas a caminhar livremente
Entre beijos edificávamos nossos sonhos
Éramos jovens, rebeldes e sonhadores!

Guitarras estridentes no lugar dos violões
Hoje me dei conta que o tempo passou
E com ele você também se foi
Levando consigo as minhas emoções

Perguntei pra Ele em minhas orações:
Onde foi que eu errei?
Tristemente Ele me respondeu:
  "Não há mais serenatas
   E se o amor hoje lhe falta
   A culpa é sua que me
   ensurdeceu!"

Socorro Almeida
Recife, 15/07/2019

FOLHA MORTA

Tentei fazer uma surpresa e você não entendeu
Fiz uma viagem cansativa e de tão exausta
Parei um pouco na quietude das montanhas
E pelo meu rosto uma lágrima correu

Me afugentaram de portas e janelas
Me lançaram ao vento tão cruelmente
Que talvez não me houvesse forças
Pra repousar nos teus braços novamente

Eu me embolei, gritei, cantei nossa canção
Mas, você não me escutou
Incógnita?... Afinal, você ou eu?
Tentei fazer uma surpresa e você não entendeu
Embalada em sua rede, nem sequer percebeu
Que aquela folha, meu amor
Aquela folha era eu!

Socorro Almeida
Recife, 15/11/2018
ALMA E CORAÇÃO

As razões que me levam até você
São as inquietudes do meu coração
As razões impiedosas e o coração insubordinado
Vítima das incertezas e do vazio
De conceitos ultrapassados, que revoltam
E causam indignação!

Não tenho a pureza da Virgem Maria
Mas tenho a pureza de uma alma que ama
Incondicionalmente ou talvez não!
E se eu fosse capaz com certeza saberia
Que a dor maior é aquela que nos direciona
Ao supremo amor de um pobre coração

Só desejo que seja digno e forte
Para quando pulsar desesperado pela dor
Não se afogue no vermelho sangue da matéria
Tenha na alma o resgate, o suporte
E ao teu lado a recompensa por um grande amor!

Socorro Almeida
Recife, 15/07/2019

Pixabay - Borboletas

14 comentários:

  1. Maravilhosa página de quarta de belíssimas poesias, com leveza do esvoaçar da borboleta no ar. A poetisa amiga Socorro Almeida veio para marcar presença e deixar seu legado poético registrado no Blog Maçayó. Todos os poemas são lindos, gostei demsis do poema "SEM PRESSA", versos recheados de mensagens nas entrelinhas. As ilustrações estão deslumbrandes e com muita ternura. Parabéns aos poetas pelo conjunto da página de hoje. Realmente um show. Boa tarde e abraços.

    ResponderExcluir
  2. Estou aqui para prestigiar a página de hoje e a poetisa amiga Socorro Almeida com seus versos românticos. Os poemas estão belíssimos,porém amei a mensagem do poema "POR NOSSA CULPA", pois o poema teve um desfecho surpreendente, digno de aplausos. Como sempre as ilustrações estão impecáveis. Parabéns aos poetas pela linda página de quarta. Boa tarde e abraços!

    ResponderExcluir
  3. Belíssimos e românticos poemas da nossa amiga poetisa Socorro Almeida que hoje brilha por aqui nas páginas do Blog Maçayó. Apreciei todos os lindos e criativos poemas, mas tem um que me chamou muita atenção "Sem Pressa" para quer ter pressa se a vida só é vivida na íntegra se for vivênciada com calma e com intensidade. Parabéns amiga pelos versos reflexivos. Quero parabenizar também ao poeta Jorge Leite pela linda arte final. Forte abraço para todos! Feliz entardecer. Bravíssimo...

    ResponderExcluir
  4. "POR NOSSA CULPA"... também gosto!
    Deus está magoado, já não ouve nossas súplicas.
    Obrigada a todos pelo carinho, os comentários nos estimulam a prosseguir. Obrigada.
    As ilustrações estão lindas realmente. Por enquanto é si. Depois eu volto. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Uau gente, gostei de todos poemas, são versos belíssimos e tecidos com maestria! A quarta poética, como sempre, mostra em versos a beleza da alma de cada poeta e o Blog sempre nos surpreende com suas lindas páginas. As imagens ilustrativas, são leves e lindíssimas, assim como a natureza. Quero parabenizar aos poetas pela beleza de partilha. Também gostei do poema "Sem Pressa". Abraços para todos e boa tarde!

    ResponderExcluir
  6. Uma maravilhosa quarta poética, com lindos e expressivos poemas da amiga Socorro Almeida que hoje brilha com sua arte aqui no Blog Maçayó. Gostei demais de todos os poemas, me encantei com "POR NOSSO CULPA" e achei muito bom "SEM PRESSA", uma mensagem de pura reflexão. Quero parabenizar aos poetas pela linda página e dizer que o Blog nos surpreende com sua maravilhosas imagens ilustrativas. Puro encantamento! Abraços para todos e boa noite!

    ResponderExcluir
  7. Adorei POR NOSSA CULPA! Parabéns, Socorro.
    Parabéns ao blog por mais uma publicação de lindos poemas e belas ilustrações!

    ResponderExcluir
  8. Eu me identifiquei com o poema SEM PRESSA.
    Parabéns a todos por esses versos lindos. A página está linda como sempre.

    ResponderExcluir
  9. Estou atrasada. Desculpem. As vezes não dá. Mas gostaria de opinar também pelo poema de Socorro Almeida que mais me tocou. De fato, e surpreendente o final de POR NOSSA CULPA. Parabéns a Socorro Almeida e a todos do blog. A página está linda! Até a próxima.

    ResponderExcluir