domingo, 4 de abril de 2021

Domingo de Páscoa

 EDIÇÃO Nº 437

  ENCONTRO DE POETAS


 

 Todas as chegadas tem suas saídas

Quando você chegou
Amor transbordou de meus olhos
Quando você se aproximou
O mundo ganhou cores

Quando você disse adeus
Não soube o que seria de mim
Mas descobri que na verdade, eu nunca soube

E espelhos quebrados que não me refletiam
Ajudaram mais que qualquer calor humano
E fui do pó ao pó
Por causa de suas mentiras incessantes

Gabriela Mota, João Pessoa, 20/02/2021

 

Cor do pecado

Mira que coisa linda
Essa morena do cabelo cacheado
Que a todos encanta
Com seu belo sorriso

A própria Afrodite
Morre de inveja da moça
Ela é joia rara
É o meu amor

Seus olhos agatinhados
Brilham como os mais belos
Topázios

Sua cor do pecado
É uma perfeição
Nos mínimos detalhes.

José Neto
 

Seu doce preferido

Todas as fases da minha alma são cobertas por teu afago
Cada ordem da escuridão canta para mim todas as noites

O vidro que preenche meu coração rasga toda a pele que você beijou
Porque sua boca envenenada queimou toda a luz que existia em mim

Gabriela Mota, João Pessoa, 28/03/2021
 
 
 Aquele teu amor jovem

Tudo que eu poderia dizer sobre você
são sentimentos intensos demais para serem descritos

São rimas irregulares em versos tortos
são lágrimas erradas em paixões crescentes

É você, e é muito maior que a gente

Gabriela Mota, João Pessoa, 28/03/2021
 
 LEITURA DE DOMINGO
 
 

 O analgésico do poeta

Escritor com enxaqueca, dor nas costas, ombros pesados, pernas inchadas... e coração angustiado.

- O que fazer?
Pergunta o escritor.
- Escreve!
Responde A voz mental.

Começa a escrever, conceitua palavras bonitas, descreve o que vê em volta, põe em palavras uma música! E depois de centenas de palavras, percebe: a cabeça não dói mais, as costas aliviaram, não há mais peso nos ombros, as pernas ganham disposição... melhora enfim!

A voz: e o coração angustiado?

Escritor: sim... o coração está angustiado.

E melhora o escritor, ao colocar essas palavras no papel: a aceitação cura!

Ingrid Pires Leite de Melo
 
 

 A gota d’água que não chega

Aquela primeira palavra... machucou, mas só um cadinho... ela deixou passar.

A segunda palavra... machucou e constrangeu... pra evitar discussão, ela riu e mudou de assunto.

A terceira... sim, a terceira palavra veio.. e machucou, constrangeu, humilhou.... e ela? Chorou baixinho e esperou o tempo passar pra ficar “tudo bem”...

Na próxima.... ela pensava... na próxima será a gota d’água!

A quarta, quinta, sexta, centésima palavra   veio sim, mas ela fingiu pra si: não machucou, não constrangeu, não humilhou!

Por julgar-se mais paciente, mais forte, mais segura, ela não ouvia mais as palavras...

Julgou-se mal, a moça, a gota d’água tornou-se um riachinho, onde ela se olha, chora, e deixa água passar.

Certo dia, ao querer ver a si mesma um pouco mais de perto, teve que fazer malabarismo tal para aproximar-se do riacho, que nele caiu e nunca mais voltou!

Ingrid Pires Leite de Melo
 
 
 A saudade presente

Se estavam longe, sentiam a palavra saudade um pelo outro.
Escreviam no fim das mensagens:  -saudade!-também!
Depois adormeciam sem problemas.

Quando chegava perto a data do reencontro, falavam menos em saudade e apostavam nos planos pra quando estivessem juntos... era alegre esse tempo.  

Mas quando se encontraram, a saudade apertou!

Ah, a contradição desse amor sofrido!

Separados: saudade no teclado.
Juntos: saudade faísca no coração.

Decidem não se separar nunca mais! “Cura” pra saudade!

A cada dia, ao acordarem, olhavam um pro outro e, ao invés de “eu te amo”, diziam: que saudade de você!

Ingrid Pires Leite de Melo
 
 Cantinho da Tia Beta
 

 MILAGRE NA VILA ESPERANÇA
.
          Era início de outono, as folhas das árvores caíam pelo chão em sinal de renovação, o cenário estava esplendoroso e o clima ameno, apropriado para àquela estação. Um resto de neblina formava um branco véu na linha do horizonte, parecia até um desenho feita à mão. Helena morava com seu filho Pedro na Vila Esperança; um vilarejo aconchegante com casinhas coloridas, porém com nuances verdejantes que se destacavam das demais cores.
Ela fechou o livro de história que estivera lendo, para amenizar os sintomas da doença do filho, e foi tomar uma xícara de café...
           Pedro um garoto inteligente, de apenas sete aninhos de idade, estava acometido por uma doença misteriosa, e para Helena era muito preocupante o atual estado de saúde dele. Pois que ele sempre amanhecia com febre alta e constantes calafrios. A rotina dos dois era sempre a mesma, de casa para o hospital e do hospital para casa. A jovem Helena já não sabia mais o que fizesse. Todas as noites, ela orava constrita na capela do vilarejo, e pedia a Deus pela saúde do filho. O tempo passava e a saúde do garotinho só piorava.
          Era Domingo de Ramos uma data importantíssima para os moradores da Vila Esperança que festejavam o início da Semana Santa em família... Helena acordou com os gritos de Pedro que ardia em febre e delirava, ela medicou o filho e ficou ao seu lado orando bem baixinho para não o acordar, e assim adormeceu. De repente, ela olhou para cama e não viu o filho, então gritou:
          - Filho, onde você está?
          Ela ouviu a voz suave do menino respondendo:
          - Aqui mamãe, no portão!
          Helena correu, tocou no filho e percebeu que ele não tinha febre, sua aparência estava ótima, então Pedro disse-lhe:
          - Mamãe, não fique assustada, mas estou curado! Um anjo veio me visitar, trouxe um ramo verde e um bálsamo que me curou, e disse que foi Jesus quem o mandou. Colei o ramo na porta.
          - Meu filho, Deus te abençoe! Disse-lhe Helena chorando.
           Os dois entrelaçaram as mãos e foram para igreja orar.
            O tempo passou e Pedro cresceu saudável.
            Acredita quem tem Fé!
.
            Elisabete  Leite
 
 
 UM SONETO AO COLIBRI

Ah, beija-flor meu doce passarinho!
Foste embora para um outro lugar
À procura de um inspirador ninho,
e de alguém que pudesse te amar...

Rosas murcharam sem teu carinho
O jardim ficou triste sem teu gorjear
Até a roseira perdeu os espinhos
Balançando de tanto sofrer e chorar...

Volta logo, pelo mesmo caminho!
Não me deixa morrer de tanto esperar
Aqui, teu ninho continua quentinho...

Venha depressa para me encontrar
Os versos não podem ficar sozinhos
Tu és inspiração para meu versejar.

Elisabete Leite

ESPERANÇA

A Esperança é uma edificante Luz
Mão de  Deus que abriga e alumia
Também protege, acolhe e conduz
Livrando-nos do vírus na esquina...

A Esperança ilumina os desertos
É o oásis que minimiza a tristeza,
A clareza nos momentos incertos
Melhor caminho, fonte da certeza...

Esperança é lampejo na escuridão
Sim, é um brilho lá no final do túnel!
A Luz do Amor dentro do coração...

E que vai dissipar o inimigo cruel,
É aliada da Fé na hora da Oração...
Esperança é a mensageira do céu!

Elisabete Leite
 
 

HOJE TEM MARMELADA!

Ainda hoje tenho esse filme gravado na minha imaginação!
Hoje tem marmelada? O palhaço sorrindo gritava pra multidão.
E a gurizada respondia em alto tom: Tem sim senhor!
Aí a animação rolava, o coro acompanhava. E o palhaço, o que é? É ladrão de mulher.

As palhaçadas eram sensacionais e engraçadas, dávamos estravagentes gargalhadas com os mirabolantes bordões.
Ô lê lê dona Chica, remexe a canjica.
Ô lê lê dona Tonha, arremexe a pamonha.
Ô lê lê seu Nicolau, toque aí seu berimbau.
Hoje, o circo perdeu o encanto, já não saímos atrás gritando, numa volta triunfal.

Era muito divertido, o palhaço "pirulito" na frente todo empinado, animando o povão.
Equilibrando-se nas pernas de paus, agitando a cidade com muita empolgação.
O palhaço "alegria"cantando, o público eufórico aplaudindo e acenando com as mãos.
Tombei, tombei, tombei, tombar! A brincadeira já vai começar.
Pompeu, pompeu, a tua mãe morreu!

As brincadeiras infantis foram esquecidas, as diversões perderam a graça.
As piadas só tem malícias, o riso não contagia, as palhaçadas não causam mais arruaças.
É uma sensação inexplicável voltar ao passado e da sua infância maravilhosa recordar. Mesmo com marmelada!

A molecada desta época não tem mais entretimentos para o tempo passar.
São ligados na internet, hipnotizados no tik tok, fissurados no celular.
É por essa inaceitável situação, que eu peço licença pra me ausentar.
Apenas por um instante, eu vou ali e volto já, eu vou tomar maracujá.

             Baltazar Filho
       21 de marco de 2021
 
 
 CONHECER
 

 
INTRODUÇÃO À GEOMETRIA SAGRADA _ parte II

A raiz quadrada de dois

A raiz quadrada de 2 incorpora um princípio profundo de que o todo é mais do que a soma de suas partes. (A raiz quadrada de dois é igual a cerca de 1,414213562 …) As dimensões ortogonais (eixos em ângulos retos) formam a união conjugal da horizontal e da vertical que dá origem à maior descendência da hipotenusa. A nova geração possui a capacidade de síntese, crescimento, integração e reconciliação de polaridades, abrangendo ambas as perspectivas igualmente. A raiz de dois proveniente do quadrado conduz a uma unidade maior, a uma expressão mais elevada de sua verdade essencial, fiel à sua linhagem.

O fato de a raiz ser irracional expressa o conceito de que nossas faculdades dimensionais superiores nem sempre podem ser necessariamente expressas em termos dimensionais de ordem inferior – por exemplo, “E a luz brilhou na escuridão; e a escuridão não a compreendeu.” (do Evangelho de São João, Capítulo 1, versículo 5). 

Da mesma forma, temos a capacidade de superar as limitações geneticamente programadas de nossos ancestrais, se pudermos mudar para um novo quadro de referência (ou seja, neutro em relação aos eixos anteriores, mas formado a partir dessa conjugação matriz-semente. Nosso dicionário faz referência à palavra matriz tanto como útero quanto como matriz (ou rede de grade).]


 
A Golden Ratio [Proporção Áurea – Phi]

A proporção áurea (também conhecida como Phi, também conhecida como corte sagrado, também conhecida como média dourada ou proporção divina) é outra medida fundamental na criação universal que parece surgir em quase todos os lugares, incluindo o reino vegetal. 

(A proporção áurea é de cerca de 1,618033988749894848204586834365638117720309180 …) A proporção áurea é a proporção única de modo que a proporção do todo para a porção maior é a mesma que a proporção da porção maior para a porção menor. Como tal, vincula simbolicamente cada nova geração aos seus ancestrais, preservando a continuidade do relacionamento como meio de refazer sua linhagem.

A proporção áurea (phi) tem algumas propriedades únicas e faz algumas aparições interessantes:

phi = phi ^ 2 – 1; portanto, 1 + phi = phi ^ 2; phi + phi ^ 2 = phi ^ 3; phi ^ 2 + phi ^ 3 = phi ^ 4; ao infinito.

phi = (1 + raiz quadrada (5)) / 2 da fórmula quadrática, 1 + phi = phi ^ 2.

phi = 1 + 1 / (1 + 1 / (1 + 1 / (1 + 1 / (1 + 1 / (1 + 1 / …)))))

phi = 1 + raiz quadrada (1 + raiz quadrada (1 + raiz quadrada (1 + raiz quadrada (1 + raiz quadrada (1 + …)))))

phi = (seg 72) / 2 = (csc 18) / 2 = 1 / (2 cos 72) = 1 / (2 sen 18) = 2 sin 54 = 2 cos 36 = 2 / (csc 54) = 2 / (s 36) para todos os entusiastas de trigonometria.

phi = a proporção dos segmentos em uma estrela de 5 pontas (pentagrama) considerada sagrada para Platão e Pitágoras em suas escolas de mistério. Observe que cada seção maior (ou menor) está relacionada pela razão phi, de modo que uma série de potências da razão áurea elevada a potências sucessivamente maiores (ou menores) é gerada automaticamente: phi, phi ^ 2, phi ^ 3, phi ^ 4, phi ^ 5, etc.

phi = razão apótema para base bissetada na Grande Pirâmide de Gizé.


Phi é a razão de termos adjacentes da famosa Série de Fibonacci avaliados ao infinito; a série de Fibonacci é um conjunto bastante onipresente de números que começa com um e um e cada termo subsequente é a soma dos dois termos anteriores, assim: 1,1,2,3,5,8,13,21,34,55 , 89,144 … (interessante que o 12º termo é 12 “elevado a um poder superior”, que aparece com destaque em uma vasta coleção de literatura metafísica).

O matemático creditado pela descoberta desta série é Leonardo Pisano Fibonacci e há uma publicação dedicada a divulgar informações sobre suas propriedades matemáticas únicas, The Fibonacci Quarterly.

As proporções de Fibonacci aparecem na proporção do número de braços espirais em margaridas, na cronologia das populações de coelhos, na sequência dos padrões das folhas à medida que se torcem em torno de um galho e uma miríade de lugares na natureza onde padrões autogerados estão em vigor . A sequência é a progressão racional em direção ao número irracional incorporado na razão áurea quintessencial.

Essa proporção esteticamente mais agradável, phi, tem sido utilizada por vários artistas desde (e provavelmente antes!) Da construção da Grande Pirâmide. À medida que estudiosos e artistas de épocas passadas descobriam (como Leonardo da Vinci, Platão e Pitágoras), o uso intencional dessas proporções naturais na arte de várias formas expande nosso senso de beleza, equilíbrio e harmonia para um efeito ideal.

O contorno do Partenon na Acrópole perto de Atenas, Grécia, é delimitado por um retângulo dourado. Fídias dirigiu e supervisionou a construção do Partenon em 434 aC, bem como projetou a decoração escultórica. A proporção áurea matemática é representada pela letra grega ‘phi’, tirada do nome de Fídias porque Fídias empregou a proporção para fazer o Partenon e as esculturas, que exibem perfeitamente as proporções da proporção áurea.


 Leonardo da Vinci usou a proporção áurea em sua pintura de A Última Ceia na composição geral (três retângulos dourados verticais e um decágono (que contém a proporção áurea) para o alinhamento da figura central de Jesus.

 Continua na próxima edição do Blog Maçayó.

 

 
As Imagens da seção "Leitura de Domindo" foram enviadas por Ingrid Pires; as imagens da seção "Conhecer" são do site Thoth3126 ( https://thoth3126.com.br/). As demais imagens são do site Pixabay.



25 comentários:

  1. O Blog Maçayó, como sempre, respira muita poesia, tanto nos textos poéticos quanto nos textos literários, e traz para o deleite de todos, um pouco de tudo, uma mistura de arte.
    Um domingo diferente com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página elegante, de leveza peculiar com grandes reflexões e uma pincelada da inocência do faz de conta ou do era uma vez... Hoje o público infantil também está sendo contemplado. Como já vimos no domingo passado, a página do Blog está dividida em seções e recheada de muito ensinamentos.
    Quero destacar, que na página de hoje, cada poema faz uma leitura detalhada da imagem da vida, inspirações extraídas de dentro da alma de cada poeta. Imagens que foram escolhidas para essa finalidade. Quero destacar as lindíssimas e várias temáticas de ilustrações que muito versejam, são poesias dentro de cada imagem. Primeiramente, quero parabenizar a menina poeta Gabriela Mota com seus poemas belíssimos, livres e bem inspirados. Parabéns Gabriela Mota! Quero destacar também o menino poeta José Neto com seu lindo e reflexivo poema, que traz um toque de romantismo. Parabéns!!!
    Continuo minha viagem pela magnífica página de hoje e aproveito para destacar os lindíssimos textos da linda e competente Ingrid Pires. Parabéns querida pela sua adorável partilha.
    Já a minha arte eu deixo para o deleite de vocês; porque meu conto contempla todas a idade, o meu público infantil que tanto me inspira.
    Dividindo a seção comigo o grande poeta Baltazar Filho com seu lindo e emocionante poema que também contempla os pequeninos, a criança que existe dentro de cada um de nós. Parabéns amigo Baltazar!
    O meu irmão, grande poeta Jorge Leite, encanta o domingo no Blog com sua arte final e continuação do artigo GEOMETRIA SAGRADA, do domingo passado. Parabéns, querido Jorge!
    Enfim, tudo muito lindo por aqui! Estou orgulhosa, lisonjeada e muito agradecida por esse momento de pura arte.
    Parabéns ao Blog pelo sucesso de sempre.👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas colaboradores, leitores e visitantes pelo carinho constante, como também as minhas eternas alunas, muita saudades de todos os meus alunos.
    Beijos no coração cada um ❤️💙.
    Bom domingo, com inspiração e boas leituras!📚📑🔖
    UMA FELIZ PÁSCOA A TODOS!🥚🐇🐰💚🍀🍃🍂🌼

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Obrigada querida prima Ingrid pela sua belíssima participação nesse grande encontro de artes.
      Parabéns!!!

      Excluir
  3. Feliz Páscoa, pessoal! Estou passando bem rápido, para prestigiar a página do Blog de hoje, domingo da ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. Um domingo de fortes emoções com encantadoras poesias e belíssimos textos. Uma página de muita leitura que como diz Bete, contempla o público em geral, diferentes faixas etárias. Não irei e nem devo definir uma só arte, ficarei com todas. Tudo perfeito! Parabéns para esse grande encontro, gostei particularmente de tudo.
    Um forte abraço para vocês! Muitas saudades.
    Magníficas ilustrações e criativa arte final.
    Até breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga pelo seu carinhoso comentário. Forte abraço e muitas saudades...
      Beijos

      Excluir
  4. Oi professora é Laurinha. Minha mãe falou que hoje tem conto de milagre e quero ler e comentar. Tudo tá lindo. Mamãe disse que acha lindo o blog. Eu acho lindo o conto e os poemas.
    Parabéns para todos. Saudades da senhora e do tio Jorge da sua aluna Laura beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, querida Laurinha! Tantas saudades, estou feliz pela sua visita, leitura e comentário. Sua mãe mandou um comentário, mas você colocou, então deixei o seu. O Blog agradece pela sua interação. Forte abraço na família e para você um beijo em seu coração. Lembranças a todos da sua sempre professora. Tia Beta 🐰🐇🥚🍀🍃🍂🌼💚

      Excluir
  5. Eita que nosso cantinho de cultura das rimas está bombando! Eu estou muito emocionado, ainda não li todos mas já pude degustar fabulosas frases que me inundou os olhos: Ah!Beija flor meu doce passarinho, volta logo pelo mesmo lugar. Esse trecho é simplismente um encanto. Musa da literatura, Elisabete quanta sabedoria.
    Ao acordar olhava um pra o outro de só invés de eu te amo, diziam ah que saudade de você. Uma frase explendida Ingrid que maravilha você conosco. Isso é um luxo pra o Macayo.
    São rimas irregulares em versos tortos. Esses tortos versos seus dão divinos Gabriela, você já ilumina nosso cantinho da cultura com muito talento.
    A cor do pecado de Neto é mesmo uma perfeição. Aplausos pra você neto.
    Tiro meu chapéu pra o nobre artista Jorge Leite, esse cara é um monstro da cultura. Seu trabalho é de outros mundos. Você cara é um ser único. Parabéns.
    Em fim tiro meu chapéu pra todos. Tombei, tombei, tombei, tombar. A brincadeira já vai começar.

    Uma brincadeira literária gigantesca.
    Um beijão em todos.

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 22:23

      Obrigada amigo professor MARCIANO.

      Excluir
  7. Josenilson Rodrigues4 de abril de 2021 15:11

    Belíssimo. Estou encantado. Parabéns! ��������������������

    Josenilson Rodrigues

    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 22:22

      Meu amigo Josenilson muito grata pelo seu comentário.
      Seja bem vindo, sempre.
      Rita de Cassia Soares

      Excluir
  8. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 17:32

    Todo poeta trás na alma a essência a ternura a cadência da poesia. O mundo fica colorido com todas as cores que desfruta o AMOR é tudo mágico é tudo lindo, e hoje todos os poetas tranformaram o blog Macayo em encanto e beleza, a diversidade poética faz o coração de cada leitor sorrir, um domingo de Páscoa representando a ressurreição de Jesus Cristo o filho de Deus,vivido de uma maneira diferente, mas sem perder a fé em Cristo Jesus o poeta busca superar tudo em seus versos, seus contos, suas paisagens e deixa o espelho refletir no interior.
    Parabéns grandes poetas assim considero a jovialidade da Gabriela, José Neto e Ingrid , a descontração do poeta amigo Baltazar fazendo uma viagem ao mundo circense, a experiência da nobre poetisa Elisabete Leite com seu conto Um Milagre na Vila Esperança, um conto de fé mostrando que pode acontecer na vida de cada um de nós, o milagre, e no soneto Esperança a poetisa aborda mais uma vez a fé deixando-nos seguros e confiantes por que só Ele pode nos livrar de todo mal.
    Mais uma vez encantada com as ilustrações do poeta Dr.Jorge Leite dando vida a cada poema, parabéns!
    *Feliz Páscoa* DEUS ESTEJA SEMPRE presente na vida de TODOS nós.
    Rita de Cassia Soares
    Pirpirituba Paraíba Brasil

    ResponderExcluir
  9. Voltando aqui para agradecer a cada um, pelo carinho de todos vocês, interagindo comentando e partilhando tanta arte. Gratidão pelas ilustres visitas e tantos sábios comentários, que também são genuínas artes. Fico lisonjeada em ter a honra de desfilar com tantos seletos poetas, fazedores da arte e construtores de pensamentos, pela força da sua natural inspiração, esse dom de escrever e tecer poesia. Aplausos!
    Um afago na alma de cada um. Boa noite!
    Até o próximo domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 22:20

      Bete, obrigada,você deixa a nossa inspiração fluir, neste espaço onde a poesia torna-se uma canção, invadindo todas as nações.
      Rita de Cassia Soares

      Excluir
  10. Gostaria de agradecer aos amigos que postam seus trabalhos, que nos visitam e comentam. Como a poeta Elisabete Leite gosta de lembrar o Blog Maçayó é feito por amigos para os amigos. Já citei algumas vezes e volto a dizer que ler os comentários é tão prazeroso quanto ler a página do blog. Comentários como os de Elisabete Leite, Rita de Cássia e Baltazar Filho são um "continuum" da própria página, uma extensão de seus talentos poéticos e literários. Como não amar os comentários da amiga Betânia que nos acompanha desde o início. Como não se entusiasmar com os comentários da Laurinha, e de outras crianças e adolescentes que nos visitam. Esse mês o Blog ultrapassou 400.000 visitas e mais de 5.000 mil comentários. Esses números são frutos de todos que postam seus trabalhos nesse espaço que não tinha pretensão nenhuma de ser grande, sua única pretensão é ser um espaço livre aberto a quem desejar postar seus poemas, seus contos, suas histórias de vida. Um abraço fraternal em todos. Tenham uma Boa Noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 22:16

      Obrigada nobre poeta Dr.Jorge Leite,uma honra participar deste maravilhoso Blog Macayo, uma família fraterna onde a nossa respiração é a alma da eterna Poesia.
      Rita de Cassia Soares

      Excluir
  11. Parabéns a todos, gostei muito

    - José Neto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de abril de 2021 22:24

      Obrigada meu sobrinho. Ficou show.

      Excluir
  12. Emiliano de Melo5 de abril de 2021 22:19

    Se ninguém vera o sonho que sonhei, não sei, só sei que verão as poesias no Macayo, kkkk.
    Uma páscoa recheada de deliciosos poemas, que maravilhoso.

    ResponderExcluir
  13. Olá, boa noite!
    Parabéns Blog Macayó por mais uma brilhante edição!
    Parabéns Poetisa Gabriela Mota e poeta José Neto, pelos amores diversificados digo: amor desconfiado, inconstante, superado, dominante, jovial, alucinante, firme, puro, convincente...
    Parabéns Ingrid Pires! A composição é realmente a alma do poeta.
    Perseverar em querer ver tudo acabar bem é a Gota D'água.
    Adorei a Saudade Presente (e já não são dois mas uma só carne).
    Parabéns Poetisa e contista Elizabete Leite! O momento é oportuno. Eu sempre rezo: Senhor, eu creio mas aumentai a minha fé!
    A esperança é incontestável. O soneto nos traz a ansiedade do reencontro pela ausência.
    Parabéns Baltazar Filho!
    Você desta vez nos faz recordar o entretenimento e o humor sadios (da família). Isso é maravilhoso!
    Parabéns mais uma vez grande poeta Jorge Leite! Tudo bem ilustrado e organizado!
    Feliz semana para todos!

    Valdemar Guedes dos Santos

    ResponderExcluir
  14. Parabéns a todos os poetas!! Que edição maravilhosa!! Muito obrigada a todos que me parabenizaram, fico lisonjeada! Esse cantinho fica cada vez mais iluminado de tanto talento e diversidade, me encanto com todos os poemas, parabéns a todos mais uma vez, merecem tudo! Honrada em participar como sempre😘😘💖💖 - Gabriela Mota

    ResponderExcluir
  15. Parabéns Baltazar Filho. A memória cultural tem de ser resgata e interagir com o hoje. Comentário de Charles Gouveia. Humilde advogado apaixonado por cultura.

    ResponderExcluir
  16. Muito obrigado meu nobre amigo Dr. Charles Gouveia, muito me honra o seu comentário.

    Um grande abraço de todos que faz o Macayo.

    ResponderExcluir