quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Quando Deus Quer...

Ano II - Edição Nº 355 - Tema Adulto
Tema das Imagens - Almas Gêmeas


PRA MELHOR ME DEFINIR

Doces palavras em sonetos casuais
São escolhidas para me falar de amor
O jovem belo somente é capaz
De querer ser meu dono e senhor.
Quer um dia ser o anjo do meu céu
Pra me levar ao extremo do prazer
Respondi de imediato não querer
Por não entender esse anjo querubim.
Ignoro a querência antiga do meu ser
Que a consciência me seja senão o que
De melhor me definam os lençóis de brim.
E pra que eu possa melhor me definir
Que o presente me permita conceber
A paz que o futuro guardou pra mim!

Socorro Almeida
Recife, 18/08/2019
TARDE DEMAIS

É a sutileza desumana e fria
É a ausência da sensatez humana
Inconsistente, oca e vazia
Um lar sem dono e sem dama!

Desafortunadas e pobres almas
Das terras de sofridas senzalianas
Dos terreiros vazios de amor
Que a arrogância medonha comanda

De vômitos incontidos da prole
Rejeitos em forma de aborto
Que se esconde por total ignorância
No meu e no teu corpo morto!!

Tarde demais nosso grito se faz
Se espalha sem eco e sem vida
Sob o comando da mão inimiga
Que sufoca nosso sonho de paz!

Socorro Almeida
Recife, 17/08/2019
AÇÚCAR DO MEU MÉ

Eu finquei os pé no chão
Sou teimosa que nem tu
Desse chão não saio não
Sou castanha sem caju
Capoeira sem berimbau
Eu sou frevo sem passista
Sou briguenta pra daná...
Se me zango, meto o pau
Não é tu que toma o mé
Da fonte do meu quintá!

Sou aquela bem lembrada
Por um rei que um dia disse
Mulé macho, sim, sinhô
Não precisa ser nascida
Do esperma de um doutô
Basta ser trabalhadeira
E comer do que plantá
E o mió de tudo isso...
Não é tu que toma o mé
Da fonte do meu quintá!

Pra prová do meu molejo
Não é preciso muito não
Sou briguenta como disse
Mas, carinhosa e arretada
Ando milhas por paixão
Para amar e ser amada
E não preciso ir tão longe
Pra saber onde é que tá
O açúcar do meu mé
Da fonte do meu quintá!

Socorro Almeida
Recife, 10/08/2019
QUANDO DEUS QUER...

Sua vida era comum, como a vida de qualquer mulher da classe média. Casada, um casal de filhos, e três netos ainda estudantes e pré-adolescentes. Não teve toda sua vida coroada de êxitos, mas com certeza, o que conseguiu com muita luta e persistência, teve em seus filhos e netos, a recompensa que desejara. Se voltarmos no tempo, para um passado não muito distante, mais precisamente anos sessenta quando tudo começou, poderemos compreender as razões que fazem essa história ser curiosamente especial.

Gabriela completava 17 anos e resolveu comemorar seu aniversário ao lado de alguns amigos mais chegados.  Daniele, por exemplo, era sua melhor amiga e confidente, que por razões óbvias, trouxe um amigo de infância, que acabara de chegar de São Paulo para fixar residência em Recife, devido à transferência de seu pai, que era militar.
Suas amigas olhavam para aquele rapaz de sorriso largo, bonito, simpático e muito falante, sem conter a curiosidade...

- Olha lá, Gabi, que rapaz bonito! - Disse-lhe Regina, apontando discretamente na direção do rapaz. Gabi, como era chamada pelos amigos, se mostrou curiosa também, e como boa anfitriã, se aproximou dos amigos recém-chegados...

- Que bom que você veio, Daniele! Fique à vontade e nos apresente a seu amigo!

E assim foi seu primeiro contato com aquele rapaz que se tornaria o grande amor de sua vida.

Recife estava vivendo, assim como outras cidades do país, uma maravilhosa transformação musical. O surgimento de uma nova era no universo da música, dando um novo sentido àquela juventude conservadora, numa explosão esmagadora e diversificada de gêneros e ritmos frenéticos, suplantando os românticos boleros e rumbas, e os já saudosos chorinhos, que ainda teimavam em sobreviver. Eram os Beatles, que surgiam com suas guitarras maravilhosas e suas músicas avassaladoras!
Foi nesse cenário que o amor de Gabriela e Rafael cresceu, sem sucumbir ao som dos tanques de guerra da ditadura militar, mas separando-os, sem previsão de que um dia voltariam a se encontrar. Nesse caso, seria inevitável que mais uma vez a família de Rafael se mudaria da cidade, uma vez que seu pai fora transferido novamente.

O sonho de construir uma nova capital para o país se tornou realidade, fazendo Juscelino Kubistchek convocar muitos brasileiros, principalmente o povo do Nordeste, para povoar a nova capital do Brasil e preencher as universidades de Brasília. Por influência de Daniele, Gabi resolveu pedir permissão a seu pai para dar continuidade aos seus estudos na nova capital brasileira. Providenciaram toda a papelada necessária e partiram rumo a uma nova vida. Escolheram o curso de Arquitetura, movidas pela beleza irradiante daquela cidade, maravilhosamente projetada por Oscar Niemeyer.
Seu destino já estava traçado e no primeiro dia de aula, teve a surpresa que mudaria sua vida para sempre. Quem diria que Daniele seria novamente o anjo que a conduziria a tão sonhada felicidade!...
Aquele rapaz, de beleza estonteante, sorriso inesquecível, parou diante dela e lhe abriu os braços...

- Eu sabia!! Meu coração dizia que um dia voltaria a vê-la e aqui está você, tão linda como no primeiro dia que a vi!

Gabriela não conteve a emoção e atirou-se nos braços de quem seria o pai de seus filhos, seu companheiro para o resto da vida,  que um dia pensou ter perdido. Mas não!  Gabriela se casou com Rafael, tendo como madrinha do seu casamento, sua melhor amiga e fiel companheira.
Mas os desígnios de Deus, às vezes, são questionados e incompreensíveis à mente humana. Gabriela, ainda em lua de mel, recebeu a triste notícia da morte inesperada de sua amiga Daniele, acometida de uma doença rara e, diz-se ainda, ser "misteriosamente" rara!

Quando Deus quer é assim. Ele traça nossos destinos, dá continuidade à vida ou não, e faz Suas divinas escolhas. Agora entendemos que cada um de nós tem seu anjo que nos acompanha por toda nossa vida. Agora Gabriela sabe que Daniele não morreu! Ela está ao seu lado todo o tempo em forma de anjo!  Anjo da guarda?... Sim! Eu creio! Meu anjo é Daniele e o seu??

Socorro Almeida
Recife, 20/08/2019.

13 comentários:

  1. Uau, que maravilhosa página de quarta-feita com belíssimas poesias e um lindíssimo Conto! Nossa querida amiga poetisa, hoje, se superou completamente, sua maestria nesse poema "TARDE DEMAIS" é bem notória, a nostalgia de AUGUSTO DOS ANJOS com o Lirismo peculiar da poeta Socorro Almeida torna esse poema um obra de arte poética. Os outros poemas também estão lindos. Peço uma atenção especial para lindo Conto da amiga... Leitores vamos observar a riqueza dos detalhes, o conhecimento de causa e o enredo emocionante, fazendo o leitor vivenciar e se envolver no drama. Tudo perfeito! Parabéns para a poetisa e parabéns pela arte final do poeta Jorge Leite. Bravíssimo!
    Bom dia a todos e abraços carinhosos...

    ResponderExcluir
  2. Bete Leite é estimulante! Ela sabe incentivar nosso talento; às vezes, a gente nem sabe se tem, mas suas palavras escondem a frase que a gente gosta de ouvir: "Em frente, garota, você consegue!"
    Com seu incentivo já vou no quarto livro, e me preparando para o quinto.
    Obrigada, Bete. Bjo pra você e Jorge Leite.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Estou encantada com esse poema TARDE DEMAIS. Realmente a nostalgia de AUGUSTO DOS ANJOS está no ar. O que eu gosto em Socorro Almeida é a diversidade dos seus poemas, pois sua escrita envolve todos os gêneros, agradando todas as classes. Esse conto QUANDO DEUS QUER... tem gosto de "quero mais". Espero que ela dê continuidade. É minha dica.
    Parabéns ao blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aceito a dica, minha amiga. Aguardem!
      Obrigada. Bjo no coração!

      Excluir
  4. Que belíssima página do blog Maçayó. Muita criatividade da amiga poetisa Socorro Almeida com seus lindos e sentidos poemas, a poetisa Elisabete Leite tem toda razão o Conto da amiga está lindíssimo, um enredo emocionante que prende o leitor do início ao fim. As ilustrações estão magníficas e ilustram muito bem a página. Socorro Almeida hoje veio diferente, veio mesmo para ser aplaudida. Parabéns amigos poetas pela excelente partilha. Linda arte final do poeta Jorge Leite.
    Abraços e boa tarde para todos. Show!
    Saudades...

    ResponderExcluir
  5. Estou para prestigiar a nossa amiga poetisa Socorro Almeida e ao nosso Blog Maçayó. Hoje Socorro venho com tudo compartilhou três belíssimos poemas, recheados de sentimentalismo, muitas emoções fluíram da alma da amiga. Apaixonamte o lindo conto compartilha, sem falar no tempo cronológico do enredo. Já as imagens ilustrativas acompanharam o classicismo da arte poética. Amei esse momento. As mudanças na quarta poética foram relevantes. Os poetas estão de parabéns, pois a página é puro luxo.
    Boa tarde para vocês amigos! Abraços e saudades do Recife.
    Bravíssimo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ... apaixonante o lindo Conto compartilhado...

      Excluir
  6. Eita pessoal! A nossa amiga poetisa Socorro Almeida, hoje, arrebentou a boca do balão. Colocou para fora todo sentimentalismo contido dentro dela, dilacerou a própria alma, rasgou o peito no poema TARDE DEMAIS. Lindo e rico conto, passagens de fatos verídicos em um tempo de outrora. Magníficas ilustrações de almas gêmeas. Também das mudanças, somente nos resta aplaudir e parabenizar os poetas pela belíssima partilha. Boa tarde para vocês e abraços.
    Show!!!

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde, queridos amigos! Concordo com vocês, a página de hoje está um arraso... Lindíssimos e sentidos poemas da nossa amiga Socorro Almeida que trouxe um lindo conto, com um tema de muito bom gosto e bastante criativo e bem trabalhado nos detalhes. As ilustrações estão impecáveis e embelezam ainda mais o cenário. Parabéns para os poetas pelo encanto de página. Linda arte final poeta amigo Jorge Leite. Tudo muito lindo! Abraços...

    ResponderExcluir
  8. É verdade! Socorro voltou com mais uma surpresa. "Quando Deus quer" ficou muito bom. Gostei da surpresa do final: é a própria Gabriela que narra o conto. É uma boa ideia dar continuidade à história. Adoro o tema Espírita.
    Continua, Help!
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  9. Voltando para agradecer ao carinho dos amigos: Bete, Dacy, Maciel, Flor de Lis, Paulo, Geovanna e Lúcia Lins.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Não sei quanto a vocês, mas eu acho que Socorro está no caminho certo. O que eu gostei na forma dela escrever é a simplicidade de sua escrita... Não suporto aqueles contos (ou romances) que arrodeiam, arrodeiam, até cansar.
    Vai fundo, Help.

    ResponderExcluir