domingo, 8 de novembro de 2020

Sentimentos

 ANO II - EDIÇÃO Nº 415
Tema das Imagens - Sentimentos 

 

LIBERDADE PARA AMAR
Elisabete Leite

Ah, negar o meu próprio sentimento!
É o mesmo que ter asas sem poder voar
A vida se torna um vácuo, mero tormento
Liberdade de expressão é uma forma de amar...

Ser livre é expressar o que realmente sente
É como velejar no infinito mar do coração
É doar ao amigo o mais valioso presente
Com amor, buscar na amizade, sua perfeição...

Jamais esconderei o meu amor em cena
Porque é amando, que me sinto bem viva
Somente gostando, viver já vale a pena
Expressar o amor é uma corajosa iniciativa...

O amor é o maior de todos os sentimentos
Não existe amizade sem cumplicidade
O valor de ser amigo é ter discernimento
Expressar o amor, é viver com liberdade.

SAUDADES SAGAZES
Elisabete Leite

Seria semeado seu sentimento
Se seu saudosismo sofrível
Sangrasse salutar saudade,
Singela semelhança só sagaz...

Sua suposta satisfação sublime
Salienta seu sarcasmo separado
Sorrisos sem singela suavidade
Sem sentimento, simplesmente sós...

Se seu sentimento sossegado
Sarasse seu sentido sarcasmo
Solidão seria, sim, sem sorrisos
Sussurros suados seriam sozinhos...

Sua saudade supera sofrimento
Sempre superação, sem separação
São simples sinceros sentimentos
Só sonhos, semelhantes sensações.

SENTIMENTO AMOR
Elisabete Leite

O sentimento amor é um alento
Preenche as lacunas da solidão
É capaz de curar todo ferimento
Ele acalma as dores do coração...

Tinge com cores os dias nublados
Faz o sol brilhar com intensidade
Deixa o luar com tons prateados
Suaviza a nostalgia e a saudade...

O amor é a válvula que impulsiona,
Ameniza as asperezas do dia a dia
Com amor tudo acontece e funciona
É uma forte inspiração pra poesia...

O amor não é dúvida, é só certeza
Não são devaneios nem parte do sonhar
Amor é nitidez, razão, total clareza
Quem nunca amou, não sabe o que amar.

VAI TRISTEZA
Elisabete Leite

Oh tristeza, tu rondas meu caminho!
Minha essência está bem selada,
Sou feliz, e prefiro andar sozinha(o)
Busco meu destino, novas estradas...

Tu vieste para morar na minh'alma
Minha essência tem total proteção
Permaneço firme, ando com calma,
e escuto a voz que sai do coração...

Não tenho amarras, e nem traumas
Não leve consigo minha inspiração
Meu brilho me torna bem iluminada...

A poesia acelera minha imaginação
Procuro a Fé, e renovo a cada parada
Minha vida é um mar de fortes emoções.

ULTRAPASSANDO LIMITES
Elisabete Leite

Vivo sempre ultrapassando meus limites, procurando ser feliz; buscando no alçar dos meus voos poéticos, o sentido pra viver com intensidade; liberto a minh'alma dos excessos destrutivos, e dos pesos desnecessários.
Enfrento os meus desertos da vida dando asas à minha imaginação, quebro paradigmas e aproveito para vivenciar as enxurradas de emoções que me bombardeiam a cada segundo. Que na verdade, servem como oásis para meus desertos e moderam minha sede de viver feliz.
Abro portas e janelas da minha inspiração, e sigo viajando no tempo e no espaço; volto ao passado, analiso minha consciência, revejo meus erros e acertos, peso na Psicobalança, o certo e o errado, o que foi ensinamento construtivo, o que somou em meu cotidiano de vida, e o resto eu descarto.
Na matemática da minha existência, quase nunca utilizo as operações subtração e divisão, como se elas não existissem para mim, procuro sempre me doar, utilizando a soma ou a multiplicação nas minhas equações, porque sou tão intensa, que nada é exato; ou acrescenta ou aproveito como lição.
Se em meus voos eu não conseguir melhorar a minha aterrissagem, libero imediatamente a pista e sigo viagem.
Volto ao presente e busco restaurar os erros que pesaram em sentido negativo; assim, vou equilibrando e neutralizando os excessos.
Quebro regras todos os dias, corro riscos, mas tenho convicção que ser feliz é a minha principal missão.
Sinto-me como um bom semeador, que planta sem esperar colher. Que faz sem esperar receber. Que se doa, simplesmente, por se doar e se ama amando, mas se não me sentir amada, abandono rapidinho o barco.
Cruzo fronteiras, superando meus limites, mas espalho pelo mundo, os germens do Amor, na esperança de ser aceita, no plano espiritual, pelo nosso Deus Criador.
Vivo desafiando a mim mesma, porém é somente assim, que me sinto mulher, completa e feliz.

Agora, peço licença para sorrir!



Minha Dor
Jorge Leite

Minha dor não é sua,
É tão somente minha
Que me faz chorar
Intensamente;
Que não me deixa triste
Nem contente
Dor é para se sentir
Somente.

Minha dor cai em lágrimas
Ardidas como pimenta
Queima Minh’ alma
Quebra meus ossos
E não lamenta,
Rasga minhas entranhas
Sem pena, com artimanhas
Sem nenhum respeito.

Minha dor não tem causa
Nem começo,
Nem tão pouco um endereço
Para que eu possa mandar
As contas de tal sofrimento.
Tenta molestar
Meu próprio Avatar,
Não dá para acreditar.

Minha dor tem nome
Chama-se saudade,
Que quando chega
Não quer saber
Se estou triste ou contente
Chega de repente, indevidamente
Atropela meus sonhos
E é mágoa, tão somente.

Minha dor “saudade”
É antiga não é nova
Acompanha minha estrada
Tão sofrida, dolorida
Como uma monja de marfim
Sorrindo para mim
Em seus pensamentos
Diz: jamais terá fim.

Madalena, 07 de novembro de 2020.


IMAGENS: JANET KNIGHT

“Sou um artista com formação profissional e me formei na Ballarat University. Eu pinto profissionalmente há mais de 25 anos e leciono em meu estúdio em Melbourne há mais de 18 anos.
Descobri que a liberdade de expressão artística traz consigo enormes responsabilidades. Muitas vezes, também expõe pontos de contato altamente pessoais e profundos de emoções. Eu sinto isso, embora seja altamente analítico e crítico do meu trabalho. Se eu fiz meu trabalho com orgulho, meus alunos sentem isso, meu público e as redes sociais sentem isso. Os visitantes da exposição sentem isso e, por último, os espectadores dos episódios transmitidos pela televisão australiana “Color in Your Life”, agora transmitido internacionalmente, também o sentem. É esse conhecimento que me deixa honrado e muito, muito humilde e me leva a inspirar outras pessoas.
Frequentemente pintando com uma paleta limitada, alguns sentem uma qualidade Art Déco distinta no trabalho, embora pessoalmente eu tenha uma afinidade com o uso de carmesim brilhante em uma faixa ou no detalhamento de tecidos rendados. Aproveite a sua visita através da minha coleção!”






18 comentários:

  1. BLOG: MINHA PÁGINA DE DOMINGO
    Hoje, não irei cansar muito o nosso leitor com um longo comentário, em nossa página de domingo no Blog Maçayó; tentarei sintetizar o máximo possível, porque deixarei para meus amigos poetas, familiares, e leitores os comentários e devidas apreciações sobre minha arte poética e de meu acompanhante de página, o grande Jorge Leite. Convém salientar que tudo compartilhado por aqui, sempre, respira muita poesia genuína com um sabor adocicado de liberdade, tanto poética quanto literária.
    Um domingo de fortes emoções com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página diversificada com um pouco de tudo é muito mais. Em meus textos poéticos compartilhados, nesse domingo, deixo aflorar os vários sentimentos presentes no cotidiano de vida; sentimentos esses: saudade, solidão, tristeza, alegria, contentamento, amor... Todos com um toque peculiar de nostalgia no ar, nostalgia construtiva. Sigo viajando e tecendo palavras, frases, versos e rimas dando asas à minha imaginação; as temáticas se cruzam com os sentires da alma e a liberdade para amar. Já no texto deixo bem claro que vivo superando meus limites diariamente, em meu saber poético e na liberdade de amar em prol da minha felicidade.
    Quero destacar sobre o cenário encantador, que na verdade, são belíssimas imagens poéticas de Janet Knight, que representam muito da temática dos poemas e do texto.
    O meu irmão, grande poeta Jorge Leite, encanta o domingo no Blog com sua deslumbrante arte final, trazendo para nosso deleite seu lindíssimo poema, MINHA DOR, como também destaca um maravilhoso e pertinente comentário de domingo com um ótimo artigo da autora das imagens. Parabéns, querido Jorge! E gratidão por desfilar junto comigo🤗🤗.
    Enfim, tudo muito lindo por aqui!
    Parabéns a todos pelo sucesso do Blog! Um show de leveza e muita sensibilidade. 👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas, leitores e visitantes pelas constantes interações e pelo carinho de sempre. Beijos no coração cada um ❤️💙. Um ótimo domingo a todos!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo! Emocionante! E imagens maravilhosas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida prima Ingrid pelo carinho de sempre, você mora em nosso coração. Beijos de Luz.😘❤️⭐☀️

      Excluir
  3. Os irmãos Leite quando se juntam causam um tsunâmi de lágrimas. Vários sentimentos são rebatados de dentro da gente, e a gente naufraga com eles. Fica impossível dizer quem é o melhor dos dois. Sei apenas que essa diversidade de versos surge de almas que, efetivamente, já conheceram o amor nos mais diferentes sentimentos de dor, aquelas horas de saudade que nos fazem varar a noite em lágrimas. O curioso nos poetas é que, mesmo desesperados pela dor da rejeição, ainda amam infinitamente quem os rejeita, porque os poetas não odeiam, eles simplesmente amam na dor. Eu conheci uma poetisa que, no momento de intensa saudade, dela se ouviu gritinhos durante a noite, que é a hora crucial para o poeta, o silêncio da madrugada! Essa poetisa era eu! Há quem entenda melhor tais sentimentos senão nós mesmos?
    Então, hoje o blog está diferente, está intenso, está amargurado, está saudoso, está maravilhoso!
    Parabéns aos irmãos Leite, Elisabete e Jorge, pelas fotos que escolheram também!
    Abraços e até breve, se Deus quiser!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga e grande poeta, o seu comentário é extremamente relevante para o nosso desdobramento poético. Sinto-me lisonjeada e feliz em recebê-lo. Agradeço pelo carinho, sinceridade e amizade.
      Beijos em seu adorável coração.😘❤️

      Excluir
  4. Antonio Jessé Leite8 de novembro de 2020 09:43

    Parabéns! O blog está maravilhoso e as pinturas de Janet foram bem selecionadas. Vocês atingiram uma altura invejável que inibe qualquer noviço, como é o caso do grilo do seu irmão. São devotos e realizados poetas. Felicitações para ambos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querido irmão! Seu comentário muito engrandece meu conhecimento, pois muito aprendi contigo. Não vejo nenhum noviço, tu és um grande escritor e sábio leitor. Sua grandiosidade é tanta e ofusca minha pequena visão.
      Parabéns a nós!
      Beijos ❤️

      Excluir
  5. Que parceria perfeita, Jorge Leite e Elisabete Leite, digo com altivez o nosso Blog está recheado de belas poesias, belas paisagens que encantam nossos corações, a dose certa, no versos,de quem realmente conhece o amor,cada título já mexe no íntimo, e faz refletir o brilho nos olhos de quem ama.O amor tem suas formas, suas cumplicidades, o amor, só é amor, quando é compartilhado, exaltado no mais puro sentimento. Parabéns,grandes poetas por trazer para nós a sensibilidade do amor na poesia.
    Dessjo à todos um domingo de paz e muita energia positiva e que Deus cuide de todos nós. ❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida e grande poeta romântica. Você sabe definir o sentimento amor com muita leveza em suas poesias.
      Gratidão pelo seu construtivo comentário e verdadeira amizade. Parabéns para nós!
      Beijos em seu brilhante coração 😘❤️.

      Excluir
    2. Obrigada minha amada poetisa.❤❤😘😘

      Excluir
  6. Se tivesse a sombra de uma bola nos anos 60 e 70, seria unânime a comparação entre Pelé e Garrincha na poesia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão de coração pela grandiosidade no comentário.
      Forte abraço!

      Excluir
  7. Leite é vida, leite é amor.
    Jorge e Elisabete são leites que nos ENCANTAM com seus sentimentos poéticos com a suavidade das palavras e imagens direcionadas ao AMOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo e grande poeta Emiliano de Melo pela sua ilustre visita e gentil comentário. Agradeço pela sua amizade e interação.
      Forte abraço e bom dia!

      Excluir
  8. Bom dia pessoal! Saudades são lembranças que chegam sem explicação, é tsunami de sensações inacabadas, a maioria são lembranças agradáveis e outras nem tanto. Todas com um denominador comum, a melancolia, a dor, a angústia e por fim o sofrimento. Ninguém ri de saudades, chora; ninguém grita de saudades, cala, silencia; ninguém se expõe com saudades, se esconde em um cantinho só seu, impenetrável, trancado a sete chaves, no mínimo. Saudade é poesia inacabada.
    Não tenho palavras para agradecer tamanho carinho demonstrado por todos que visitam e deixam seus comentários em nosso cantinho do saber. A única maneira de agradecer a todos é a gratidão. Gratidão por participarem nesse blog com seus poemas, poesias, crônicas e comentários. Gratidão a minha irmã poeta Elisabete Leite, ao meu irmão escritor Antônio Jessé Leite, gratidão a poeta Socorro Almeida que nunca nos deixou na mão, sempre presente. Gratidão a poeta Rita de Cássia, ao poeta Emiliano de Melo, gratidão Ingrid Pires e a todos os que ainda irão comentar e participar de nosso blog.
    Um bom domingo para todos e até o próximo.

    ResponderExcluir
  9. Poeta Jorge Leite,somos gratos, por fazer parte deste espaço tão precioso que seu BLOG, desejo sucesso para todos nós, que possamos mais e mais brilhar com nossos sentimentos exaltados em poesias.

    ResponderExcluir
  10. Socorro Almeida foi muito feliz quando disse sobre os poetas: "A saudade é sua dor maior e sua alma nostálgica é que lhe dá imagens ao rosto e justificativas a ela". Aqui os irmãos Leite provam isso, que os poetas são irmãos entre si e suas almas reverenciam-se de maneira magnânima e inquestionável.
    Parabéns, nobres poetas, que Deus lhes dê infinitas inspirações!

    ResponderExcluir
  11. Obrigada querida poeta Darcy e maravilhoso te ouvir, um comentário sábio e preciso. Gratidão pela ilustre visita.
    Bom Domingo!❤️

    ResponderExcluir