domingo, 12 de julho de 2020

Um Domingo Poético

Ano III -Edição Nº 398
Tema das Imagens -Gota d'Água



ADORAR CURA
Ingrid Pires Leite

Adoro que você abraça o meu desassossego sem precisar perguntar a causa.
Adoro o sossego que posso te dar num beijo se você tiver um pesadelo e acordar assustado.
Adoro que no meio de um furacão, você abre os braços pra mim e pede o abraço que traz a calmaria.
Adoro as perguntas aleatórias para escolhas com situações impossíveis.
Adoro que você corte meus espinhos.
Adoro que eu amoleça sua dureza.
Adoro o silêncio pedindo desculpas por palavras que não queríamos dizer.


 O ACEITE
Ingrid Pires Leite

Enfim, a conclusão.
Aceitar ou dizer não?
Atitudes que se fazem sorrindo ou ausência de palavras e mimos?
Arroubos de ira ou beijinhos e rimas?
Sombras do passado ou olhos pro futuro?

Uma supernova no olhar.
Só tu tens e assim me põe a pensar.
Pra ira, a birra.
Pra birra, a mira.
Pra mira, a minha.
A minha vontade de ficar.



Amor de Consignação Poética
 
Ninguém entenderá as razões do meu coração!
Ninguém compreenderá o sentimento,
Por quem aspira meus pensamentos.

Apreenderei todos os momentos
Vigorarei impulsivamente às diversas lembranças 
registradas em sinapses.

Cada instante de que serve meu viver
São motivos de transformação existencial,
Que me torna ainda mais uma apaixonante da vida.

Queira a voz que ressoa em minha alegria
Queira o silêncio que me faz ainda mais amar,
Se enfeitando de beleza minhas causas interiores.

Relampeja o brio do mar em mim
Caracterizando meu ser em girassóis filosóficos,
Espreitando a coragem e as fragilidades das palavras.

Pairo sobre versos como uma linha tênue suave
Inquieto conceitos e preconceitos tão alarmantes,
Naturalmente moldados por minhas digitais.

Busco o mundo nos lábios sinestésicos da poesia
Dilacero meu olhar em três dimensões,
Sob a íris das imagens e paisagens do sentir.

Profere a letra que veste a língua
Encanta meus descendentes de estrelas conotativas,
Faz renascer a princesa infantil que sonhava em escrever.

Khátia Regina Silvasantos
Khátia Regina Silvasantos
Nome literário: Poetisa Khátia Regina

               Khátia Regina Silvasantos, nasceu na cidade de Campina Grande – PB, no dia 11 de dezembro de 1978; filha de José Aldeci Santos, bancário aposentado e ex-Vereador da cidade de Serraria – PB, e de Maria de Fátima Silva Santos, Professora. Licenciada em Letras com Habilitação em Língua Portuguesa pela UEPB – Campus III – Guarabira - PB, tendo sido premiada no concurso poético, entre as dez melhores poesias da instituição. Bacharel em Enfermagem pela FACENE em João Pessoa – PB. Laboriosamente, desvelou conjuntamente com as antíteses do viver as profissões: Auxiliar e Técnica de Enfermagem – atuante no Hospital Infantil Arlinda Marques; e Enfermeira do SAMU - Serraria - PB.  Publicou em 2016, junto com outros Enfermeiros Poetas, a coletânea de poesias  intitulado: Enfermagem com Poesia: a arte sensível do cuidar. Participou do espetáculo teatral - Projeto Poético Evocare da UFPB em 2019, com o tema Amour. É especialista em Gestão em Saúde pela UEPB; Saúde das Comunidades pela UFPE; e em Enfermagem do Trabalho pela Especializa Saúde. Encontra-se atualmente cursando Medicina na UFPB. Nas delicadezas da sua história pessoal, acadêmica, laboral e intelectual a poesia sempre foi imperante, o sentido instigante do viver nas palavras do ser! Essa inquietação envolvente e encantadora que a arte lhe trás a alma, faz elevar e transgredir a realidade de uma forma extremamente bela, recriada, imaginada e sentimentalizada. Um dom advindo das emoções mitóticas, que enfeitam toda sua trajetória em singulares versos na atividade sinestésica da escrita e do sentir.

e-mail: khatia_regina@yahoo.com.br

 Revisitando a Poesia

Estas farpas não me atingem mais!
A epiderme de minh’alma está lavrada,
Envolta numa película blindada para as facas-palavras-facas.
Impenetrável a meu ser,
Inócua aos meus pensamentos.

Essas armas não me atingem mais!
A xerostomia realística agora umedece,
E profere palavras do qual a poética da vida me concede autonomia de divulgá-los.
Acalento a língua, conforto ao coração.

Estas hipocrisias não me atingem mais!
Meus olhos glaucomatosos se avivam ao invisível,
Privilégios de escassos de terceira visão.
Tocando a ignorância
Transformando em arte versal.

Esse mundo não me atinge mais!
Meu corpo repudia sua melancolia,
E dança a peculiaridade da pele musical
num envolvente ritmo de conjecturas celulares,
que se agregam em mitoses da alma desta que irradia poesia.

Este vazio de futilidades não me atinge mais!
Sou sempre mais do que nunca
Nas palavras vivo, nas palavras sou!
Metamorfoseio em significados
 e me esvaio no verso poético do meu nome
carregado pelo vento impactuoso do esquecimento.
E num sopro,
Nada, nunca, ninguém
Não me atinge mais.

Khátia Regina Silvasantos
RETRATOS DA VIDA LITERÁRIA
.
               Sou natural de Maceió, Alagoana com muito orgulho, nasci em um bairro modesto chamado Vergel do Lago. Próximo à lagoa do Mundaú, onde eu e meus cinco irmãos vivíamos a sonhar. Lá sentíamos o aroma da terra molhada e, o cheiro inesquecível dos crustáceos; eu conhecia o que era o sabor da vida, e amava brincar com bonecas de pano. A mais jovem entre os irmãos, esperava a chuva cair, e logo, corria para o terraço, queria sentir os pingos d’água molhando meu rosto; costumava voar pela minha imaginação, pois os sonhos tinham vida própria.
              Fui estudante de escola pública, que foi para mim a descoberta de um novo caminho. O meu contato com as letras, foi sem dúvida motivo de alegria, comecei a escrever, as primeiras quadrinhas de amor, quando ainda era menina e nunca mais parei. As minhas reminiscências do primeiro contato com o fazer poético, me remetem a um passado bastante significativo em minha vida, foi como cruzar fronteiras e conquistar novos horizontes, sempre em busca da Poesia; porque eu era a redatora dos bilhetinhos de amor em minha escola. Eu conseguia deixar muita gente suspirando...
            A vida mudou meu destino, e minha família resolveu morar em Recife. Meu crescimento na literatura aconteceu na Universidade, no curso de Letras (Português/Inglês). Era notório meu desejo de escrever. Enquanto Diretora Adjunta, da Escola Estadual Gilberto Freyre, tive a oportunidade de desenvolver grandes projetos literários, todos ligados à Poesia.
           Minhas irmãs, Socorro, Lúcia Fátima, é minha amada mãe sempre foram meus espelhos.
Não posso esquecer dos irmãos, Antônio Jessé e Jorge Leite, que foram meus mentores.
Meu pai foi e sempre será meu ídolo.
           O tempo passou... Fui mãe de dois tesouros Isabelly e Milena, uma realização pessoal.
Há quase dez anos atrás, resolvi divulgar meus escritos; meus contos, crônicas e poesias saíram do papel e ganharam vida. Atualmente tenho vários textos publicados, em (25) vinte e cinco livros de Antologias e Coletâneas, por diferentes editoras. E três livros solos de contos infantis, minha prole literária cresceu consideravelmente.
          Um dos maiores orgulho da minha existência, foi enfrentar meus medos e desafios, e retirar do meu baú de emoções os meus escritos. Em 2017 consegui o 2° lugar em um Concurso Literário Internacional de Justiça e Igualdade Social, com o poema "A VIDA TEM A COR QUE SE PINTA".
Meu álbum da vida, ainda não está completo, pois faltam retratos a serem revelados. E as emoções continuam...
.
Elisabete Leite
SONHO DESFEITO

Tudo não passou de um sonho!
O que parecia sólido se acabou
Meus dias, agora, são tristonhos 
Sem a certeza do teu terno amor...

As noites são tão vazias e frias,
pouca luminosidade e sem calor
Meu coração é somente avarias
Como uma roseira nua, sem flor...

Minha inspiração fugiu da poesia
Versos e rimas perderam o sabor
O poema transpira pura nostalgia
A orquestra perdeu o único tenor...

Não consigo ouvir a doce sinfonia!
Sou forte, e não sei guardar rancor
Resta-me trocar tristeza por alegria
Seguir, minha vida, do jeito que for.

Elisabete Leite

 Coração de Poeta
Jorge Leite

O poeta procura em sua alma
Emoções que o coração
Não soube traduzir.
São sonhos, são pensamentos
São imagens.
São dores passadas e sentidas
Que o coração as amenizou.
Mas o poeta busca fundo,
Vai atrás de suas raízes,
Das dores existentes
E nunca descritas;
Dos pesadelos frequentes
E nunca sentidos por completo.

Sentir um pouco, não é sentir.

O poeta sabe que precisa ir fundo
E vai...
Faz a ferida sangrar
Mesmo que a dor seja intensa.
Mesmo que seu corpo encurve,
Mesmo que suas lágrimas
Afoguem seu coração,
Pois ele sabe
Que por mais intensa
Que sejam,
Por mais sofrida que sejam,
Seu coração irá amenizá-las
Seu coração irá torná-las suportáveis
Pois a vida já não o é mais.

O poeta passa para o papel
Palavras que acredita
Serem mágicas.
E transformarão sua dor,
Seu sofrimento.
Mas as palavras não são mágicas,
São palavras que levam
Para outros corações
A dor e o sofrimento
Do coração do poeta.

O poeta em seus devaneios
Tem um sonho, talvez impossível
Mas um sonho seu.
Que seu coração
Seja como o coração da Beta
Que transforma suas dores,
Seus pesadelos
Em alegria.
Meu coração não é abençoado.

Madalena, 06 de julho de 2020
Escrito em uma segunda feira triste e nublada.


Imagens:
Pixabay - Gota d'Água

Obs: As duas primeiras imagens foram sugestões de Ingrid Pires Leite para seus poemas.







19 comentários:

  1. Bom dia. Hoje é dia de estreia. Khátia Regina Silva Santos estreia em nosso blog nos presentiando com dois belíssimos poemas. Seja bem-vinda Khatia e que continue nos enviando seus trabalhos de alto nível. Ingrid Pires Leite volta afirmando que "Adorar Cura" e nos diz como deve ser "O Aceite" , parabéns tudo maravilhoso. Betinha, nossa companheira de sempre, volta um pouvo melancólica com "Um Sonho Desfeito" e conta um pouco sobre sua vida literária. Parabéns para todos e um Feliz Domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: Esse negócio de preenchimento automático somente atrapalha, o nome correto da poeta Khátia é Khátia Regina Silvasantos. Perdão Khátia.

      Excluir
    2. Obrigada Poeta Jorge Leite pela acolhida. Sinto-me honrada em participar deste encontro poético com pessoas tão conceituadas como vocês.

      Excluir
  2. Um grande encontro de arte poético. Novos que chegam trazendo novidades, e veteranos do Blog, que partilham novas artes.
    Uma página enriquecedora, um momento poético tão deslumbrante quanto o Sol que brilha, hoje, no azul celeste. Versos tecidos com maestria, que parecem voar de tanta leveza. Não irei me posicionar individualmente, comentando cada poeta, vou procurar falar em conjunto,e que os novos sejam muito bem-vindos!
    O desfile é um verdadeiro show de arte. Cada poeta com seu estilo próprio, somando suas respectivas qualidades ao conjunto.
    Magníficas ilustrações adornam o cenário em tela, embelezando ainda mais os poemas compartilhados.
    Quero parabenizar a cada um dos poetas pelas referidas obras de arte e aproveitar o ensejo para agradecer a poeta Káthia Regina pela confiança e belíssimo trabalho.
    Parabéns a poeta Ingrid Pires pelo pelo carinho e lindíssimo momento e ao querido Jorge pelo maravilhoso poema e arte final.
    Um Bom Domingo a todos!
    Um abraço acolhedor no coração de cada um ❤️❤️❤️💙💙💙❤️❤️❤️.
    Aos leitores e visitantes e demais amigos, gratidão sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: ... Khátia Regina...

      Excluir
    2. O sentido instigante da Poesia derivado das sinapses poéticas, me aguça o tato na representatividade das palavras, inspira minh'alma com imagens em versos, trás visões sentimentais que tão somente o poeta pode sentir. É neste intento, que o existir do eu-poético se imortaliza, legando ao autor, uma interação peculiar de conjecturas interiores de tal intimidade, que a poesia torna-se intrínseca, presente na corrente sanguínea, verbalizada em "AR".
      É um privilégio poder compartilhar e viver poesia com renomados poetas. Imensamente grata em estar participando deste enriquecedor Blog, que promove a arte poética em suas diversas construções, ofertando oportunidade a todos e aos iniciantes do talhar poético.
      Agradeço com especialidade a Poetisa Elisabete Leite, que com maestria conduz este Blog, um incentivadora nata da arte da palavra, assim como, uma escritora de amplos significados. Obrigada pela oportunidade, por me receber com carinho e consideração, o que legou-me muita alegria. Este encontro com certeza é o início de grandes momentos.
      Um forte abraço Poetisa Elisabete, e a todos os poetas.

      Excluir
    3. Parabéns a todos os Poetas que resplandeceram aqui.

      Excluir
  3. Que alegria ver a querida Khátia Regina por aqui, mostrando seu talento poético! Parabéns aos coordenadores do blog pelas oportunidades dadas aos poetas contemporâneos.😀🌷

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada estimada Professora Marineuma. Carinho e gratidão por ti sempre.

      Excluir
  4. Mais um maravilhoso momento no blog Maçayo, ao trazer um novo vulto da literatura e da poesia. Kathia Regina me emocionou com seu poema AMOR DE CONSIGNAÇÃO POÉTICA, e seu poema REVISITANDO A POESIA, sensibilidade nos versos ao fazer uma belíssima reflexão de sua alma poética. Parabéns e seja bem-vinda e um breve retorno.
    Ingrid já nos deliciou na sua estréia e hoje nos alegra nos visitando mais uma vez.
    Jorge Leite analisou com maestria o coração de um poeta. Ele mesmo é tudo isso e muito mais.
    Elisabete já é, consagradamente, a rainha deste blog, escritora, poetisa de grande valor. Sou sua fã.
    Parabéns ao blog por mais uma aquisição de igual valor.
    Abraços a todos e até breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Socorro Almeida, é revigorante ver a poesia sob outros aspectos e significados retinianos.
      Um grande abraço.

      Excluir
  5. Um encontro de grandes poetas que vieram para enaltecer as páginas deste blog, uma sintonia perfeita quando se fala de amor. Meus aplausos harminiosos para vocês poetas que sabem muito bem enriquecer a linguagem literária com versos quem encantam corações. Feliz pela sua participaçãominha amiga poetisa, Khatia ,as poetisas Ingrid e Elisabete que hoje somaram seus versos com a poetisa Khatia. Fico encantada com a beleza de cada poesia. Deixo um ABRAÇO fraterno para o grande poeta Jorge.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço imensamente a você minha amiga Poetisa Rita de Cássia, que ofertou-me a oportunidade em estar aqui, envolvida pela poesia de grandes poetas. Um surpresa linda repleta de encantamento. Obrigada Flor da Poesia.

      Excluir
  6. Exalta-se o verbo, para que tudo que há possa se fundir no momento - cura. É desta forma que as poesias da Poetisa Ingrid Leite me atinge em: Adorar cura e O aceite; na primeira, o entrelaçamento das ideias mostram vivências despertadas em gestos e atos; e na segunda, o desvelo das interrogações despertam reflexões existenciais, de acontecimentos e sentimentos despertados no sentido de ficar. Parabéns Ingrid pela tecitura dos teus versos.
    Ao ler Retratos de uma vida literária, debrucei-me na realeza infantil, nos aromas familiares, nos incipientes passos poéticos figurados nas cartinhas de amor, a consagração de uma grande Poetisa Elisabete Leite, um cenário de vida belamente tecido nos ares saudosos da autora. Em Sonhos desfeitos, trás-me a alma, conflitos sentimentais inerentes ao coração humano, apresentando rimas de incertezas e alicerces desfeitos, inspirações poéticas buscadas na inaudível sinfonia, que se conflui com a onomatopeia cardíaca da poeta em continuar. Bela Poesia Poetisa Elisabete Leite.
    O Poeta Jorge Leite apresenta o terreno poético, repleto de reintrâncias e ressignificações, que decerto, as vezes, nem mesmo o poeta sabe explicar. Intensidades, impactuosidades, reflexões e levezas, que somente o coração do poeta pode mostrar ou não.
    Parabéns a todos Poetas. Belíssimo domingo.

    ResponderExcluir
  7. Voltando para agradecer a todos os comentários valiosos aqui deixados nessa página do Blog. Uma feliz noite para vocês. Parabéns maus uma vez aos poetas que hoje desfilaram por aqui.
    Gratidão sempre!❤️❤️❤️💙💙💙

    ResponderExcluir
  8. Bom dia!
    Parabéns aos poetas pelo belíssimo trabalho! 👏👏👏👏
    Uma ótima semana para todos!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia!
    Parabéns aos poetas pelo belíssimo trabalho! 👏👏👏👏
    Uma ótima semana para todos!

    ResponderExcluir
  10. Todo ponto fica após uma frase. Imagine um poeta pensando na frase até que surja o momento de colocar o ponto.

    ResponderExcluir