domingo, 16 de maio de 2021

Floresta Encantada

EDIÇÃO Nº 443

LEITURA DE DOMINGO

O SEGREDO DA NATUREZA

O lume das Cachoeiras com suas águas cristalinas 
Assemelham-se a um véu de noiva nos ombros das montanhas 
Formando uma crina imaginária nas caldas da natureza 
Escorrendo em veios de águas, rasgando os lajeiros em suas correntezas 
Que camuflam os enigmas das cavernas misteriosas 
E os enigmáticos segredos dos castelos lendários escondidos na natureza.

                  Baltazar Filho
             05 de maio de 2021

DESOLADO DO MAR

Desolado dos meus pensamentos sentei-me na Areia da Praia.
Flutuando na imaginação contemplando a calmaria do mar
O meu corpo banhando-se nas águas frias, refrescando-se na maresia.
As ondas molhando as minhas pernas
E o gosto salobro temperando o meu paladar
Fixei o semblante no firmamento, confidenciando telepaticamente com a Rainha Iemanjá 
Desmistificado e fortalecendo meus pensamentos com a energia mística do mar.

                Baltazar Filho
           25 de abril de 2021


Passeando 

Passeando pelo mundo,
Encontrei uma flor,
Que me deu seu perfume,
Encontrei uma fruta, 
Que me alimentou,
Encontrei um lago,
Que me saciou,
Encontrei crianças,
Que me abraçaram,
Encontrei um amigo,
Que me ajudou,
Encontrei um Cristo,
Que sempre me amou.

Rita de Cassia Soares 
Pirpirituba Paraíba.

Aprendi a Amar Jesus!

A amizade me deu carinho,
O carinho me deu a bondade, 
A bondade me deu a esperança,
A esperança me deu a alegria,
A alegria me deu a verdade, 
A verdade me deu a vida,
A vida me deu à luz,
Assim aprendi a amar JESUS. 

Rita de Cassia Soares 
Pirpirituba Paraíba.

 
CANTINHO DA TIA BETA

Floresta Encantada
                                                                                                                        Elisabete Leite

          Era uma manhã de outono. A estação em que o vento sopra, com mais intensidade, fazendo com que, na floresta, as folhas das árvores bailem no ar; quando estas mudam o seu verde, ficando amareladas, até que caem, a secarem, para dar lugar às novas, em constante e quase infinita, renovação...
       
  Nesta floresta, a paz é uma constante; e a bicharada descansa, sobre a relva, aproveitando a magia das noites de luar. Dizem que Fadas e Elphos habitam neste lugar, que é de um encantamento único, mágico (Sabe-se que as Fadas são os seres mágicos, femininos, porquanto delicados; e os Elphos são, como se, as mesmas criaturas, pelo lado masculino), e há, também, os Duendes, mais levadinhos, mas só em brincadeiras sem maldade. Os animais, habitantes daqui, são unidos... compartilhando as tarefas diárias, em uma comunidade organizada, onde todos vivem em total harmonia. O ambiente é pacífico e bastante acolhedor, não existe diferença entre grandes e pequenos, pois que todos convivem, em igualdade, na solidariedade, estando o Amor, em cada coração... e é este o maior encantamento deste lugar, que o diferencia dos demais.
          Um certo dia... um forasteiro, Guaxinim, que estava, de passagem, por aquelas bandas, à procura de seu filhote desaparecido, resolveu pedir abrigo naquela floresta. Ele precisava descansar, pois fazia tempo que não dormia; estava muito preocupado, sabia que seu filhote se encontrava, com fome, frio e sozinho. Logo, ficou pensativo, pois desconhecia a quem devia procurar por lá... foi quando avistou de longe, um velho coelho que cochilava debaixo de uma árvore frondosa: um Jacarandá-da-Bahia. Ele aproveitava seu sono à sombra daquela espécie centenária, pois a mesma pode viver até 500 anos ou mais. O coelho, tinha um semblante tranquilo, parecia até sorrir, pois sonhava que estava se refrescando em uma enorme cachoeira, onde a água caia devagar, formando cristais coloridos, como se fosse um arco-íris, cintilando no céu, com suas diferentes cores: violeta, anil, azul, verde, amarelo, laranja e vermelho. O Guaxinim se aproximou do Coelho e, foi logo gritando:
          - Ei Coelho, acorde!
          O Coelho, apavorado pelo susto que levou e ainda atordoado pelo sono, falou, compassadamente:
          - O senhor não tem educação, eu estava dormindo profundamente e, sonhava que me banhava em uma bela cachoeira, ouvindo o tamborilar dos pingos d’água nas pedras que ficam à margem... com o susto, eu quase me afoguei!
          O Guaxinim nem prestava atenção no que o Coelho dizia; continuava gritando desesperadamente, sem parar:
          - Preciso de abrigo, para pernoitar aqui. Com quem devo falar para pedir autorização?
  - Primeiramente, bom dia amigo! A floresta não é propriedade de ninguém, pertence à Mãe Natureza. Aqui todos podem autorizar, não existe um único governante, pois somos uma comunidade unida e organizada, onde todos somam e se ajudam. Disse-lhe o coelho.
          - Esquisito! Na floresta onde habito, com minha família, não é assim. Lá existe um único governante, o senhor Leão, os demais moradores são súditos e, precisam trabalhar para pagar a estadia. Respondeu-lhe o Guaxinim, meio chateado com a situação formada.
          Naquele momento o velho Coelho, até chorava, suas lágrimas emaranhavam sua visão, dificultando-o de olhar firmemente para o amigo à frente.
          - Por que choras Coelho? Perguntou-lhe o Guaxinim.
          - Eu choro de tristeza, tenho pena dos animais habitantes da floresta onde o senhor mora. Respondendo-lhe o Coelho.
          O experiente Coelho, continuava falando suavemente. Ele tinha o semblante acometido pelo sentimento de pena. Emitia palavras suaves, uma lição de vida para o Guaxinim.
          - Amigo Guaxinim, aqui na terra somos todos iguais, perante nosso Deus, sem distinção de raça ou cor. É assim que funciona aqui na floresta, “um local de amigos para amigos”. E perguntou ao Guaxinim:
          - Afinal, o que o trazes aqui?
          - Preciso descansar, estou sem conseguir dormir a vários dias. Viajo à procura de meu filhotinho. Ele sumiu a semana passada, quando vinha da escola. Estou muito preocupado e preciso de ajuda para encontra-lo. Disse-lhe o Guaxinim. 
          - Mas isso não é problema. O senhor pode ficar, aqui, pelo tempo que precisar: Eu te darei abrigo, comida e uma cama confortável para descansar. Ao amanhecer, iremos, juntos, procurar seu rebento... te ajudarei no que for preciso. Tenho muita Fé, em nosso Deus, que está nos mais alto dos Céus. Vamos encontrar seu filhotinho, pois Deus tarda, mas não falta. Iremos encontrá-lo mais cedo ou mais tarde. Seu rebento pode ter se distraído, se encantado com as fadas e elfos que habitam por aqui. Esta floresta é pura magia! Disse-lhe o experiente Coelho.
E assim aconteceu: O Guaxinim foi acolhido, bem alimentado e dormiu profundamente, estava realmente muito cansado... o sol nem havia resplandecido no horizonte, quando os dois amigos saíram. Eles adentraram pela parte mais densa da floresta, à procura do filhote de Guaxinim. Vasculhavam os quatro cantos daquele lugar, até mesmo aonde o Coelho nunca havia pisado. Perguntavam a quem encontravam se haviam visto um filhote de Guaxinim passar por ali. Eles andavam rápidos e assim, foram soltando pedrinhas pelos caminhos, para demarcar o local de volta para casa.
          Já cansados de tanto procurar, sem sucesso algum, resolveram parar para descansar um pouco, pretendiam recuperar as forças e, continuarem a jornada após o descanso. Assim, o Coelho aproveitou o silêncio que predominava... só se ouvia o gorjear das aves, em revoada, em busca de abrigo. Logo pôs-se a pensar: “Meu Deus ajude o filhotinho de Guaxinim, proteja-o de todos os males, conduzindo-o a um local seguro.” E quedou-se por minutos. Olhou em volta e viu o pai Guaxinim dormindo ao seu lado e, também, foi ficando sonolento. De repente, abriu-se, a sua frente, a visão de um portal, que dava passagem a um novo caminho, ele ficou deslumbrado com à cena, como em um passe de mágica, viu uma ponte suspensa no ar, era adornada por flores de diversos tipos e cores: rosas, madressilvas, margaridas e jasmins. Por entre ramos e flores, avistou uma luz incandescente, que ilumina o centro de um belo jardim. Aproximou-se, notou que eram fadinhas que cintilavam sem parar... viu que no centro do jardim estava o filhotinho de Guaxinim dormindo tranquilamente, os pontinhos de luz que iluminavam o lugar, pareciam luzes coloridas em período natalino. O sábio Coelho parou e agradeceu a Deus: Obrigado Senhor! Assim, tomou o filhotinho em seus braços, levando-o, em segurança, para o pai Guaxinim... Subitamente, o portal se fechou e, as luzes se apagaram. Ele despertou e viu o filhotinho em seus braços e viu, que seu amigo Guaxinim estava no mesmo lugar. Assim, disse-lhe suavemente:
         - Amigo, acorde por favor! Seu filhotinho está comigo, sã e salvo.
          - Um milagre aconteceu! Venha filho querido, vamos para casa, que hoje temos muito para agradecer a Deus e ao senhor Coelho, pela sua infinita benevolência. Disse-lhe o Guaxinim sorrindo.
          Assim, pai e filhote, voltaram agradecidos e felizes para casa. Chegando em casa, o pai Guaxinim contou o que acontecera e, que havia pernoitado em uma floresta diferente, encantada, onde todos viviam em total comunhão... logo, os habitantes passaram a conviver em plena união, do mesmo modo da floresta, onde o sábio Coelho morava. Respeitavam-se entre si... e foram felizes para sempre, pois os ensinamentos do mestre Coelho serviram como lição a todos.
          Até hoje, o velho coelho sempre conta, aos pequeninos habitantes da Floresta Mágica, a história daquela noite de outono... ele agora tem uma certeza: A floresta é realmente encantada, e ali, tudo podia acontecer... sua Fé foi mais forte que as adversidades.
          São lições diárias da Escola da Vida!

Uma Estrela Reluzente

Queria ser uma estrela brilhante 
E iluminar os caminhos à frente 
Ficar no céu a cintilar radiante,
Deixando todo mundo contente ...

Queria ser uma estrela cadente
Para realizar pedidos pendentes
Reluzir como um fogaréu quente
Não deixando ninguém carente...

Queria ser estrela e viver no espaço
Ser um norte e a certeira direção 
Ser desenhada por um compasso
Despertando suspiros e emoções...

Queria ser uma estrela e ser vidente
Ser da fada sua varinha de condão
Adivinhar o futuro de muita gente,
Fazer mágica e semear amor no coração.

Elisabete Leite

 
 ENCONTRO DE POETAS

Alegria do viver

Viver é começar a cada segundo.
É adentrar no mistério que nos envolve.
Escutar o silêncio de si mesmo, 
é mergulhar no oceano do interior, 
e contemplar profundamente as belezas que lá estão.

Fabio Gomes, 
Pirpirituba Paraíba. 2021

Semear no Amor

A palavra não precisa de voz alta, a força não reside na voz, e sim, na palavra. A palavra em si já possui sua força, as palavras tem força de mudar ou de destruir, é uma semente que necessita de um terreno bem trabalhado para fecundar e brotar. Palavras ditas com brandura e na mentira, é plantada e dará frutos ruins a seu tempo, palavras ditas com rancor e ódio na verdade, é plantada e dará seus frutos ruins a seu tempo; mas, palavras plantadas com brandura e na verdade, produzirá frutos suculentos no tempo oportuno. É preciso plantar no amor.

Fábio Gomes,
Pirpirituba Paraíba 2021

Árido

O caminho árido nos deixará sem sentir, porém os objetivos traçados por ti precisam acontecer, mesmo árido, é preciso persistir. O fogo que há em teu coração, precisa queimar, precisa arder. É na secura da vida, que provamos a luz do fogo em nossos corações, em nossas vidas.

 Fábio Gomes
 Pirpirituba  13/01/2021

JOSÉ FÁBIO VIEIRA GOMES, Nascido em Guarabira - PB em 10 de Abril de 1989, porém descende de filhos de Pirpirituba-PB e originado em terras Pirpiritubenses, é graduado em Pedagogia pela UFPB, Especialista em Educação pela mesma Universidade, já foi membro do Conselho Municipal de Direito da Criança e Adolescente (CMDCA) como suplente, e Conselho Municipal de Saúde (CMS) também como suplente. Tem uma vida ativa na comunidade local, participa da Renovação Carismática Católica (RCC) Movimento da Igreja Católica, entre outras ações da Igreja. Fábio um jovem engajado nos movimentos, não deixa de lado sua paixão pela literatura, e seu hábito diário de leitura, tendo como grande influência Cora Coralina, Patativa do Assaré e Rubéns Alves.


Juras em Vermelho

Se todos nós somos feitos de poeira das estrelas
Todas as estrelas abrigaram-se em ti
Porque tu tomaste para si o brilho do céu
És o brilho da noite
A estrela da manhã.
Tu és a vida, porém a morte o abriga
E as estrelas têm minha eterna gratidão
Pois uma pequena parte de sua poeira 
É aquele que eu chamo de meu bem
Aquele que me tem
Tu és mais que o amor
E significas muito mais que qualquer palavra.

Gabriela Mota 
João Pessoa PB

Pé de Jabuticaba 

Plantei no meio da roça  
Um pé de jabuticaba
E debaixo da palhoça 
Eu via ela frondosa

Flores lindas e brancas
Paraíso das abelhas
O seu néctar preferido
Na  roça tudo é florido

A minha jabuticabeira 
Alimenta as aves do céu 
Tem um sabor definido 
É o puro sabor do mel

Vejo os frutos crescerem 
Ficando tão bela, roxinha 
Parecendo a cor da uva
Com o sabor que alucina

Emiliano de Melo. 
11/05/2021

Tudo bem?!

Não se importa se choro 
Quando caio por te imploro 
Atenção, carinho, colo
Em meio a tanto simplório, 
Do que que passou do que vêm 
Pouco se olha nos olhos 
E diz que tá tudo bem?!

Família sendo desfeitas 
A dor do outro incomoda 
O vírus vêm e devora
O pouco que ainda têm 
A esperança que lute
Me diga tá tudo bem?!

O amanhã é incerto 
Só o tempo vai dizer
Os cacos serão recolhidos 
Para um novo renascer,
Fortes e resistente
Tudo bem se acontecer.

Rizonete Alves

Rizonete Alves de Souza, natural de Cruz do Espírito Santo, Paraíba, filha de Sertanejos Arciano Alves de Souza e de Maria das Dores, graduada em pedagogia e especialista em psicopedagogia institucional, concluiu recentemente uma pós em Educação infantil, professora de escola pública desde o ano de 2007. Também poeta.








32 comentários:

  1. O blog Maçayó, está suspirando de emoção, com tanta leveza e diversidade em seus vários olhares poéticos, muitas novidades e algumas mudanças.
    Primeiramente, o Blog mudou a posição de algumas seções em nosso Almanaque de domingo, porém as mudanças foram relevantes para a compreensão dos leitores de modo geral, como também para facilitar a sua leitura. Sendo assim, a Leitura de Domingo veio abrindo a página de hoje, e o grande poeta e amigo Baltazar Filho chega com muito brilho, cores, grandes reflexões, magia e um suave toque de fantasia, vou começar destacando os brilhantes poemas dessa poeta irreverente que extraiu suas inspirações de dentro da alma. Parabéns Poeta Baltazar, pela excelente partilha!
    Quero elogiar todos os poemas e todos os poetas que estão desfilando por aqui, porque destacar apenas um seria um grande pecado. Quero falar também da nossa querida e estimada poeta Rita de Cássia com seus lindíssimos poemas, sua arte brilha como estrela cadente, da maior grandeza, porque Rita é Luz. Parabéns Rita de Cássia, pelo seu show de arte poética! Sou sua fã!
    Seguindo viagem pelo Cantinho da Tia Beta, compartilhei a pedidos da família da minha aluna Laurinha, o conto FLORESTA ENCANTADA, que traz a magia de maneira educativa e emocionante, passando preciosas lições para qualquer faixa etária. E um poema com temática suave. Espero que vocês gostem.
    Na seção Encontro de Poetas temos o estreante poeta Fábio Gomes com seus lindos poemas. Parabéns poeta e seja bem-vindo! E para o nosso deleite a poeta Gabriela Mota que chega para encantar esse Recanto poético com um deslumbre de poema. Parabéns, menina poeta Gabriela! Já o grande poeta e amigo Emiliano de Melo compartilha seu belíssimo e bem inspirado poema. Como sempre criatividade não
    Falta. Parabéns poeta Emiliano, pelo seu show de arte!
    Assim, fechando essa maravilhosa seção, a nossa amiga poeta Rizonete chega com seu belíssimo poema. Parabéns, poeta Rizonete!
    Quero também falar do grande show de imagens, que na verdade, são ilustrações que deixam o cenário grandioso e passam seu recado poético com muito requinte.
    Parabéns para nosso adorável poeta Jorge Leite, querido irmão, pela sua magnífica arte final é relevantes mudanças.
    Tudo aqui, no nosso Cantinho do Saber, mostra POESIA da mais alta qualidade.
    Aplausos mil para esse domingo maravilhoso em nosso Recanto, em companhia dos meus adoráveis amigos e amigas.
    Quero desejar um Feliz Domingo a todos com Paz, Amor, Saúde, alegrias e muita Fé.
    Obrigada pelo carinho de vocês, como também dos visitantes e leitores.
    Um afago na alma 🤗 e um abraço caloroso no coração ❤️de cada um. Até breve!


    ResponderExcluir
  2. Um domingo no Blog recheado de fascinação, lindos e expressivos poemas, todas as temáticas se completam em torno do acolhimento, da Fé, do amor e tantos outros edificantes e bons sentimentos. Parabéns a todos os poetas de hoje e ao estreante Fábio Gomes muito sucesso e que ele seja bem-vindo!
    Uma belíssimo Cantinho da Tia Beta, com um conto mágico que estacionou por aqui. Uma narrativa linda demais, que passa mensagem edificante... as imagens ilustrativas embelezam o cenário. Dando vida as personagens. Estou fascinada pelo ambiente de fantasia que reina no Blog. Parabéns por mais um brilhante conto amiga Elisabete Leite. Parabéns poeta Jorge Leite pelo conjunto! Show demais! Abraços...
    Saudades!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:55

      Betânia sempre presente, gratidão querida, seus comentários enaltecem nossos trabalhos.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:52

      Grata jovem poetisa Ingrid.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:53

      Professor Marciano obrigada.

      Excluir
  5. Josenilson Rodrigues16 de maio de 2021 09:26

    Gente do céu hoje eu amei os poemas estão todos lindos. PARABÉNS para todos.

    Josenilson Rodrigues

    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:51

      Amigo fiel nos comentários. Obrigada Josenilson.

      Excluir
  6. Habito matinal do domigo...desfrutar a beleza das peças literária publicadas no blog. PARABÉNS.
    Feliz pela apresentação de mais um dos nossos Colaboradores Culturais. José Fabio participa da obra Reviver Coletânea Literária/2020 com belos trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:50

      Gratidão ao Projeto Reviver na pessoa do poeta Luiz Manoel de Freitas.

      Excluir
  7. Tia Bete, é Laurinha sua eterna aluna peralta. Estou muito feliz pela senhora colocar o conto que mandei.Ta linda sua história, o coelho e bom mestre como a tia é. Choro com tudo viu tia. Mamãe e papai tão comigo. O conto é meu é os poemas estão lindos. Parabéns e beijos.
    Amo a tia e tio Jorge.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, Laurinha! Fico tão feliz e agradecida pelo seu gentil e belo comentário. É claro diz o conto para meus alunos pequenos, grandes, fiéis amigos e leitores. Agradeça sua família por mim e domingo teremos novo conto. Sim, os poemas estão lindos. Beijos em seu maravilhoso coração. Da tia que te ama como filha.🦋🌹🐛❤️🍀🍃🍂🌼😘

      Excluir
  8. Gostei da variedade de textos. Uns explodem suas emoções, outros gritam seus silêncios, mas nenhum risca papel, escrevem o que suas almas dizem.

    ResponderExcluir
  9. Um domingo recheado de magia e encanto com diferentes estilos onde a natureza é o palco da vez.parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc é orgulho pra todos da família parabéns por seu talento 🥰👏👏👏👏

      Excluir
  10. Esse blog é maravilhoso!
    Além da nossa talentosa poetisa Rita hoje pude contemplar os belos poemas de Fábio, Pirpirituba tem muita gente com dons lindos e essas publicações dão ao pessoal a oportunidade de sair do anonimato.
    Parabéns prá todos (as)!!!

    ResponderExcluir
  11. Excelente partilha, belíssimo trabalho poetisa BETY-LEITE, meu aplauso a vc e também a todos os participantes.
    É um deleite de leitura, uma sapientíssima seleção de escritos.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:46

      Obrigada nobre poeta Pedro Passamani, palavras sábias e sinceras.

      Excluir
  12. Bom dia! Sou Ana Mãe da garota Laurinha e venho agradecer pela publicação do conto solicitado. Esse conto é divino. Quero parabenizar aos demais poetas pelos belos poemas. Um abraço poetisa Elisabete pelo seu trabalho com às crianças.
    Deus te abençoe! As imagens são todas lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 18:47

      Minha querida Ana Lúcia obrigada.

      Excluir
  13. Emiliano de Melo16 de maio de 2021 13:31

    Como é bom passear pelo Macayo.
    Como é bom contemplar esses mestres das letras e emoções.
    Como é bom saborear jabuticaba.
    Como é bom viver.

    ResponderExcluir
  14. Rita de Cassia Soares16 de maio de 2021 13:55

    Toda harmonia da poesia encontra-se aqui, no blog Macayo, onde o poeta enfeita seu coração na magia da inspiração. Tudo muito lindo! Parabéns a nós poetas que com carinho desfruta deste espaço.
    Parabéns minha amiga poetisa Elisabete Leite, pelo belíssimo conto, um conto que encanta não só as crianças, mas os adultos também. Poeta Dr.Jorge Leite surpreende com lindas ilustrações que acalma nossos corações. Tudo perfeito.
    Ao novo poeta Fábio desejo--lhe boas vindas.
    Que o nosso domingo seja repleto de paz saúde e acima de tudo muita Fé em DEUS.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite artistas amantes da literatura, só mesmo agora pude lê uma parte do Macayo e já me sinto hilário e com o emocional irradiado de energias salutares para o acontecer intelectual de poetas brilhantes.
    Que bacana estou logo aqui como costumo falar no cantinho da leitura, iniciando este espetáculo de versos com esse enredo que narra justamente a natureza, amo versar com a natureza.
    O cantinho da Beta é sempre um lugar de grande explosão literária, pois essa mestra dos contos sempre se supera e enche os nossos olhos arrasando a nossa curiosidade com seus poemas e contos excepcionais. As fadas e os duendes são figuras encantadas sempre presentes nos enredos dos mitos das grandes histórias.
    Parabéns poeta você é mesmo um mito. Aplausos para todos os poetas que através dos seus nobres talentos deram um poder vivi e criativo a este domingo. Rita de Cássia, Emiliano e Rizonete, são poetas de grande quilate, ficamos sempre orgulhosos com os seus trabalhos. Fabio estreante nos surpreende com o seu talento pirpiritubense.
    Em fim tiro o meu chapéu sempre para o nosso mestre Jorge Leite, as suas ilustrações são leituras faladas, que completam o sucesso do Macayo.
    Amei o desfile de hoje, um grande abraço em todos.

    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  16. Voltando aqui para agradecer a cada um, pelo carinho de todos vocês, essa atenção para com o Blog, interagindo comentando e partilhando tanta arte. Gratidão pelas ilustres visitas e tantos sábios comentários, que também são genuínas artes. Fico lisonjeada em ter a honra de desfilar com tantos seletos poetas, fazedores da arte e construtores de pensamentos, pela força da sua natural inspiração, esse dom de escrever e tecer poesia. Aplausos! O Blog está de parabéns pela belíssima partilha de hoje, fique lisonjeada com tantas palas de acolhimento.
    Um afago na alma de cada um. Uma suave noite e uma excelente senana!
    Até o próximo domingo, com mais emoções e belas poesias!
    ❤️🍀🍂🍃🌼🎇
    Que Deus nos abençoe!👐👐👐🤗🤗🤗

    ResponderExcluir
  17. Parabéns querida Poeta Gabriela Mota!
    Se todas nós somos feitos de poeiras das estrelas, podemos imaginar sim, que as estrelas tem mesmo a nossa eterna gratidão!
    Aplausos pra te, fiquei fascinado com esse verso. Parabéns poeta! Essa inspiração sua, foi pura emoção.👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
    Um grande abraço, Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  18. Olá, bom dia!
    Passando para parabenizar o blog pelo lançamento de mais uma brilhante edição, com poemas encantadores e que fazem jus ao tema.
    Cumprimentar aos poetas e poetisas, em especial ao poeta Jorge Leite, que esplendidamente tem dado um embelezamento proporcional à beleza de cada poesia. Parabéns a todos! Fico feliz e grato pelo Blog Maçayó!
    HOMENAGEM:

    O blog deste domingo
    Foi feito para encantar
    Tem Floresta Encantadora
    Flores para embelezar
    Borboletas nos jardins
    Coelho velho, guaxinim,
    Fadinhas pra cintilar.
    .....
    O poeta Baltazar
    Dar o blog iniciado
    Da natureza, os segredos
    Ele tem muitos guardados
    Em: DESOLADO DO MAR
    Paquera com Iemanjá
    Nas águas frias banhado.
    .....
    A quem pede será dado
    E quem procurou achou
    PASSEANDO, a poetisa
    Foi feliz, se saciou
    Quem APRENDE AMAR JESUS
    Caminho, Verdade e Luz
    A própria vida encontrou.
    .....
    A tia Beta encantou
    Com a FLORESTA ENCANTADA
    Lições Da Escola da Vida
    Que deve ser partilhada
    UMA ESTRELA RELUSENTE
    Já tem brilho incandescente
    Por Beta representada.
    .....
    Jamais dê por acabada
    A ALEGRIA DO VIVER
    Viva o seu EU cada dia
    Jamais renegue a você
    Ao SEMEAR NO AMOR
    Aquilo que se plantou
    É o que se deve colher.
    .....
    ÁRIDO, queima e faz arder
    O fogo do coração.
    Nem tudo na vida é flor
    É essa a percepção...
    E nas angústias sentidas
    Dessa secura da vida...
    Fábio gomes faz menção.
    .....
    Estrelas, constelação...
    Poeira que delas vem
    Brilhos do Céu e da noite
    JURAS EM VERMELHO tem
    Em: PÉ DE JABUTICABA...
    Tem frutos que não acabam
    E muita abelhas também.
    .....
    Em torno de: TUDO BEM?
    A vida é um padecer
    Cada um vive por si
    Pra nesse incerto viver
    Esperar ressurreição
    Ter gozo ou decepção
    Se ela não acontecer.
    .....
    Baltazar, Como esquecer?
    Rita, Como não lembrar?
    Elizabete, Abraçar!
    Fábio Gomes, acolher!
    Gabriela, bem querer!
    Emiliano, atração!
    Rizonete, sensação!
    Duvidosa em ressurgir
    A Jorge Leite, aplaudir
    Por tão bela ilustração.

    Valdemar Guedes
    Poeta Coedelista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares17 de maio de 2021 11:31

      Grande poeta cordelista, Guarabirense, Valdemar Guedes fico encantada com seus comentários em forma de poesia onde você realiza um passeio no coração de cada poeta, enaltecendo a nossa inspiração.
      Grata por você também, fazer parte, deste cantinho, acolhedor.

      Excluir
    2. Fico sempre muito emocionada com os seus adoráveis comentários em versos que transbordam maestria e grande emoção. Estou lisonjeada em tê-lo como colaborador desse blog de Amigos para Amigos. Até nos comentários a sua arte é perfeita. Gratidão! Boa noite! Estou no aguardo dos seus poemas.
      Parabéns!!!

      Excluir
  19. Grande mestre Waldemar! A sua intelectualidade de brilhar com o cordel é mesmo um dom único, fico felicitado com seus versos. Um grande abraço.

    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emocionante, tal qual sensação todas de sentir viver cada delícia de palavras, pueris e dadivosas, porém deslumbrantes em mantos de sonhos no mar de oceano dos pensamentos.

      Excluir
  20. O momento. O momento da vida toda espécie está ameaçado, sem querer, traçamos uma linha imaginaria, onde a humanidade sofre ataques de toda sorte, os mercenários das políticas, os contrabandistas assombrosos, grandes gangues, violência doméstica terrível, a descriminação bruta racial em pleno século xx, feminicidio, uma tristeza profunda, as revoltas, um governo despreparado, a falta de coerência mundial, as vidas perdidas pela doença covid por falta de apoio administrativo e despreparo técnico, a ganância, os golpes fraudulentos, as grandes queimadas de matas, a falta de apoio aos índios, os direitos, a cidadania, estamos todos do universo, a deriva de um naufrágio de vida mundial, global, não dá pra sonhar quando vivemos em constantes ameaças de sorte de vida, afinal, não há direitos humanos, não há nada de nada, o abismo alavancou, o mundo é o pai do tempo, e o mistério da amplitude traça seus árduos caminhos pra escuridão, o extermínio, a descrença, pra onde caminhamos, não há nós, há a indidualizacao, o despreparo, o princípio, voltamos a séculos atrás, onde reinava o império, a catástrofe, o desapego, a fome, a brutal violência, estamos no mesmo patamar dantes, cada qual por si, não há como devagar fantasias, se o nosso próprio momento é o pior delas. Somos alunos do orgulho, do ódio, da descrença, do egoísmo, infelizmente, nosso século está avançado, porém continuamos no mesmo atraso de vida, de tirania, enfim do momento, quem vai está vivo daqui a cinco anos, quem não resistiu a essas brutalidades todas, vamos ser mais um número do momento

    ResponderExcluir