domingo, 10 de outubro de 2021

LUZES DA RIBALTA

EDIÇÃO464

"Falar sem aspas, amar sem interrogação, sonhar com reticências, viver sem ponto final." (Charles Chaplin)


ENCONTRO DE POETAS
 
SOB AS LUZES DA RIBALTA 

Um dia ouvimos de alguém de sorriso encantador 
Que devemos sorrir "quando a dor nos torturar"
Não é só a cruz que nos pesa demais 
É o sorriso do artista que não vemos mais.

"Quando o sol perder a luz", disse ele amargurado
Todo o encanto do Universo se extinguirá
Será inútil "tentar aos outros iludir"
Se os sonhos morrerão sem chance de voltar.

Ao perceber que todos sentem a mesma falta
Do sorriso, dos amores...as ilusões perdidas
Se não renascerem em outros corações 
Fatalmente morrerão sob as luzes da ribalta!
 
Socorro Almeida
Recife, 03/10/2021
 
 

O PODER DO CRIADOR 

Ao amanhecer o dia, procure em seus guardados
O que quis preservar que valesse a pena
Dobre-se ao tempo, que ao tempo lhe é dado
Todo sorriso regenerado das Madalenas.

Os desvelos desmedidos das itinerantes
Pra redenção total dos seus pecados 
Basta ser sentido ao toque ensanguentado 
Da mão divina do maior dos viajantes.

Quarenta dias e noites hão de lhe valer
E se ainda assim não forem suficientes
Curvar-se aos pés do Santo de todos os santos
Há de lhe mostrar o poder do Onipotente.

Volte aos seus guardados e recomece
Sob a vigília permanente das orações 
Olhe ao seu redor e cante novas canções 
E se atire com fervor às novas preces!

Socorro Almeida 
Recife, 01/10/2021
 

 Parece...

Parece que o vento
Ao soprar contra,
Me encontra;
Em cada esquina da vida
Em cada mesa de um bar.
Em cada boca sofrida,
Em cada coração a sangrar.

Parece que a chuva
Ao cair das nuvens
Leva-me aos bueiros da vida
Arrasta-me às mesas de um bar
Molha cada boca sofrida
Encharca um coração a sangrar.

Parece que o Sol
Ao iluminar o dia
Mostra-me as sombras da vida
Aquece os corpos em um bar
Machuca cada boca sofrida
Queima meu coração a sangrar.

Parece que a Lua
Ao pratear a noite
Mostra-me escuridão da vida
Congela as damas de um bar
Emudece cada boca sofrida
Escurece meu coração a sangrar

Parece que o Mar
Ao quebrar na praia
Quebra o que sobrou da vida
Inunda o que sobrou do bar
Afoga cada boca sofrida
Navega em meu coração a sangrar.

Parece...

Jorge Leite
Madalena, 06 de julho de 2020

 Adolesce-me teu amor em minha veia
Cupido, outro vermelho ao meu injeta
Rousso cujo canto em mim incendeia
Vermelho de flor, me ouriça, me arreta

Mal adoeço e outra idade se contraria
Aluno incauto quer uma flor vermelha
Para levar ao baile, a sua busca inicia
Seu sangue a ferver vira uma centelha

Ah, e esse amor estudantil que floreia
Custa a vida dessa ave assaz canora
E que com sangue outra linfa permeia
Pelo canto ela plange, sangra e chora

_Rio que passa_


NEGROINDO!

Não apenas pela aparência física
Mas pelo espírito iluminado e centrado
Um negro de cor púrpura com porte de nobre
Com o interior brioso, estudioso e carismático.

Sou um nego lindo, amigo mulato, no salto eu sambo
Tenho a cor do orgulho, a alma serena, o sangue rubro
Canto alegre, mesmo sem jeito, sem medo eu canto
Sem exageros, sem gritos, sem maldades, não sou bruto.

Sou um ser de luz, astuto, tenho personalidade, eu danço
Um neguinho bem resolvido, persistente e realizado
Sou eu esse cara verdadeiro, sou maneiro no mambo
A cara do brasileiro, matuto, malandro, guerreiro, desenrolado.

              Baltazar Filho

TEU SORRISO 

Há muito venho tentando
Desvendar o teu sorriso
Por que tanto me fascina
Esse universo de encanto
Que faz morada em teus lábios?
Quem dera um detetive ser
Para poder descobrir
O segredo do teu sorrir
Que às vezes me tira o chão
Me desmonta inteira
E me vira pelo avesso. 
Teu sorriso tem malícia e inocência
Vez por outra, atração e magnetismo 
E dele me tornei refém.
Quando largo, escancarado
Quando é sem jeito
Uma mínima curva
No canto da tua boca    
É uma obra de arte
Que guardo num porta-retrato...
É pura sedução o dono desse sorriso!

Sol&Lua 
Pirpirituba, 15/08/21
 

SIMPLESMENTE VOCÊ

Você chegou até o meu peito de uma forma
Que não imaginava mais receber alguém 
Aí você vem e me desarma
Me deixa sem guarda
E cheio de esperança no novo.
O novo que sempre me causou medo e espanto 
Hoje você faz parte de mim
E me deixa seguro desse sentimento
Sem dúvidas e com a franqueza
Que imaginava não existir. 
Você é tudo que sempre sonhei 
Em ter próxima e dentro do meu peito 
Aconteceu como um simples passe
Um simples toque... e pronto!...
Ali está VOCÊ!... Suprindo e completando
O mais profundo vazio existente 
Aquele que nos causa dor e descrença
Mas enfim, como nunca podemos dizer nunca...
Aí aparece VOCÊ...
Para resgatar pessoas assim com EU!

Sol&Lua
Agosto/2021


LEITURA DE DOMINGO

O GAROTO DA PORTEIRA 

          Era inverno a estação mais fria do ano, o clima estava penetrante, e os raios riscavam o céu de um canto a outro. Alfredo fechou o jornal que estivera lendo e foi até a varanda verificar pessoalmente o tempo, queria ter certeza se a chuva iria dar uma trégua, pois o rapaz precisava ir até o sítio, uma pequena propriedade que herdara do avô falecido; ele pretendia vender o imóvel porque não tinha tempo de cuidar da propriedade como ela merecia. O jovem observou que o tempo já havia melhorado, pegou a chave do carro e seguiu viagem…
          A estrada estava encharcada de lama, dificultando assim, o acesso até o sítio Porteira Aberta. Já era quase noite quando Alfredo avistou a cancela de entrada, olhou para o lado direito e percebeu que havia um garoto, de mais ou menos dez anos de idade; achou aquilo estranho, pois que chovia muito e o menino estava tranquilamente parado junto à entrada. De repente, a agenda que estava em cima do painel do carro, caiu do nada, e Alfredo se abaixou para apanhá-la, mas quando levantou a cancela estava aberta e o garoto havia sumido… Já dentro da propriedade foi recebido pelo caseiro, que quebrou o gelo, e disse-lhe:
           - Boa Noite, senhor! Sou José, o caseiro. Fez boa viagem?
           Alfredo olhou fixamente para o caseiro, e respondeu-lhe:
           - Boa Noite, sou Alfredo o atual dono da propriedade e quero tomar alguns procedimentos. A viagem foi bastante demorada devido o tempo chuvoso. Fui recepcionado por um garoto que estava parado na cancela, porém sumiu, rapidamente. É seu filho?
          - Garoto! Não sei de quem o senhor está falando, pois o vilarejo é distante, não tem nenhuma outra propriedade aqui por perto; eu e minha esposa moramos em uma casinha dentro do sítio, um pouco distante da casa principal. Disse-lhe o caseiro. 
           Os dois permaneceram calados por alguns segundos, até que o silêncio foi quebrado pela voz suave de uma senhora:
            - O jantar já está servido!
            Alfredo bebeu apenas uma xícara de café e se levantou da mesa, se sentia indisposto. Já ia se recolher quando a senhora puxou conversa:
           - Senhor, eu ouvi a sua conversa com meu marido. O senhor tem certeza que precisa vender este sítio?!
           Alfredo se virou, olhou nos olhos daquela mulher, aparentemente muito sofrida, e depois perguntou-lhe:
           - Por que não devo vender? Herdei o sítio e não tenho como conservá-lo, o ideal seria vendê-lo. Se a senhora quiser dizer algo, pode dizer.
           A mulher muito emocionada, disse-lhe:
            - Senhor, este sítio tem história! O senhor Antônio, seu avô, amava tudo isso aqui, tenho certeza que ele não gostaria que a propriedade fosse vendida, sem falar que não temos para onde ir. Eu e meu esposo vivemos aqui desde muito jovens. Uma vida inteira dedicada ao sítio e ao seu avô.
             A mulher saiu chorando da sala e Alfredo foi procurar descansar. Seguiu para seu quarto, porém não conseguia dormir. Olhava para o teto, para as paredes alvas e para as cortinas esvoaçantes. Estava se sentindo um intruso, tudo parecia muito estranho. Como se ele fosse um pássaro e aquele lugar não fosse o seu ninho. Levantou-se em seguida, e caminhou até a janela, foi verificar se a chuva havia diminuído de intensidade, ficou lá paralisado olhando para a porteira, foi quando avistou aquele garoto no mesmo lugar de antes, puxou a cortina, talvez para não querer ver a cena, ou por puro medo. Quando dormiu já estava amanhecendo... Acordou com o sol entrando pela fresta da janela e esquentando seu rosto; deu um pulo da cama e saiu à procura do caseiro. Quando chegou na sala deu de cara com o caseiro, e perguntou-lhe:
          - Senhor José, onde está sua esposa? Gostaria de falar com os dois!
           Foi quando ouviu uma voz por trás dele, que dizia:
          - Estou aqui! Pode falar! O senhor dormiu bem?
          A mulher se posicionou junto ao marido e ficou ouvindo o jovem Alfredo falar.
          - Dormi muito pouco! Eu preciso de alguns esclarecimentos! Quem é o garoto que vejo na porteira? Que segredos vocês estão me escondendo?
           O caseiro José segurou a mão da esposa, e começou a falar:
           - Não temos segredos, senhor! Seu avô era um homem muito doente, ele estava financeiramente falido, não tinha condições nem de se alimentar, fazíamos tudo por ele, com todo prazer. Nosso filho de dez anos era quem ficava com seu avô, o alimentava e cuidava dele enquanto trabalhávamos para sobreviver. Mas, o destino foi cruel porque João, nosso filho, veio a falecer devido uma forte pneumonia e seu avô não suportou tanta solidão e tristeza. Não sabemos de outro garoto. Isso é tudo!
           Alfredo ficou perplexo com o relato do caseiro, já conseguia entender muita coisa, e tomou uma sábia decisão, se aproximou um pouco mais do casal, e disse-lhes:
           -Tomei uma decisão, não irei mais vender o sítio, a propriedade pertence a vocês por direito, foram vocês quem cuidaram do meu avô. Sei que ele queria que eu assim o fizesse. Vou trazer a escrituração do imóvel, em muito breve, e ele por lei será de vocês.
           A mulher abraçou Alfredo em sinal de gratidão, e logo depois o rapaz seguiu viagem. Quando Alfredo passou pela porteira não viu ninguém, desceu do carro abriu a cancela e se foi, ainda olhou pelo retrovisor, mas a cancela continuava aberta.
          O tempo passou… Alfredo voltou ao sítio muitas e muitas vezes para trazer mantimentos, presentes e dinheiro para o casal de amigos, os antigos caseiros que atualmente eram os donos da propriedade, porém nunca mais viu o garoto da porteira. Provavelmente, ele deveria estar no céu contando essa história para o Senhor Antônio.
Acredita quem tem Fé!

Elisabete Leite 

  JULIETA E ROMEU

É difícil continuar sem o teu carinho 
Sem o teu olhar para me acalentar 
Tu deixas um vazio em nosso ninho
A chama permanece no mesmo lugar...

Não negues o teu sentimento por mim
Não digas que tudo é um sonho meu
O meu amor é permanente e sem fim
Sou eterna Julieta e tu és o meu Romeu...

Vais embora me deixando perdida 
Segues por outro caminho sem avisar 
Qual uma Nau sem rumo e esquecida
Navego sozinha sem o norte encontrar...

Agora o que faço com o meu sentimento 
Se já não tenho o teu carinho abrasador 
Não quero esquecer os nossos momentos 
Vamos reativar a flama do nosso amor.

Elisabete Leite 

CASINHA NO CAMPO

Vejo-me em uma casinha no campo
O luar se esconde ao amanhecer 
enquanto o sol nasce brilhante,
e a rosa desperta  para me acolher...

A Natureza habita por todo o lugar
Belo cenário com relva verdejante,
e trilha ocre que segue sem parar
Faz o poeta torna-se um viajante...

Borboletas esvoaçam pelo Jardim
Trazendo leveza e paz ao ambiente 
Fica, no ar, um doce aroma de alecrim
Aproveito o clima e danço sorridente...

Deito na grama e fico olhando o céu 
Anoitece, e vejo uma estrela cadente
Que me ilumina com seu dourado véu 
Deixo o passado e vivo o meu presente.

Elisabete Leite 




"Seu coração não é estrada para passeio de muitos. Seu coração é lugar que só fica quem faz por merecer." (Charles Chaplin)
 
 
Imagens Diversas: Pixabay
Imagem 3: Enviada por Rio que passa
Imagem 5: Enviada por Sol & Lua


27 comentários:

  1. Hoje o Blog é pura perfeição! Conteúdos diversificados, inovadores, são diferentes olhares e gostos, com momentos nostálgicos, românticos, sentimentais, e também de plena felicidade.
    Os poetas que por aqui desfilam, trazem criativas inspirações, seus voos poéticos regados ao sentimentalismo da arte poética.
    A grande poeta e amiga Socorro Almeida abre a página do Blog Maçayó, com o ENCONTRO DE POETAS, com um cenário romântico e compartilha sua belíssima poesia SOB AS LUZES DA RIBALTA, os seus dois poemas estão maravilhosos e bem inspirados. Parabéns, Socorro pela grandiosidade de seu versejar e um show de arte poética! O nosso querido e grande poeta Jorge Leite chega recordando o seu lindíssimo poema PARECE... para o nosso deleite, um poema forte que faz sangrar até o coração. Parabéns, Jorge Leite pela sua maravilhosa arte! O grande poeta Rio que passa compartilha um belíssimo e sentido poema sobre um Amor estudantil e suas dores. Parabéns, Rio que passa! Já o poeta Baltazar Filho chega passando seu recado com muito brilhantismo. Parabéns, grande poeta Baltazar! Os poetas Sol & Lua trazem muito romantismo à flor da pele em seus dois maravilhosos poemas. Parabéns, Sol & Lua pela sua grande arte!
    Na LEITURA DE DOMINGO eu acompanhando o momento em diferentes passos, e chego transmitindo meu recado, por meio da nostalgia que se mistura com a alegria, e o amor eterno.
    Trago um Conto iluminado sobre diferentes temas: espiritualidade, amor fraterno, dedicação e natureza da bondade humana.
    Para finalizar quero elogiar o show de imagens que muito emocionam e embelezam o cenário do grande Carlitos (Charles Chaplin) e outras imagens que muito encantam. Somente, resta aplaudir esse grande encontro de diferentes artes, e parabenizar a todos pela riqueza dos variados momentos, contida na página de hoje.
    Aproveito para agradecer aos poetas pelas suas maravilhosas artes como também aos leitores e visitantes.
    Gostaria de informar que o querido poeta Jorge Leite, meu irmão, já saiu da UTI e encontra-se em plena recuperação e em muito breve estará brilhando conosco.
    Parabéns poetas 👏👏👏👏👏!
    Um abraço acolhedor no coração de cada um ❤️❤️💙💙.
    Bom Domingo, com arte, nostalgia, alegria, Prosa e Poesia!
    Que Deus abençoe a todos!🤗🤗👐👐

    ResponderExcluir
  2. Meus domingos,não são os mesmos, desde que conheci esse blog maravilhoso, obrigada aos criadores e colaboradores por tanta beleza literária é sempre um enorme prazer lê seus poemas e contos. Parabéns por tanta sensibilidade. Um lindo domingo, Deus os abençoe 😘😘🙏🙏👏👏👏👏👏❤️❤️❤️❤️🌷🌷🌷🌷🌷

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão querida amiga Marineide Firmino, é muito importante a interação de todos, pois que a União faz a força.
      Você sempre presente passando acolhimento.
      Grata 💗🌹
      Saudações poéticas!

      Excluir
  3. Estou radiante de felicidade em saber que nosso querido poeta, Jorge Leite, está se recuperando. Gratidão ao nosso bom Deus.
    O Blog hoje está iluminado, tal qual as Luzes da Ribalta, belíssimos poemas, impecáveis ilustrações e um magnífico Conto, a espiritualidade falando mais alto que outros temas. As citações de Charles Chaplin dizem além das palavras tocam o nosso coração.
    Tudo muito lindo! Parabéns ao Blog e aplausos para cada poeta colaborador, a arte é uma expressão poética que representa os diferentes estilos .
    Forte abraços para todos e um feliz e abençoado domingo.
    Da sempre amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga querida Betânia pelo seu carinho e precioso comentário, não faz sentido publicar sem o grande público para apreciar. Isto é muito gratificante.
      Beijo em seu coração lindo 💗

      Excluir
  4. Esse poema de Jorge, PARECE, eu já conhecia. Muito bonito.
    Os de Baltazar, igualmente lindo.
    Parabéns a Sol&Lua que também nos encantam com seus versos livres. Gosto muito.
    Elisabete...maravilhosa como sempre! Amei o conto Menino da Porteira, e seus belos poemas.
    A Rio que Passa, Parabéns também!
    Parabéns ao blog pelas ilustrações. Sou apaixonada por Charles Chaplin.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida e grande poeta Socorro Almeida, nós agradecemos seus adoráveis poemas, e SOB AS LUZES DA RIBALTA ficou maravilhoso como também a sua indicação de ilustrações do grande Carlitos.
      Sensacional momento. Parabéns e gratidão pelo lindo comentário.
      Beijinhos 😘❤️

      Excluir
  5. Bom dia para todos! Meus aplausos poetisas e poetas, pela belíssima edição de hoje!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão ilustre poeta pelo gentil comentário. O Blog agradece sua colaboração de sempre.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  6. "Sorri...vai mentindo à tua dor, que ao notar que tu sorris, todo mundo irá suportar que és feliz "
    Amo Charlie Chaplin. Muito bem homenageado aqui pelos ilustres poetas, igualmente maravilhosos. Parabéns a todos, sem exceção, faço louvor a todos, conto e poesias.
    Parabéns, poetas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga pelo seu carinhoso comentário Darcy Ferreira, sempre uma honra tê-la conosco. Beijinhos ❤️😘💗

      Excluir
  7. Bom dia, amigos! É sempre uma satisfação interagir com o Blog Maçayó. Belíssimos poemas, consagrados poetas, um sensacional conto e ilustrações maravilhosas que muito fascinam. Amei os diferentes estilos e inspiradas poesias. Sem o Blog o domingo não é domingo.
    Estou muito contente pela melhora na saúde do poeta Jorge Leite. Estamos aguardando seu retorno. Bete muito edificante seu conto. Parabéns para todos.
    Abraços de Pedro Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo Pedro Henrique, o nosso querido poeta Jorge Leite já teceu um comentário na postagem anterior. Gratidão meu Senhor Deus pela saúde do meu irmão.
      Abraços

      Excluir
  8. Rita de Cassia Soares10 de outubro de 2021 10:53

    Um momento mágico de conto, poemas e frases que adentram no nosso coração ocupando, aquele espaço que só os corações poéticos e os amantes da boa poesia, sabem degustar. O blog Macayo sempre de parabéns. Este é o nosso palco onde as cortinas estão abertas para receber com emoção a mais autêntica POESIA.
    Fico encantada e com o coração cheio de emoção. Parabéns todos os poetas que hoje abrilhantaram o blog.
    Aproveitando o ensejo peço ao bom Deus e a Santa Rita de Cássia pela recuperação da saúde, do nosso nobre poeta amigo Dr.Jorge Leite .
    Desejo à todos um domingo repleto de paz e muitas energias positivas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada minha querida amiga poeta pelo brilhante comentário e reconhecimento pelo trabalho do Blog.
      Gratidão pelo seu carinho Rita de Cássia e seus votos de recuperação do nosso queridíssimo Jorge.
      Beijinhos 😘❤️💗

      Excluir
  9. Feliz domingo para todos!mais uma edição de muito bom gosto,os poetas e poetisas estão de parabéns pelos lindos poemas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida poeta Cordelista Rizonete Alves pelo seu lindo comentário é ilustre presença. Beijinhos em seu belo coração.
      Abraços 🤗❤️

      Excluir
  10. Quem bom saber que o artista Jorge Leite está se recuperando, isso nós faz feliz.
    Já tive perdas que deixaram sequelas na alma, é algo natural que vivenciamos quer queira ou não.
    Mas, quantas vezes fiz pessoas sorrirem com a alegria distribuída por alguém que estava com o coração em luto. Diante da dor surge novas possibilidades de um novo sorriso.
    Que bela página trazendo esse mestre CHARLES um dos meus amores que me fez ver o mundo com outro pensamento. Baltazar sabe da minha história, é um dos que estiveram ao lado compartilhando sua energia para que pudesse erguer a mim.
    Assim, são as histórias de nossas vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilhoso comentário é depoimento querido amigo poeta Emiliano de Melo. Gratidão pelo seu carinho.
      O poeta Jorge Leite está se recuperando e ficamos agradecidos pela sua atenção.
      Forte abraço e estamos esperando pelas suas contribuições.
      🤗❤️

      Excluir
  11. Boa tarde, à todos!
    É com enorme prazer que leio, nos meus domingos, o Bog Maçayó sempre recheado de belos poemas e contos.
    O de hoje mais ainda, com a notícia da recuperação, em andamento, do Poeta Jorge Leite.
    Gratidão a todos e a Deus, por esse merecimento!
    ❤️Tásia Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga poeta, Tásia Maria, pela sua atenção e carinho de sempre. Forte abraço!
      E Boa Tarde!

      Excluir
  12. Procuro sempre um momento quieto para lê tantos versos lindos com belíssimos acordes leterarios. Tenho uma paixão pelo romance de Julieta e Romeu, fico hilariamente repousante nos cantinhos da emoção com os acordes das estórias contadas por esta poeta que tanto admiro, minha irmã Elisabete, estes poemas atraem a nossa curiosidade de lê sempre mais.Jorge Leite graças a Deus você está de volta ao nosso convívio e já chega com esse fenomenal poema. É real a sua fonte de vida que tão fortemente liga aos nossos corações. Socorro Almeida essa poeta incrível! Luzes da Ribalta na sua versão poética tem um tom infinito é mesmo uma fonte de inspiração. Parabéns aos nobres poetas que passeiam radiantemente no Macayo. Parabéns a todos. Rio que passa, sol & lua, com seus trabalhos belíssimos. Aplausos para todos. Um grande beijo a todos, gratidão aos comentaristas. Poeta Emiliano um forte abraço.
    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo poeta Baltazar Filho pelo seu maravilhoso comentário, que é muito enriquecedor para o nosso Blog.
      Forte abraço!
      Boa noite!

      Excluir
  13. Boa noite, pessoal!
    Estou retornando ao nosso Cantinho do Saber para agradecer pelas contribuições, interações e preciosos comentários dos ilustres poetas. Nós que fazemos o Blog temos a honra de compartilhar o brilho da arte poética e literária de cada um de vocês.
    Sem a participação de todos nada faria sentido.
    Gratidão aos leitores, visitantes e demais poetas.
    Abraços poéticos!🤗

    ResponderExcluir
  14. Olá, boa noite! É gratificante e satisfatório interagir na página do Blog Maçayó aos domingos. Não diferente das outras, a página a de hoje está deslumbrante com seus belos e edificantes poemas, considerando o estilo de cada um. Parabéns ao blog e aos poetas e poetisas, por mais uma brilhante exibição! Aplausos a todos! Sou sempre grato por participar do blog junto com vocês! Sinto-me alegre e feliz pela melhora de saúde do nosso irmão: poeta Jorge leite! Louvo e agradeço a Deus por ele e seus familiares! Que possa retornar ao seu trabalho no blog o mais breve possível, com as graças e bênçãos de Deus! Até o próximo domingo! Fiquem com Deus!
    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada poeta maior, Valdemar Guedes, pelo seu precioso comentário e carinho de sempre.
      Sua interação e contribuições são importantes para o enriquecimento do nosso Cantinho do Saber.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  15. Apareci agora e feliz pela recuoeraçãi de nosso querido Poeta Jorge. Belas poesias, belo i conto. Parabéns a todos.

    ResponderExcluir