domingo, 15 de agosto de 2021

Nossas Vidas Cruzadas

 EDIÇÃO Nº 456
 

 LEITURA   DE  DOMINGO
 
 VIDAS CRUZADAS
.
          Era uma deslumbrante noite de outono, estação onde as folhas das árvores ficavam amareladas e caíam em sinal de renovação, porém especificamente naquela noite o vento soprava mais quente e parecia até que ainda era verão. O luar resplandecia prateado por entre as folhagens das palmeiras que bailavam no ar e as estrelas brilhavam tanto, como se quisessem contar algum segredo. Era exatamente no dia dez de maio do ano de mil novecentos e vinte um...
          A jovem Marina fechou o livro que estivera lendo e foi contemplar a dama da noite que iluminava totalmente o céu, com seu manto reluzente, e deixava o cenário novelesco. A garota era sonhadora por natureza e inebriada pela magia da lua se sentiu tonta, fechou os olhos, e quando os abriu percebeu que estava em um outro lugar. Em um jardim amplo, sem pessoas por perto, apenas habitado por diferentes flores e várias espécies de pássaros; o ambiente transmitia uma Paz interior muito grande e uma intensa calmaria exterior. Lá já havia amanhecido e Marina saiu caminhando pela relva verdejante, sem norte, seguia à procura de explicações para o fato ocorrido. De repente, sentiu um frêmito pelas entranhas, um pressentimento inexplicável, não sabia se era sonho ou realidade. Ela se sentia como já houvesse passado por tudo aquilo, provavelmente, em uma outra vida. Logo, avistou uma cabana no meio do nada; caminhou lentamente até ela, adentrou com cuidado naquele recinto descampado, sentou em uma das cadeiras de balanço e logo adormeceu. Foi despertada pelo vozeirão de Renato, seu companheiro, que a chamava:
          - Meu amor, venha tomar seu chá que já está esfriando!
           Marina olhou diretamente para o jovem bonito e atraente que estava em sua frente, e respondeu-lhe:
          - Renato, minha vida, você misturou camomila com erva-doce?!
          - Sim, meu amor! Do jeito que você gosta! Respondeu-lhe, carinhosamente.
          Marina saboreou tranquilamente seu chá, se dirigiu à escrivaninha e pegou um calendário. Olhou para Renato, e continuou falando:
          - Querido, já estamos no outono do ano de mil oitocentos e vinte e um!  Ah, Meu Deus, como o tempo passou rápido! Precisamos voltar à cidade urgentemente, pois já estamos isolados no campo há anos. Quero muito comprar novos chapéus.
         Marina repousou o calendário sobre à mesa, e foi tricotar seu novo xale, enquanto isso Renato lia o jornal do dia. Subitamente, um vento forte adentrou deixando as cortinas da sala esvoaçantes, permitindo que a brisa beijasse a face cálida da jovem Marina, que foi envolvida pelo frescor e adormeceu em seguida... quando percebeu já estava de volta ao tempo presente, e olhava atônita a magnitude do luar. Marina se sentia confusa, e ficou dialogando consigo mesma: "não sei o que aconteceu! Será que andei sonhando?! Tudo parecia tão real! Lembro-me claramente do rosto de Renato, que parecia ser de alguém conhecido. Vou procurar descansar!"
          A garota tomou um chá de camomila com erva-doce, pois era o seu predileto, e em seguida foi repousar... acordou ainda confusa pelos acontecimentos inexplicáveis da noite anterior. Procurava não pensar em nada, mas a imagem do jovem Renato não saía do seu pensamento. De repente, a fotografia dos seus avós maternos (Cecília e Antônio), caiu da prateleira, quebrando toda moldura em mil pedaços. Marina foi separando os vidros e apanhou o retrato, foi quando percebeu que havia uma outra foto por baixo. Trêmula ela segurou a fotografia, em preto e branco já amarelada pela ação do tempo, suas lágrimas começaram a cair, e ela percebeu a semelhança da moça com ela e do rapaz com Renato; virou a foto com todo cuidado e leu baixinho a dedicatória: "para minha bisneta Cecília e seu amado esposo Antônio. Com todo amor do mundo, Marina Alencar e Renato Alencar" A jovem Marina rapidamente juntou as peças do quebra-cabeça, e ficou a imaginar: "Cecília e Antônio eram os seus avós!" E assim, a garota apertou as duas fotos contra o peito, e voltou a sua rotina normal, porém ela agora tinha certeza que tinha vivenciado uma experiência incrível de vidas passadas...
          Certo dia, Marina ao passear pelo campo viu um lenço branco no chão, apanhou-o cuidadosamente, foi quando ouviu alguém a chamando:
          - Moça, o lenço é meu!
          - Olá, sou Marina e acabei de encontrá-lo! Disse-lhe, e ficou analisando o rosto do rapaz.
          O rapaz olhou para Marina, e continuou falando:
           - Olá, sou Renato! Acho que o deixei cair enquanto caminhava. Marina, como você é bonita! Você mora por aqui? Tenho a sensação que já a conheço.
           - Renato, acho que já sonhei contigo, ou será que também o conheço? O seu rosto é tão familiar! Moro por aqui, sim! Respondeu-lhe.
          Marina entregou o lenço para Renato, e os dois saíram caminhando e
conversando calmamente; foram seguindo em frente, driblando os pedregulhos que ficavam pelas estradas. Eles reencontraram o caminho do lar e vão experimentar uma nova vida, juntos, a partir daquele momento.
.
Elisabete Leite
 

 DOR DO DESAMOR

Oh vida sofrida, marcada pela dor!
Pelas tristezas contidas no coração
Já não consigo viver sem o teu amor
É a tua ausência a fonte de toda solidão!

Oh destino, traumatizante e sofrido!
Que dói no peito e dilacera a minh'alma
Meus dias são totalmente doloridos
É insuportável viver com esse trauma...

Oh infiel orgulho, torturante e ardido!
Que tira o meu riso e rouba a calma
Estou sem o norte, sou um Ser perdido...

Luz que não reluz e negrejou n'alma
e deixou desamor, choros e gemidos
Sem teu amor nada na vida me acalma.

Elisabete Leite
 
 Agosto à Revelia

Que agosto seja do seu gosto
Em tempo de pandemia
Que tristezas não marquem seu rosto
Que só demonstre empatia
Nem haja motivos pra desgosto
E que seja só simpatia
Que seu coração seja exposto
Sem tanta melancolia
Que o mal seja deposto
Voltando a reinar a alegria.

Que os ventos de agosto
Não tragam mais endemias
Que seja exatamente o oposto
Transformando tumultos em calmaria
Nada faça a contragosto
Que faça por cortesia
Que o torne predisposto
A viver sem fantasia
Que tudo aconteça a seu gosto
E que seja só harmonia.

Jorge Leite
 
   ENCONTRO  DE  POETAS
 
 INQUIETAÇÃO

Quando aceitar profecias sobre tua vida?
Quando acreditar que somos eternos aprendizes?
Que vivemos sob uma mão poderosa e divina
Uma proteção acima de nossa compreensão.
Devemos todo o tempo monitorar
Nossos pensamentos e atos
Viver ao mesmo tempo que morrer  
Tendo a certeza da proteção
Do conceito único e universal
De sermos agradecidos a Deus
Por sua magnífica obra
Em nossos caminhos e vidas, então...
Por que não crer?
Por que não viver?
Por que não obedecer?
Temos sempre que acreditar
E saber que não somos nada
Apenas instrumentos usados por Deus Pai!

Sol&Lua
Pirpirituba PB
 
 QUINZE ANOS (Pela Lei Maria da Penha)

Quinze anos já se passaram
E eu continuo inerte à beira do tempo
Meus passos hoje são borrachas arredondas
Marcando linhas paralelas por onde vou.
A força dos meus pés está em minhas mãos
Eles não tocam mais o chão e eu sinto saudade!...
Uma vontade louca de correr pelas ruas
De molhar os pés nas águas das chuvas
De tropeçar nas folhas de árvores
Que tantos frutos me deram
Mas nem posso me erguer pra me alimentar.
Meus abraços são inúteis movimentos
Sem força, sem estímulo e sem encanto.
Sequer posso abraçar o filho que gerei
Fruto de um amor equivocado
Responsável por essa inutilidade
Por essa inércia, por esse infortúnio.
A mulher é responsável por seus atos?
Sim! E o homem pelos resultados!

Socorro Almeida
Recife, Agosto/2021
 
  SER FELIZ NÃO CANSA

Se eu falasse sutilmente ao seu ouvido
Quando chegasse a hora de me despedir
Pudesse você me abraçar sorrindo
E compreender porquê eu tive que partir.

Nossos sonhos então seriam  diferentes
Mas a vida nos impôe mais incertezas
Que os valores que o amor nos põe à mesa
E nos afasta de quem nos ama sinceramente.

Não se iluda com promessas que virão
Se pondo à frente na luta por seu amor
Jamais se esconda à sombra da ilusão
Por esse mundo cheio de tristeza e dor.

Vá em frente, se cuide, a vida é bela
Edificar seu sonho tão cheio de esperança
Nas alegrias que lhe caiba ter por elas
A merecida sorte, pois ser feliz não cansa!

Socorro Almeida
Recife, 24/04/2021
 
" AVENIDA LIMA FILHO "

Lima Filho... não te lembras?
Daquela menina, cabelos soltos, cintura fina.
Que aqui viveu, tempos atrás?
Minha infância, ficou adormecida.
Hoje, acorda ressentida, das lembranças que não voltam mais!
No verdor dos meus treze anos, vi as nuvens beijando o chão de minha terra. Vi também a terra chorando de emoção!
Sonhos...
Quimeras - tudo ficou para trás.
E, finges não me reconhecer.
Crescestes...  estás mudada!
Eu? Eu sou a mesma.
O certo é que eu também cresci.
Mudei de aparência, envelheci.
Só um pouco, não dá pra você notar.
No entanto...
Fingiste não me reconhecer!
Por quê?
Eu te pergunto.
Se em teu destino imponente...
Não sentes a desventura de não teres me visto crescer.
A verdade?
A verdade é que eu parti, fui morar em outro lugar.
Mas, os anos se passaram...
E o tempo não modificou a tua sina.
O mesmo nome na mesma esquina.
Em que hoje, parei...
Trazendo-me as lembranças.      
Da rua na qual morei!

Marizete Santos.
 

 BÊNÇÃO DE DEUS:
RONDEL

Um PAI, é bênção de Deus
Na família, a consagrar...
Feliz de quem concebeu
De um pai presente no lar.

De quem com ELE cresceu
Pra: ser amado e lhe amar
Um pai é bênção de Deus
Na família, a consagrar.

De quem LHE correspondeu
Num abraço, a lhe beijar
Proteger e acalentar...
Ouvir os lamentos seus
Um pai é bênção de Deus.

                     Valdemar Guedes
 
  Paixão pela vida

Sempre fui uma apaixonada pela vida...
Colorindo o que estava  em preto e branco,
Esperando a vitória do bem sobre o mal,
Me apaixonando por tudo, como um encanto...

Minha alegria se esparrama, sem querer...
E minha luz, ilumina a escuridão...
Atraindo pessoas, como mariposas,
Que dela precisam pra acalmar o coração...

Esse amor pela vida, é incondicional...
 Acontece, simplesmente, à toda hora...
Vai fluindo sem eu mesmo perceber,
Explodindo aos poucos e sem demora...

Pretendo ser assim até  meu fim...
Pois é  a paixão que alimenta minha vida...
E me faz ser feliz, com meus problemas,
Tornando minha caminhada  divertida!


            ❤️Tásia Maria
 
 

 Soneto para Pagu

Preciso te ver em retomada
Aberta em teu "Parque Industrial"
Na parede teu ar angelical
Expõe foto tão bem dependurada

Quero ver tua poesia revelada
Mostrando o teu nome real
Da Patrícia, Pagu, tão esboçada
Na beleza de uma arte imortal

O belo que está no olhar da musa
Olhar de mistério, sedutor
Na cabeça teus ares de Medusa

Oceano pra pouco Poseidon
Quero gritar ao mundo o teu valor
Antes de um temido Armageddon

Cristine Nobre Leite
Guarabira PB
 

 
 UM TEXTO ASSIM...

Escrever tem sido minha melhor fuga.
Fujo buscando o meu melhor oculto,
Desprezo a masmorra do tédio,
Sem tropeçar nos pensamentos
Dissipo dúvidas buscando a certeza.
Preservo os rascunhos
Eles são espelhos das minhas reflexões.
Sou cauteloso com os pontos e vírgulas,
Não classifico o sujeito
Mesmo, sendo ele oculto.
Furto-me dos verbos irregulares,
Não deixo que o ponto final
Interrompa o meu texto.
Abuso das reticências,
Afinal pensamentos são infinitos.
Não busco exemplos, dou exemplos.
Não faço do esquecer uma necessidade,
Lembranças são experiências
Boas ou más? Eu tenho vivido,
Afinal escrever, é ter a companhia
Do outro Luiz que existe em mim.

Luiz Menezes de Miranda
Extraída do livro REVIVER COLETÂNEA LITERÁRIA – 2020.
 
 
 FLORES...

Entre todas as mais belas
Delicada, suave e cheirosa
A sua fragrância é singela
A bromélia é glamourosa.

É perfumada e perfeita
A mais linda do jardim
Não é dália nem violeta
É o aromático jasmim.

No jardim é a mais bela
Na roseira a mais serena
O frescor da rosa amélia
Causa inveja a verbena.

O cravo é exótico e sedutor
É um adorno exuberante
Na lapela de um doutor
O faz um noivo elegante.

Ela é formosa e preferida
Tem uma essência matinal
Não é o lírio e sim a margarida
A lavanda é um bem floral...

                Baltazar Filho
          31 de julho de 2021
 
 
Imagem de Jorge Leite
 
RECORDANDO    MAÇAYÓ
 
 No dia 13 de dezembro de 2017, em uma quarta feira, publiquei o primeiro número do Blog "Maçayó". Hoje republico essa primeira página.

Ano 0 – Edição Nº 001

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Criando o Blog MAÇAYÓ

Há anos que venho tentando criar um blog, mas ficaram somente as tentativas. Vou recomeçar, nunca é tarde. Falar sobre as coisas que amo, fotografia, astrologia, música, poesia e família. Não posso esquecer minha paixão por cactos e suculentas, minhas plantas favoritas.

Não sei por onde começar, com qual tópico. Começar com poesia ou fotografia, falar da família ou astrologia. Calma, é o começo. Não tenha pressa. Deixe fluir. As coisas chegam sem a gente sentir.
 
 Meu filho Matheus França e Chico Science.(Imagem Jorge Leite).

¨Aí minha véia, deixa a cenoura aqui
 Com a barriga vazia não consigo dormir
 E com o bucho mais cheio comecei a pensar
 Que eu me organizando posso desorganizar
 Que eu desorganizando posso me organizar
 Da lama ao caos. Do caos à lama
 Um homem roubado nunca se engana¨ 

 Imagens:   

   I Imagens do fotógrafo poeta Ricardo Benevides
  II Imagem do poema "Soneto para Pagu" enviada por Cristine Nobre Leite.
III As duas últimas imagens de Jorge Leite.

21 comentários:

  1. O Blog Maçayó de hoje faz um resgate no tempo, volta ao passado, retorna ao presente e avança no futuro, mostrando um entrelaçar de vidas e possibilidades, um domingo muito rspecial. O nosso Cantinho do Saber com muito brilhantismo traz imagens em preto e branco do grande fotógrafo Ricardo Benevides e de nosso mestre Jorge Leite, que enriquecem com esmero as nossas temáticas de hoje. Temáticas estas que se misturam em um tear de grandes sentimentos e sinestésicas emoções.
    Na LEITURA DE DOMINGO trago meu Conto intitulado VIDAS CRUZADAS, uma experiência de vidas passadas que se repetem ao longo do tempo. A temática foi inspirada em um sonho, misturando ficção e realidade. Compartilho um poema nostálgico embarcando na melancolia das recordações. E o grande poeta Jorge Leite traz para nosso deleite um magnífico poema bem pertinente ao mês de agosto com uma pontada de esperança. Parabéns, meu irmão!
    No ENCONTRO DE POETAS um belíssimo desfile de seletos poetas e suas magníficas artes, que estão brilhando nesse domingo de fortes emoções. Todos os poemas sem exceção de nenhum merecem todas as honras possíveis e impossíveis. Parabéns poetas pelas maravilhosas poesias que reluzem como estrelas cadentes.
    Fechado com chave de ouro o nosso Recanto de amigos para amigos, temos o prazer de recordar a nossa primeira publicação no Blog Maçayó, tudo muito lindo e específico. Parabéns para todos nós pelo show de sucesso.
    Minha bênção para você querido sobrinho, Matheus!🤗
    Parabéns mais uma vez a todos que fazem o Blog!
    Aplausos para o poeta Jorge Leite que encanta o domingo no Blog com sua arte final.👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas, colaboradores, participantes, comentaristas, leitores e visitantes pelo carinho de sempre. Beijos poéticos no coração de cada um ❤️💙.
    Até a próxima Edição!
    Com Fé tudo é possível! Gratidão!


    ResponderExcluir
  2. O Fotógrafo poeta Ricardo Benevides, nosso grande amigo, nos guia por Recife, mostrando ângulos tirados de seu íntimo, que desnudam a beleza contida em cada imagem. É preciso ir além de simplesmente olhar, é necessário sentir o momento a ser imortalizado pelas lentes de uma câmara fotográfica fria, mas que mãos, coração e olhar de Ricardo Benevides a torna viva e pulsante enquanto imagem. A arte fotográfica também é poesia!
    Parabéns e gratidão por nos presentear com exuberantes imagens que embelezam ainda mais o nosso Blog.
    Abraços de Jorge Leite e Elisabete Leite

    Errata: ... Um domingo muito especial...

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, parabéns poetisa BETY-LEITE e demais gestores.
    Belíssimo e compete trabalho!
    Aplausos pela sensacional partilha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Felicito todos os envolvidos nesse lindo conteúdo literário. Belissimas poesias. Lindos escritos. Diagramação exuberante. Boa leitura !

    ResponderExcluir
  5. Josenilson Rodrigues15 de agosto de 2021 08:30

    Belos poemas. Parabéns para todos. Um forte abraço. Bom dia.

    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
  6. Parabéns aos poetas! Obrigado Bety, por enaltecer a minha arte com lindos poemas. Um domingo de luz e paz para todos.

    ResponderExcluir
  7. Bom Domingo amigos!
    Estou extremamente emocionado com o tema do Blog de hoje. Eu acredito em reencarnação e sei que passamos por outras vidas, e às vezes voltamos como membros da própria família. O Conto é sensacional. Tenho a sensação que já conhecia Elisabete, e a partir de hoje não tenho dúvidas nenhuma.
    Os poemas estão fabulosos e a recordação de hoje é primorosa. Parabéns para os poetas e pelas grandiosas imagens.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Rita de Cassia Soares15 de agosto de 2021 09:26

    Aqui no blog Macayo a poesia tem cor, tem magia, faz o leitor cantar e sorrir assim desfrutamos da pura essência, a verdadeira poesia, que são frutos da inspiração dos nobres poetas que neste espaço deixa notória a sua arte de versejar. Parabéns a todos os poetas que hoje descortinam no blog. Lindas poesias que faz o nosso coração delirar. O conto "VIDAS Cruzadas" já a terceira vez que leio, impressionante, amei. É que eu me sinto e me vejo com a Marina.
    Um domingo recheado de paz para todos nós. Parabéns poetas parabéns Dr. Jorge Leite pelas belíssimas ilustrações.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada por mais um domingo de emoções.
    Parabéns a Bete, Jorge Leite, Sol&Lua, Marizete, Tásia, Cristine,Valdemar,Luiz Menezes,Pedro Passamani e Eu. Somos poetas, somos eternos.
    Lindas fotos!
    Parabéns ao blog!!!

    ResponderExcluir
  10. A boa leitura do domingo
    Parabéns a todos os participantes. A poesia nos enche a alma e cada um de vocês torna-se responsável por imocionais instantes. Domingo de paz e saúde para todos.

    ResponderExcluir
  11. O Macayo sempre brilhando com tantos talentos especiais que nos deixa a fã de destacar o mais talentoso. Viajo sempre nos trabalhos da poeta Elisabete Leite, que está sempre nos encantando com esse potencial único, com seu talento próprio da natureza e transcendental! Pouso no tempo e no espaço com as ilustrações de Jorge e esse talento nato em debulhar com soberania as suas rimas. Me encanto com esses meus dois irmãos de coração 💓❤️. A minha admiração pelas poetisas Socorro Almeida e Rita de Cássia, sou fã dos seus trabalhos, duas poetas competentíssimas! Em fim a esse grande elenco de poetas fabulosos que a cada domingo enfeita, enriquece e enaltecem o Macayo, o meu aplauso de pé! Vocês tornam o nosso blog mais necessário para a leitura viva e pinga em nossos olhos um colírio aliviante com sabor de sonhos e novos horizontes.
    Um grande abraço aos comentaristas que são fiéis a cada edição.
    Felicidades, Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  12. Vidas Cruzadas é um conto maravilhoso. Amei.
    Assim como todos os poemas de hoje. Versos que só o coração percebe. São lindos de ver. O mês de agosto lembra o dia em que foi criada a Lei Maria da Penha, muito bem lembrada e exaltada nos belos versos de Socorro Almeida. A essência, os valores, a beleza e o poder da MULHER jamais devem ser ignoradas. Felizmente hoje temos uma lei que nos protege. Parabéns ao blog por mais esse encantamento!
    Parabéns aos grandes poetas deste domingo. Magníficas ilustrações!

    ResponderExcluir
  13. Bom domingo para todo mundo!
    Mais um sensacional blog de domingo com um grande, belíssimo e iluminado conto, maravilhosos poemas e fortes recordações; um conjunto que destaca à poesia em diferentes olhares. Belíssimas imagens em preto e branco que retratam a grandiosidade comovente de Recife.
    Quero destacar que mais uma vez a contista, Elisabete Leite, faz todo esforço para envolver e emocionar o público leitor, e consegue a façanha com muito brilho e talento. As imagens sempre impecáveis. Quero parabenizar a cada um dos poetas pelas brilhantes poesias. Como também ao amigo poeta Jorge Leite pela sua lindíssima arte final.
    Forte abraço!
    Parabéns!!!
    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  14. Pois é! Exaltar apenas um é um pecado. Todos nos encantam com sua própria essência. Mas peço licença para mostrar essa frase magnífica de Socorro Almeida: "A mulher é responsável por seus atos? Sim! E o homem pelos resultados!" É bem assim. Parabéns ao blog pela junção de tão grandes valores, nos versos, no conto Vidas Cruzadas, nas ilustrações... O blog é sempre um sucesso!
    Parabéns a todos.

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde de domingo a todos!
    A boa literatura é algo inebriante. Que bom que todos domingos temos esse encontro com a beleza, com o amor em forma de versos. Parabéns a todos 👏👏
    Um abraço caloroso 🌻🌻🌻

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde, amigos!
    Muito bom, participar do Blog Maçayó viajando, em sonhos, por todas as reentrâncias das suas maravilhas, desde a transcendência do conto Vidas Cruzadas, muito emocionante, como me deleitando com cada poema postado.
    Parabéns a Elisabete pela dedicação e a seu irmão Jorge Leite.
    Fico muito honrada com minha participação!
    Meu domingo, agora, ficou mais feliz!
    Tásia Maria

    ResponderExcluir
  17. Satisfação em ver tamanha beleza em diversos poemas aqui descritos o reviver dos feitos adquiridos com esforço e beleza de cada domingo nos punhos daqueles que expõe sua alma a cada obra concluída. Parabéns Jorge leite pelo lindo poema agosto á revelia e a aos demais poetas.

    ResponderExcluir
  18. Satisfação em ver tamanha beleza em diversos poemas aqui descritos o reviver dos feitos adquiridos com esforço e beleza de cada domingo nos punhos daqueles que expõe sua alma a cada obra concluída. Parabéns Jorge leite pelo lindo poema agosto á revelia e a aos demais poetas.

    ResponderExcluir
  19. Satisfação em ver tamanha beleza em diversos poemas aqui descritos o reviver dos feitos adquiridos com esforço e beleza de cada domingo nos punhos daqueles que expõe sua alma a cada obra concluída. Parabéns Jorge leite pelo lindo poema agosto á revelia e a aos demais poetas.

    ResponderExcluir
  20. Pessoal, a distância não tem o poder de me afastar desse Macayo. Mesmo distante sinto falta de vocês que fazem arte escrita e visual.
    Que o senhor Deus nos conceda saúde que nos permita realizar façanhas que alimente nossas almas de poetas.
    Que

    ResponderExcluir
  21. Nossas Vidas Cruzadas! Mais uma deslumbrante página do Blog Maçayó, repleta de poemas encantadores e emocionantes! Parabéns ao blog e aos nobres poetas e poetisas que brilhantemente exibiram sua Arte neste domingo! Faço ressalva ao conto: Vidas Cruzadas, por servir de esteio para o título desta edição 456, sem entrar no mérito de nenhum para não correr o risco de ser injusto com algum. Todos maravilhosos! Aplaudir, como sempre, o Trabalho Ilustrativo do poeta Jorge Leite. agradecer pela partilha do RONDEL: Bênção de Deus. Agradecer aos poetas e poetisas pelo apoio ao comentarem, bem assim aos fiéis e prestativos amigos que muito nos honram e enaltecem, seja comentando ou apenas visitando o blog. Gratidão! Abraços! Fiquem com Deus! Valdemar Guedes

    ResponderExcluir