domingo, 27 de fevereiro de 2022

Domingo Sem Carnaval

 
 
 Blog Maçayó

Edição Nº 478

 
Carnaval do Arlequim- de Joan Miró
  LEITURA   DE   DOMINGO
 
 VENTURAS E DESVENTURAS DE UMA SONHADORA

          O Tempo parecia parado, nenhuma folhagem bailava no ar, o vento resolveu ficar estacionado, só esperando a chuva passar. Maria Helena foi até a janela da sala na intenção de escutar o tamborilar dos pingos d'água na vidraça, sendo sonhadora por natureza, precisava sentir os olores das coisas; necessitava com urgência, de aventuras e sensações para escrever. Mesmo chovendo ela precisava passear um pouco, contemplar o verde da natureza. A garota tinha um sonho, ela queria escrever sobre o seu cotidiano de vida. Sendo assim, vestiu uma roupa confortável, pegou sua sombrinha colorida e um agasalho para protegê-la do frio e segui andando tranquila pelo calçadão; um pouco mais à frente cruzou com um amigo da faculdade e parou para cumprimentá-lo:
          - Bom dia, Paulo! Você não estava na faculdade ontem? Cheguei a procurá-lo!
          O rapaz olhou fixamente para Helena, e respondeu-lhe:
          - Bom dia, Heleninha! Ontem amanheci indisposto e achei melhor ficar em casa. Posso ajudá-la?
          A garota abriu um largo sorriso, e disse-lhe:
           - Paulo, você não imagina o que  aconteceu, o professor de Latim fez um teste surpresa, em dupla, e eu sabia o quanto você é bom nesse idioma, mas você não apareceu. Sem nenhuma opção, fiz dupla com Luiz Carlos e não consegui tirar uma nota favorável. Amanhã haverá outra prova.
          Helena e Paulo continuaram conversando, calmante. De repente, o inesperado aconteceu, um caminhão de carga tombou em plena avenida e toda carga de melancia desceu ladeira abaixo atingindo os veículos e os pedestres; gerando assim, uma confusão total. Foi uma correria geral para todos os lados. Helena foi atingida em cheio, caiu feio e precisou imobilizar o braço direito, enquanto com Paulo nada aconteceu. A garota voltou para casa transtornada pelo tumultuado acontecimento, entrou conversando com seus botões: "que azar, eu não esperava por essa. Como irei responder a prova de amanhã! Fui em busca de aventuras e nada encontrei, além de desventuras." Logo após, deitou para descansar e adormeceu. Acordou cedo, tomou um analgésico, ainda sentia dores no braço, foi correndo para a faculdade pois teria prova no primeiro horário e não podia chegar atrasada. Quando Helena entrou na faculdade percebeu um clima pesado, como se um rio, com águas turvas, houvesse preenchido todos cômodos e corredores. Tudo vazio! Helena parou no rol de entrada e perguntou ao porteiro:
          - Sr. Manoel, o que aconteceu por aqui?
          - Moça, o seu professor de Latim faleceu, subitamente, essa manhã. E todos estão no velório. Respondeu-lhe.
          Helena saiu arrasada pelo terrível acontecimento, porém precisava participar do velório, foi apressada para à capela onde estava sendo velado o corpo do professor de Latim... Entrou cabisbaixa no recinto, gostaria de não precisar passar por aquilo, mas tudo aquilo fazia parte do cotidiano da vida dela. Devagar se aproximou do caixão, olhou o rosto embranquecido do mestre e pôs-se a chorar, sentindo-se tonta encostou o corpo no caixão, que com seu peso caiu no chão. A correria foi grande, gritos de pavor e muito choro; nesse cenário mórbido Helena também caiu e desmaiou. Quando acordou o velório já havia acabado, o local estava vazio e ela estava se sentindo perdida diante de tantas desventuras. Pouco minutos depois, seu amigo Paulo entrou no local para falar com ela, e foi logo dizendo:
          - Heleninha, você melhorou? Fiquei preocupado contigo e achei melhor deixá-la descansando.
          A moça olhou diretamente nos olhos do amigo, e disse-lhe:
          - Paulo, eu preciso me benzer! Tantas coisas que estão acontecendo comigo, já não sei o que pensar.
           Paulo sorriu, e respondeu-lhe:
          - Heleninha deixe de pensar asneiras, pois tenho uma novidade ótima para lhe contar. Ganhei uma viagem com hospedagem em hotel cinco estrelas e com direito a uma acompanhante. Você quer me acompanhar?
          Helena abriu um largo sorriso e respondeu positivamente.
          O tempo passou rápido... Helena e Paulo após a viagem nunca mais se separaram. Tempos depois, Helena conseguiu escrever seu livro tão sonhado, contanto as venturas e desventuras de uma sonhadora.

Elisabete Leite
 
 UM SONHO REAL

No balanço da rede, fiquei a sonhar
Ah, um belíssimo sonho acolhedor!
Procurei-te no sol, estrelas e no luar
Foram momentos de puro esplendor...

Procurei-te na elegância do amanhecer
Até no desabrochar de uma bela flor
Toquei no arco-íris somente pra te ver
Mas, por lá, só encontrei a tua cor...

Procurei-te pela imensidão do mar
Adentrei devagar, sou poeta sonhador
Lá encontrei peixes e estrelas-do-mar...

Assim, penetrei fundo em meu interior
e encontrei-te escondido a me amar
Ah, o melhor da vida é o nosso amor!

Elisabete Leite
 
Di Cavalcanti
 ENCONTRO DE POETAS
Amor de fim de semana
Por:Manoel Firmino
Em:06/02/2022.

Chega a  sexta feira
Foi aquele alvoroço
Começou a bebedeira
Beijos, abraços, almoços,

Lá vem o sábado
Não houve mais cerimônia
Os Beijos e os abraços
Viraram atos sem vergonha.

Chegou o  domingo
Acabou toda gana
As juras de amor
Acabou no fim de semana.

manoelfirmino08@gmail.com
(83)986784726
 
Saudades de ti, Mamãe!

Quem tiver a sua mãe
Trate como uma rainha
Nesse dia tão especial
Não a deixe sozinha
Não perca a oportunidade
Depois será só saudade
Como queria ter a minha

Quando chega esse dia
A saudade me maltrata
Lágrimas corre nos olhos
Parecendo até cascata
O dia demora tanto
Do riso faz_se o pranto
Como você faz falta

O amor de uma mãe
Não tem como comparar
Quando cometes um erro
Ela vem ti aconselhar
É um amor sem fim
Que vive dentro de mim
Enquanto na terra habitar

Nunca hei de esquecer
Os ensinamentos seus
Não praticar a maldade
Querer só o que é teu
Praticar sempre o bem
Amar só o que tu tens
Pra ficar perto de Deus

Manoel Firmino
  
 Memórias

É o templo sagrado das lembranças
Que nos abre as portas do passado
Nós mostrando os caminhos desbravados
Alegria de nossas esperanças
Mergulhando nas mais belas heranças
Da cultura dos nossos ancestrais
Que nos deixa feliz cada vez mais
Por saber que foi muito aprendizado
O caminho sofrido foi trilhado
Na procura de tantos ideais.

Elias dos Santos
 
 Flores do monturo

Pequeninas flores...
Cores e liberdade
Quase imperceptíveis
Nos canteiros da cidade
Não são rosas perfumadas
Mas, estão pelos caminhos
Com suas cores diversas
Camuflam os passarinhos
Pequeninas flores...
Resistentes,atrevidas
Apenas flores do monturos
Que também enfeitam vidas.

Elias dos Santos.
 
Tu semeavas as palavras
E com aparência de soltas,
elas iam se multiplicando,

Fluíam como água de uma fonte
com pressa de serem.

Nessa seara em que trabalhavas,
Eu era teu ajudante, teu tradutor,
responsável por colhê-las no cesto
aglutinador da compreensão.

Tanta classe de palavras no cesto
havia e era preciso entendê-la,
Mas eu persistia na tarefa de ligar tuas palavras soltas, de compreender
suas aparentes contradições.

Porém não era para seres lidas,
Não era para seres compreendida,
Tu apenas era, e na palavra, te fazias
parábolas em mim, e mesmo incapaz
de te traduzir, amava ler tuas frases soltas que tinham um vínculo, um elo
embora não me fossem traduzíveis.

Eu me fazia ideia para compreender
o teu real objeto de haver.

@rioquepassa
 
Heitor dos Prazeres
TREM NA ESTAÇÃO

Por: Baltazar Filho
Em, 08/02/2022

Lembro da infância, inusitadas emoções.
O zunido dos trilhos, o balanço dos vagões.
No alto da colina, ranchos de taipas armados.
No pé da serra, fazendas e grandes arados.

Na semblante do maquinista uma satisfação
Crianças tremiam de medo, suavam as mãos.
O trem apitava, aparecia um frio no coração.
O trem soprava cuspindo fumaça, noutra direção.

E eu, ainda um moleque muito emocionado.
Pendurado na cintura da minha avó, agarrado.
A cada manobra do trem chorava preocupado.
Rezava o Pai Nosso e a Ave Maria, tudo errado.

Na última estação, funda a nossa aflição.
Era o nosso desembarque a Duas Estradas.
O sol se escondia e a lua chegava iluminada.
O escuro cobria a mata, no céu uma escuridão.
Na mão de vó, a luz fraquinha do lampião.

Pra chegar no sítio da família era uma manobra.
O caminho não tinha fim, passaram-se as horas.
Vó falando em Maria Fulozinha, uma anedota.
As cigarras e os grilos cantando e eu com medo das cobras.
Num era mesmo uma assombrosa história?

balfilho@gmail.com
 
ESTAÇÃO DA LUZ

Por: Baltazar Filho
Em, 08/02/2022

Um passeio radical, a largada do trem na estação.
A bandeirinha acenava, trem a vista a gente embarcava.
Em cada estação, desembarcava uma multidão.
A máquina embolava na ferrovia, café com pão, bolacha não!

O embarque e desembarque, era uma animação.
Crianças sentavam, tremiam de medo, suavam as mãos.
O trem apitava, o frio na barriga, um tremor no coração.
O maquinista puxava a manivela, subia a poluição.
A fumaça espalhava no céu, o trem apitava, mudava de direção.

Apontava a última estação, um alívio, fim da aflição.
Era o nosso desembarque, finalmente a Duas Estradas.
Eu abraçado na minha avó, agarrado na sua cintura, sem noção.

O sol se pondo, a lua chegando, a estrada clareava.
O escuro cobrindo a mata, no céu uma escuridão.
E eu com os olhos fechados, dentes trincados com medo de assombração.
As cigarras e os grilos cantando, os sapos na lagoa pulando, o rancho e um clarão.
Era o lampião aceso, clareando o terreiro, no sítio São João.

balfilho@gmail.com
 
 O AMOR E A SAUDADE

Foi sem querer que o Amor e a Saudade
Se encontraram na esquina do mundo
E o Amor lhe perguntou
Com ares de vagabundo:
- Por que teimas em fazer sofrer
O coração de um pobre rapaz?
Eu pensei que fosses diferente
Menos teimosa e contumaz!
- Porque sou aquela que não vê
Em que coração se abrigou
Só tu és o responsável
Pelo rapaz e sua dor!
Sou o vazio que deixaste
Em troca do teu amor!
- Mas eu o quis fazer feliz
Se não o fiz,  foi por maldade?!
- Eu só sei que agradeço
Por me dar oportunidade
De ser dona do teu coração
Pra continuar sendo Saudade!

Socorro Almeida
Recife, 17/02/2022
 
 EU TE AMO ASSIM

Amo com toda minh'alma
Com paciência e tolerância
Eu amo quem te traz
Sorrisos em abundância...
Amo quem te dá a mão
Em difícil circunstância!
E assim eu te vejo
No brilho das estrelas
No encanto do pôr do sol
Onde eu mais te beijo!
Nas cores dos horizontes
Nas fases da lua
No sorriso teu
Em tua face nua!
Oro por ti, com paciência
Por tua lágrima à distância
Por tuas horas em ânsia
A chamar por mim!
Porque te amo assim
E assim...te amo mais
Por nada mais ter importância!

Socorro Almeida
Recife, 18/02/2022
 
 
 G  A  L  E  R  I  A
 
D. Alighieri nasceu na cidade de Guarabira na Paraíba no ano de 1977.
Artista Plástico, Poeta, Músico, Ator, Artesão e Produtor Audiovisual.
Desde 1999 é voluntário do Projeto No Canto da Sala que leva a música, a poesia, para a sala de aula do infantil à universidade.
Membro da Academia de Letras e Arte de Guarabira "Casa de Marisa Alverga", ocupando a cadeira n°3 tendo Maria da Piedade de Paiva Medeiros como sua patronesse.
 
 
 
 
 

 
 
 

 
 SEGUNDA   LEITURA
                O Texto abaixo talvez nos faça entender o mundo atual. Países sem fronteiras, ideologias de Gêneros, o politicamente correto, os fofos, os entreguistas, guerras sem sentidos, pandemias fabricadas, o vitimismo, o coitadinho, aborto legalizado até o 6º mês de gravidez, o bandido visto como vítima da sociedade. O mundo hoje é um mundo fraco. O homem "macho" de hoje se preocupa com seu pet. preocupa-se com a ideologia de gêneros, não pune seu filho, se ele errar. Os professores distribuem canetas com bandeiras vermelhas de partidos. Adolf Hitler disse "Quanto maior a mentira, maior a chance de todos acreditarem nela". O mundo hoje é uma grande mentiras. 

Jorge Leite - Editor
 
Cândido Portinari

Machado de Assis

O SERMÃO DO DIABO

1893, setembro

Nem sempre respondo por papéis velhos: mas aqui está um que parece autêntico; e, se o não é, vale pelo texto, que é substancial. É um pedaço do evangelho do Diabo, justamente um sermão da montanha, à maneira de São Mateus. Não se apavorem as almas católicas. Já Santo Agostinho dizia que "a igreja do Diabo imita a igreja de Deus". Daí a semelhança entre os dois evangelhos. Lá vai o do Diabo:

 "1º E vendo o Diabo a grande multidão de povo, subiu a um monte, por nome Corcovado, e, depois de se ter sentado, vieram a ele os seus discípulos.

"2º E ele, abrindo a boca, ensinou dizendo as palavras seguintes.

"3º Bem-aventurados aqueles que embaçam, porque eles não serão embaçados.

"4º Bem-aventurados os afoitos, porque eles possuirão a terra.

"5º Bem-aventurados os limpos das algibeiras, porque eles andarão mais leves.

"6º Bem-aventurados os que nascem finos, porque eles morrerão grossos.

"7º Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem e disserem todo o mal, por meu respeito.

"8º Folgai e exultai, porque o vosso galardão é copioso na terra.

"9ª Vós sois o sal do money market. E se o sal perder a força, com que outra coisa se há de salgar?

"10. Vós sois a luz do mundo. Não se põe uma vela acesa debaixo de um chapéu, pois assim se perdem o chapéu e a vela.

"11. Não julgueis que vim destruir as obras imperfeitas, mas refazer as desfeitas.

"12. Não acrediteis em sociedades arrebentadas. Em verdade vos digo que todas se consertam, e se não for com remendo da mesma cor, será com remendo de outra cor.

"13. Ouvistes que foi dito aos homens: Amai-vos uns aos outros. Pois eu digo-vos: Comei-vos uns aos outros; melhor é comer que ser comido; o lombo alheio é muito mais nutritivo que o próprio.

"14. Também foi dito aos homens: Não matareis a vosso irmão, nem a vosso inimigo, para que não sejais castigados. Eu digo-vos que não é preciso matar a vosso irmão para ganhardes o reino da terra; basta arrancar-lhe a última camisa.

"15. Assim, se estiveres fazendo as tuas contas, e te lembrar que teu irmão anda meio desconfiado de ti, interrompe as contas, sai de casa, vai ao encontro de teu irmão na rua, restitui-lhe a confiança, e tira-lhe o que ele ainda levar consigo.

"16. Igualmente ouvistes que foi dito aos homens: Não jurareis falso, mas cumpri ao Senhor os teus juramentos.

"17. Eu, porém, vos digo que não jureis nunca a verdade, porque a verdade nua e crua, além de indecente, é dura de roer; mas jurai sempre e a propósito de tudo, porque os homens foram feitos para crer antes nos que juram falso, do que nos que não juram nada. Se disseres que o sol acabou, todos acenderão velas.

"18. Não façais as vossas obras diante de pessoas que possam ir contá-lo à polícia.

"19. Quando, pois, quiserdes tapar um buraco, entendei-vos com algum sujeito hábil, que faça treze de cinco e cinco.

"20. Não queirais guardar para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e a traça os consomem, e donde os ladrões os tiram e levam.

"21. Mas remetei os vossos tesouros para algum banco de Londres, onde a ferrugem, nem a traça os consomem, nem os ladrões os roubam, e onde ireis vê-los no dia do juízo.

"22. Não vos fieis uns nos outros. Em verdade vos digo, que cada um de vós é capaz de comer o seu vizinho, e boa cara não quer dizer bom negócio.

"23. Vendei gato por lebre, e concessões ordinárias por excelentes, a fim de que a terra se não despovoe das lebres, nem as más concessões pereçam nas vossas mãos.

"24. Não queirais julgar para que não sejais julgados; não examineis os papéis do próximo para que ele não examine os vossos, e não resulte irem os dois para a cadeia, quando é melhor não ir nenhum.

"25. Não tenhais medo às assembleias de acionistas, e afagai-as de preferência às simples comissões, porque as comissões amam a vangloria e as assembleias as boas palavras.

"26. As porcentagens são as primeiras flores do capital; cortai-as logo, para que as outras flores brotem mais viçosas e lindas.

"27. Não deis conta das contas passadas, porque passadas são as contas contadas, e perpétuas as contas que se não contam.

"28. Deixai falar os acionistas prognósticos; uma vez aliviados, assinam de boa vontade.

"29. Podeis excepcionalmente amar a um homem que vos arranjou um bom negócio; mas não até o ponto de o não deixar com as cartas na mão, se jogardes juntos.

"30. Todo aquele que ouve estas minhas palavras, e as observa, será comparado ao homem sábio, que edificou sobre a rocha e resistiu aos ventos; ao contrário do homem sem consideração, que edificou sobre a areia, e fica a ver navios..."

Aqui acaba o manuscrito que me foi trazido pelo próprio Diabo, ou alguém por ele; mas eu creio que era o próprio. Alto, magro, barbícula ao queixo, ar de Mefistófeles. Fiz-lhe uma cruz com os dedos e, ele sumiu-se. Apesar de tudo, não respondo pelo papel, nem pelas doutrinas, nem pelos erros de cópia.

                      Ortografia Atualizada.

 
Pablo Picasso

 

26 comentários:

  1. Bom dia, pessoal! É Domingo, aqui no Blog Maçayó, que como sempre, respira muita poesia, tanto nos textos poéticos quanto nos textos literários, e traz para o deleite de todos, um pouco de tudo, uma mistura da arte genuína nesse final de Fevereiro sem Carnaval.
    Na LEITURA DE DOMINGO trago meu Conto intitulado VENTURAS E DESVENTURAS DE UMA SONHADORA uma narrativa surpreendente com um toque de humor e ótimas inspirações, é claro com um final feliz. Não poderia ser diferente. Trago também um poema romântico para deixar o leitor suspirando de emoções.
    No Encontro de Poetas temos um desfile de seletos poetas que abrem o peito para um transbordar de diferentes e salutares sentimentos. Muita sensibilidade à flor da pele, com poemas lindos e expressivos. Um verdadeiro show de página tanto em riqueza poética quanto em detalhamento e organização do nosso mentor, querido Jorge Leite, com sua organização final e belíssimas imagens, que também sintetizam imagens do nosso saudoso Carnaval entre muitas diferentes artes.
    Quero começar falando e destacando todos os maravilhosos poemas, hoje compartilhados, sem exceção de nenhum, porque fazer arte é também poetizar o que existe de mais belo dentro da alma de cada poeta. Parabéns a todos os brilhantes poetas que hoje desfilam!
    Na Galeria do Blog Maçayó temos a maravilhosa arte do grande artista e poeta D. Alighieri que chega para abrilhantar nossa página de hoje. Parabéns, poeta!
    Na segunda Leitura temos um momento de reflexão com o poeta Jorge Leite compartilhando um texto riquíssimo "O Sermão do Diabo" (Machado de Assis) em comparação com a vivência do nosso mundo atual.
    Quero desejar um Feliz Domingo a todos com Paz, Amor, Saúde, Alegrias e muita Fé. Esperando que no próximo ano haja Carnaval.
    Gratidão pelo carinho de vocês, como também dos visitantes, leitores e colaboradores.
    Um afago na alma 🤗 e um abraço caloroso no coração ❤️de cada um. Sem vocês nada disso aconteceria.
    Até a próxima Edição!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom está perto de quem gosta de Arte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, poeta! Dante Alighieri, É uma imensa satisfação tê-lo como nosso colaborador. Sua arte transcende e embeleza ainda mais o nosso Cantinho do Saber. Parabéns e sucessos sempre!
      Abraços poéticos!

      Excluir
  3. Cada poesia, cada texto,cada pintura, nos leva ao êxtase,maravilha de cenário que o macayo nos presenteia obrigada Elisabete Leite, tens o dom de nos fazer feliz com suas publicações, um dia que o senhor Jesus possa te abençoar grandemente cada dia mais e mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão poeta Manoel Firmino pela sua maravilhosa arte, como também pela seu reconhecimento e gentis palavras. A arte sempre em primeiro lugar.
      Saudações poéticas!

      Excluir
  4. Quero parabenizar o poeta Baltazar que nos presenteia com poemas irreverentes que nos deixa alegre ao ler-lo e refletir nas suas publicações maravilhosas.

    ResponderExcluir
  5. Quero parabenizar a poetisa Socorro Almeida que dispensa comentários, suas obras são deleites para o nosso dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, nobre poeta. Seu carinho é comentários são importantes pra nós. Abraços.

      Excluir
  6. Dante alighieri, seja bem vindo ganhamos muito com sua adesão co. Suas poesias reflequitivas e sua arte na música.
    Elias dos Santos que já é um patrimônio cultural da nossa cidade e a Elisabete Leite que sempre nos brinda seus contos maravilhosos, bom dia a todos que Deus seja louva para sempre.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia amigos só hadores amantes da arte! Essa é mesmo uma paixão inesplicavel, pois a arte/cultura não é de se explicar e sim de sentir e extravasar pra os quatro cantos da natureza.
    Nossos sinceros agradecimentos a todos que desfilam neste espelho reflexivel de intelectualidade. Parabéns a Jorge e Elisabete por nós procurar eternos conhecimentos, as duas leituras autografada carinhosamente pelos dois, envaidece o ego dos artistas que se ajoelhado aos pés da arte Literária e cresce a vontade inebriante de está sempre no meio de grandes escritores e contistas do quilate de Jorge e Elisabete, seus potenciais nos une a este maravilhoso encontro das leituras.
    Parabéns a @rioquepassa, Socorro Almeida, Manoel Firmino e Elias dos Santos. Dante Alighieri tiro o meu chapéu pra te confrade, amo suas artes plásticas, elas tem um colorido muito especial que que já nos induz a viajar num horizonte alegre através das misturas de cores que resultam nesse projeto artístico cultural esplêndido.
    Tenham todos um carnaval tranquilo, na medida em que nos divertimos com o coração e oração. As boas vibrações nós cercam, isso impedindo a filtração nas energias negativas. Um grande abraço em todos.
    balfilho@gmail.com 🍀🥰

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada meu irmão Baltazar Filho pela sua atenção e carinho de sempre ao comentar os poetas nesse momento de arte. Gratidão pela sua belíssima arte e fidelidade ao Blog. Parabéns e abraços poéticos.
      Bom domingo!

      Excluir
  8. Quanta beleza, reunida em um só lugar! Feliz domingo a todos👏👏👏👏👏👏 ⚘❤🌹

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga Marineide Firmino pelo seu carinhoso comentário e presença constante nas páginas do Blog Maçayó.
      Beijos 😘💓

      Excluir
  9. Josenilson Rodrigues27 de fevereiro de 2022 11:21

    Belíssimos poemas para encantar mais ainda nosso domingo. Parabéns a todos!
    BOM DIA e um ótimo DOMINGO.������������

    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela ilustre visita Josenilson Rodrigues e gentil comentário. Bom domingo!

      Excluir
  10. Rita de Cassia Soares27 de fevereiro de 2022 11:47

    Quem ama "ARTE" respira o perfume do mais puro amor.
    O blog Maçayó trás para nós, toda essência da arte e da poesia isso é salutar para os olhos dos eternos apaixonados.
    Parabéns poetas que hoje brilham no blog.
    Tudo maravilhoso!
    Gratidão aos poetas amigos Dr.Jorge Leite e sua irmã professora poetisa contista Elisabete Leite, por tornar o nosso domingo bem recheado.
    BOM DIA oremos pela PAZ!
    DEUS proteja todos nós.

    ResponderExcluir
  11. Rita de Cassia Soares27 de fevereiro de 2022 11:48

    Agradeço de todo meu coração a vocês que também faz parte da família Maçayo contribuindo com seus comentários.

    ResponderExcluir
  12. Voltando ao blog para agradecer aos poetas colaboradores e seus fiéis comentários.
    Gratidão aos irmãos Leite pelo carinho de sempre.
    Um Carnaval de paz e muita saúde para todos.
    Até breve, se Deus nos permitir.

    ResponderExcluir
  13. Quanta grandeza povo lindo,é a alma humana em expressão da arte inquietando a mente, sussurrando ao coração traços e letras que se põe a transformar tantos sonhos em encantos teus, meus e nossos.

    ResponderExcluir
  14. Retornando ao blog para agradecer a todos, pelas ilustres visitas e gentis comentários, sem o comentário de cada um de vocês, o blog não teria o brilho incandescente que tem, porque vocês são estrelas que reluzem nas páginas desse recanto poético. Aqui os comentários são tão relevantes quanto as artes compartilhadas. Eu quero agradecer em nome do Blog, pelo carinho de sempre.
    Obrigada também a todos os poetas participantes desse desfile poético.
    Aqui as portas estão e estarão sempre abertas para divulgação de novos e antigos talentos, a arte de modo geral será o fator primordial.
    Um abraço acolhedor no coração de cada um ❤️💙.
    Ótima noite a todos e bom descanso!

    ResponderExcluir
  15. Elias dos Santos 27 de Fevereiro de 2022

    Que bom que hoje o blog está abrindo suas páginas com obras de grandes mestres da arte,como:Miró,Heitor dos prazeres,Picasso,Portinari,Di Cavalcanti e o grande escritor brasileiro,Machado de Assis.A grande escritora Elizabete Leite,nos brinda com o seu conto,"Ventura e desventuras de uma Sonhadora",uma beleza poética da verve dessa mulher extraordinária. Também grandes poetas e poetisas como:Baltazar filho que nos traz de volta o trem e a estação num belíssimo poema. Socorro Almeida ,com seu "Amor e Saudade,grande poeta guarabirense,Manoel Firmino e Dante Alighieri com sua arte.Meus agradecimentos vai para Elizabete Leite e Jorge Leite guardiãs da arte e da cultura do nosso povo.Desejo que o blog Maçayó seja cada vez mais visto e curtido como um símbolo de força e desafio para apresentar o fazer dos nossos artistas,poetas e escritores de várias tendências.Gratidão.

    ResponderExcluir
  16. Feliz confrade Elias pela sua participação, um forte abraço.
    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  17. 8 Best Casino Games for Android - Mapyro
    › game 군산 출장마사지 › 8-best-casino-games › game › 8-best-casino-games Play the most popular casino games available 전주 출장안마 to play for Android. The best casino games available on the App Store. 파주 출장마사지 Free and easy to 목포 출장샵 use 남원 출장샵

    ResponderExcluir
  18. Olá, boa noite! Parabéns ao Blog Maçayó, por mais uma belíssima página exibida nesse Domingo sem Carnaval! Parabéns Elizabete Leite pelo belo conto: Venturas e Desventuras de Uma Sonhadora e também Um Sonho Real! Aplausos Grande Poeta Firmino com seu Amor de Fim de Semana e Saudades de Ti Mamãe! Elogios a Elias que desfilou Memórias e Flor do Monturo! Valeu @rioquepassa! Belo poema! Parabéns Poeta Baltazar, pelo Trem na Estação e Estação da luz! Boas recordações! Aplausos nobre poetisa Socorro Almeida exibindo O amor e a Saudade e Eu Te Amo Assim! Lindos poemas! Parabéns D. Alighieri com sua brilhante galeria! Como não elogiar o nobre Poeta Jorge Leite com seu magnífico texto e ainda expondo o Sermão do Diabo? Parabéns a todos!
    DOMINGO SEM CARNAVAL:

    Domingo sem carnaval
    Perde a essência, o sabor
    O próprio brilho e a cor
    Deixam de ser natural.

    Venturas e desventuras
    De uma jovem Sonhadora
    Traz cenas assustadoras
    De velório e sepultura.

    Belo Sonho Acolhedor
    Vem com um Sonho Real
    Na Flagrância Matinal
    É lá que mora o amor.

    Amor de Fim de Semana
    Começa com a bebedeira
    Entre Cenas Bandoleiras
    Levianas e sacanas.

    Saudades de ti mamãe
    Enche o peito de ansiedade
    Mãe, é Dádiva Divina
    Vertente de Santidade.

    Nas lembranças da memória
    Entre o passado e o futuro
    O poeta faz história
    Regando a Flor do Monturo.

    Em meio a palavras soltas
    Difíceis de compreender
    @rioquepassa se esforça
    Ao menos para entender.

    Com um Trem na Estação
    Um passeio conturbado
    Crianças tremem de medo
    Rezam o Pai Nosso errado.

    Vi, na Estação da luz
    Um Passeio Original
    Café, pão, bolacha não
    São cenas do festival.

    Nas esquinas desta vida
    Sofrimentos, ansiedades
    Alguns morrem por amor
    Outros matam de saudade.

    Só porque te amo assim
    No sorriso em abundância
    Nas lágrimas à distância
    Ouço-te chamar por mim.

    Expostos na galeria
    Tem Esporte Radical
    E o famoso berimbau
    Lembra música e poesia.

    No Cenário Nacional
    Sem disciplina ou conduta
    Três poderes sem moral
    Fabricando Leis Fajutas.

    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir
  19. Gratidão nobre poeta maior, Valdemar Guedes, pelo seu belíssimo e expressivo comentário em estilo cordelista. Nós queremos agradecer pela sua relevante arte que engloba todo desfile em nossa página do Blog Maçayó.
    Gratidão pela excelente partilha!
    Bom domingo e saudações poéticas!

    ResponderExcluir