sábado, 14 de dezembro de 2019

A Magia de Elisa

Ano II - Edição Nº 390 - Tema Infantil
Tema das Imagens - Natal


A MAGIA DE ELISA

          Era verão a estação mais quente do ano, o sol resplandecia mais cedo, com seus raios brilhantes e incandescentes, que refletiam sobre o azul do mar formando pontinhos coloridos. Era quase natal, época de confraternização e muita reflexão...
          Elisa era uma garotinha sonhadora, morava em um pequeno vilarejo, lá onde o vento faz a curva, em uma comunidade simples de pescadores, um local aconchegante em frente ao mar. A garotinha de aproximadamente onze anos de idade, tinha cabelos dourados como a luz do sol, vivia sonhando acordada, gostava de improvisar versinhos e rimá-los entre si, sempre a luz do luar. Ela adorava apreciar a imensidão do oceano, sentir o cheiro inebriante da maresia e observar o balanço das ondas de lá para cá... Assim, os dias passavam depressa para a jovem Elisa, que já se encontrava em férias escolares, entre o trabalho, lazer e Poesia.
          Todos os dias a rotina da garotinha sonhadora era a mesma, ajudava sua mãe nas tarefas de casa, e depois saia correndo à procura de diferentes conchinhas à beira-mar, pois queria fazer uma árvore de natal com elas. Elisa gostava de correr sentindo a brisa fresca acariciar o seu rosto rosado. Somente retornava para sua casa perto da hora do almoço, depois de lavar os pratos, ela ficava deitada na rede até o momento em que o sol se despedia da lua, com um breve beijo, e o luar reinava no céu.
          Certo dia, ao caminhar tranquila pela praia deserta, Elisa avistou de longe um garoto que estava escrevendo alguma coisa na areia macia da praia, procurou se aproximar devagar para não assustá-lo, e logo puxou conversa:
          - Bom dia, podemos conversar?! Eu sou Elisa, moro nesta comunidade de pescadores. Qual é o seu nome?
        O garoto olhou desconfiado para a garota Elisa e resolveu falar em seguida:
         - Bom dia, Elisa! Meu nome é Carlinhos, moro na cidade e estou passando minhas férias na casa dos meus avós, que fica próxima daqui.
         Elisa olhou atentamente para Carlinhos e continuou falando feito uma tagarela:
          - Sabe Carlinhos, nesta comunidade são poucas crianças, da minha idade, normalmente são maiores ou bem pequeninas. Eu sinto falta de amigos aqui, e gostaria de tê-lo como meu amigo.
          - Pois, seremos amigos! Eu também preciso de amigos para aproveitar minhas férias. Respondeu-lhe o garoto.
          Elisa olhou para as duas palavras escritas pelo garoto, e depois leu em voz alta: “FELIZ NATAL!” e foi logo declamando uma poesia: 

“FELIZ NATAL!

Natal é Fé, é Esperança, é Amor!
É momento de confraternização
Magia da criança, seu esplendor
 Luzes, brilho, cores e renovação...

Natal é todo dia, hora e momento
Fraternidade, amizade, e doação
É união de todos os sentimentos
  É semear o Amor em cada coração...

O Natal não é somente os presentes
São boas ações do nosso dia a dia
É Fraternidade Universal existente
 Dar-se as mãos e sorrir com alegria...

Natal dos doentes, e dos carentes
Dos que precisam de Solidariedade
Dos que perdoam pessoas ausentes,
Repartir o pão, em gesto de Caridade...

Natal é ser o Papai Noel de verdade
Acreditar na Fé que torna tudo capaz
Reflexões pelo bem da Humanidade,
Ah, o Natal é simplesmente ter Paz!” *
            
 Elisa olhou para Carlinhos, que estava emocionando, terminou de declamar aquela linda poesia e falou:
         - Sabe Carlos, eu gosto de fazer versinhos rimados, li essa poesia em algum lugar e me apaixonei por ela. Você gosta de poesia?
         O garoto Carlinhos passou suas mãos pelos cabelos dourados de Elisa, arrumou algumas mechas que estavam caindo pelos olhos da menina e depois falou:
          - Elisa, eu estou emocionado, você declamou muito bem essa poesia. Eu gosto de poesia, mas não sei escrever versinhos como você.
          Elisa segurou firma na mão direita do menino, e os dois saíram correndo pela areia fina daquela exuberante praia; eles eram amigos que queriam aproveitar os felizes momentos. Eles saíram apanhando conchinhas coloridas para completar a árvore de natal que estava sendo construída na parede da casa da menina. Eles foram pulando as poças d’água e desviando os pequenos abrigos dos animais que ficavam pelo caminho. Logo anoiteceu, eles se despediram e a garota prometeu que no outro dia, eles iriam procurar, de novo, mais conchinhas coloridas. Elisa parou de repente e gritou para Carlinhos que estava bastante adiantado:
          - Oh Carlinhos, segure aí meus versinhos!

“O sol tem o brilho do ouro
Que reluz na água do mar
Amigo é mais que tesouro
O bom da vida é te amar!”

          O garoto Carlinhos salpicou um beijo para Elisa, e depois saiu correndo sem nem olhar para trás. A menina estava feliz, pois havia encontrado um bom amigo. Ela sabia muito bem à importância de uma verdadeira amizade...
         Todas as tardes os dois amigos se encontravam no mesmo local combinado e ficavam colando as conchinhas coloridas na parede, completando assim, a linda árvore de natal. Depois de cansados, Elisa e Carlinhos, aproveitavam o momento em que as estrelas brincavam de esconde-esconde por trás da lua, se deitavam na areia e por lá ficavam contemplando o magnífico espetáculo no céu.
         O natal chegou e Carlinhos voltou para casa, para passar as festividades natalinas com seus pais. Muito em breve ele retornaria para aproveitar o restante das suas férias. Elisa ficava esperando pela volta de Carlinhos todos os dias no mesmo lugar, sentia saudades do amigo que partiu... Certa tarde, ouviu alguém gritando:
          - Oh Elisa, segure aí meus versinhos!

“Na rocha escrevi seu nome
Para o tempo nunca apagar
Lá coloquei meu sobrenome
Agora aprendi o que é amar.”

          A garota correu ao encontro do amigo, deram-se as mãos e foram à procura de conchinhas coloridas. E assim, todos os anos Carlinhos vinha passar suas férias na casa dos avós e reencontrava sua amiga Elisa.
        Aqui termina a nossa historinha de hoje. Até a próxima pessoal!

        Elisabete Leite – 04\12\2019

- * Poema de Elisabete Leite – 24\11\2019



CANTINHO DA TIA BETA

Olá pessoal! Hoje teremos novas dicas, e vamos revisar o emprego correto do Mal e Mau - Mais e Mas. Para não se confundir no emprego dessas palavras, é importante atentar ao significado e ao contexto que aparecem.

Sabe-se que Mau é sempre adjetivo, e significa “ruim”, “imperfeito”, que causa prejuízos. É antônimo de bom, faz o plural com maus e o feminino é má.
Exemplo: Aquele artista sempre fazia o papel de homem mau.

Já mal, pode ser classificada como advérbio de modo, quando significa “incorretamente”, “erradamente”. Nesse caso, é invariável e seu antônimo é o advérbio bem. Como advérbio, refere-se sempre a um verbo.
Exemplo: Ela comia muito mal. 

Também existe a possibilidade de se utilizar o verbete mal como substantivo, principalmente quando este significa “nocivo”, “prejudicial”, ou usado como sinônimo de “doença”, “enfermidade”. Como substantivo, admite o plural males e pode vir precedido de artigo, adjetivo ou pronome. Seu antônimo também é o substantivo bem.
Exemplo: “Você é minha droga, paixão e carnaval; meu zen, meu bem, meu mal” (Caetano Veloso).

Há uma regrinha bem fácil e que você pode usar sempre, sem crise: substitua mal por bem e mau por bom; a dúvida desaparece quase como mágica, imediatamente.
Quando o assunto é “mais” e “mas”, esses errinhos são mais comuns do que se pode imaginar. As pessoas acabam trocando o advérbio de intensidade MAIS, com a conjunção adversativa MAS. Então, para não errar mais, presta atenção:

MAIS: Advérbio de intensidade: expressa ideia de intensidade; quantidade.
Exemplos:
– Gosto mais de banana.
– Mais uma vez, Marina chegou atrasada.
– Comprou mais pães do que o necessário.

MAS: Conjunção adversativa: tem ideia de oposição. Pode ser substituído por outras conjunções adversativas, como: contudo, todavia, entretanto, não obstante, e no entanto.
Exemplos:
– Era feliz, mas não sabia.
– Adorava churrasco, mas não tinha dinheiro para comprar carne.
– Dormiu muito, mas continuava cansado.

Agora, com esses exemplos e dicas, não dá mais pra errar no seu texto, hein!?

Nossas Pesquisas:


A Taberna do Tio Jorge

Olá amiguinhos, estavam com saudades? NÃO!!!!!!

Não acredito, vim de tão longe para receber um não assim na cara,,,,

Fiquei sabendo que o Blog Maçayó está aniversariando e pensei em visitá-lo e trazer uma lembrancinha. Como estamos "quase no Natal" procurei algo indicado para a época. Fucei meus baús de recordações a procura de algo que mostrasse o verdadeiro significado do Natal.  Encontrei um artigo que foi publicado em um site na internet e que eu tenho guardado. Acho importante refletirmos sobre o que expõe este artigo.
Parabéns Blog Maçayó e um abraço fraternal em todos os amigos, em especial aos pequenos comentaristas mirins, Layanne, Gugu e Laurinha. Parabéns.


Natal é…

Natal é muito mais que enfeites, presentes, festas, luzes e comemorações…
Natal quer dizer nascimento, vida, crescimento…
E o Natal de Jesus tem um significado muito especial para o Mundo.
Geralmente não se comemora o nascimento de alguém que morreu há mais de dois milênios, a menos que esse nascimento tenha algo a nos ensinar.
Assim pensando, o Natal de Jesus deve ser meditado todos os dias, e vivido da melhor maneira possível.
Se assim for, devemos convir que Natal é muito mais do que preencher um cheque e fazer uma doação a alguém que necessita dessa ajuda.
É muito mais do que comprar uma cesta básica e entregar a uma família pobre…
É muito mais que a troca de presentes, tão costumeira nessa época.
É muito mais que reunir a família e cantar.
É muito mais que promover o jantar da empresa e reunir patrões e empregados em torno da mesma mesa.
A verdadeira comemoração do Natal de Jesus é a vivência de Seus ensinos no dia-a-dia.
É olhar nos olhos daqueles que convivem conosco e buscar entender, perdoar, envolver com carinho esses seres humanos que trilham a mesma estrada que nós.
É se deter diante de uma criança e prestar atenção no que os seus olhos dizem sem palavras…
É sentir compaixão do mais perverso criminoso, entendendo que ele é nosso irmão e que se faz violento porque desconhece a paz.
É preservar e respeitar a natureza que Deus nos concede, como meio de progresso, e fazer esforços reais para construir um mundo melhor.
O Natal é para ser vivido nos momentos em que tudo parece sucumbir…
Nas horas de enfermidades, nas horas em que somos traídos, que alguém nos calunia, que os amigos nos abandonam…
Tudo isso pode parecer estranho e você até pode pensar que essas coisas não têm nada a ver com o Natal.
No entanto, Jesus só veio à Terra para nos ensinar a viver, e não para ser lembrado de ano em ano, com práticas que não refletem maturidade, nem desejo sincero de aprender com Essa Estrela de primeira grandeza…
Ele viveu o amor a Deus e ao próximo…
Ele viveu o perdão…
Sofreu calúnias, abandono dos amigos, traição, injustiças variadas…
Dedicou Suas horas às almas sedentas de amor e conhecimento, não importando se eram ricos ou pobres, justos ou injustos, poderosos ou sem prestígio nenhum.
Sua vida foi o maior exemplo de grandeza e sabedoria.
Por ser sábio, Jesus jamais estabeleceu qualquer diferença entre os povos, não criou nenhum templo religioso, não instituiu rituais nem recomendou práticas exteriores para adorar a Deus ou como condição para conquistar a felicidade.
Ele falava das verdades que bem conhecia, das muitas moradas da Casa do Pai, da necessidade de adorar a Deus em Espírito e Verdade, e não aqui ou ali, desta ou daquela forma.
Falou que o Reino dos Céus não tem aparências exteriores, e não é um lugar a que chegaremos um dia, mas está na intimidade do ser, para ser conquistado na vivência diária.
E é esse reino de felicidade que precisa ser buscado, aprendido e vivido nos mínimos detalhes, em todos os minutos de nossa curta existência…

Bem, Natal é tudo isso…
É vida, e vida abundante…
É caminho e verdade…
É a porta…
É o Bom Pastor…
É o Mestre…
É o maior Amigo de todos nós.




15 comentários:

  1. Emocionada, lisonjeada, agradecida e muito feliz por mais um conto compartilhado em nosso Blog Maçayó, o aniversariante do momento. Uma narrativa mágica, envolvente com nuances e muita criatividade. Uma temática amadurecida, porém ideal para qualquer faixa etária. As poesias compartilhas no decorrer da página foram tecidas especialmente para o Blog. Seguem novad dicas compartilhadas no Cantinho da Tia Beta. Lindíssimo artigo compartilhado da Taberna do Tio Jorge, que voltou em grande estilo. E que veio para ficar. As ilustrações estão deslumbrates, assim como é o natal... com brilho luxo, cores e grande registro. Dizer mais o que! Aproveitar o cenário e lições contidas nas mensagens.
    Parabéns para nós e aplausos pela riquíssima página infantil de sábado. Riqueza tanto em conteúdo quanto em beleza.
    Um ótimo sábado e um beijo no coração de cada um. Obrigadaaaa💙💙💖💖💜💜💚💚💖♥

    ResponderExcluir
  2. Tia Bete é Laurinha. Sabe a senhora fez um conto pra mim. Eu amei a historinha de hoje, a amizade de Elisa e Carlinhos, vou guardar os pensamentos e copiar em meu caderno. Mamãe esta puxando meu cabelo e fala que sou sapeca. E ta lindo tudo, gosto das fotos do tio e a taberna dele. Mamãe me ajudou. Tô pela história. Beijos e saudades da Laura sua aluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, princesa Laurinha! Estou muito feliz, porque eu sabia que você iria gostar do conto de hoje. Também concordo Laurina, pois a historinha está linda assim como toda página. Agradeça sua mãe por mim e obrigada pelo carinho de sempre. Beijos e saudades.☃☃🎄🎄💖💜🎂🍭🍧

      Excluir
  3. Uau querida poetisa, Elisabete Leite, que lindeza de página partilhada no Blog Maçayó. Um conto que contém muita magia, em uma história romântica e suave ao mesmo tempo. Estou aqui com a minha patotinha do barulho, que estão vibrando com o enredo da história de hoje, é pura festa aqui em casa. Amei as novas dicas presentes no Cantinho da Tia Bete, como também estou aproveitando o belíssimo artigo partilhado na Taberna do Tio Jorge, que deve permanecer nas páginas infantins de sábado. Tudo muito lindo. O conto é realmente apaixonante. Bete, minha amiga, você é iluminada e veio ao mundo com uma missão, emocionar as pessoas com as suas historinhas. Adoráveis ilustrações. Parabéns para os irmãos Leite. Show! Beijos e bom dia para todos!

    ResponderExcluir
  4. Tia é Gugo seu aluno que ama as historias do blog e seus contos. Estou muito feliz porque adoro a história de hoje, uma linda amizade de Carlinhos e Elisa, eu fechei os olhos e participei do conto. É que gosto de historinha assim. O tio Jorge da taberna é bricalhão. Tudo tá lindo no blog. Os versos são ótimos para colocar nas bancas das colegas da escola. Sério tia e gostei. Papai ajuda eu e manda parabéns. Beijos professorinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, meu aluno Gustavo! O tio Jorge sempre foi brincalhão. Ele áma as crianças. Estou feliz por gostarem do conto e da página de hoje. Sabia que você iria gostar. Aproveite para reler as dicas. Agradeça a sua pai por mim pela sua ajuda de sempre. Sinto saudades e abraços calorosos da tia Bete. 🎄🎄☃☃💙🤗🍭🍧

      Excluir
    2. Corrigindo: ... ama... Agradeça ao seu pai...

      Excluir
  5. Estou emocionando pela grandiosidade da página publicada, hoje, no Blog Maçayó. Pessoal, a ternura do conto é brilhante. Uma narrativa linda, mágica, sensível e de uma criatividade ímpar. O blog é puro luxo, em um momento especial de natal. Excelentes dicas presentes no Cantinho da Tia Beta. E um maravilhoso artigo compartilhado na Taberna do Tio Jorge, você tem cadeira cativa, e deve ser uma constante nas páginas infantis de sábado, o Cantinho e a Taberna se completam. Sensacionais ilustrações natalinas. Belíssimos poemas de Elisabete Leite, nossa grande poetisa das lindas rimas. O blog de amigos para amigos continua em festa. Parabéns pelo espetáculo de sábado infantil. Os irmãos Leite brilham sempre. Abraços e saudades de vocês. Excelente dia para os amigos e leitores! Show e show!

    ResponderExcluir
  6. Eita pessoal, eu não poderia perder esse show de sábado! E estou aqui para comentar e interagir nesse belíssimo momento do Blog Maçayó. Um conto deslumbrante, suavidade e magia fazem parte dessa obra de arte. Sem falar dos magníficos versos contidos no poema de natal e nas lindas quadras. Muita emoção e grandes aprendizagens. Maravilhosas dicas presentes no Cantinho da Tia Beta e ótimo artigo na Taberna do Tio Jorge. Aí é o seu lugar amigo poeta, bem juntinho do Cantinho da Tia Beta. Sensacionais ilustrações que completam o tema natalino de hoje. Tudo perfeito! Sem palavras para expressar esse momento único. Parabéns aos poetas e aplausos pelo conto amiga Elisabete Leite. Abraços e bom dia!

    ResponderExcluir
  7. Tia Bete é sua aluna querida, estou muito feliz com seu conto, gosto da historinha e da amizade de Elisa e Carlinhos. Eu já copiei os pensamentos no meu diário, tudo tá lindo demais. Mamãe ajuda eu e também gostou do conto e manda parabéns. Gosto das fotos do tio e mamãe mandou eu aprender as dicas. o tio é engraçado kkkkkk ele na taberna. Tia sinto tanta saudade da aula da senhora, mas nunca deixo o blog. Beijos tia da sua aluna Laynne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, princesa Laynne! Estou muito feliz que você gostou do conto. A historinha realmente é um encanto. Uma amizade linda entre amigos. Agradeça sua mãe por mim. Concordo com você o Blog é importante para todos nós. O tio Jorge vai gostar do seu lindo comentário. Ele é mesmo engraçado. Sinto saudades de todos os meus alunos. Beijos da sua eterna professora Tia Bete.🎄🎄☃☃💖🍧🍭

      Excluir
  8. Venho prestigiar, com todo carinho, a belíssima página de sábado infantil. Elisabete Leite, queridíssima amiga poetisa, compartilhou um encanto de conto. A verdadeira amizade entre dois amigos, em uma narrativa pura e emocionante. Bete se superou mais uma vez, tanto no conto quanto nos versos compartilhados. Fiquei emocionada e muito feliz em poder interagir nesse blog educativo. Ótimas dicas e excelente artigo presentes no Cantinho e Taberna dos irmãos Leite. Jorge, você também faz parte do mundo mâgico das crianças. Belíssimas ilustrações natalinas. O blog continua com suas festividades, pela passagem do seu aniversário. Um show de riqueza e momento de arte poética e literária.
    Parabéns queridos amigos, Elisabete e Jorge por tudo que o blog propociona para todos nós.
    Uma ótima tarde e abraços... Saudades amigos e leitores. Linda e muito linda página.

    ResponderExcluir
  9. Uma belíssima página infantil de Natal, compartilhada no Blog Maçayó. E o sábado chegou com muita alegria, mais um espetáculo de Conto da minha amiga Elisabete Leite que sabe muito bem nos emocionar. Um conto mágico, um amor de amizade puro e verdadeiro entre dois amigos, pois esse é de chorar, um final lindo mesmo. O poema é magnífico, uma participação especial de natal favorável. As belíssimas quadras definem com perfeição o significado do Natal, Bete tem um coração de Luz, o Amor ficou e nela fez morada. Amei as ilustrações e pesquisas do Cantinho da Tia Beta mais dicas da nossa mestra. Bravíssimo tio Jorge pelo artigo na sua Taberna, o seu lugar reservado ao lado das crianças, e as ilustrações de hoje estão perfeitas! Parabéns para todos os envolvidos e abraços...

    ResponderExcluir
  10. Mais uma sensacional história de amor e amizade entre dois amigos, Elisa e Carlinhos, personagens envolventes que emocionaram todo mundo. Os poemas da nossa querida poetisa Elisabete Leite são maravilhosos, e o brilho natalino contaminou todos nós, trazendo uma Paz para nossos corações. As quadras estão perfeitas para alegrar a criançada. As dicas são excelentes, é nossa professora Bete dando uma aula extra para os leitores e amigos. O poeta amigo Jorge Leite está brilhando em sua taberna com esse ótimo artigo. Adoráveis ilustrações natalinas, como sempre. O blog é brilho, emoção, educação e natal. Parabéns amigos pela excelente partilha. Uma boa tarde para todos e abraços...

    ResponderExcluir