domingo, 17 de outubro de 2021

AS CORES DO AMOR


 EDIÇÃO Nº 466


 "Amor nas entrelinhas com reticências para não se acabar, se ponto e vírgula tinha, a gramática vou mudar" Elisabete Leite



 ENCONTRO DE POETAS

 

NOSSAS LOUCURAS


Esses tremores em teu corpo quando te toco

Pelo ardor que trago nas  palavras indecentes 

Gratidão nesses teus olhos tão impacientes

Até os anjos se calam e se afastam sorridentes...


Só nós dois agora em nosso leito, meu amor

A buscar nos braços um do outro um jeito

De encarar as nossas faces já sem cor

Pelas loucuras que explodem do nosso peito.


Ouve apenas o silêncio de nós dois

Achega-te mais neste corpo que é teu

O que quiseres dizer, deixa pra depois 

E acalenta o meu coração que adormeceu!


Socorro Almeida 

Recife, 29/08/2021



 

POR QUE CHORO?


Aonde vai dar o caminhar das gerações

Os voos angustiantes dos passarinhos

Que não sabem onde  encontrar seus ninhos

Pelo canto que não ouço mais... 

Como vou ouví-los agora?

Quais árvores vão me dar frutos

Se elas choram sob fumaças

Pelas folhas queimadas que caem

Pelas sombras que não tenho mais...

Onde encontrá-las agora?

Pelo choro da criança que não nasceu 

Pelos filhos que não abracei

Como vou tê-los agora?...

Agora que eu sei porque choro

Até choraria bem mais

Se eu soubesse o que fazer

Dessa saudade que faz

A gente padecer de tristeza 

Ou gritar pro mundo doente 

Que viver ou morrer... tanto faz!


Socorro Almeida 

Recife, 07/10/2021



COR-IDENTIDADE 


Busco a nossa identidade 

E penso nas tendências do racismo 

Descubro as controvérsias das etnias 

E foco um típico exemplo do racismo 

Encontro nas formas científicas

E tento em meus versos explicar 

A genética simulando as raças 

Dentro das classificações raciais 

Enfatizo a separação irracional 

Invento as raças 

Buscando desvendá-las 

Portanto a raça mãe identifica 

Enaltece a realidade biológica 

A genética explica 

O DNA resultado da nossa cor

Variabilidade humana destaca 

Nossas combinações raciais. 


Rita de Cássia Soares 

Pirpirituba 20/11/2009.

 


MOMENTOS


Tudo na vida são momentos

Até mesmo EU

Que não passo de mais um

Que preenche o momento

Que por sua vez completa

O que chamamos de VIDA!

Amanhã talvez chegue lá 

HOJE estou até não sei quando

Mas o AMANHÃ é apenas

O pensamento do AGORA

Só sei que gosto muito de vocês 

É prego batido e ponta virada!


Emiliano de Melo 

Guarabira, 15/04/2020



*LIBERDADE*


Quero a desilusão.

Aprender a sair, aprender a viver,

Eu deixei depreciar meu coração ao caminho,

Tudo isso quando eu era jovem.

Enfim, sempre soube disso,

É inevitável.

Porém, tenho pagado o preço,

De ser quem eu sou,

Sei que não sou o único nesse embarque.

Não sinto arrependimento, mas algo soa similar,

às vezes sinto meu reflexo, não sou eu.

Mas quero viver um pouco mais,

Olhar para o horizonte, e perceber possibilidades.

Sinto minha vida passando rápido demais.

É como se estivesse preso na cadeira de cinema,

Assistindo com lentes acromáticas.

Sinto falta dos meus amigos,

Do meu lar, da minha mãe tocando meus cabelos.

Sinto falta de uma vida, como festa de criança.

Mas, isso já faz algum tempo, muito tempo.

Caminhando nas ruas em que cresci,

Eles não me reconhecem mais,

É como tivessem receio de mim

Penso em coisas para falar,

Um bom dia, alguma coisa.

Mas, eles não têm ideia de quem sou,



Na luz do dia!


Jailson Pereira, Pirpirituba, 2020 (em algum momento da pandemia).



Fotografia 


Sorria para a foto,

Finja estar perfeito.

Ajeita tua postura

E esquece todos os teus medos.


Por favor, esconde as marcas roxas.

Elas não são atraentes.

Então, vá logo e vista outra roupa,

Para deixar os pais contentes.


Quando terminar, deves ficar bem amostra.

Você pertence a uma vitrine de loja

Logo, não resista e mantenha-se posicionado. 

E apenas deixe que te vejam -avaliem- como um bom manequim fotogênico.

Ou vais ser deixado de lado, assim como teu gênero.


Ah! E não desvie o olhar, ninguém quer ver-te sangrar.


Pronto! Agora podes quebrar a compostura, porém só tenha cuidado para não deixar a mente cheia de muitas fraturas.

Enfim, Já não disse? Está livre.

Vá! Saia plástico, mas em silêncio e nem pergunte o que deves fazer.

Só ande em frente e morda a língua até ter tinta suficientemente para escrever.


Amaury Autory 

Pirpirituba PB



COMENTÁRIOS NO ESTILO CORDELISTA 


No Encontro de Poetas

Deu Chuvas de Poesias

Com Emiliano e Rita

A MINHA CHUVA inicia

A Minha Chuva é assim:

Amor pra ti e pra mim

Onde tudo é alegria.

.....

CLIMA DE CHUVA irradia

Trazendo um corpo aquecido

Sussurros ao pé do ouvido

Daqueles que enlouquecia.

ÍNDIO, vem com a Guerra Fria

Na qual indígena é o vilão.

Cabeça de Camarão...

Fresco, pescado na loca

Junto ao Pirão de Mandioca

Vêm com FILHO DO SERTÃO.

.....

EU FÊNIX traz sensação

De desejos, sentimentos

Cheiro de suor no corpo

Nas volúpias dos momentos.

Um amor puro e crescente

Corpos em chamas, ardentes

Em pleno renascimento.

.....

E, para deleitamento

Com lágrima de emoção

ROMANCE PRIMAVERIL

Traz beijo e declaração.

Assim, o romance diz:

Que foi um final feliz

Cheio de amor e paixão.

.....

Do Cangaceiro e o sertão

Fala: SANGRENTO CANGAÇO

Justiceiro, cabra macho

Virgulino, o Lampião.

DEIXOU-ME FEITO UM PIÃO

Onde encontrá-la? Cadê?

Corre aqui, venha me ver!

Prisioneiro e sofrido...

És meu Jardim mais florido

És flor do meu bem querer.

.....

O sol a resplandecer

Um corpo dilacerado

Coração acelerado

De saudade a padecer.

Isso leva a entender:

UM SONETO IMPROVISADO.

Fiquei bastante encantado

Com o RONDEL: MÁGICO DA VIDA

Por querer ver colorida

A vida e tudo ao seu lado.

.....

A Emiliano de Melo

Meus sinceros parabéns

Rita de Cássia é refém

Desses aplausos sinceros

Um parabéns paralelo,

Eu dedico a Gutemberg.

E a Baltazar, que consegue

Cumprir bem o seu papel

A Elizabete e o RONDEL

Meu sincero aplauso segue.


Valdemar Guedes

Poeta Cordelista.

Guarabira-Pb.



O MEU POEMA!


Tem enredo diversificado, são contextos livres, nada demasiado.

Não é demasiado porque é sucinto, simples, verdadeiro.

Verdadeiro tratando-se da realidade, sem devaneios.

Sem devaneios, porque é real, sério e conectado.

Conectado com a realidade, sem demasiadas fantasias.

Não impera-se além da imaginação, tem firmeza, é realista.

É realista porque é edificante, baseado em fatos normais.

O meu poema é sucinto, eficaz, criativo, não é imaginário.

Por ser versátil e condizente com a vida, é criticado.

Criticado positivamente por grandes referências da literatura.

O que me torna humildemente sociável e regozijado.

O meu poema com rima ou sem rima, é levemente ousado.

O meu poema por ser simplório ele é sábio, com perfeições e imperfeições.

É espirituoso, renovador, regionalista e também lendário.

Lendário cheio de emoções, um resgate das fontes naturais, com abstratas inspirações.


               Baltazar Filho

       28 de setembro de 2021

 


 País das maravilhas: São Saruê

Viajei para um lugar,
Era um distinto país
Vi gente muito feliz
E ares pra me encantar
Havia fruto em pomar
Flor viva em jardineira
Verde/amarelo em bandeira
Água doce em riachão
São Saruê era então
Um país à brasileira


Um país das maravilhas
Era esse São Saruê
Vale à pena conhecer
Há  belezas, muitas ilhas
Há belos filhos e filhas
Que vivem em harmonia
No mundo quem não queria
Nesse lugar ter morada
Natureza preservada
E um mar de alegria

Cristine Nobre Leite

(Homenagem a Manoel Camilo dos Santos)

                                                                  

 

  Eterno inverno

Joguei as estrelas para fora da janela
E tentei buscar uma forma de encontrar a luz
Mas ela era minúscula sobre o breu daquela cidade
E todos eram cegos para as coisas que importavam
Então quando a cidade sentiu o inverno
Desejaram a dádiva que eles não poderiam ter
O calor

Gabriela Mota, João Pessoa, 13/10/2021

 


Todas as noites o mundo cai sobre nós 


Em meio a tantas dores fatais 

Entre todos as cores incabíveis na paleta do universo 

Você foi o cura para remediar meus dias mais loucos 

E entre todos os loucos do mundo 

Resolvi ser a mais louca por amor 

E encontrei em você tudo que me faltava 

A sanidade.


Gabriela Mota, João Pessoa, 09/10/2021



Conheceu, ele é seu; ela é dele

Um ao outro consentiu e viveu

Amarras, garras e nada expele

Entranhas, dores, afetos; o céu


Um longe só existe no deserto

Seixos, areia escaldam os pés

Judeus andam e chegam perto

Da cidade vista por seu Moisés


Que ele e ela porém se desejam

Até buscam uma cidade para si

Como repouso é o que almejam


Talvez eles cheguem mesmo ali

E juntos, separados; não importa

Ermo exige ser ágil como Naftalí


_Rio que passa_



LEITURA DE DOMINGO 


AMOR, VINHO E INVERNO 


          Era uma manhã de inverno fria, silenciosa e penetrante; o vento soprava e o clima congelante não permitia que a bela Helena se levantasse… Ela já estava atrasada, para o primeiro dia em seu novo emprego. O dia estava fleumático e muito chuvoso; Helena levantou-se, afastou devagar as cortinas e estirou seu braço como se quisesse segurar a chuva, queria tocá-la, sentir sua fragrância. Ela virou-se e foi se trocar, não queria perder a primeira condução... Ao chegar ao trabalho, a jovem percebeu um clima pesado, e somente salas vazias. Ela foi ao atendente, e perguntou:

        - Bom dia, senhor! Sou a nova digitadora. O que aconteceu?

       - Bom dia, jovem! O diretor da empresa faleceu hoje, e não haverá expediente, mas a senhorita pode falar com o diretor adjunto, na sala ao lado. Disse-lhe. 

       Ela entrou na sala, e não acreditou no que viu. Sentado de cabeça baixa estava alguém que ela conhecia muito bem, um amor do passado. Ela quebrou o silêncio, e disse-lhe:

      - Gustavo, é você? Há tanto tempo! Você estava em Londres?

      Um jovem de cabelos negros, barba expressa e bem elegante, respondeu-lhe:

      - Heleninha, que prazer em revê-la! Estou de passagem. Não soube mais notícias suas!

      O rapaz se levantou, a envolveu em um abraço, e a beijou nos lábios. A garota retribuiu o selinho e eles ficaram conversando por horas, que nem notaram o tempo passar...

 


          A chuva persistia e o casal continuava conversando. De repente, Gustavo levantou-se foi até o frigobar, pegou uma garrafa de vinho e duas taças. Aproximou-se de Helena, afastou os seus cabelos, deixando o pescoço dela exposto, segurou-a em seus braços, molhou os seus lábios com vinho, e beijou-a ardentemente. A garota entregou-se por inteira, de corpo, alma e mente. Os gemidos invadiram os corredores vazios daquele ninho de amor, enquanto o vinho molhava a saliva do casal que não parava de se beijar e amar. A noite fria foi aquecida pelas chamas ardentes da paixão e assim, tudo ficou consumado. Gustavo e Helena dormiram em companhia do vinho... 


          Já era quase manhã quando os dois foram ao velório do diretor da empresa, e nunca mais se separaram. Eles jamais se esqueceram daquela noite de amor, vinho e inverno.


Elisabete Leite



À BEIRA-MAR 


Banho-me em seu espumante lençol 

Com a brisa acariciando o meu rosto

Em uma fascinante tarde de arrebol

À beira-mar sentindo um suave gosto...


Ao som do gorjear dos pássaros no céu 

Em sintonia com o vai e vem das ondas

Fico boiando em seu espumante véu, 

De lá pra cá na cadência das águas brandas...


Reminiscências banham a minha memória 

Como atos de uma peça teatral

O último ato acaba com o desfecho da história 

Sem desvendar o personagem principal...


Logo o cenário tinge o céu de escuridão 

Mas o luar resplandece com o seu esplendor 

Vai colorindo com nuances o meu coração 

Tornando-me coadjuvante desta cena de amor.


Elisabete Leite 



AME-ME ASSIM!

Ame-me sozinho para ninguém saber
Ah, eu quero você, somente para mim!
Amor que veio lá de dentro de teu Ser
e deixa o mundo com aroma de jasmim...

Espalhe o teu amor pela natureza,
Para que as aves possam descobrir 
Um sentimento repleto de grandeza 
Assim, elas trarão teu amor para mim...

Ah, ame-me com intensa satisfação!
Como o sopro do vento ao entardecer 
Deixe o amor fincar raízes em meu coração 
Para que eu jamais possa te esquecer...

Ame-me por nada, sem nenhum motivo 
Sim, simplesmente por querer me amar
Tu sabes que também és correspondido 
O tempo passa, mas o amor não passará.

Elisabete Leite 


FELICITAÇÕES E HOMENAGENS 

PROFESSOR

Sendo este o teu dia,
Quero te homenagear,
Mesmo sem saber o que falar,
Impus-me essa ousadia.
Teu dia é todo dia,
Afinal, vives para ensinar.
Ensinar só não, vives a educar,
Com amor, serenidade e alegria.
Professor, és proteção e segurança,
Ensinamento e orientação.
Ensinas e orienta com o coração,
Iluminando a mente da criança.
Benditos mestres e mestras,
Que tornam livre uma nação.
Fazendo de cada indivíduo um cidadão,
Trabalhando sem horas extras.
No trabalho de cada professor,
Que hoje abraço com carinho,
Agradeço um pouquinho,
a dedicação desse herói educador.

Pedro Passamani


"Quem nunca sentiu o Amor, jamais conseguirá enxergar Poesia no desabrochar de uma flor"
Elisabete Leite


Imagens Diversas: Pixabay


30 comentários:

  1. O Blog Maçayó, o nosso Cantinho de Amigos para Amigos, está suspirando de emoção, consideravelmente o amor está no ar, é pura sensibilidade poética. Que traz para o nosso deleite, os nossos grandes e iluminados poetas brilhando por aqui.
    O Encontro de Poetas abre a página de domingo com um desfile poético de grandiosidade ímpar, inspirações românticas e nostálgicas dos nossos seletos poetas.Todos os poemas, sem exceção de nenhum, estão magníficos e com muita sensibilidade à flor da pele, em versos belíssimos e expressivos. Um verdadeiro show de página que vai oscilando entre o romantismo e a nostalgia; muita riqueza poética de expressão, como também em detalhamento e organização com nas imagens que denotam um visual moderno e inovador. Como também a Poesia expressada de várias formas e em diferentes olhares poéticos. Que na verdade, é um grande encontro de notáveis amigos, são poetas que sabem expressar suas inspirações, e que vivenciam na íntegra tudo que escrevem. Parabéns a todos os poetas! Tudo hoje respira pura POESIA!
    Na Leitura de Domingo compartilho um Conto que foi adaptado para este momento de arte romântica "AMOR, VINHO E INVERNO" uma mistura perfeita, agora em uma nova versão, com um final feliz. E novos poemas da minha autoria.
    Na seção Felicitações e Homenagens o grande poeta Pedro Passamani faz uma lindíssima homenagem ao Professor pelo seu ofício de Educar.
    As ilustrações estão impecáveis e bem pertinentes aos temas abordados sobre o amor e suas diferentes cores expressadas por meio das flores.
    Parabéns ao Blog e mais uma vez aos poetas que estão desfilando por aqui, com as suas brilhantes artes.
    Aplausos mil pela sensacional partilha 👏👏👏👏👏.
    Que temos agradecer primeiramente a Deus, como também aos poetas e amigos pelas orações em prol da recuperação do nosso queridíssimo poeta Jorge Leite.
    Obrigada pelo carinho de todos, como também dos visitantes e leitores.
    Um ótimo domingo para vocês, com muito amor no coração!
    🤗❤️💙🌸🌷🌹🌻💐☀️🕊.
    Até a próxima Edição!

    ResponderExcluir
  2. Flores, cores e vinho não importa a estação, pode ser inverno, pode ser verão, essa é a receita do amor. Muito bem representado nas páginas do blog Maçayó. Lindos poemas, lindas ilustrações parabéns poeta e escritora Elsabete Leite. Parabéns a todos ps poetas que participam dessa belíssima página em homenagem ao amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom saber que estais conosco em uma belíssima edição do nosso Blog Maçayó querido irmão, meu poeta favorito. Beijinhos em seu lindo coração.
      😘❤️

      Excluir
  3. Bom dia poetisa BETY-LEITE, feliz e abençoado domingo para todos!
    Que lindeza de
    Trabalho.
    O blog está de parabéns, mais uma brilhante publicação, com show de arte poética, com show de imagem e inteligente e competente edição.
    Aplausos!
    Abraços para todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ilustre poeta Pedro Passamani pela atenção e belíssima contribuição poética.
      Parabéns 👏👏👏👏👏👏
      Abraços poéticos!

      Excluir
  4. Que página mais linda, principalmente porque o amor está em foco. As cores da natureza em harmonia com as poesias românticas e nostálgicas dos primorosos poetas. Amei a nova versão do belíssimo conto da querida amiga Elisabete Leite, novos nuances com um final bem feliz. Todos os poemas estão brilhantes, nossos poetas sabem fazer arte com um toque mágico.
    No amor há diferentes cores. Parabéns para todos os poetas.
    Estou pela recuperação do nosso amigo Jorge Leite, as orações continuam até ele deixar o hospital.
    Abraços é saudades.
    Gostei das ilustrações. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga Betânia. Estamos muito felizes pela recuperação de Jorge. Ansiosa pela saída dele do hospital. As orações continuam.
      Beijinhos de gratidão!
      😘❤️

      Excluir
  5. Rita de Cassia Soares17 de outubro de 2021 às 11:17

    As cores do amor está bem estampada no blog Macayo, parece que estamos na linda primavera, cada poesia com sua cor, cada momento de ternura e puro amor, misturamos mossas inspirações, para um resultado mágico e colorido.
    Vamos exalar o aroma dos nossos poemas fazer os corações dos leitores palpitarem de emoção.
    Parabéns poetas, poetisas que sempre trazem o brilho dos seus versos para o blog Macayo.
    Obrigada aos visitantes leitores e comentaristas deste renomado blog.
    Deixo meu carinho fraterno e um forte abraço, que Deus ilumine nossos caminhos e fortaleça nossas inspirações.
    A minha eterna gratidão aos idealizadores deste blog Dr. Jorge e Leite e sua irmã professora poetisa contista Elisabete Leite por reservar este espaço para nós deixando notórias nossas poesias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, querida amiga poeta Rita de Cássia! É o amor em diferentes olhares poéticos, suas cores e seus perfumes.
      Gratidão pela sua magnífica contribuição.
      Agradecemos pelo seu carinho de sempre. Beijinhos 😘❤️

      Excluir
  6. Boa tarde à todos!
    Nosso querido Blog Maçayó está, neste domingo, transbordando "Amores e Flores", nos encantando com lindos poemas e belo conto.
    Parabéns à todos os poetas!
    Viva o AMOR!!!
    ❤️Tásia Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão querida amiga Tásia pelo seu carinho, atenção e verdadeira amizade. O Blog agradece pela sua lindíssimas contribuições.
      Parabéns e meu sincero a preço.
      Forte abraço!😘❤️

      Excluir
  7. Parabéns, primorosos poetas.
    A cada domingo emoções se renovam, no amor, na amizade, nas flores, e em cada poema. Mando um abraço pra cada um de vocês. A página de hoje está belíssima! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga pelo seu carinho e fabulosa contribuição. O Blog agradece pelos seus belíssimos poemas e eu agradeço pela sua amizade.
      Beijinhos de gratidão 😘❤️
      Parabéns 👏👏👏👏

      Excluir
  8. Às vezes fico sem palavras diante de tanta beleza. Poemas maravilhosos de poetas fantásticos.
    Parabéns a todos, pelos poemas e pelo conto da Elisabe. Amei!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga pelo seu carinho e atenção de sempre. Gratidão pela ilustre visita e gentil comentário.
      Forte abraço!🤗😘❤️

      Excluir
  9. Bom Domingo, meus amigos! O Blog de hoje está com a face do amor. Belíssimos e coloridos poemas, às vezes com um toque de nostalgia. Todos os poemas estão bem inspirados, os poetas estão se superando cada vez mais. Gostei demais das ilustrações porque até parece que estamos em um Jardim com belas e sensíveis flores, assim como poesias com temas de amores.
    Maravilhoso o conto da nossa amiga Bert uma mistura perfeita. De amor, vinho e inverno. Que cenário! Parabéns para os poetas e para o Blog por mais um grandioso domingo.
    Abraços para todos!
    Do amigo de sempre,
    Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde amigo Pedro Henrique, que bom que gostou da página de hoje, ficou realmente muito bonita. Obrigada pela atenção e gentil comentário.
      O Blog agradece!
      Até o próximo domingo!

      Excluir
  10. Voltando para agradecer os comentários gentis dos visitantes e dos poetas maravilhosos. Agradecimento especial aos amigos Elisabe e Jorge pelo carinho de sempre. Sinto-me honrada e feliz por participar deste blog junto aos ilustres amigos. Abraço e até breve!

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, pessoal!
    Estou retornando ao nosso Cantinho do Saber para agradecer pelas contribuições, interações e preciosos comentários dos ilustres poetas. Nós que fazemos o Blog temos a honra de compartilhar o brilho da arte poética e literária de cada um de vocês.
    Sem a participação de todos nada faria sentido.
    Gratidão aos leitores, visitantes e demais poetas.
    Abraços poéticos!🤗

    ResponderExcluir
  12. A distância não nos separa, mesmo que a Net seja falha. Aproveito o normal para agradecer a oportunidade de fazer parte desse projeto poético.
    Abraço fraternal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá poeta Emiliano de Melo! Nós agradecemos sua fabulosa contribuição poética com muita gratidão pela sua presença é amizade sincera.
      Forte abraço amigo!
      Boa noite!🎇

      Excluir
  13. O Maçayo sempre crescendo, trabalhos belíssimos com muita propriedade Literária. Aos amigos comentaristas o meu grande abraço, a nossa mestra da literatura Elisabete o meu carinho especial. Sou fã seu, tenho você como referência e inspiração para nossas rimas. Meu forte abraço pra Jorge com deus encantos ilustrativos e o seu incomparável talento literário.
    Um grande abraço aos nobres poetas que ilustram esse cantinho de sabedoria.
    Beijão em todos. Boa noite!

    Baltazar Filho-PB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada meu irmão Baltazar pelas suas adoráveis contribuições poéticas e magníficos comentários. Nós agradecemos todo seu carinho.
      Forte abraço meu amigo!
      Boa Noite!🎇

      Excluir
  14. Boa noite!
    A cada domingo meu momento de leitura
    é aqui e toda semana me surpreendo, com tanta arte em um ao lugar. Parabéns a todos os envolvidos.
    Gratidão sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida Marineide Firmino pela sua atenção, carinho e gentis comentários.
      Abraços é Boa noite!❤️🎇

      Excluir
  15. Parabéns a todos os poetas, essa edição foi fantástica, todos transbordando arte. Parecia que cada poesia se completava, todos foram incríveis! Muito grata por participar do blog, parabéns a todos!💕💗👏🏻 - Gabriela Mota

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida poeta Gabriela Mota pela sua maravilhosa contribuição. Parabéns e beijos de gratidão.
      😘❤️👏👏👏

      Excluir
  16. Luiran Mendes Mauricio23 de outubro de 2021 às 16:03

    O meu poema �������� ❤. Parabéns Painho��

    ResponderExcluir
  17. As Cores do Amor! Belo tema! Bela Página! Belos poemas! Belas ilustrações com belíssimas flores, representando esse amor que pode ser colorido ou incolor. Parabéns pela bela exibição de hoje do Blog Maçayó! Agradecer e parabenizar a poetisa Elizabete Leite por partilhar mais um de meus comentários de edições anteriores, elevando-o a condição de um primoroso poema, Iniciativa que enaltece e envaidece a mim e aos nobres poetas e poetizas cujas obras deram origem ao mesmo. Aplausos nobre poetisa! Exaltar a todos que brilharam com suas lindas poesias juntamente com o blog de hoje! Agradecer carinhosamente aos nossos visitantes com seus instrutivos comentários. Por fim, abraçar nosso irmão poeta Jorge Leite, pedindo a Deus por sua completa recuperação o mais breve possível. Gratidão a todos! Boa noite e até domingo! fiquem com Deus!

    Valdemar Guedes dos Santos

    ResponderExcluir