domingo, 10 de janeiro de 2021

Quem Sou?


 ANO III - EDIÇÃO Nº 424
Imagens: Pixabay

 

O CURIOSO

Certa noite alguém por mim passou
E sem demora perguntou
Amigo pra onde tu vais
Nem pensei logo respondi
Tava distraído e nem percebi
Que a sua curiosidade
Era mesmo pura maldade
Que o cabra nem seguia pra frente
Nem se destinava pra trás
Parado aonde está
Pergunte novamente
Seja firme não temas
Vou lhe responder e digo mais
De onde tô chegando
É da minha conta
Da sua conta
É pra onde tu vais
Olhe pra se mesmo
Se toque veja o seu ermo
Seja prudente siga
De rumo pra frente
E não olhe pra trás

Baltazar Filho.
Guabiraba, 04 janeiro de 2021

 
QUEM SOU?

A prova escolhida
O alvo desse mundo insano
A voz desse sistema corrompido
O médico que o fracasso curou
Um palhaço inteiro aos pedaços
Um humilhado sem esperanças
Sou a transformação de um destino
Um peregrino agricultor
Sou eu a mente sadia
A invenção da tecnologia
A globalização da ciência
A fusão confusa da medicina
A dor ou a mente vazia do infeliz
A coragem verdadeira de um sonhador
A cura da raça pra vida inteira
O grito de um fiel escudeiro
Serei eu o agasalho dos falidos
A porta crucial dos políticos
O sim e o não para a solução
O basta para a corrupção
Sou eu o grito o alívio o apelo maldito
Eu sou o sim e o não?
Quem sou?

Baltazar Filho 13/12/2020 


O CANTO DAS GARÇAS AZUIS

Era uma manhã linda esplendorosa
E no espaço bailavam as cores
Do alto podíamos ouvir turbilhão tenores
Era uma manhã de muita luz e sons
Com um brilho mágico e encandecedor
Não existia espaço para agasalhar o frio
E nem mesmo com o acalmar do frio
Existia o famigerado calor
Ouviam-se no alto dos céus
Entoar melodias estridentes
Era uma linda cantoria
Todavia era um canto diferente
Com agudos e graves que estremeciam na mente
Energicamente as nuvens envolveram-se de luz
E todo céu bailava com alegria
Na enérgica e reluzente melodia
Entoada pelos bicos dourados
Das saudosas Garças Azuis

Baltazar Filho 

 16/12/2020      

A correria do mundo embaraça os nossos laços


As noites significam que o mundo chegou ao seu limite
As linhas foram cortadas
O mundo despedaçado E eu sempre ao teu lado
Almejando um dia melhor para nós

Uma felicidade perante a dor de nossos corpos
A exaustão de nossas almas
Uma esperança em prol de nossa raça
Em teus braços despeço-me da realidade

Do sofrimento, suor e lágrimas
Meu coração bate buscando o teu
Mas a nossa eletricidade não é forte o suficiente
Então, deixe-me ir

Gabriela Mota, João Pessoa, 17/02/2020



Transbordando intensidade em um mundo vazio

Viver de mãos atadas em um mundo acorrentado nunca foi tão difícil
Estar presa a você, era fácil
Até você se desprender de mim
E acorrentar meu coração 

Quando o mundo nos leva as amarras de nossos corações quebrados
E nós sentimos todas as mágoas em nossos amâgos
Perdemos os nossos princípios mais belos
E encontramos a verdadeira face de nós mesmos
 
Olhe para aquele excêntrico espelho, despeje nele o seu sofrimento
Seu sangue e suor
E acabe com essa maldita máscara
Que esconde a tua beleza, nessa amarga escuridão
 
Com o teu coração despedaçado
Faça de minhas palavras juras de amor
Encontre nessa doce poesia
Todo o amor que foi teu algum dia

Gabriela Mota, João Pessoa, 03/01/2021
  

Escolhas cruéis demais para um belo coração

Quando os livros são esquecidos
Quando a prateleira está ao pó
Quando o mundo está desabando
É você que eu quero para me segurar

Quando a vida deixou de ser fácil
Quando as estrelas me atraiam mais que seres humanos
Quando o céu decidiu ser meu coração
Foi você que esteve junto a mim para contradizer e afirmar tudo

Quando o mundo se virou contra mim
Quando a lua parou de sorrir
Quando as cores da vida se findaram em qualquer lugar, menos na minha alma
Você me salvou da escuridão

Quando me humilharam
Quando todos gritaram até seus pulmões não abrigarem ar
Quando o mundo deixou de ser meu lar
Você não estava lá para mim

Me deixastes
Então agora, todas as noites, eu olho para o céu e almejo encontrar-te
Eu não sei suas razões
Entretanto, ainda te amo

Gabriela Mota, João Pessoa, 16/01/2020



“Se você pegar 100 formigas vermelhas e também 100 formigas pretas grandes e colocá-las em uma jarra, a princípio, nada acontecerá. No entanto, se você sacudir o pote com violência e jogá-lo de volta no chão, as formigas lutarão até se matarem. Acontece que as formigas vermelhas pensam que as formigas pretas são as inimigas e vice-versa, quando na realidade, o verdadeiro inimigo é quem sacudiu o pote. Isso é exatamente o que está acontecendo na sociedade hoje. Liberal vs. Conservador. Preto x branco. Máscara Pro vs. Anti Máscara, vacina vs. anti vacina. A verdadeira pergunta que precisamos fazer é quem está sacudindo a jarra … e por quê?”

 

24 comentários:

  1. O nosso Cantinho do Saber, chega nesse domingo, transbordando de alegria e imenso orgulho em poder compartilhar para o nosso deleite esse grande encontro de dois ilustres poetas, Baltazar Filho e Gabriela Mota, que estão reinando por aqui. Muita sensibilidade à flor da pele, com poemas lindos, criativos e expressivos. Um verdadeiro show de talento, tanto em riqueza poética quanto em detalhamento e organização do poeta querido Jorge Leite. Como também a Poesia expressada de várias formas e diferentes olhares poéticos.
    Quero começar falando e destacando os brilhantes poemas do amigo poeta Baltazar Filho que Chega compartilhando seus poemas criativos com temáticas diversificadas, escolhendo a criticidade que define sua marca registrada. Parabéns grande poeta pela sua excelente arte poética. Quero destacar também a nossa menina poeta Gabriela Mota que suspira pura sensibilidade, seus poemas possuem tanta leveza de expressão que parecem que estão voando. Parabéns querida Gabriela pela sua linda arte.
    As ilustrações estão impecáveis e bem pertinentes aos temas abordados. Fechado o Blog em grande estilo, segue uma magnífica reflexão sobre o atual momento que estamos passando, nesse período de pandemia; a falta de estabilidade política, econômica, educacional, desumana, Intencional gerando desconfortos, dúvidas, desunião e falta de amor, que são princípios que levam à Paz, saúde e segurança. Vamos refletir: "sacudindo a jarra", quem e por quê???
    Parabéns Jorge pela sua belíssima arte final.
    Aplausos mil pela sensacional partilha 👏👏👏👏👏.
    Obrigada pelo carinho de todos, como também dos visitantes e leitores.
    Um ótimo domingo para vocês, com muita ternura e paz.
    🤗❤️💙🌸🌷🌹🌻💐☀️🕊.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilhoso Domingo com esse explendor de poesias, muitas reflexões, Baltazar Filho trouxe belíssimas poesias e muito enriquecimento da arte neste Domingo! Sempre agradecida e honrada por estar participando dessa arte! Muito obrigada pelas palavras querida Elisabete Leite! Paz a todos😘😘🥰🥰💞💞💞

      Excluir
  2. Gente, estou maravilhada!!! Não quero dizer qual a poesia mais bonita! Seria um pecado. Mas, vou dizer as que mais me tocaram...
    Baltazar... O CANTO DAS GARÇAS AZUIS... "E todo o céu bailava com
    alegria
    Na enérgica e reluzente
    melodia
    Entoada pelos bicos
    dourados
    Das saudosas garças azuis"

    Gabriela... ESCOLHAS CRUÉIS...
    "Você não estava lá para
    mim...
    Eu não sei suas razões
    Entretanto, ainda te amo"

    Parabéns, maravilhosos poetas, que Deus lhes dê muita inspiração, para compartilhar mais emoções como essas.
    Abraços e até breve.
    Felicitações ao blog por mais essa maravilha. Por isso o blog Maçayó é um sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida Socorro! Com certeza belas poesias foram apresentadas, fico muito feliz por participar disso!😍😘💞 - Gabriela Mota

      Excluir
  3. Parabéns, Jorge, pelo texto sobre as formigas. Muito interessante! Amei!

    ResponderExcluir
  4. O que seria de nós? Sem os poetas? Sem a poesia não teríamos alegria. A poesia desperta o coração seja em qual for a ocasião, por isso venho expressar os parabéns aos poeta Baltazar Filho e a minha prima de coração Gabriela Mota. Tudo muito lindo e maravilhoso cada um na sua forma de saltitar com exatidão o que diz o coração. Poeta, Jorge Leite, as ilustrações digna de cada poesia parabéns. E aproveitando a oportunidade elevo os meus agradecimentos aos poetas autores responsáveis por este Blog Macayo Betinha a nossa ilustre poetisa,professora polivalente e Jorge Leite por deixar este espaço poético para realizar matemáticamente " somar" nossas poesias.
    Aos nossos leitores, poetas amigos colaboradores, desejo um domingo de paz e muita energia positiva,que nosso Criador Deus Onipotente cuide de todos nós. ������������Rita de Cassia Soares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Com certeza a poesia nos mantém aberto para novos mundos e novas questões! Trás a nossas vidas um sentido🥰💞 - Gabriela Mota

      Excluir
  5. Quanto a você, Bete, com suas palavras de incentivo, sabe (como ninguém) elevar até o infinito o verdadeiro valor de um poeta. Obrigada por existir .

    ResponderExcluir
  6. Pura verdade poetisa Socorro Almeida, entrando na intimidade BETE é maravilhosa.
    Rita de Cassia Soares.

    ResponderExcluir
  7. QUEM SOU?
    Sou "o canto das garças...transbordando num mundo vazio...sem saber as razões porque "não estavas lá para mim"
    Uau!!! Belo demais!
    Parabéns, poetas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpem. Usei o nome de Socorro Almeida. Um dia eu aprendo.

      Excluir
  8. Que belas poesias neste domingo.
    O amigo e irmão Baltazar trouxe para nós a toponimia guarabirense em forma de poesia, que belo. Ladeado nessa passarela poética a sensibilidade de
    Gabriela nos revela que não importa o que aconteça, mas ela ama acima de tudo.
    Esse cantinho é nosso, todo nosso para sacudirmos nossos sonhos humanos ao imaginário da fantasia que a poesia nos proporciona.

    ResponderExcluir
  9. Caros poetas Baltazar Filho e Gabriela Mota, não estranhaem quando não posto nenhum comentário. É que na elaboração da página, fico tão íntimo das poesias que me torno as mesmas. Leio o poema para formatar e editar, leio para escolher a melhor foto, releio para sentir a harmonia da página e por fim leio tudo antes de publicar. Quando termino de publicar já não estou mais Curioso, já sei Quem Sou, já sonho embalado pelo Canto das Garças Azuis. A Correria do Mundo já não Embaraça os Laços afetivos com os poetas que ilustram nossos domingos. Independente de Um Mundo Vazio transbordam sentimentos em cada rima, cada estrofe, cada palavra dita e outras tantas não ditas. Finalmente escolhemos e publicamos, alegramos nossos belos corações, corações de poetas. E não há "Escolhas crueis", são escolhas, nossas escolhas. Um bom domingo para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário maravilhoso! Também fico muito agradecida pela fotos que são incríveis! A arte das nossas vidas transbordam sentimentos e cada detalhe é importante! - Gabriela Mota

      Excluir
  10. Boa tarde a todos! Quanta emoção ao ler os mais sinceros e carinhosos comentários. São Elogios bem colocados que só envaidece a alma do artista. O ser humano está sempre de encontro as suas emoções como um todo. Grato a querida Elizabete com o seu comentário avaliativo que nos revigorante a alma.Mais uma vez te re agradeço por me presentear com este espaço no blog Macayo. um abraço apertado no amigo e irmão Emiliano. Socorro Almeida que maravilha você juntou pedacinhos saborosos no seu comentário um beijão. Rita meu amor você sabe que sou seu fã. Darcy um abraço com o calor dos nossos poemas. Gratidão é a palavra que resume nossos mais preciisos e significantes momentos. Obrigado a todos. As "garças azuis" traz uma marcante história no tesouro cultural de Guarabira. Quem sou é mesmo uma revolução. O curioso tá ali do nosso lado... Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns belas poesias 👏👏👏um abraço Danyella Karla

    ResponderExcluir
  12. Sucesso sempre nas suas poesias meu tio Baltazar 🙌🙌🙌 Danyella Karla

    ResponderExcluir
  13. O canto das garsas azuis e uma excelente poesia que remete uma marcante história da minha querida Guarabira! A poesia quem sou eu? Também e uma excelente poesia. Parabéns, Baltazar.

    ResponderExcluir
  14. O canto das garsas azuis e uma excelente poesia que remete uma marcante história da minha querida Guarabira! A poesia quem sou eu? Também e uma excelente poesia. Parabéns, Baltazar.

    ResponderExcluir
  15. Edição emocionante! Parabéns ❤️❤️❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelas lindas poesias divulgadas neste blog. E mais uma vez venho dar os parabéns a Gabriela , pelas suas lindas poesia publicadas que relata muita sensibilidade e profundidade em seus versos. Uma garota tão jovem mas com imenso talento demonstrado em suas poesias. Continue assim Gabriela , desejo muito sucesso pra você . Beijos. Janaína Mota.

    ResponderExcluir
  17. Obrigado Daniela e Adailton pelos sinceros comentários. Beijos!

    ResponderExcluir