sábado, 5 de outubro de 2019

Contos e Fábulas


Ano II - Edição Nº 368 - Tema Infantil
Tema das Imagens - Mundo da Fantasia

CRIANÇA FELIZ

A criança deve ser muito amada,
É um gostar autêntico e diferente
Deve sentir-se sempre abençoada
  É um amor singelo e permanente...

Criança merece ser totalmente feliz
Pular, dançar e cantar alegremente
Ganhar todos os dias beijos no nariz
  E vai colorindo o cenário à sua frente...

Criança vive entre amigos, na fofoca
Adora televisão, rodar e jogar bola,
Ama vídeo game, cinema e pipoca
Mas, deve ir diariamente à escola.

A criança precisa ser bem acolhida
Ela é nosso futuro, a real esperança
Sim, pois a melhor fase da nossa vida
É reviver e voltar a ser uma criança!

Elisabete Leite
(Uma homenagem ao mês da criança)


UM PRESENTE DO RIO


           Era quase noite na terra do faz de conta, no mundo da fantasia, o sol caía de mansinho enquanto o luar resplandecia prateado no céu. Um jovem pescador estava sentado em uma pedra apreciando os peixes dourados que pulavam nas águas límpidas do rio, pensando na vida sofrida que levava, esperando pelo anoitecer. Ele era muito pobre e morava com sua linda e jovem esposa em uma casinha humilde dentro do coração da floresta. Costumava sempre pescar quando escurecia, pois o que vinha do rio era a sua única fonte de renda. Respirou fundo, enchendo os pulmões do ar impregnado pelo forte aroma da terra molhada.
Observou o cenário: somente calmaria. Lá nesse mundo distante tudo era magia, mas muita coisa podia acontecer... De repente, um clarão turva os olhos do pescador, e ele percebeu que estava se formando uma tempestade, permaneceu quedado esperando sua sorte, quem sabe o vento forte não a levaria para bem longe dali, e o deixaria pescar com tranquilidade. Foi quando começou a ouvir um chorinho baixinho, o som foi aumentando, e logo ele avistou uma caixa de madeira na beira do rio, um caixote fundo e reforçado, sem abertura nos lados; ele se aproximou devagar e viu um lindo bebê, uma garotinha de olhos brilhantes e cabelos dourados, tão pequenina e frágil, quase transparente, de aproximadamente um aninho de idade, ela parecia assustada e faminta. Ele segurou-a em seus braços e saiu correndo sem nem olhar para trás...
          O jovem pescador corria dentro da floresta escura, com muito cuidado, pois que temia pela sobrevivência da linda garotinha... Horas depois, muito cansado de tanto correr, conseguiu chegar ao seu destino, e entrou em sua casa gritando pela esposa, que se encontrava na cozinha preparando o jantar:
          - Rute, cadê você! Venha aqui, por favor!
          A jovem Rute correu até o esposo e perguntou-lhe:
          - Abel, por que tantos gritos? O que aconteceu? O que tem nesse caixote?
          O jovem Abel olhou firmemente para sua esposa; ele tinha um semblante preocupado, e logo lhe respondeu:
          - Venha até aqui, e olhe com seus próprios olhos! Veja o que encontrei dentro dessa caixa na beira do rio. Cuidado para não desmaiar!
          A jovem esposa de Abel se aproximou devagar, e seus olhos não acreditaram no que viram, e Rute quase chorando falou:
          - Meu Deus, é uma linda menina! Abel, eu acho que ela está faminta! Vamos alimentá-la depois pensaremos na situação.
         Rute segurou o bebê no colo e apertou-o bem no lado esquerdo do peito. A garotinha sentindo o calor e acolhimento humano encostou sua cabecinha no ombro da Jovem esposa do pescador, e logo adormeceu. Rute fez um leite reforçado e alimentou-a ainda dormindo, deixou a garotinha em segurança na cama do casal e foi conversar com seu marido.
          - Abel, o que faremos? Não podemos ficar com a garotinha sem saber se ela tem família ou não! Ela é tão frágil e precisa de segurança e ajuda.
         O jovem pescador envolveu sua esposa em um longo abraço e os dois permaneceram chorando abraçados, eles sofriam muito naquele momento, pois que a esposa de Abel não podia ter filhos. Abel prometeu para sua esposa que logo que amanhecesse ele iria procurar em cada vilarejo, em cada reino e em todos os lugares pela procedência daquela linda menininha. Se Deus deu aquele ser pequenino de presente para eles, e o presente veio justamente pelo rio, eles precisavam ter certeza para depois agradecer e acolher por completo aquele presente tão precioso.
          Quando amanheceu, era hora de Abel colocar os pés na estrada e percorrer o mundo à procura de alguém que pudesse esclarecer a presença daquela linda menininha na vida deles. Na cesta de viagem, ele levava bolo de arroz e água para matar sua fome e sede durante sua caminhada. Enquanto isso, Rute cuidava da pequenina com todo amor e carinho, como se fosse a sua própria filhinha...
         Abel foi caminhando devagar, parava em toda casa que encontrava e perguntava aos moradores se eles sabiam da história de alguma criança desaparecida, em especial uma garotinha de olhos brilhantes e cabelos dourados como o brilho do sol... Dia após dia Abel caminhou pelos quatro cantos da terra já sem esperança de encontrar alguém que resolvesse sua situação. Cansado da exaustiva caminhada, o jovem pescador apoiou-se na parede de um velho casarão e ficou lá totalmente desfalecido. O silêncio foi quebrado pela voz grave de um senhor idoso:
          - O senhor precisa de ajuda? Parece cansado e abatido, pois entre que te darei água e um prato de comida.
        Abel olhou para o bondoso senhor e contou para ele o motivo daquela longa caminhada. O senhor que o acolheu disse que se chamava Davi e era o maior sábio daquela redondeza, uma figura importante por ali. Todos acatavam suas ordens e o respeitavam. Ele prometeu para Abel que daria uma certidão de nascimento para a criança encontrada e, deixaria a guarda da garotinha para ele e sua esposa Rute. Abel agradecido a Deus e ao senhor Davi pelo ocorrido voltou feliz para sua casa e para o encontra da sua família...
          Depois de três luas o jovem pescador chegou a seu lar. Ainda na porta de casa Abel escutou sua esposa cantando uma linda canção de ninar para a pequenina criança. Ele parou em frente da esposa e interrompeu a linda melodia e logo falou:
         - Rute, eu tenho uma ótima novidade! Eu não encontrei nenhuma pessoa que conhecesse os pais dessa criança, porém encontrei um senhor da Lei que me concedeu a certidão de nascimento da pequena, e nós seremos seus pais para sempre. O nome da nossa filha será Maria Cristal.
         A jovem Rute correu ao encontro do marido, eles se abraçaram, e dessa vez choraram de felicidade...
         O tempo passou depressa... Já crescida e linda a jovem Cristal casou-se com um rico príncipe, e deu uma vida próspera aos pais que tanto amava. O Senhor Abel não precisou mais ser pescador e passou a ajudar seu genro na administração da sua fortuna, enquanto Dona Rute ficou ajudando a sua filha no ofício de ser mãe. E todos foram felizes para sempre...
 
          Aqui termina a historinha da bela Cristal. Espero que vocês tenham gostado do Era Uma Vez... Até a próxima meus amiguinhos!

          Elisabete Leite – 02\10\2019
 




CANTINHO DA TIA BETA

Olá Amiguinhos!!!

Hoje vamos conhecer as diferenças entre contos, fábulas, lendas e mitos.
Contos - são histórias inventadas por alguém. Existem também os contos tradicionais que são aquelas histórias que ninguém sabe ao certo quem inventou e que são transmitidas de geração em geração e muitas vezes ficam conhecidas por algum autor que criou a sua versão da história e a reinventou. São os contos de fadas que geralmente falam sobre fantasia e as crianças se projetam neles quando entram nesse mundo e viram príncipes e princesas que moram em castelos encantados junto com animais que falam e são aterrorizadas por bruxas malvadas.
Fábulas - são pequenas histórias escritas para transmitir algum ensinamento de vida.
As fábulas, que são histórias curtinhas que mostram animais que pensam, falam e tem julgamentos humanos com seus sentimentos e emoções. Essas historinhas falam sobre os valores da sociedade e ajudam a criança a lidar com situações do presente para que ela lide bem com o mundo real dos adultos. La Fontaine e Esopo trouxeram muito bem para nós essa narrativa.
Lendas - são transmitidas oralmente pelas pessoas e tem por objetivo falar sobre alguns acontecimentos de maneira que as histórias se entrelaçam entre realidade e imaginação.
Mitos - são formas de narrativas encontradas pelos povos antigos e eram utilizadas para explicar coisas que eles ainda não compreendiam como, por exemplo, os fenômenos da natureza. São histórias de deuses, semideuses e heróis com poderes sobrenaturais e extraordinários. No entanto eles se misturam com as nossas características reais e humanas e a simbologia é uma grande marca desse tipo de narrativa.

O leão e o ratinho (Exemplo de uma pequena fábula)
Um leão, cansado de tanto caçar, dormia espichado debaixo da sombra boa de uma árvore.
Vieram uns ratinhos passear em cima dele e ele acordou.
Todos conseguiram fugir, menos um, que o leão prendeu debaixo da pata.
Tanto o ratinho pediu e implorou que o leão desistiu de esmagá-lo e deixou que fosse embora.
Algum tempo depois o leão ficou preso na rede de uns caçadores.
Não conseguindo se soltar, fazia a floresta inteira tremer com seus urros de raiva.
Nisso apareceu o ratinho, e com seus dentes afiados roeu as cordas e soltou o leão.
Moral: Uma boa ação ganha outra.

Nossas Pesquisas:
http://www.qdivertido.com.br/contos.php
https://www.bloguito.com.br/diferencas-entre-contos-fabulas-classicos-e-lendas
https://www.refletirpararefletir.com.br/fabulas-pequenas

Pixabay - Mundo da Fantasia


16 comentários:

  1. Na abertura do mês da criança compartilho um Conto onde a narrativa mistura dois mundos: Realidade x Fantasia... O mundo da realidade tem limites, já o mundo da fantasia ultrapassa a fronteira da nossa imaginação. Hoje, pensaremos como criança, e vamos colorindo e ampliando o nosso horizonto. Encontro-me emocionada, agradecida, lisonjeada e muito feliz por mais um Conto publicado no Blog Maçayó. Estou realmente me sentindo uma criança...
    As belíssimas imagens ilustrativas completam e embelezam ainda mais o cenário em homenagem a nossa criançada.
    Salve outubro da criança! Pois nossos pequeninos merecem ser felizes. Tudo muito lindo nesse show de sábado infantil.
    Abraços e um bom dia a todos os meus familiares, amigos e leitores!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia amigos! Hoje, eu faço questão de ser a primeira a registrar o meu comentário no Blog Maçayó. Concordo com Bete, criança é assim, ela consegue enxergar além do arco-íris e ultrapassar o limite da sua imaginação. Nesse belíssimo Conto a nossa amiga poetisa Elisabete Leite voltou a ser uma criança e misturou em seu enredo fantasia e realidade, mostrando um casal simples que ganhou uma filhinha, e a mesma se casou com um príncipe, com castelo e tudo mais. Eu amei e me emocionei e fiquei vibrando com um final feliz. As ilustrações estão lindas e expressivas e a pesquisa no Cantinho da Tia Beta está excelente. Bete amo seus lindíssimos poemas infantis. Eles transmitem muito amor e acolhimento aos nossos pequeninos! Parabéns para os poetas pela magnífica página infantil de hoje. Abraços para todos... É bom voltar a ser criança!

    ResponderExcluir
  3. Tia Bete é Laurinha, sua aluna que gosta dos contos e das historinhas do blog. Hoje mamãe ajuda eu a escrever. Sabe tia que acho linda a menina Cristal e a historinha dela pois ela tem uma nova família e se casou com um príncipe, eu gosto das fotos do tio e de tudo. Eu sou criança e sou feliz ne tia. saudade e beijo da Laura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, princesa Laurinha! É claro que você é uma criança e toda criança merece ser feliz. Estou muito contente pela presença de vocês no Blog e porque gostaram do Conto. Agradeça sua mãe por mim e lembrança a todos os seus. Também sinto saudade de vocês. Voltem sempre! Beijos da sua sempre professora👱❤🏵🎁💌

      Excluir
  4. Uau, que maravilhoso sábado infantil, aqui, no Blog Maçayó! A magia do faz de conta se torna realidade nesse belíssimo Conto da nossa amiga poetisa Elisabete Leite. Uma narrativa comovente que o leitor se envolve e fica torcendo para dar tudo certo no desfecho da história. Bete sempre nos surpreende com seu toque de criança. Lindo e muito lindo o poema de abertura e também achei excelente a pesquisa no Cantinho da Tia Beta. Adoráveis ilustrações do Mundo da Fantasia. Lindíssima arte final do amigo poeta Jorge Leite. Está tudo mágico do jeito que é o Universo da Criança.
    Parabéns para os poetas e um ótimo dia para todos.
    Bravo Bete por mais um lindo conto! Abraços...

    ResponderExcluir
  5. É isso aí Bete, no mundo da fantasia tudo pode acontecer! Um lindo e mágico conto onde realidade e fantasia se fundem e se tornam reais. A poetisa Elisabete Leite entende muito bem o que é ser infantil, porque dentro da sua alma habita uma criança, seu interior é totalmente colorido. Ela vive em seu mundo cor-de-rosa. Lindo e sublime seu poema de abertura, pois é saudável interagir nas páginas do blog Maçayó. Belíssimas e pertinentes ilustrações que adornam todo ambiente dos pequeninos. Também gostei da excelente pesquisa do Cantinho da Tia Bete. Parabéns aos poetas por mais um show de sábado. Aplausos Bete pela beleza do seu interior. Abraços e um final de semana de muita luz para todos.

    ResponderExcluir
  6. Professora Bete é Laynne, sua aluna que fica esperando chegar o dia de sábado para conhecer e ler as novas historinhas. Eu amo a pequena Cristal que encontrou seus pais. Sabe tia ela encontrou um príncipe para casar. Gostei de tudo e acho lindas as fotos do tio Jorge. Mamãe ajuda eu e ela gosta do blog. Sinto tanta saudade da senhora tia Bete e até choro. Um beijo da sua aluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Princesa Laynne! Fico muito feliz pela presença de vocês e também porque vocês gostam do Blog. Agradeça a sua mãe por mim e lembranças para todos aí. Eu sinto muita saudade dos meus alunos, qualquer dia apareço na escola. Um beijo da sua sempre professora❤🏵💌🎁🌞

      Excluir
  7. Mais uma vez um sensacional sábado infantil, com aquele conto mágico da nossa amiga a professora mestra das crianças. Elisavete Leite nasceu com o dom da magia, ela veste-se diariamente com sua fantasia e ultrapassa as fronteiras da imaginação criando contos lindos apropriados para o universo infantil. Belíssimo poema de abertura que faz uma homenagem ao mês da criança. Também achei excelente a pesquisa no Cantinho da Tia Beta. Como sempre deslumbrantes ilustrações. Parabéns para os amigos poetas por mais uma magnífica partilha de sábado. Abraços para vocês. Também amei voltar a ser criança!
    Bete tenho orgulho de ser sua amiga. Bravíssimo!

    ResponderExcluir
  8. Professorinha Bete e seu aluno Gugu, aquele que gosta muito das historinhas do blog e seus conto. Gostei da historinha da Cristal, ela fez os pais ficarem alegres. Sabe tia ela casou com um príncipe e os pais ficaram ricos. Foi bom o final. Papai ajuda eu para não errar e ele gosta do blog. Beijo tia e saudade do aluno Gustavo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, meu aluno Gustavo! Fico feliz que vocês gostaram do Conto e do Blog também. Voltem sempre para prestigiar a gente aos sábados. Agradeça seu pai por mim e brigada pela visita. Um beijo da sua eterna professora. Saudades dos meus alunos e familiares.❤📩📕🌞

      Excluir
  9. Venho aqui, no Blog Maçayó, para prestigiar a minha amiga poetisa com seu novo conto infantil, onde no munto do Era Uma Vez... Tudo é possível de acontecer. Um belíssimo enredo que toca o coração do leitor e a emoção aflora intensanente. Amei Bete se poema de abertura, você é conhecedora do Universo da Criança. Ótima pesquisa no Cantinho da Tia Beta, muito que os leitores mirins saibam diferenciar o que é Conto dos outros gêneros. As ilustrações impecáveis como sempre. Parabéns aos poetas pela lindíssima página de hoje.
    Forte abraço pessoal e bom sábado!

    ResponderExcluir
  10. Magnífica página infantil de sábado, aqui ao vivo no Blog Maçayó! Nossa amiga poetisa se superou mais uma vez é trouxe para nossos leitores um conto mágico, onde a temática faz a fantasia se transformar em realidade. Gosto muito contos de Bete por isso, porque ela voa alto e ultrapassa o limite do real. Lindíssimo poema de abertura homenageando toda criançada. Uma pesquisa, pertinente ao tema, compartilhada no Cantinho da Tia Beta. Magníficas ilustrações que deixam o cenário ainda mais bonito. Parabéns a Bete pelo conto e ao Jorge pelo conjunto. Boa tarde para vocês e ótimo final de semana. Abraços ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ... gosto muito dos Contos...

      Excluir