domingo, 4 de julho de 2021

Um Domingo Solidário

  EDIÇÃO Nº 450
   ENCONTRO DE POETAS
 
Tásia Maria Vilar Furtado, nasceu em Natal no dia 28/05/1951. Influenciada por amigos e pelo seu pai interessou-se pela música e literatura desde os 7 anos, encantando-se pela poesia desde então. Dedicada Fisioterapeuta, mas sem deixar a arte, especialmente a literária, contudo só após os 68 anos decidiu publicar seus trabalhos estimulada pelo Projeto Reviver do qual é Colaboradora Cultural, participou do “Reviver: Coletânea Literária”, e posteriormente de diversas antologias, inclusive da Editora Dríade. O mais breve possível pretende lançar o seu primeiro livro solo.


Ser Feliz
De: Tásia Maria Vilar Furtado
 
Ser feliz é um estado de ser...
Não  precisa acrescentar nada, só se é!
E esse estado, está na alma
Para todos os efeitos,
Pro que der e vier...

Sublimando sofrimentos,
Acrescentando poesia , música, encantamento...
Sentindo a essência plena da vida,
Sem nenhum tormento...

Ser feliz é distribuir felicidade...
Doar o que está sobrando em você,
Sentindo a plenitude desse dom
E se realizando em pode-lo fazer...

Consegui esse feito, apesar dos percalços...
Pois descobri, finalmente,
Que a felicidade  procurada fora,
Está  dentro da gente!
 
CABELOS BRANCOS
De: Tásia Maria Vilar Furtado

Como são lindos, os meus cabelos brancos
Longos e lisos esvoaçando ao vento...
Trazem lembranças de muitos anos idos,
Neles se embalam tantos sentimentos!

Quantas histórias estão guardadas neles,
Tempos felizes, outros de paixão,
Memórias lindas que não esqueceremos,
Pois estão guardadas no cofre do coração.

Gosto de vê-los e senti-los ao rosto,
Como a lembrar-me do quanto já vivi...
De quantas coisas já fiz na vida,
De quantas lágrimas e o quanto já sorri.

E hoje, em fase de mais calmaria,
Eu vou vivendo com os louros que colhi,
E admirando os meus cabelos brancos,
Como troféus da vida que venci.

Extraída do livro REVIVER COLETÂNEA LITERÁRIA - 2020


Marizete Santos, nascida  na cidade de Campina Grande/PB reside em Natal/RN, trazendo da infância cercada de alegria junto a sua numerosa família uma vitalidade, rica de esperança de um novo amanhecer rico de otimismo, fraternidade e amor.
Ainda adolescente começou a rabiscar seus poemas e revelou sua capacidade sonhadora, e o que ela chama de “fantasias imaturas” compôs o primeiro livro de uma jovem que anseia pela concórdia das gerações. Mulher de fibra  forte,  expande  sua  fé,  seu  amor e sua esperança nos seus cânticos de paz, transmitindo em seus poemas divergências e ternura, sem contradições, cultivando o gênero romântico. Como compositora entrega-se de corpo e alma as vibrações da música. Participa de Antologia Shogun  Editora e pela Crisalis Editora do rio de janeiro. Para a poetisa Marizete Santos “O tempo é um forte tranquilizante...Capaz de assinalar em nossas vidas, momentos calmos e pacíficos”.

NA ESTRADA DA VIDA.
De: Marizete Santos

Em exato e provável momento,
no friso do tempo.
Sofrimentos...
E lembranças espinhosas.
Depois de tanta ausência,
fragmentos de uma vida.
De quem se deixou ser,
nesta  como em outras lutas;
seu corpo incapaz de vencer.
E lá se vai, a enfrentar mais um dia...
Ocultar em véus escuros e soluçar tantos.
Lançará um olhar ao relento, e dirá:
__ Que vazio restou do mundo
Como é desesperado o crepúsculo!
Acima de mim, o céu não me compreende.
E olhando a terra  movimentar-se,
observando um ar de mistério;
por motivos circunstâncias...
Com um olhar frio e um ar de dúvida, pensará:
__ Não há de ser nada!
Eu olho e vejo a minha estrada,
que vai em busca de um ideal.
Foi contigo que sonhei um dia.
Que nesta longa estrada eu ia,
esquecida de meus desenganos,
queria ter; somente vinte anos...
Para viver mais tempo comigo.
A cabeça encostada em teus ombros.
Teus braços robustos me envolvendo.
Não pensar, é matar meu pensamento.
E todo instante perdido, é um sofrimento.
Por isso digo neste momento:
__ Tu não és um sonho!
És a existência.
Não importa o que eu diga.
O meu maior medo, é que não me ouças.
E no entanto, se tiveres me ouvindo diga:
__ Neste caminho, com as mãos entrelaçadas.
Caminhar ao sopro dos ventos e na lida.
Seguiremos juntos...
Na longa estrada da vida!

Cantinho da Tia Beta
 
   UM EXEMPLO DE GRATIDÃO
 
         
Era inverno, a estação mais aconchegante do ano, o frio estava penetrante como nunca visto no interior do Nordeste. Emília, uma garota sonhadora, que morava em um casinha simples, mas bem acolhedora, cercada por um jardim florido. Ela fechou o livro que estivera lendo e foi se deliciar com sucrilhos ao leite morno, com nozes e frutas, pois a garota gostava de se alimentar antes de dormir. A terra passava por um período nefasto, a Pandemia da Covid-19, trouxera muita insegurança para todo mundo, mas a natureza parecia não se abater com as influências externas, e o cenário continuava encantador; a garota morava sozinha, não tinha família, e vivia constantemente reclusa em seu lar. A jovem olhou pela vidraça turva da janela e observou que chovia intensamente, logo ficou a imaginar o cenário lá fora. O silêncio foi quebrado pela campainha que soava, insistentemente. Emília ficou temerosa, mas colocou um agasalho, máscara de proteção e foi atender à porta. Foi quando presenciou uma cena muito triste, viu uma jovem senhora com uma criança de colo, totalmente encharcadas, em sua frente. Ela observou que ambas usavam máscaras e pareciam pessoas distintas, quebrou o gelo, e falou:
          - Senhora, posso ajudá-la?!
          A jovem senhora olhou firmemente para Emília, e respondeu-lhe:
           - Olá, sou Raquel! Estamos precisando de abrigo para pernoitar. Meu carro quebrou logo aqui, meu celular descarregou e minha filhinha está morrendo de fome e frio. Então, observei que havia luz acesa na casa e resolvi arriscar.
          Emília sabia do risco que poderia enfrentar, mas não queria deixar mãe e filha ao relento, ela precisava abriga-las sem pensar nas consequências. Conhecia as normas de distanciamento social, porém aquele fato, era um caso especial.
           Emília colocou um sorriso no rosto, e falou:
           - Olá, sou Emília! Sejam bem-vindas! Podem entrar! Ali tem álcool em gel!
          Raquel agradeceu e entrou em seguida, a garotinha ficou chorando baixinho, provavelmente faminta. Depois dos esclarecimentos, devidas explicações e minuciosas apresentações, a jovem Emília alojou mãe e filha no quarto dela.
          (...) Logo depois, ela deu roupas limpas e secas para ambas, e foi preparar uma comida saudável e gostosa. Quando mãe e filha já estavam bem alimentadas e aquecidas, era o momento certo para Emília descansar. Então, ela foi deitar no sofá da sala, e logo adormeceu tranquilamente...
          Quando amanheceu o tempo estava favorável, clima agradável, sol aberto e poucas nuvens circulavam pelo céu. Até um arco-íris apontou por trás do resto de neblina e coloriu o horizonte. Parecia até que Deus estava retribuindo toda generosidade da jovem Emília, deixando o sol resplandecer com um largo sorriso. Como se fosse uma troca de gratidão! A garota se sentia feliz pela sua tamanha generosidade. Após o desjejum matinal, Emília ficou cuidado da criancinha, enquanto Raquel foi providenciar o conserto do carro. Quando o automóvel ficou pronto, as visitantes foram embora e tudo voltou completamente ao normal.
           Certo dia, Emília estava no sofá da sala, sonhando acordada, quando repentinamente a campainha tocou e um motoqueiro entregou-lhe  um ramalhete de flores silvestre e uma encomenda. Havia um cartão bem escrito, que dizia: "Querida Emília, quero agradecer-lhe pela sua hospitalidade, generosidade, acolhida e doação. Receba minha eterna gratidão e apreço, seguem pedacinhos de mim nas pétalas das flores, como prova de amizade, e nos bombons o carinho da minha filhinha. Gostaria que você viesse nos visitar, segue meu endereço em anexo. Da amiga Raquel e família."
          Os tempos passaram... Emília e Raquel se tornaram grandes e inseparáveis amigas, e Raquel considerava Emília como uma verdadeira irmã.
          Meses depois, a jovem Emília precisou fazer uma pequena cirurgia de emergência, e foi Raquel quem tomou conta dela até ela se recuperar totalmente. Assim, Emília com a sua generosidade ganhou uma nova família e nunca mais se sentiu sozinha.
           Doação e Gratidão são valores essenciais nesses momentos difíceis de Pandemia, enquanto o medo e a insegurança não acrescentam em nada na qualidade de vida do Ser Humano, são altamente destrutivos. Ninguém é uma ilha! Aqui não estamos sozinhos.
Quanto mais se doa, mais se recebe.

Elisabete Leite

 AMOR E DOAÇÃO

Abra o umbral do teu coração,
Deixe o Amor entrar e florescer
No solo fértil das nobres emoções
Ele vai ampliando o seu crescer...

Vá liberando as amarras do teu Ser
Soltando os salutares sentimentos
Que logo tu'alma irá resplandecer
E iluminará os insignes momentos...

Permita-se transbordar de Amor
Mas, o Amor fraterno, sem intenção
Amor doação, genuíno e acolhedor
Que fortalece o tic-tac do coração...

Germine a esperança em tua vida
A Fé até faz o impossível acontecer
Cura dores, acalma a alma dolorida
Vá doando Amor sem esperar receber.

Elisabete Leite
 

 LEITURA DE DOMINGO
 
 TERRA SOFRIDA VIRA ROCHA

Solo seco maltratado
Terra rachada e sofrida
Chuvas que tardam a cair
Prato emborcado sem comida

A terra grita com a quentura
Sem uma gota d'água no chão
Sem inverno não tem lavoura
O tempo não muda de estação

Joelhos curvados e mãos postas
Olhares pro céu no alto as mãos
Escutando o solo dobra as costas

A terra escuta o acelerar do coração
Seu pedido com devoção é renovado.
Cai a chuva, chove, chora na plantação.

                Baltazar Filho
          21 de junho de 2021
 
 UM SILÊNCIO NO CÉU

Um silêncio, o céu aquietou-se no firmamento, dormiam as nuvens.
Podíamos assistir o encantamento da aurora boreal.
O céu perdia o seu azul, as nuvens descansavam, os anjos tocavam as trombetas e no espaço espalhava-se um aveludado véu.
O céu em sua magnitude espalhava-se com o vento e uma linda garoa chuviscava fazendo o tempo chorar.
Senti o semblante da natureza  se desfigurar, as vestes azuis no céu se espalhar provocando as chuvas.
E a meteorologia acelerar a caída das águas, embelezando as nuvens, nuvens azuis, obrigando a natureza de emoção chorar.

                 Baltazar Filho
          14 de junho de 2022
 
 Meu eu, poeta
Sou um poeta louco.
O qual não se atenta, nem se apega a futilidades,
ou coisas banais.
Gosto de levar a alegria e diversão, conduzindo paz com sutileza.
Trazendo comigo a tranquilidade das emoções perdidas,
a felicidades naquilo esquecido.
O amor em tudo que vê.
Sendo apenas:
Um louco poeta!

Sol&Lua
Pirpirituba
24/06/21

Meu nome
Me chamo
Coragem
Força

Gentileza
Bravura.
Às vezes me chamo desaforo,
Atrevimento.
Me chama teimosia, porque viver é um ato resistência.
Me chamo
Empatia
Generosidade.
Me chamo euforia, intensidade é meu sobrenome.
Me chamo
Carinho
Paixão
Paciência.
Me chamo mãe, maternidade, uma dádiva a mim confiada.
Me chamo MULHER.
Flor e espinho.
Lágrima e sorriso.
Mais acima de tudo, exemplo de valor e Amor

Sol&Lua
Pirpirituba 19/06/20 às 01:45
 
 FILHOS DOS VERSOS

Cada palavra é  escrita com emoção
Alimenta nossa alma e o nosso coração
Cada verso transforma nossa vida
Vira filhos da alegria gerados com exatidão
Toca suave e acalenta os  desejos
São nossos filhos e filhas sem raça e nem cor
São nossas poesias que a nossa inspiração gerou
Um ventre chamado coração
Que o nosso Deus abençoou
E o universo com carinho consagrou.

Rita de Cassia Soares
Pirpirituba 05/ 05/ 2021

O Pingo

Bichinho abusado e insistente
Fica batendo na panela
Bem pertinho da gente
Desse da goteira do telhado
De madrugada deixa
Qualquer um intediado
Eu enrolado no lençol
Feito um pinto
Embaixo da galinha
Faço de conta estou
A ouvir uma nota musical
Mesmo assim, ouvir uma  música
Se repetindo a todo instante
É um tédio,
Pingo tem pena de nós.

Emiliano de Melo
Guarabira 30/06/2021
 


IMAGENS :
 
 

 
 

28 comentários:

  1. O Blog Maçayó de hoje apresenta um Domingo Solidário, como sempre, respira muita poesia e traz para o nosso deleite, um pouco de tudo, uma mistura de genuínas artes, tanto poética quanto literária.
    Um domingo com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página diversificada que, na verdade, é um grande e emocionante desfile de seletos poetas.
    Quero começar destacando que à página de hoje está brilhante; na Seção Encontro de Poetas temos a presença de duas estreias encantadoras, as poetas Tásia Maria Vilar Furtado e Marizete Santos que integram como Colaboradoras o Projeto Reviver, mostrando à Cultura e tradição dos grandes poetas nordestinos, e aqui compartilham seus belíssimos poemas em excepcional estilo. Sejam bem-vindas! E parabéns pelas artes poéticas.
    No Cantinho da Tia Beta, eu compartilho um Conto de boas virtudes, repleto de ensinamentos e solidariedade, onde o Amor Fraternal é fator primordial, uma temática universal e atualíssima (DOAÇÃO, GRATIDÃO, CONFIANÇA) que é um ato de se doar sem esperar receber. Como também o poema que verseja temas afins.
    Já na Leitura de Domingo temos um desfile de belíssimos poemas e lindo texto em um cenário encantador. Assim, os poetas que desfilam, por aqui, mostram suas diferentes artes. Quero destacar as lindíssimas e várias temáticas de ilustrações, A Doação de Amor é o principal Tema, que muito versejam, são poesias dentro de cada imagem.
    O grande poeta e amigo Baltazar Filho chega emocionando com seus maravilhosos poemas, tanta leveza contida em seus versos que os poemas parecem que estão voando. Parabéns Baltazar!
    Continuado o desfile temos dois lindos poemas de Sol&Lua que é puro sentimentalismo em seu maravilhosa arte. Parabéns, Poetas!!!
    Ainda na seção temos o brilhantismo dos poetas Rita de Cássia e Emiliano de Melo com seus adoráveis poemas e bem crativos, um belíssimo momento de arte. Parabéns queridos amigos!
    O meu irmão, grande poeta Jorge Leite, encanta o domingo no Blog com sua arte final. Parabéns, querido Jorge!
    Enfim, tudo muito lindo por aqui!
    Aplausos a todos que desfilam. Um show de blog!👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas, leitores e visitantes pelo carinho de sempre. Beijos no coração cada um ❤️💙.
    Até a próxima Edição!
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  2. Elizabete Leite, a Bete dos íntimos, a dedicada divulgadora cultural. Mestra da solidariedade. A nossa gratidão a ossa Emília da poesia, numa referência a Emília do seu conto educativo. Grato por tudo, principalmente por nos presentear aos domingos com esse belo trabalho, e hoje especialmente divulgar poemas de mais duas Colaboradoras do Projeto Reviver, Tasia e Marizete, antes havendo apresentado Sheyla Maria, Dalvanira Freitas, além de Rita de Cássia já permanente no blog, E os meus trabalhos em seções anteriores. Obrigado Elizabete, continue sendo uma colhefora e solidária Emília na poesia, como a caridosa Emília do seu conto. Luiz Manoel de Freitas - Suprintendente Técnico do Projeto Reviver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada grande poeta, Luiz Manoel de Freitas, pela contribuição de sempre e construtivo comentário. Nós somos semeadores do Bem e o Blog Maçayó um parceiro em nossa missão. Parabéns e gratidão!
      Abraços poéticos!!!

      Excluir
  3. Rita de Cassia Soares4 de julho de 2021 09:09

    A chuva caiu lentamente, toda madrugada, e o alvorecer foi exatamente com o perfume das poesias exalando no jardim dos poetas e neste cantinho onde o leitor degusta o Blog Macayo, traz o encanto e ternura,é o paladar poético que se mistura e faz a emoção fluir. Belíssimas poesias das poetisas estreantes as poetisas Tasia e Marizete o conto bem acochegante da tia Beta onde a gratidão é explorada a todo vapor a poesia do meu amigo Baltazar Filho Terra Sofrida vira Rocha bela e verdadeira, a paixão envolve o amor entre Sol&lua, a criatividade do poeta Emiliano de Melo a maneira divertida no qual ele fala sobre o pingo da chuva.
    Como sempre o nosso Blog em evidência cultivando o que tem de melhor no coração do poeta, sua poesia.
    Aproveito a oportunidade pra expressar a minha gratidão por ter sido uma das fundadoras do Projeto Reviver, pois o mesmo tem objetivos, solitários e culturais sempre em foco com a arte, cultura e literatura, sou muito grata também por fazer parte deste Bolg tão rico e acolhedor. Aqui a poesia soma até na nossa inspiração.
    Desejo à todos poetas e leitores um domingo recheado de belas poesias que são essenciais para os nossos corações.

    ResponderExcluir
  4. Sensacional..Parabéns pra todos

    ResponderExcluir
  5. "Domingo é dia de acordar espreguiçando a vida. Dia de sorrir por nada e ser feliz por tudo." Eu acrescentaria, domingo é dia de visitar o blog maçayó e se deleitar com uma leitura inspiradora e reconfortante a alma.
    Quanta beleza nos verso expostos aqui cada autor com seu estilo peculiar. Todos os domingos visito um jardim de flores diversas e de beleza extraordinária, parabéns a todos.

    ResponderExcluir
  6. Com sempre um domingo de fortes emoções que exalam essências do Bem. Lindas e expressivas poesias das estreias, as poetisas Tásia e Marizete estão de parabéns. O conto da nossa Rainha Elisabete Leite é fenomenal, sem palavras para expressar tamanha grandiosidade da minha querida Bete, seu coração é pura Luz. Todos os poemas sem exceção de nenhum estão magníficos, porque arte é Cultura e sentimentos, e aqui tem os melhores poetas. Um encanto de domingo.
    Quero parabenizar todos que fazem da vida uma arte de viver melhor.
    Parabéns!!! Ao poeta Jorge Leite meus sinceros aplausos pela esplêndida arte final. Estou emocionada com a temática atual do conto, pois o junto precisa de AMOR fraternal entre todos.
    Abraços é saudades!
    Até logo mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh amiga, gratidão por todo seu carinho e prova de genuína amizade! Seus comentários são perfumados e coloridos deixam um aroma agradável de sinceridade. Um cheiro em seu coração.
      Forte abraço e saudades das nossas conversas na hora do intervalo das aulas. ❤️🌹

      Excluir
  7. Bom dia tia Bete é Laurinha sua aluna sapeca. Mamãe disse que seu conto é lindo e eu tô aqui para ler e comentar. Eu achei lindo e lindo tia e chorei muito com a bondade de Emília. Sabe tia os poemas estão todos lindos eu agora gosto de poesia e quero ser igual a tu.
    Tio Jorge botou lindas fotos. Mamãe e papai estão comigo .
    Beijo tia linda. Amo seu conto.
    Da Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Domingo, princesa Laurinha! Estou muito feliz que você é família gostaram do Conto e dos poemas. Sim querida aluna, todas as poesias estão lindas e os poetas estão de parabéns. Fico muito feliz que você agora goste de poesia. Laurinha, você pode reler meu conto DOCE MANÚ, que retrata o amor e descoberta de uma estudante pelo universo da poesia. Uma excelente leitura.
      Beijinhos de professora no seu coração ❤️. Lembrança para sua família.
      Tia Beta.

      Excluir
    2. Ótimo domingo, pessoal! Sou Pedro Henrique um admirador da Literatura. O Blog Maçayó de hoje está um espetáculo, com lindas estréias e belos poemas.
      Estou muito emocionado com o magnífico Conto da amiga Elisabete Leite que sempre está se superando a cada narrativa e poema, e hoje o tema é edificante mesmo. Parabéns pela iniciativa amiga.
      Todas as poesias estão lindas e os poetas merecem muitos parabéns. Ah, as ilustrações falam e respiram poesias. Fico contanto os dias para chegar domingo e durante a semana vou diariamente ao perfil da poetisa Elisabete no instagram ler e reler seus poemas. O de hoje é pura magia. Quem Me Dera!
      Aplausos e abraços.

      Excluir
    3. Obrigada amigo Pedro Henrique pela sua ilustre visita e gentil comentário. Eu em nome do Blog agradeço a sua presença.
      Saudações!!!

      Excluir
  8. Começo o meu comentário de hoje a exemplo de gratidão, tomando para esse mundo insustentável os sonhos mais inocentes e desejado na linha imaginaria da consciência limpa da menina Emília. Elisabete Leite como não iniciar meu comentário sem primeiro te aplaudir. Contista e poeta exemplar, dedicada a arte literária de forma singular e inteligentíssima. Tais Maria e Marizete Santos já estreiam com maestria um dos espaços mais importes da nossa existência. O blog Macayo é uma referência nacional e internacional, pois hoje já é compartilhado e recebe comentários dos quatro cantos do planeta. Isso é maravilhoso.
    Já vou dar um pulinho pra falar nesse competentíssimo poeta Jorge Leite, seus trabalhos poéticos seguem uma linha de costumes fantásticos que liga o ser imaginário com a poesia sem falar nas belíssimas ilustrações que alegram e dá vida aí nosso navegador das leituras.
    Rita de Cássia e Emiliano Melo, esses dois eu sou mesmo suspeita de tecer elogios, mas nem ligo eu sou mesmo fã dos dois, seus trabalhos são profundos, um com o seu romantismo sentido e extraído de dentro da alma(Rita), e o outro com a sua fantástica forma hilária e emocionante de versar sobre todos os temas da vida.(melo). Tiro meu chapéu para esses dois fantásticos poetas.
    Sol&Lua só enriquece sempre, seus trabalhos saiu magníficos, me amarro nesses contextos que atravessam o tempo. Também com suas poesias a nossa mestra inspiradora, faz sempre acontecer o real e o irreal de forma verdadeira que fica mesmo real. E aí também estou eu Baltazar com dois trabalhos que amo particularmente.
    Em fim amei o espetáculo de hoje. Um grande abraço carinhoso em todos os comentaristas. Sem Poetas e comentaristas nosso desfile não tem razão.

    Um feliz domingo pra todos!🍀

    ResponderExcluir
  9. Emiliano de Melo4 de julho de 2021 14:23

    Lisonjeado é a palavra ou ter espaço no Macayo, o grande arquivo de poesias expressas do fundo dos corações desses seres humanos maravilhosos a que chamamos de poetas.
    Obrigado a todos por citar esse humilde ser que vez por outra faz risco e rabisco conhecidos por letras
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Comentário de MARIZETE SANTOS.COLABORADORA DO PROJETO REVIVER

    Caríssima Elizabete.
    Estou muito grata pela gentileza que você demonstrou para comigo nessa edição de número 450
    ENCONTRO DE POETAS. Na expressão mais sublime e na força dinâmica de uma mulher que vive com a convicção de que, só o amor salva a Humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lisonjeada, agradecida e muito feliz nobre poeta Marizete, pela sua belíssima contribuição, aqui, no Blog Maçayó. Estaremos no aguardo de seu retorno com suas obras-primas.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  11. Comentário de Tásia Maria
    Bom domingo à todos. Hoje, me sinto muito feliz e honrada em ter participado do Blog Maçayó de Elisabete Leite. Fui trazida pelo amigo Luiz Manuel de Freitas que me descobriu "Poeta" e me convidou para participar do projeto REVIVER. Quero externar aqui a minha gratidão a ele que me falou um dia: "Poesia não é feita para se guardar e sim, para se divulgar para o mundo"! Nunca esqueci disso e tenho participado de algumas coletâneas pelo projeto REVIVER e pretendo lançar meu livro solo pelo mesmo projeto, brevemente.
    Parabéns a Elisabete por esse Blog, maravilhoso, que me encantou desde que vi a primeira vez e me apaixonei...
    ❤️Tásia Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada poeta Tásia pelo seu carinho e precioso comentário, também estou muito feliz, lisonjeada e agradecida pela sua adorável participação, o Blog é uma ferramenta de divulgação da arte em geral. Aguardamos seu retorno. Meu irmão Jorge Leite também agradece pela sua contribuição.
      Saudações poéticas!

      Excluir
  12. Josenilson Rodrigues4 de julho de 2021 17:58

    Amei os poemas de hoje. PARABÉNS para TODOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares4 de julho de 2021 18:56

      Muito obrigada amigo Josenilson pela visita e seu comentário. Deus lhe abençoe sempre.

      Excluir
  13. O blog hoje nos presenteou com poesias impecáveis!! Bem vindas a essas parabéns pelas obras incríveis!! Sempre nos surpreendendo a cada edição, um encontro de arte e aprendizado, parabéns a todos!!💗 - Gabriela Mota

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares6 de julho de 2021 14:00

      Obrigada minha poetisa linda. Sua visita, seu comentário enalce nossos corações.

      Excluir
  14. Olá, bom dia!
    Passando para manifestar a alegria e satisfação sentidas, ao ler a bela e instrutiva página de ontem do Blog Maçayó. Parabenizar o blog e os poetas e poetisas que com seus brilhantes poemas, contribuíram para mais uma brilhante apresentação do mesmo nesse domingo. Dar as boas vindas às poetisas estreantes: Tásia Maria e Marizete Santos, com seus respectivos poemas tratando de fatos reais e atuais. Parabéns poetisas! Fazer ênfase aos poemas da poetisa Elizabete leite, por versarem sobre três abstratos de grande peso no dia a dia do Ser Humano ou seja: “amor, doação e gratidão”. Aplaudir como sempre e merecidamente, o esforço, dedicação e doação do poeta Jorge Leite, para o engrandecimento do blog e o conforto maior de seus participantes. Obrigado! Um abraço a todos e até o próximo domingo se Deus quiser.

    Homenagem:
    ......
    No Encontro de Poetas
    “Ser Feliz” abriu a festa
    Da Poetisa Modesta
    Tásia Maria Vilar.
    ......
    “Cabelos Brancos” me diz:
    Dos anos que já vivi...
    Pelas coisas que já fiz
    Tenho história pra contar.
    ......
    Ante lembranças Sofridas
    E os bons ventos dessa lida
    Na longa “Estrada da Vida”
    Juntos, vamos caminhar.
    ......
    Um Domingo Solidário
    Adapta-se ao cenário...
    Do Conto Extraordinário
    De “Gratidão Exemplar”.
    ......
    Deixe o amor florescer
    E a alma resplandecer
    Pra “Amar, Doar, acolher”
    Sem nada em troca esperar.
    ......
    “Terra Rachada e Sofrida
    Vira Rocha” ressequida
    Sem chuva, não há comida!
    Resta, de joelhos, rezar.
    ......
    “O Céu se aquietou!
    E tudo silenciou”!
    A garoa chuviscou...
    Fazendo o tempo chorar.
    ......
    “Meu Eu Poeta”? não nego!
    Coisas fúteis? não me apego!
    Sutileza e paz? carrego!
    O que vejo, posso amar.
    ......
    Meu nome é maternidade
    Paixão, generosidade...
    Sobrenome? intensidade!
    Nas lágrimas a derramar.
    ......
    Filhos sem raça e sem cor
    Nossa inspiração gerou
    O universo consagrou
    Para Deus abençoar.
    ......
    “O Pingo” cai do telhado
    Deixa o cabra intediado
    Se na panela aparado:
    Faz o tédio aumentar.

    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lisonjeada, agradecida e muito feliz pelo seu comentário mestre das rimas, Valdemar Guedes, sua arte brilha feito uma estrela cadente e seu comentário só engrandece ainda mais o Blog Maçayó. Obrigada pelo seu carinho e sábio comentário. Nós esperamos para compartilhar sua fabulosa arte.
      Abraços poéticos!

      Excluir
    2. Rita de Cassia Soares6 de julho de 2021 14:04

      Meu nobre poeta cordelista Valdemar Guedes, fico encantada com seus comentários, a emoção transborda nos meus olhos. Gratidão expresso com ternura.
      Grande poeta que a nossa academia consagrou.

      Excluir
  15. Nobre cordelista, você sempre nos encanta com tamanho talento, o seu é mesmo imenso, sem tamanho pra finalizar.

    Um grande abraço Baltazar

    ResponderExcluir
  16. Ah nobres poeta e poetisas: Baltazar Filho, Rita de Cássia e Elizabete Leite! Os elogios e a modéstia de vocês muito me enaltecem e estimulam! Gratidão de coração! O Blog Maçayó, por seus representantes e participantes, é digno e de muito mais. Deus seja louvado por todos nós! Brilhe sempre mais a nossa Luz!

    ResponderExcluir