domingo, 22 de novembro de 2020

Panis et Circensis

 

 ANO II - EDIÇÃO Nº 417

Tema das Imagens -  Tema Livre

A(mar)
Ingrid Pires Leite de Melo

Isolo minha presença quando o caminho se mostra (mais) árduo...
Quando isso acontece, ouço de tudo: “fale sobre isso”; “não fale sobre isso”.
Tento concentrar meus pensamentos na ideia de que seja qual for o conselho, todos têm boa intenção, e isso (muitas vezes) basta.
Cansada, dedico meus dias ao silêncio... mas na minha cabeça, memórias e sensações gritam e não posso descansar.
Tenho saudade da minha terra, dos meus irmãos, das minhas músicas, do meu carnaval...
Não é que não goste daqui, mas falta.
Falta o sol de minha terra pra iluminar a escuridão em que vivo...
Eu, que sou dada aos gracejos da vida, muitas vezes rio e faço rir... são pontinhos luminosos na penumbra em que caminho.
Vou ao mar mergulhar em mim mesma! O sol da cidade cá é único! Caminho pela areia e a sensação é de massagem carinhosa! Então percebo: o mar me cura.
Decido fazer dessa experiência um hábito... e surpreendentemente sorrio mais, rio mais, sinto saudade sem dor...

O mar me cura.

Navegantes
Ingrid Pires Leite de Melo

“Viajar é trocar a roupa da alma”. Mário Quintana teve o brilhantismo de pôr em poucas palavras a grandeza do conceito.
Conhecer novos hábitos, novas faces, novos caminhos, novas sensações! Essa é a troca de roupa da alma.
Chegar a um lugar novo e desbravá-lo! Que aventura deliciosa! Os pés ávidos por caminhar em novas terras! A boca pronta pra novos temperos! O nariz pronto pra novos perfumes!
Sensações! Viajar nos cobre de novas sensações... é isso!
Imagino que aquele que viaja sozinho sente mais ainda a troca de roupa interior. Não se distrai com comentários descritivos, apenas sente, por si mesmo, os novos ares...
Indo além, penso que sair pelo mundo é melhor ainda quando se tem pra onde voltar. A casa que te espera. O descanso. A rotina.
Assim, o dia a dia tem seu charme cotidiano e torna-se uma espécie de período de fermentação até à próxima partida.
Estar em seu mundo estático é até bom, mas, como disse Fernando Pessoa: navegar é preciso. 


Panis et Circensis
Ingrid Pires Leite de Melo

O tempo se relativizou,não lembramos mais que dia é hoje, nem nos surpreendemos quando chega um feriado...

O “novo normal” não é nem novo nem muito menos normal.

Pessoas, no mundo inteiro, agem como se tudo já tivesse passado e se orgulham do termo ilusório “pós pandemia”.

Nem as trevas desse período sombrio fez as pessoas acordarem para aqueles que vivem o velho e anormal dia a dia.

“Vai ter festa na praia no ano novo?” “Vai ter carnaval?”

A essas perguntas e outras tantas similares, os governantes usam palavras fortes e tocantes: “não vai haver réveillon, nem carnaval” “aguardaremos a vacina” e por aí vai...

Mas os casos estão diminuindo, e ainda assim altíssimos, as crianças estão voltando às aulas, e trazendo o vírus na mochila!

Ah, ano de eleições... promete mais que um apaixonado, mas somem no dia seguinte porque já não há serventia naquele povo, ou seja, nós.

Sabemos que, com ou sem lei, haverá festas no final do ano, no carnaval, e sei lá mais o quê! Não sei qual, mas os governantes vão (ou tentarão) encontrar a maquiagem que esconda a realidade.

Ainda há mortes, ainda há infectados, ainda há perdas, ainda há luto. Nós estamos nas mãos dos que gostam de brincar com fogo e quem se queima somos nós.

É o atual “pão e circo”: de mortes e palhaços.


Menino do mundo
Ingrid Pires Leite de Melo

Não mais menino, esse rapaz tem sede de conhecimento.
Não mais menino, esse rapaz quer conhecer o mundo.
Não mais menino, esse rapaz quer fazer o bem sempre.
Não mais menino, esse rapaz questiona o porquê dos fatos.
Não mais menino, eu sei, mas sempre menino na pureza de seu coração.

Voa longe, meu rapaz! Seja um aventureiro! Tenha pés no chão e asas pra voar!


Serenidade 
Ingrid Pires Leite de Melo

“hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”. Embora seja de autoria incerta, passa uma ideia assertiva. Adoçar as palavras, ainda que em meio ao caos... tarefa difícil e aprendida com a continuidade de seu uso. Oferecer a outra face é atitude que dói, machuca, mas é um dos primeiros requisitos para que não se perca a ternura.
Uma palavra atinge em cheio a sensibilidade de quem a recebe. Faz a diferença no dia de quem fala e de quem ouve.
Não aconselho aqui a resiliência absoluta. É preciso lutar e, para a maioria, diariamente.
E como endurecer-se sem perder a ternura então?!
Quando a dor entra aguda, a voz sai grave. Essa é a prática...
Não baixar a cabeça perante atitudes injustas e cruéis! Servir-se de palavras fortes pelo que se acredita!
Mas ainda assim, guarde a serenidade, mantenha sua mente em paz
É como diz o provérbio: “Antes de disparar a flecha da verdade, lembre-se de molhar a ponta num vaso de mel.”
Então, olhe nos olhos a realidade.
E olhe o sol, o mar, as crianças brincando, o céu de várias cores... vá ao cinema.
Lute pelo que acredita, mas lembre-se sempre: converse, não grite; acolha, não abandone. E dance! Rodopiando como se você mesmo fosse instrumento... uma flauta delicada numa música forte torna tudo mais sereno. E “tenha certeza de perceber a beleza colateral”

(filme - Collateral Beauty).

Imagens: Pinterest








15 comentários:

  1. O Blog Maçayó, como sempre, respira muita poesia, tanto nos textos poéticos quanto nos textos literários, e traz para o nosso deleite, um pouco de tudo, uma mistura de genuína arte.
    Um domingo com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página elegante, de leveza peculiar com grandes reflexões.
    Quero começar destacando que a página de hoje está brilhante, com a presença de belíssimos textos e magníficas imagens, que na verdade, será um desfile de arte em grande estilo, em um cenário encantador. Assim, a querida Ingrid Pires, prima escritora, desfila mostrando sua maneira criativa de fazer arte. Quero destacar as lindíssimas e várias temáticas de ilustrações que muito versejam, são poesias dentro de cada imagem.
    Os textos estão emocionantes, muito bem escritos e bem trabalhados poeticamente. A menina Ingrid está fazendo um grande reinado nesse ensolarado domingo.
    O meu irmão, grande poeta Jorge Leite, encanta o domingo no Blog com sua arte final. Parabéns, querido Jorge!
    Enfim, tudo muito lindo por aqui!
    Parabéns ao Blog pelo sucesso de sempre. Um show de talento regado a fortes emoções!
    Parabéns Ingrid pelo seu maravilhoso momento de pura arte.👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas, leitores e visitantes pelo carinho de sempre.
    Beijos no coração cada um ❤️💙.
    Bom domingo, com inspiração e boas leituras!📚📑🔖

    ResponderExcluir
  2. Lngrid Pires Leite escreve como se estivesse fazendo um poema, leve coo o mar, leve como as ondas e profundo como o pensamento. O poema e a escrita confundem-se em seus devaneios sobre a vida. Ingrid hoje nos presenteia com seus escritos/poemas e o Blog Maçayó se engrandece com sua presença. Parabéns Ingrid, parabéns ao Blog e parabéns a todos nós que estamos nos deliciando com seus escritos. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo meu comentário: ...intenso como o mar, leve como as nuvens e profundo como opensamento.

      Excluir
    2. Corrigindo meu comentário: ...intenso como o mar, leve como as nuvens e profundo como opensamento.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Que comentários maravilhosos!!! Fico imensamente lisonjeada. Mas lembrem-se: com vocês, aprendo todo dia! Muito obrigada!

      Excluir
  3. O calor das palavras que brotam de uma forma explícita, comovente e deixai-nos com o ar da reflexão, Ingrid é uma poetisa jovem, com conhecimento abrangente nos degraus literários.
    Parabéns poetisa pela forma de expressar sua inspiração e seu sentimento, suas poesias me encantam, são ricas e belas. Que Deus a ilumine cada vez mais. 👏👏👏👏👏👏👏❤❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto-me bastante por gostar dos meus textos!!! A recíproca é intensamente verdadeira!!!

      Excluir
  4. Poetas, jorge Leite e Elisabete Leite, venho aqui expressar o meu agradecimento a este Blog Macayo, pois foi através deste espaço para publicar as minhas poesias é que surgiram credibilidade para participar de várias coletâneas e Antologias, refiro -me a mais recente "Sonhos de Poetas" que a convite das poetisas amigas Elisabete Leite e Socorro Almeida, posso falar da minha gratidão a vocês,eu nem imaginavam quantas poesias o Blog Macayo já publicou pra mim, esse foi um grande suporte para tornar o meu sonho real ou seja nossos sonhos reais.
    Gratidão poeta Jorge Leite esta credibilidade que faz o poeta sonhar e realizar. 👏👏👏👏👏👏❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga poeta Rita de Cássia pelo carinho; o nosso Blog é um recanto de ensinamentos e poesias. Aqui nós eternizamos nossa história poética, sendo uma relevante contribuição em prol da arte.
      Gratidão pelo seu maravilhoso comentário.
      Boa Noite a todos!
      Um abraço em seu lindo coração ❤️.

      Excluir
    2. Bete você muito muito bem o quanto sou e "somos" grata a vocês. Este Blog é uma janela aberta, onde o sol das nossas esperancas entra para aquecer nossas inspiraçãoes. Que proteja todos nós poetas leitores e eternos sonhadores.

      Excluir
    3. Corrigindo você sabe muito bem....😘😘😘😘

      Excluir
  5. Errata: esperanças.Que DEUS proteja todos nós.....

    ResponderExcluir
  6. O sobrenome MELO é poético kkkk.
    Cada semana que passa as letras nos ENCANTAM.

    ResponderExcluir
  7. Minhas humildes desculpas a poeta Ingrid pela ausência. Não estou bem de saúde. Estou indo muito a médicos,razão pela qual só agora registro meus comentários.
    Seus textos são maravilhosamente belos,
    nos deixam emocionados, e um, particularmente me deixou encantada: A(MAR). Você descreve sua alma de maneira encantadora. Parabéns.
    Mais uma vez o blog o blog se superou.
    Parabéns a você, ao Jorge e a Elisabete.
    Saúde e paz para todos.

    ResponderExcluir