domingo, 17 de janeiro de 2021

Assim é o Amor

 

  ANO III - EDIÇÃO Nº 425

Imagens: Pixabay




Meu Filho

Para Geraldinho

Quando da vida uma sombra restar
Do que fui um dia e já não serei
Minha alma sem paz há de sempre vagar
Por outros mundos e outra vida terei.

Serei o beija-flor, delicado e ousado
Que suga o néctar das rosas...Ai de mim!
Serei a abelha que fabrica o mel adocicado
Serei a acácia que embeleza o jardim.

Serei o colibri, a borboleta...Que serei eu?
E voarei tão alto por esse céu sem fim
Que chegarei ao reino de Deus
E terei você bem pertinho de mim!

Marisa Alverga.




Time


If the time
Is relentless
The memory
Does not forgive.
With  memories
Of the  Past
I build the temple
Of the present
And pray the prayer
Of the future.

(O Tempo

Se o tempo
É implacável
A memória
Não perdoa.
Com as lembranças
do Passado
Ergo o templo
Do Presente
E rezo a prece
Do futuro.)

Marisa Alverga.

 
Certeza

Quando
Este amor for passado
E só a saudade restar
Como epitáfio gravado
No mausoléu do tempo
Por certo lembrarás alguém
Que te quis bem
Pois ninguém sendo amado
Como tu és
Poderá deixar
De amar também!

Marisa Alverga

 
 

 



 
 

 


 Páginas Amerelas

Quando um dia
O meu nome
For apenas saudade
Para alegria de uns
E tristeza de alguns
De uma coisa
Tenho certeza
Nem uns, nem outros
Se esquecerão  de mim!
Deixarei registrada
A minha passagem
Pela terra.
Nem o ódio,  nem o amor
Poderá jamais riscá-la
Das páginas amarelas
Da vida!

Marisa Alverga


Credo

Creio no amor
Como fonte perene de alegria!
Creio na amizade
Inventada
Para colar os pedaços
Que o amor vai deixando
Por onde passa.
Creio na razão
Que apesar do amor
Impõe suas regras.
Creio nos homens
Que Deus criou
Creio em você e em mim
Porque creio no amor.

Marisa Alverga
 
 A INCOERÊNCIA DO POETA

Se o poeta finge uma dor que não tem
Como explicar uma lágrima descontente
Que lhe cai do rosto tão  suavemente
E diz que não é por nada nem por ninguém...

Se o poeta finge ser o que não é
Como explicar essa coisa tão  bonita
Que lhe sufoca a alma embevecida
Pela divina imagem de uma mulher.

É nos versos que lhe cabe toda a dor
Quando ele ama, ele ama intensamente
E quando odeia, diz que é pela arte

Só se sabe que o poeta é um sonhador
Suas dores são sentidas só  internamente
Mas, seu amor é sentido por toda parte.

Socorro Almeida 
Recife, 28/12/2020

UM BREVE ADEUS

Quando minhas mãos se curvarem entristecidas
Dos meus dedos só a carne enrijecida
Tocar a tua pele e não sentires nada
É sinal que a morte nos roubou a vida...

Quando a mortalha cobrir todo meu rosto
E nada mais restar senão  desgosto
Não te culparei pelo pranto que derramas
Cuida da saudade deste ser que te ama...

Enquanto isso, eu te aguardarei no céu
Sem queixas, sem dores, e sem lástimas
Com o sorriso de quem te amou demais...

Entre as estrelas viveremos felizes e ao léu
E tudo o que ficar na terra serão as lágrimas
Que pela dor da despedida  choramos... nada mais!

Socorro Almeida
Recife, 27/12/2020

 
POR VIDAS SERENAS  

Pra nossas vidas eu só quero a cura
Mas sem rezas, orações ou benzeduras
Sem mãos e bocas que se igualam em pecado
Que profetizam o bem sem que o tenham desejado.

São serenas as lembranças que nos cercam
Não são ilusões de um pobre sonhador
É num momento assim que a busca da verdade
Vem suavizar nosso coração cheio de dor.

Por isso não nos rezem orações nem benzeduras
Afastem-nos das hipocrisias ou inverdades
Busquem-nos no amor que nos dê a cura
Pra finalmente sentirmos o que é felicidade!

Socorro Almeida
Recife, 24/12/2020

 
ASSIM É O AMOR

Não fales do amor, se não o sentes
Não sabes do prazer que ele causa
Se tens a ilusão de ser feliz
Antes de mais nada, crie asas.

E voe... quanto mais alto melhor
Pra longe do que julgas  insensato
Quando o amor não é real, é  fato
Que a vida sem ele não tem valor

Ele é incapaz de mensurar as ilusões
Tampouco te condena às desilusões
Simplesmente preenche a tua alma
Com sofridas e intensas emoções.

Assim é o amor, se quiseres conhecê-lo
Pequenino e grandioso, livre e libertador
Eu, que o conheço, sei que o mereço
E sou feliz por amar-te, meu amor!

Socorro Almeida
Recife, 08/01/2021
 
 
 
 

15 comentários:

  1. Hoje, o blog Maçayó, está pura emoção, pois chega com muito brilho, cores, grandes reflexões, romantismo e sentimentalismo à flor da pele. Um encontro mágico de duas grandes poetas, Marisa Alverga e Socorro Almeida, em um rasga-se de inspiração poética marcante, recheada de fascínio, profissionalismo e muita competência.
    Quero começar destacando os belíssimos e bem inspirados poemas da nossa amiga Marisa Alverga que não economizou em emoção. Seus versos apresentam muita riqueza poética de conteúdo em temas diversificados. Parabéns Marisa, pelo seu show de arte poética! 👏👏👏👏👏👏
    Quero também destacar
    os magníficos poemas de amiga poeta Socorro Almeida, que respiram leveza de maneira adorável, ela parece que esta flutuando com sua arte que contagia a todos. Parabéns amiga Socorro, por tanta leveza poética!👏👏👏👏👏👏
    Tudo aqui, no nosso Cantinho do Saber, mostra POESIA da mais alta qualidade.
    Eu quero aproveitar e agradecer a participação e presença constante da poeta Socorro Almeida nas páginas do Blog Maçayó, ela que sabe tão bem versejar o amor. Quero também agradecer a poeta Marisa por nos presentear com seu estilo inovador.
    Aplausos mil para esse domingo maravilhoso em nosso Recanto, em companhia dos meus adoráveis amigos e amigas.
    Quero desejar um Feliz Domingo a todos com Paz, Amor, Saúde, alegrias e muita Fé.
    Obrigada pelo carinho de vocês, como também dos visitantes e leitores.
    Um afago na alma 🤗 e um abraço caloroso no coração ❤️de cada um. Até breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada a Elisabete por seu carinho de sempre.
      Obrigada ao Jorge também e parabéns pelas lindas ilustrações. Bjos aos dois.

      Excluir
  2. O Blog Macayo destaca as poetisas Marisa Alverga e Socorro Almeida, ambas com seu modo peculiar de falar do Amor e da dor. Elas trazem no seu interior a voz da Alma que grita o coração, nós leitores e poetas temos a sensibilidade de extrair de cada poesia a mais pura a mensagem nela expressa. Maravilhoso domingo com belas poesias, bem diversificadas, parabéns dona Marisa Alverga, parabéns Socorro Almeida por presentear nossos corações. Aos responsáveis por este magnífico Blog meus amigos no qual tenho carinho e gratidão também poetas Elisabete Leite e Jorge Leite mais uma vez quero deixar notória e parabenizar pelas belíssimas ilustrações, talento inabalável. Sou muito GRATA por participar deste blog juntamente com outros poetas. Peço ao nosso bom Deus que proteja vocês Bete e Jorge, que cada vez possamos somar este blog com nossos poemas. Um domingo de muita Luz para todos nós. Rita de Cassia Soares ����

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, suas palavras me incentivam e me deixam emocionada, pelo seu carinho e sua doçura nas palavras. Obrigada, de coração!

      Excluir
    2. De nada querida, os poetas são para nós, a essência da alma, não imagino o mundo sem poesia, pois a nossa inspiração vem de Deus, e isso faz com que através dos versos amenizamos nossas angústias, armazenadas no coração. Rita de Cassia Soares

      Excluir
  3. O blog hoje traz dois grandes nomes da fantasia literária que nos orgulha. Marisa minha grande amiga poetisa renomada com trabalhos fora do país, seus poemas são geralmente reais e de uma emoção muito profunda. É mesmo uma intelectual. Nossa querida Socorro Almeida também não fica distante, é essa representatividade da arte literária que nos enriquece a alma com seus fantásticos poemas. E mesmo uma poetisa fenomenal. Parabéns as duas um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gratificante para nós ver o quanto somos valorizadas, ainda mais quando palavras carinhosas partem de Poetas de igual valor. Muito obrigada e esteja sempre conosco, pra que nossos sonhos nunca morram, e viagem sempre em palavras tão carinhosas!
      Obrigada e receba um grande abraço.

      Excluir
  4. Eita! Pau com formiga, o blog macayo trouxe a desfilar na passarela uma dupla de ataque na poesia universal Socorro Almeida e Mariza Alverga, que num ensaio temporal marcam golaços poéticos expressando amor sincero vividos ao longo dessa passagem sem data definida que teme um simples sopro.
    Obrigado amores poetisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo e companheiro, Emiliano. És aquele poeta que joga alegria até nos poemas mais tristes. Espero vê-lo sempre por aqui e em futuras antologias. Bjos

      Excluir
  5. Grande poeta Marisa Alverga. Seu poema MEU FILHO me encheu de lágrimas. Há tanta sensibilidade em seus poemas, que nos encantam e emocionam.
    Parabéns, Marisa Alverga! Volte sempre por aqui, pra nos emocionar sempre!

    ResponderExcluir
  6. Mais uma figura poética a compor esse Cantinho de amor e amizade. É um prazer conhecer Marisa Alverga, através de poemas tão lindos. Eu que sou mãe MEU FILHO me deixou maravilhada.
    Socorro Almeida já conheço, tanto pessoalmente como através de suas poesias. Parabéns, amiga! Que Deus lhe dê sempre mais inspiração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga Dacy, sua presença constante me deixa muito feliz! Obrigada mais uma vez por sua visita. Bjos

      Excluir
  7. Que edição maravilhosa! Parabéns a todos e também a Socorro Almeida que me encantou demais com seus poemas! Muita intencidade e beleza expressada, amei cada um! Deixou o domingo mais belo👏🏼😍😘 - Gabriela Mota

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns tbm a você, Gabriela por ser uma jovem poeta de talento. Obrigada por suas palavras carinhosas. Abs

      Excluir