domingo, 5 de setembro de 2021

Pátria com Poesia

 
 EDIÇÃO Nº 459 
 Tema  das  Imagens: A Q U A R E L A S
 
 ENCONTRO  DE  POETAS
 
Enoque Barbosa da Silva, nascido na cidade dos Bezerros aos trinta dias do mês de Agosto do ano de 1966, filho de Antônio Barbosa da Silva e Cristina Barbosa da Silva.
Formado em Letras pela UFPE, Universidade Federal de Pernambuco, com Licenciatura em Língua Portuguesa e Inglesa, e com Especialização em Língua Inglesa.
Atua na Rede Estadual de Ensino desde 2005, mas tendo lecionado em escolas particulares em tempo anterior ao serviço na rede pública.
Teve contato com os livros desde infante quando era chamado a ler cordéis no local de trabalho do pai, a uns senhores que ali se reuniam para prosear em uma barraquinha de cocada. Na fase adolescente retira-se ao Sudeste onde teve contato com banda de Heavy Metal através da qual desenvolveu a Língua Inglesa de forma natural e também cresceu seu interesse por leitura quando lia revistas esportivas e musicais além de notícias em jornais estampadas nos quiosques espalhados pela cidade de São Paulo. Escritor e poeta por merecimento e amor. Enoque Barbosa não costuma nomear seus poemas e usa o pseudônimo Rio que passa. 
 
 Uma paixão, vendaval na floresta
Nós, as folhas levadas pelo vento
Desejo de brotar é o que nos resta

Sofremos nós todo esse tormento
Que nos levou a cruzar tempo e era
Sem nos dar nenhum tipo de alento

Mas cremos nessa boa, feliz espera
Que nos cesse esse vil e triste flanar
Para podermos medrar na primavera

Rio que passa
 
 E dessa clara manhã, do brilho fujo
O desejo de ocultar os olhos ao sol
No véu da noite, a mente sobrepujo

Na minha face me pinta um arrebol
Ao amanhecer, ao mirar o teu rosto
Sinto um pejo; a tua ausência, fenol

O teu clarear a me causar desgosto
O palor no rosto, brilho não suporta
De teu dia, de teu lume sou deposto

Rio que passa
 
  Fênix

Fogo! Ela gritou.
Porém era tarde, seu corpo a queimou.
Sua face fora transfigurada em recortes cinzas cujas expressões ficaram grudentas e atraentes como ímãs.
A espada que uma vez carregara ao seu lado, perfurava suas vísceras, derretendo-se extasiada sob o gosto do sangue derramado.

Lágrimas negras por todas as direções escoaram,
Descoloriram o céu num só arco acinzentado.
E enquanto os ventos uivavam, anunciando a boa nova do fracasso,
O tempo carniceiro se alimentava de todo o sangue e choro humanos derramados.

Inevitavelmente o sol amarelo figurava seu último suspiro diurno,
Abrasando abafadamente o que sobrou das madeixas da criatura acinzentada, em seu ápice alaranjado de sangrenta alvorada.

Luzes, chamas, labaredas?!...

Fogo, ela re-gritou!
No segundo ranzinza
A todos queimou,
Recompôs sua lâmina,
Dominou as estrelas
Estruturou as mechas ruivas
E ergueu-se despida do dia, alimentada pela vermelhidão da lua.

Amaury
Pirpirituba PB
 
ELE, MINHA AMIGA E EU

Pra fugir da solidão, insisti na ilusão
Que a felicidade estava ali
Nas mãos de certo alguém
E eu nem quis saber a quem
Estaria dando meu coração.
Simplesmente fui ao encalço
E entre muitos dos abraços
Fui querer exatamente o seu!...
Desejar o amor do próximo
Há milênios é pecado
Pela divina Lei de Deus!
Hoje reconheço o meu erro
Ao insistir nessa novela
De paixões sem fundamento.
No final, entre mim e ela
A vencedora não fui eu!
Eu que pensei ser a melhor
Por castigo aqui estou
Numa solidão muito maior
Sem a minha amiga, e pior...
Sem o meu amor!

Socorro Almeida
Recife, 19/08/2021

 
TEU AMANTE OU TEU AMOR

Teu amante é aquele que na cama te faz delirar
Sussurra ao teu ouvido palavras lindas de amor
Sacia tua sede há tanto tempo reprimida
Enquanto esperas de tal paixão se aliviar.

Ser teu amor é saber lutar ao teu lado
Sanar as tuas dores, suavizar desilusões
Arrebatar teu sorriso sem razão qualquer  
Afagar teu corpo amado e te fazer mulher.

Ser companheiro, teu amigo, e teu amor
Capaz de alcançar o céu num só instante
Jogar-se indefinidamente em teu corpo amante
Sem se importar ser a caça ou o caçador!

Socorro Almeida
Recife, 30/05/2021
 
 TRAPACEIROS

Coringa da malandragem
Vilão da casaca de couro
Quero ver a sua agilidade
No cangote de um touro.

Zé lambu é milionário
Sua fortuna era ouro em pó
Zé maloca um velho caçote
Pendurado num anzol.

O coringa é um boi de mina
Bicho de um chifre só
Eita curriola de trapaceiros
Foram parar no xilindró.

                Baltazar Filho
         10 de agosto de 2021
 
 MILAGROSA

A chuva faz o solo transpirar sem calor
Gotas milagrosas revitalizam o plantio
Chuviscos que causam na terra o vapor
Deixando o chão molhado com muito frio.

A terra é cortada para iniciar a plantação
O roceiro sensibiliza-se com a situação
Sujeitos a picada de cobra e escorpião
Curvam-se ao plantar os primeiros grãos.

A labuta é uma peleja árdua e sangrenta
Para preparar uma roça saudável e viçosa
Com o adubo orgânico, a plantação alimenta
Na ilusão de galgar uma colheita primorosa.

                Baltazar Filho
          10 de maio de 1983
 
 

  CANTINHO DO CORDEL
 
 RICOS E POBRES   

Deus ouve o grito de dó
Daquele pobre explorado
Que vive exclusivamente
Do trabalho escravizado
Neste mundo nada é seu
Mas lá no Reino de Deus
Ele será saciado.

Os ricos são rebaixados
Assim a palavra encerra
Do mundo ganham a batalha
Mas para Deus perdem a guerra
Pela graça e pela fé
O Reino de Deus já é
Tarefa nossa na terra.

O rico ao pobre aterra
Desde o tempo dos pagãos
Príncipes, reis, sacerdotes
Mantinham a exploração
Apoiando os opressores
Oprimindo os produtores
Ficando com a produção.

Essa falsa tradição,
Jesus quem denunciou
Deus não pede sacrifícios
Quer a justiça, o amor
A conversão de verdade
E a solidariedade
Com o pequeno sofredor.

Rico mandão, ditador
Faz do pobre Pau Mandado
Constrói seu próprio salário
Dar ao pobre o sobejado
Dói, ver o rico avarento
Ganancioso e nojento
Ter pobre subjugado.

Jesus tornou-se aliado
Dessa classe mais sofrida
Foi filho de carpinteiro
Não fez reservas na vida
Num gesto humilde, mas bravo
Assemelhou-se aos escravos
Missão jamais preferida.

Jesus impôs as medidas
Pra o rico no Reino entrar
Dividir tudo que tem
Nunca se entesourar
Segui-lo com confiança
Ter fé, com perseverança
Sem riqueza acumular.
Continua..
.

Valdemar Guedes
 
 CANTINHO  DA  TIA  BETA
 
 MAR, AMIZADE E POESIA
.
          Era verão a estação mais quente do ano, o sol resplandecia mais cedo, com seus raios brilhantes e incandescentes, que refletiam sobre o azul do mar formando pontinhos coloridos.
          Elisa era uma garota sonhadora, morava em um pequeno vilarejo, lá onde o vento fazia a curva, em uma comunidade simples de pescadores, um local aconchegante em frente ao mar. A garota de aproximadamente treze anos de idade, tinha cabelos dourados como os raios do sol, vivia sonhando acordada, gostava de improvisar versinhos e rimá-los entre si, sempre ao anoitecer, pois tinha a lua como fonte de inspiração. Ela adorava apreciar a imensidão do oceano, sentir o cheiro inebriante da maresia e observar o balanço das ondas de lá para cá e de cá para lá... Assim, os dias passavam bem depressa para  ela, que já se encontrava em férias escolares, entre o trabalho, lazer e Poesia.
          Todos os dias, a rotina da garota sonhadora era a mesma, ajudava sua mãe nas tarefas de casa, e depois ia correndo à procura de diferentes conchinhas à beira-mar, pois queria enfeitar uma parede com conchas coloridas. Elisa gostava de correr sentindo o frescor da brisa acariciando o seu rosto rosado. Somente retornava para casa na hora do almoço; depois de lavar os pratos, ela ficava deitada na rede até o momento em que o sol se despedia da lua, com um breve beijo, e o luar reinava no espaço.
          Certo dia, ao caminhar tranquila pela praia deserta, Elisa avistou de longe um garoto que escrevia alguma coisa na areia macia da praia, procurou se aproximar devagar para não assustá-lo, e logo puxou conversa:
          - Bom dia, podemos conversar?! Eu sou Elisa, moro na comunidade de pescadores. Qual é o seu nome?
        O garoto olhou desconfiado para Elisa, e resolveu falar em seguida:
         - Bom dia, Elisa! Meu nome é Carlinhos, moro na cidade e estou passando minhas férias, aqui perto, na casa dos meus avós,
         Elisa olhou para Carlinhos e continuou falando feito uma tagarela:
          - Sabe Carlinhos, aqui são poucas garotas, da minha idade, normalmente são maiores ou bem pequenas, sinto falta de amigos.
          O garoto respondeu-lhe:
          - Eu também, seremos amigos!
          Elisa olhou para as duas palavras escritas, e leu em voz alta: “Amizade Verdadeira!” e depois, disse uns versinhos: "Lá do céu tirei as estrelas e com eles fiz um buquê, terás a certeza ao vê-las o quanto amo você."
          Elisa olhou para Carlinhos, que estava emocionando, e falou:
         - Sabe Carlos, eu gosto de fazer versinhos rimados. Você gosta de poesia?
         O garoto olhou para Elisa, e falou:
          - Elisa, estou emocionado! Sim, eu gosto de poesia, mas não sei fazer versinhos como você.
          E os dois saíram correndo pela areia fina da praia; eles eram amigos e queriam aproveitar os felizes momentos juntos. Eles saíram apanhando conchas coloridas para completar a parede do quarto de Elisa. Logo anoiteceu, os dois se despediram e a garota prometeu que no outro dia, eles se encontrariam. Elisa parou de repente, e gritou para Carlinhos que estava mais adiantado:
          - Oh Carlinhos, segure aí meus versinhos!
“O sol tem o brilho do ouro
Que reluz na água do mar
Amigo é mais que tesouro
O bom da vida é te amar!”
          Carlinhos salpicou um beijo para ela, e depois saiu correndo sem nem olhar para trás. Elisa estava feliz, pois sabia da importância de uma verdadeira amizade: confiança, reciprocidade e respeito.
         Sempre ao entardecer os dois se encontravam no mesmo lugar e ficavam procurando conchas coloridas. Eles olhavam para as estrelas brincando de esconde-esconde por trás da lua, se deitavam na areia e ficavam improvisando versinhos com rimas azuis.
         Carlinhos foi passar uma semana com seus pais. Elisa ficava esperando pela volta dele toda tarde, no mesmo local, sentia saudades do amigo... Certa tarde, ela ouviu Carlinhos gritando:
          - Oh Elisa, segure aí meus versinhos!
“Na rocha escrevi seu nome
Para o tempo nunca apagar
Lá coloquei meu sobrenome
Agora, eu sei o que é amar.”
          A garota correu ao encontro do amigo e foram à procura de conchinhas coloridas.
          Anos após anos, Carlinhos vinha renovar seus votos de amizade e rever Elisa.
.    
Elisabete Leite
 
  NORDESTINA DA GEMA

Sou nordestina com muito orgulho
Sei respeitar meu autêntico legado
Vivo na Paz, sem nenhum barulho,
praticando aquilo que foi ensinado...

Já chorei tanto que as lágrimas secaram
Agora, vou tomar uma salutar decisão
Irei à procura da minha felicidade,
E jogar fora a dor que habita o coração...

Comprei no passado a minha liberdade
Não vou anular um sonho já alcançado
Vou voar dando asas à minha realidade
E continuar minhas lutas e aprendizados...

Meu coração tem dois grandes amores
Tenho paixão por Pernambuco e Alagoas
Nem tudo na vida são somente flores
Sou nordestina da gema, e das boas!


Elisabete Leite
 
Atividades:
         Olá crianças! Hoje o Cantinho da Tia Beta tem atividade para comemorarmos a Semana da Pátria. Vamos pedir para o papai imprimir a bandeira do Brasil e vamos pintar. Tenham todos uma ótima Semana da Pátria.
 
 

🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

NOTA DOS EDITORES: Quarta feira, 1º de setembro de 2021, o Blog Maçayó recebeu o seu visitante de nº 500.000. Eu e Elisabete Leite jamais esperávamos atingir tal número em tão pouco tempo.Acredito que esse expressivo número é o resultado de um trabalho sério, competente e apaixonado. A garra e a dedicação da poeta e escritora Elisabete Leite são merecedoras de tal sucesso. Optamos ser um espaço onde novos e já consagrados poetas e escritores, contistas e cordelistas pudessem mostrar seus trabalhos livremente. 
        Também temos que destacar os colaboradores que desfilam semanalmente em nossas páginas, são eles merecedores de aplausos pois sem os mesmos jamais conseguiríamos atingir tais índices de aceitação. Não poderíamos deixar de homenagear nessa simples nota o papel importante dos comentaristas que semanalmente abrilhantam e enriquecem cada exemplar de nossa revista literária, podemos assim chamar. 
        Também lembramos as crianças, os jovens e adolescentes juntamente com seus pais. Seriamos injustos não cita-los. Por alguns meses dedicamos uma página a eles. Queremos felicitar a todos e desejarmos que continuemos fazendo do Blog Maçayó um lugar feito por amigos para amigos. Parabéns a todos, Parabéns Blog Maçayó.
 
Editores Jorge Leite e Elisabete Leite 
 
 
 IMAGENS: Aquarela
 
 
 
 

 

22 comentários:

  1. Queridos organizadores
    É um prazer integrar esse veículo comunicacional de poesia, contos e de outras modalidades de arte. Minha gratidão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma honra dividir a mesma página com tão ilustre poeta Rio que passa. Enoque, você é um grande poeta e amigo. Seja bem-vindo! Parabéns pelos belíssimos poemas, sua arte é autêntica, criativa e bem inspirada.
      Gratidão por somar conosco neste Recanto de Amigos para Amigos.
      Forte abraço e sinta-se em casa.
      Da amiga,
      Bete

      Excluir
  2. O Blog Maçayó, de hoje, respira muita poesia e traz para o nosso deleite, um pouco de tudo, uma mistura de genuínas artes, tanto poética quanto literária.
    Um domingo com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página que apresenta riqueza poética de conteúdo, como também em detalhamento, organização e ilustração final
    Uma página diversificada que, na verdade, é um grande e emocionante encontro com maravilhosos poetas. Quero, primeiramente, parabenizar ao estreante de hoje, meu amigo e grande poeta Enoque Barbosa da Silva (Rio que passa) pelos seus dois belíssimos poemas aqui compartilhados. Bem-vindo e parabéns, poeta amigo!
    Quero começar destacando que a página de hoje está fascinante, com a presença de belíssimos e criativos poemas, um adorável Cordel e lindos textos, muita arte poética e literária em grande estilo, em um cenário encantador. Assim, os poetas que desfilam, por aqui, mostram suas diferentes artes, cada qual com suas particularidades, em estilo próprio. Quero destacar as lindíssimas e várias temáticas de ilustrações que muito versejam, são poesias dentro de cada imagem, um cenário exuberante de Aquarelas.
    Na seção ENCONTRO DE POETAS Temos um verdadeiro espetáculo de arte com um magnífico desfile de salutares poetas. Parabéns a cada um pelas respectivas artes partilhadas. Na Seção Cantinho do Cordel temos a honra de compartilhar mais um lindíssimo Cordel do poeta maior, Valdemar Guedes, e suas rimas azuis. Parabéns, grande cordelista!
    Na seção Leitura de Domingo compartilho um Conto de temática emocionante, adaptado especialmente para faixa etária infanto-juvenil. Com uma temática atual sobre amizade verdadeira, que transmite lições diárias. Amizade não tem preço, quem ganha um amigo, ganha um valioso tesouro. O público infantil também está sendo contemplado hoje. Temos até tarefinha especial em comemoração ao 7 de Setembro. O poeta Jorge Leite pensou em tudo. Parabéns pela brilhante arte final, querido irmão. Fechando o Blog de Domingo temos Um Nota Dos Eleitores informando o sucesso do blog. Parabéns a todos!
    Um verdadeiro show de domingo!👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas, colaboradores, leitores e visitantes pelo carinho de sempre. Beijos poéticos no coração cada um ❤️💙.
    Até a próxima Edição!


    ResponderExcluir
  3. Parabéns enoque seja bem vindo ao mundo das poesias com seus lindos poemas,sucesso

    ResponderExcluir
  4. Mais um domingo inspirador.A poesia nos liberta

    ResponderExcluir
  5. Tia Beta beijo é Laurinha, eu acordei cedo porque mamãe falou que tinha poema no cantinho da Tia Beta. Amo a amizade de Elisa que sabe fazer versos para o novo amigo. Gosto do mar e das conchas e estrela.
    Mamãe manda lembrança e mandou dizer que tudo Tá lindo.
    Lindas as figuras do tio Jorge e gosto da Bandeira para colorir. Estou feliz hoje é que tem blog para eu.
    Saudade tia linda.
    Da Laura sua aluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, princesa Laurinha! Fico feliz que você gostou do conto e também do Blog. Mande lembranças para sua mãe e família. Um beijo da sua eterna professora.
      Aproveite o domingo!😍🌹❤️

      Excluir
  6. Um domingo realmente especial e inspirador, lindas poesias!

    ResponderExcluir
  7. Muito show, um primoroso trabalho.
    Aplausos poetisa BETY-LEITE e demais envomvidos na belíssima arte de imagens e textos!
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  8. Mais uma belíssima edição do Blog Maçayó com um primoroso desfile de grandes poetas, todos os poemas estão fabulosos sem exceção de nenhum, a arte é a mistura de variadas obras-primas. Que o estreante Rio que passa seja muito bem-vindo! Parabéns pelas maravilhosas poesias. Lindo e reflexivo conto, a verdadeira amizade doa sem esperar receber. Que sejamos agradecidos pelo dom da vida. Parabéns ao Blog pelo sucesso de alcance e as poetas pelo show em poesias.
    Saudade e abraço! Feliz 7 de Setembro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita de Cassia Soares5 de setembro de 2021 às 14:15

      Betânia, sinto sua falta quando você não aparece no blog para fazer seus comentários.
      Deus lhe proteja sempre. Um bom domingo pra você e família.

      Excluir
  9. Rita de Cassia Soares5 de setembro de 2021 às 09:09

    Que domingo maravilhoso! Podemos sentir a emoção de cada poeta que desfilam com sua arte, uma diversidade que sempre será acolhida por leitores que apreciam a poesia. Parabéns poetas o estreante Enoque com interessante pseudônimo Rio que Passa. Lindas ilustrações como sempre o poeta Dr. Jorge Leite tem bom gosto nas escolhas.
    O conto da Tia Beta agrada aos adultos também belíssima história.
    Desejo um domingo repleto paz e luz para todos nós ❤❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  10. Enoque é um poeta diferente...
    Não nomeia seus poemas e usa pseudônimo interessante: Rio que passa...
    Mas suas poesias não vão passar, vão ficar em nossas memórias. Parabéns pra ele e que seja bem-vindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Almeida, grato por seu carinho. Li algumas de suas poesias e me deleitei bastante. Gratidão!

      Excluir
  11. Mais um domingo recheado de lindos poemas. Parabéns a todos os poetas.
    Belas ilustrações!

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde, à todos!
    Blog Maçayó, cada vez mais, nos presenteando com belos poemas de vários estilos, contos, tudo isso, hj, entremeados de lindas aquarelas. Leitura "imperdível" do nosso domingo!
    Parabéns à poetisa e contista Elisabete e seu irmao, poeta, Jorge Leite!
    Tásia Maria

    ResponderExcluir
  13. Olá, boa noite! Pátria com Poesia! Um tema muito especial! Belíssima forma de homenagear a nossa Pátria Amada Brasil, com uma deslumbrante página do Blog Maçayó repleta de poemas encantadores e emocionantes. Parabéns ao blog e aos ilustres poetas e poetisas que brilhantemente exibiram sua Arte neste domingo que inicia a Semana da Pátria. Independente do Gênero Literário, sem entrar no mérito nem fazer restrição a algum, Todos poemas grandiosos! Aplaudir, como sempre, o Trabalho Ilustrativo do poeta Jorge Leite embelezando a página do blog e seus respectivos poemas. Agradecer pela oportunidade de partilhar com todos o cordel: “Ricos e Pobres”, onde tento mostrar que, conforme o Plano de Deus, vivemos nesta vida para servir uns aos outros, especialmente aos mais humildes. Agradecer e abraçar aos poetas, poetisas e visitantes do blog, que nos apoiam e incentivam com seus construtivos e inspiradores comentários. Gratidão! Abraços! Fiquem com Deus!
    Em homenagem ao blog num todo:
    Em Pátria com Poesia
    Ilustrada em aquarela
    Tem aves, bonitas flores
    Lagos e linda donzela
    Animais dando bobeira
    A Bandeira Brasileira
    Que é do mundo a mais bela.
    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir
  14. Voltando ao blog para agradecer o carinho de todos, os comentários carinhosos dos amigos, e dos visitantes. Agradecer tbm aos amigos Jorge e Bete Leite pela amizade e consideração de sempre.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite galera! Chegando bastante atrasado hoje. Mas estou aqui! Está tudo bem graças a Deus
    Demorei um pouquinho porque cheguei tarde, mas já fiz a visita ao blog, e já início desejando ao ilustre poeta Enoque Barbosa as boas vindas e sucesso junto conosco no Macayo. Fiquei radiante com seus poemas, são brilhantes, parabéns.A natureza agradece o seu talento. Viajei com a alvorada da Fênix dominando as estrelas. Grande Amaury!
    Socorro Almeida, esse poema " Ele, minha amiga e eu", é muito profundo! É mesmo uma novela de paixões, com fortes pitadas de amor. É mesmo grandioso, parabéns mestra. O cordel do nobre cordelista Valdemar, nos faz sonhar acreditando que todos somos iguais, pobres e ricos têm o mesmo compromisso com a espiritualidade. O cantinho da tia Beta sempre tocando os nossos corações e fazendo fluir cada vez mais as nossas emoções com tanta sapiência e fortes inspirações.
    “O sol tem o brilho do ouro, é a luz maior, o maior brilho da natureza.
    Que reluz na água do mar e balança as ondas com grandes enredos.
    Amigo é mais que tesouro, é verdade amigos verdadeiros é o nosso maior tesouro. Um enredo fantástico. Nordestina da gema mesmo! Por estas e outras razões me tornei seu fã número "1".
    Parabéns meu nobre poeta Jorge Leite, as ilustrações da edição aquarela está brilhante. És mesmo um artista de luz. Aplaudo a todos que abrilhantaram o desfile de hoje. Mais uma edição de sucesso. Estamos colorindo esse encantado desfile cheios de inspirações para enaltecer e encher os olhos dos queridos visitantes que muito nos honra com seus relevantes comentários. Estou eu nesta edição com um poema hilário pra sacudir um pouco tanta seriedade né mesmo? As malandragens do coringa e seus amigos trapaceiros, mas trago essa estrutura simplória que trata da maior riqueza para toda natureza. A chuva fonte milagrosa em todas as situações da humanidade.
    Em fim, um grande abraço em todos que compõem este espaço de riquezas literária.
    Até a próxima edição, com Deus em nossos corações.
    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  16. Retornando ao blog para agradecer a todos, pelas ilustres visitas e gentis comentários, sem o comentário de cada um de vocês, o blog não teria o brilho incandescente que tem, porque vocês são estrelas que reluzem nas páginas desse recanto poético. Aqui os comentários são tão relevantes quanto as artes compartilhadas. Eu quero agradecer em nome do Blog, pelo carinho de sempre.
    Um agradecimento especial a cada visitante porque aqui tudo é arte. Obrigada também a todos os poetas participantes deste desfile poético.
    Nossas portas estarão sempre abertas para divulgação de novos e antigos talentos, a arte de modo geral será o fator primordial. Seja bem-vindo, Enoque! Parabéns!!!
    Um abraço acolhedor no coração de cada um ❤️💙.
    Até a próxima Edição!

    ResponderExcluir