domingo, 17 de abril de 2022

Paixão e Páscoa

 Blog  Maçayó

Edição   Nº   485

 
 LEITURA   DE   DOMINGO
 
  O FLORESCER ENTRE ESPINHOS

           Era período de escassez, tempo de vacas magras no Sítio Oiteiro, um pedacinho de chão, no sertão de Pernambuco, lá onde o vento fazia a curva. O verde da vegetação havia desaparecido, a chuva não molhava o terreno ocre dos arredores fazia muito tempo, e assim nada conseguia florir naquele lugar. Joãozinho um garoto de natureza boa, vivia esperando por um milagre, ele amava cuidar dos seus cactos e suculentas, e afirmava que os cactos conseguiam sobreviver em todas as estações, se fossem muito bem cultivados. A mãe do garoto, Dona Maria, ficava pedindo para o filho jogar os cactos no lixo, e falava para ele:
           - Joãozinho, meu garoto, você precisa jogar no lixo essas plantas, que jamais elas irão florir.
           O garoto olhava todo triste para sua mãe, e dizia-lhe:
           - Mamãe Maria, que mal essas plantinhas fizeram para a senhora! Eu só enxergo vida nelas. São seres vivos como qualquer outro!
          - Cale sua boca, Joãozinho! Elas jogam espinhos na gente. Deixe-as por aí e venha debulhar o milho da canjica, pois estamos atrasados. Vamos vender canjiquinhas na feira da comunidade, estamos sem dinheiro para nos alimentar e alimentar os nossos animais.
           Joãozinho deixou os cactos e suculentas no pequeno celeiro e foi debulhar o milho da canjica. Logo terminou seu ofício e foi executar tantos outros afazeres diários.
           O bom menino sempre acordava ao alvorecer do dia, quando o sol ainda brincava com a aurora, atrás do mato, e começava, assim como todo menino disciplinado e criado na zona rural as suas obrigações: levava milho e lavagem aos poucos porcos; jogava milho e canjiquinha para as três galinhas, um galo e pintinhos; varria os terreiros; buscava água para o pote e filtro de barro, e tantos outros afazeres.
           Dona Maria já não sabia o que fazer para alimentar os animais da propriedade, mas não pretendia vender aquele pedacinho de chão, pois era uma herança dos seus avós. Era, na verdade, o que pretendia deixar para Joãozinho. A senhora também vivia esperando por um milagre que estava demorando a chegar.
          Certo dia, Joãozinho foi regar seus cactos e suculentas, e teve uma adorável surpresa. O garoto observou que por entre os espinhos de um cacto mais jovem, estava brotando uma pequena flor vermelha, apenas o primeiro sinal de vida, mas era uma esperança que surgia. Logo, o garoto, com lágrimas nos olhos, colocou seu cacto que estava florindo para tomar um banho de sol, sua emoção foi tanta, que alguns pingos de lágrimas regaram àquela pequena florzinha, tão frágil ainda. O garoto despertou daquele momento de êxtase com os gritos da sua mãe:
           - Joãozinho, venha até aqui! Estou dizendo, agora mesmo.
          O menino parou o que estava fazendo, chegou bem perto da mãe, e disse-lhe:
           - Mamãe, nasceu uma florzinha no meu pequeno cacto! A senhora me chamou?
          Dona Maria observou que o filho tinha lágrimas nos olhos, e logo falou:
           - Meu garoto, deixe de sonhar e vá cuidar dos porcos que um senhor da cidade vem comprar o mais gordo para o casamento da filha dele.
          Joãozinho saiu sem nem olhar para trás e foi limpar a pocilga dos porcos. O  menino também arrumou todos os cactos e suculentas do sítio, no puleiro das galinhas, na esperança que alguém se interessasse por aquelas plantinhas. E permaneceu junto delas. Era quase final da tarde quando um senhor bem distinto estacionou seu carro no terreiro da pequena casa. Desceram do automóvel, um homem bem vestido, sua esposa e filha. Logo, Dona Maria se aproximou da família para tratar do assunto sobre a venda do animal e chamou Joãozinho para recepcioná-los. Joãozinho foi buscar o porco mais gordo e trouxe para os visitantes/compradores. O senhor gostou e comprou o porco, mas como o casamento só seria no final de dezembro e ainda era outubro, o senhor pediu que o porco ficasse para ser cuidado no sítio e ele pagaria todas as despesas. O homem já ia se dirigindo para o carro quando ouviu sua filha falando:
          - Pai, venha olhar uma coisa! Eu quero muito isso nas mesas dos convidados.
          A família se aproximou do poleiro das galinhas e Joãozinho quase desmaiou quando viu que todos os cactos estavam floridos, por entre espinhos brotavam lindas flores de diferentes cores e texturas. A jovem, filha do casal, falou:
          - Mamãe e papai, vamos colocar pezinhos de cactos floridos na mesa de cada convidado. Vamos comprar os cactos? Papai, por favor!
          O pai da jovem olhou para Joãozinho que estava chorando de felicidade, e disse-lhe:
          - Garoto, você pode cultivar vários cactos até o final de dezembro?
          -Sim senhor, será um prazer! Respondeu-lhe Joãozinho, com um largo sorriso estampado no rosto.
          O senhor deu um bom adiantamento em dinheiro, à mãe e ao filho, para que o porco fosse engordado e os cactos fossem cultivados até o dia do casamento da filha dele.
          O tempo passou... Chegou o grande dia, final de dezembro, o casamento foi um sucesso e Joãozinho e sua mãe conseguiram melhorar financeiramente, e o tempo passou a ser de vacas gordas. Chegou Janeiro, a chuva resolveu aparecer por lá e Joãozinho jamais deixou de cultivar e comercializar seus cactos e suculentas naquela propriedade.

Elisabete Leite
 
  FLOR DE CACTO

Oh! Como és adorável flor de cacto
Teu significado simboliza adaptação
Sobrevives entre espinhos e matos,
Trazendo esperança de exótica floração...

Tua persistência tem cores variadas
Tua força causa ao poeta inspiração
Ah, tu és de beleza rara e encantada!
Fazendo brotar poesia em nosso coração...

Tu provas que pode ser possível florir
E até se adaptar em contextos difíceis
Tens semblante cálido que parece sorrir
Deixas todas as dificuldades invisíveis...

Tua resistência é de valor existencial
Tu adornas qualquer local e ambiente
E com bastante sensibilidade natural,
Transformas teu cenário bem atraente.

Elisabete Leite
 
 ENCONTRO DE POETAS
 
  UM AMOR COMO O NOSSO

Eu repouso o meu canto em tua voz cansada
De tanto que me falas do teu amor por mim
Tão cansados estamos  dessa distância
Pela danada da saudade nunca ter um fim.

Olho pro céu, te procuro, e tua voz escuto
Minhas lágrimas, num só soluço, desencantam
Apesar de tua ausência, ainda ouço o canto
E adormeço, ao som de tua voz, num minuto.

És tudo aquilo que eu sonhei, meu amor
Todo amor que existe em nós não tem limite
Só lamento que na humanidade não existe
Um amor como o nosso pra aliviar a dor!

Socorro Almeida
Recife, 12/03/2022
 
 ILUSÃO DE UMA MULHER

Por um corpo sarado, olhar repousante
Daquele que uma mulher delira na cama
Se dobra aos seus pés, em surtos de amante
Faz tudo o que pode, pelo homem que ama.

Tem como guia o seu carente coração
Não percebe inexpressivas frases de amor
E se deixa levar por essa aura de ilusão
Sem sentir, ascendeu a um mundo de dor.

Se ela soubesse da amargura que sinto
Por vê-la sofrer nessa ida sem volta
Minh'alma daria, pra que nunca sofresse...

E, do céu, eu abriria todas as portas
Cantaria em coro, com os anjos, sorrindo
E lhe daria muito mais do que merecesse!

Socorro Almeida
Recife, 05/04/2022
 

 TREM DO BREJO
Por: Baltazar Filho

Recordo quando criança
De inesquecíveis emoções
A Maria Farinha na estância
O balanço louco dos vagões.

Tenho lembrança da paisagem
Do apito do trem, alarmante
A movimentação na engrenagem
E o barulho do alto falante.

A geringonça correndo nos trilhos
Na singela capelinha, ouvia uma oração
Nos roçados, a beleza dos milhos
O trem apitava, palpitava o coração.

Pra chegar no rancho, era uma manobra
A caminhada longa, passavam-se as horas
Vô num calava a boca, contando anedota
As cigarras cantando e a avó contando lorotas.

          Em, 02/03/2022
 
  ESTRELA DA NOITE

Estrela de tamanha grandeza
Lua, cristal que ilumina a noite
Planeta lunar de brilho maior
Clareia o caminho escuro
Abrindo flechas ofuscantes
Ofuscadas pela luz do sol.

Resplandece o teu brilho
A tua luz é resplandescente
A tua luminosidade abraça a terra
Lua, estrela viva desfila no contingente
Teu bailado instiga a atmosfera
E abre o teu espaço no céu plenamente.

A tua energia é eletrizante
A tua energia é magnética
Infinita e poderosa é a tua esfera
A nos hipnotizar a todo instante
Com a silueta de São Jorge
No seu imaginário semblante!

                 Baltazar Filho
         19 de agosto de 2021
 
 
   Saudade
Joseraldo Silva Ramos

Saudade é a ausência daquilo que nos completa.
É falta do que se teve e não mais se tem,
É tudo aquilo que não faz mal, só nos faz bem
Quando por fim ela é o tudo que nos resta.

Saudade é chorar baixinho pra ninguém ver...
É essa falta absurda. É o que eu sinto,
É  a imensa necessidade tua, não minto.
É sempre te sonhar a cada adormecer.

Saudade é o que me  resta a cada momento.
É poder sentir teu cheiro em todo vento.
É contentar-se com tudo o que se ver.

Saudade é chorar sempre o pranto adormecido.
É acordar sem o sentir de ter dormido.
É estar entre a multidão e só ver você.
 
  Anseio
Joseraldo Silva Ramos

Se fez florir a semente germinada,
Ao percorrer o labirinto umedecido,
Percorreu um curto espaço no tecido
Dos caminhos escuros dessa estrada.

Esse símbolo de renovação do amor,
De almas e de outras vidas passadas,
Que as lágrimas se fez recompensada,
Que se fez risos, se antepondo a dor.

Envolto em pensamentos obscuros,
te faço votos de uma vida feliz
Te vejo já pronto e maduro.

Ansioso pelo seu coroamento
Quando já de partida desse ventre
Terás na gente, sempre teu porto seguro.
 
 
Nascido no dia 04(quatro) de Junho (06) do ano de 1964(mil novecentos e sessenta e quatro), Joseraldo Silva Ramos é filho primogênito do casal João Ramos de Oliveira(im memoriam) e Josefa Nazário da Silva Ramos. Fruto de uma família humilde, de Pai agricultor e mãe Professora, Joseraldo, é filho natural da Cidade de Lagoa de Dentro - PB, porém, costuma se autoproclamar, filho da "Cidade do Arisco", pequeno sítio localizado na periferia da cidade, de onde ainda revive na memória, com os irmãos Joseilda, Maria José (Linda), Cristina e Josinaldo, as mais belas recordações de sua infância.
Joseraldo é pai de 4(quatro) filhos, Anderson, Kícia, Karine e Neto e avô de uma Neta maravilhosa! Natália que são os motivos mais contundentes para que o mesmo desde cedo despontasse no campo da literatura, uma vez que casando logo cedo, e romântico inveterado, como sempre foi, entre um verso e outro, sempre ofertava-os aos seus verdadeiros amores, como também aos amores que sempre acreditou ser verdadeiros.
 
  Mordida no Isopor
Carlos Isaac

Nas calçadas da vida me fiz um louco,
A procura de um amor que não devia,
E esse amor que em meu peito não cabia,
Transformou meu horizonte em tão pouco.

Dias a fio meu semblante meio tosco
Inibia o gritar da voz como eu queria
E em meu peito, eu por certo já previa
Os temporais que me deixariam rouco.

E o vazio que cá dentro, aqui ficou,
De sequelas o presente me deixou,
Masoquismo, aceitação e nostalgia.

Quisera eu poder de novo  te propor,
Voltar a dar uma mordida no isopor
Que arrepiou a nossa pele um certo dia.
 
 Poetando Lembranças!
Carlos Isaac

Ainda hoje nos lábios eu carrego
O gosto de um beijo que nunca foi dado.
O sabor desse beijo que me foi negado,
Carrego comigo, e assim me entrego.

Vivo de lembranças, e a elas, não nego
Torturas e anseios que tenho passado,
De que adiantara se houvesse negado
Esse sentimento que nunca renego?

A vida é um sopro, uma ilusão,
Por vezes vestida de desilusão,
Em protagonismo ou em controversos

E devido aos beijos que nunca te dei,
Segui minha vida, mas nunca parei
Com a louca mania de te repetir versos!
 
Carlos Isaac Moreira, nasceu no dia 14 de Outubro de 1966, filho de Manoel José Moreira e Ivanilde Carlos Moreira. Vindo de uma família de 6 irmãos, ele é casado e tem 4 filhos. 
Formado em Letras pela UEPB, Especialista em Psicopedagogia pela FIP e Mestre em Práticas da Educação pelo Colégio D. Pedro II. Começou a escrever poesias com 13 anos de idade, ao longo desse tempo, conquistou alguns prêmios em concurso de poesias, o que lhe rendeu a publicação de um livro (com recursos próprio), intitulado "Com a Poesia na Alma". Tem se dedicado ultimamente ao projeto de lançamento do seu próximo livro, "Laços de Amor",  que já se encontra praticamente pronto.
 
 
 PONTO DE VISTA
 
 UM PONTO DE VISTA - CONCEITO DE VALOR

"A percepção de valor sempre estará associada à expectativa de atendimento de uma necessidade, ainda que essa expectativa seja inconsciente."
Isto posto, o que é, realmente, valor? Será que podemos bater no peito e dizer: somos pessoas de valores? Não.
Para que venhamos a adquirir valoração, várias pessoas contribuíram para nossa movimentação rumo ao topo.
Precisamos identificar, no outro, o que consideramos valor, associando à nossa imagem a isto.
Às vezes temos a sensação de que só basta querer e se valorizar para que as coisas aconteçam pela convergência de uma força cósmica.
Eis mais um ponto de vista.

Manoel Antônio Dos Santos
 
 

Páscoa
 
Páscoa é o momento certo
Pra gente recomeçar
em uma direção certa
que possa nos ajudar
no que nós temos buscado
e quem tem nos magoado
que perdoemos também
porque ninguém é perfeito
e se você ver direito
também já errou com alguém.

Se ame, entenda quem és
queira se dar mais valor
talvez esteja faltando
um pouco mais de amor
reedite sua história
que está em sua memória
das vezes que caiu
não desista de você
e quer saber o porquê
de ti, nem Deus desistiu.

Lucas Lima
 
  
A Páscoa é uma festividade muito antiga, que remonta aos tempos antes de Cristo. A palavra “páscoa”, do hebraico pessach, significa “passar por cima" ou "passar por alto” e celebra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito, liderada por Moisés, marcada a partir da travessia no Mar Vermelho (Êxodo, 12, 13 e 14). Até hoje, os judeus celebram este acontecimento durante 7 dias, desde aproximadamente 1440 a.C.

Quando da passagem de Jesus pela Terra, a Páscoa ganhou um novo significado. Foi por ocasião da Páscoa judaica que o Cristo foi até Jerusalém – onde foi recebido por grande número de seguidores com ramos de plantas – e dividiu com seus discípulos a última ceia. Ali, Jesus compartilhou com os apóstolos os derradeiros dias que lhe aconteceriam e então, seguiu-se o plano divino. Jesus foi morto por crucificação na sexta-feira daquela mesma semana e, segundo a liturgia católica, que baseou as seguintes, ressuscitou ao domingo. A data, assim, comemora a “ressureição” de Cristo. A Páscoa católica é comemorada pelas igrejas ortodoxas e romana e possui uma data móvel, cujo cronograma foi estabelecido no concílio de Nicéia.

Ao longo dos milênios as festividades de Páscoa incorporaram símbolos de culturas pagãs, para facilitar a assimilação cultural da Igreja Católica por diversos povos. Como exemplos temos a simbologia do ovo, que na Europa antiga já era colorido por ocasião da celebração da chegada da primavera e significa renascimento e vida. Já o coelho, tem origem na deusa nórdica da fertilidade Gefjun, e para a Igreja simbolizaria a multiplicação da fé na instituição e no Cristo, por onde quer que estivesse presente.

Assumida pelos cristãos (católicos), a Páscoa Cristã é para eles, a lembrança de que Deus liberta seu povo dos “pecados” (erros), através de Jesus Cristo, novo cordeiro pascal. A comemoração acontece na época em que se lembra a crucificação de Jesus. Começa, infelizmente, após o término do carnaval, onde muitos já transgrediram Seus ensinamentos e termina no domingo onde Ele ressurgiu dos “mortos” para mostrar que Ele continua vivo e aguardando que O sigamos.

“Cristo é a nossa Páscoa (libertação), pois Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” – (João, 1:29). João usou o termo Cordeiro, porque usava-se na época de Moisés, sacrificar um cordeiro para agradar á Deus. Portanto, dá-se a ideia de que, Deus sacrificou Jesus para nos libertar dos pecados. Mas para nos libertarmos dos “pecados”, ou seja, dos nossos erros, das nossas falhas morais, devemos estar dispostos a contribuir, utilizando os ensinamentos do Cristo como nosso guia. Porque Jesus não morreu para nos salvar; Jesus viveu para nos mostrar o caminho da salvação. Esta palavra “salvação”, segundo Emmanuel, vale por “reparação”, “restauração”, “refazimento”. Portanto, “salvação” não é ganhar o reino dos céus; não é o encontro com o paraíso após a morte; salvação é “libertação” de compromisso; é regularização de débitos.

 
 Studio Maçayó
 
 Elias dos Santos In Concert

  

 IMAGENS; Paixão e Páscoa - Pixabay
 
 

 
 

26 comentários:

  1. Chegou Domingo de Páscoa, aqui, no Blog Maçayó que como sempre, respira muita poesia, tanto nos textos poéticos quanto nos textos literários, e traz para o deleite de todos, um pouco de tudo, uma mistura genuína da Arte de modo geral. (Sabe-se que o conceito dado a Criação Poética é o entrelaçamento do poeta com o mundo vivido e mostra que a criação poética é um tecido bordado com as cores do perceber, do sentir, do expressar, numa transubstanciação que revela o poeta, o corpo, a cultura e a poesia, como um único Ser).
    "De acordo com as Definições de Oxford Languages a Páscoa Cristã é uma das festividades mais importantes para o cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. A data é comemorada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul)".
    Quando a aurora anuncia o despertar de um novo dia, as esperanças são renovadas, é um novo motivo para sorrir, como também para agradecer. Será um domingo diferente com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página elegante, de leveza peculiar com grandes reflexões, renovação e uma pincelada de romantismo. Hoje irei comentar coletivamente porque a emoção toma conta de mim. Na Leitura de Domingo trago um Conto recheado de Esperança onde mesmo diante das asperezas da vida o florescer pode acontecer. Como também trago um poema de temáticas afins.
    Já no adorável Encontro de Poetas apresentamos dois estreantes com seus belíssimos e emocionantes poemas. Bem-vindo e parabéns, poetas Joseraldo e Carlos de Assis! O Cantinho do Saber apresenta uma mistura de várias temáticas e um desfile de esplêndidos e seletos poetas, os fazedores de arte maior, a poesia em destaque. Vou procurar ser suscita pois todos os poemas compartilhados nesse desfile poético, deste domingo, estão fenomenais. Após o Encontro de Poetas temos mais um texto Um Ponto De Vista - Conceito De Valor do nosso amigo poeta Manoel Antônio Dos Santos. Parabéns, poeta! Logo depois apresentamos o sentido da Páscoa com um poema do poeta Lucas de Lima e um grandioso artigo sobre o significado da Páscoa. Parabéns, poeta Lucas! Parabéns ao Blog Maçayó!
    Quero parabenizar a cada um de vocês, pelas artes partilhadas neste Encontro Pascal. Parabéns a todos!
    Quero destacar também as lindíssimas e emocionantes temáticas de ilustrações que muito versejam, são poesias dentro das imagens, representadas pela Semana Santa na caminhada da Paixão e Páscoa. O poeta Jorge Leite, encanta o domingo no Blog com sua criatividade e arte final. Parabéns, querido irmão Jorge!
    Encerramos o nosso Blog Maçayó em grande estilo com o Studio Maçayó apresentando o brilhantismo de Elias dos Santos In Concert. Parabéns, ilustre Poeta!
    Enfim, tudo muito lindo por aqui! Estou orgulhosa, lisonjeada e muito agradecida por esse momento de interação e pura arte. Aplausos mil pela partilha!
    Quero agradecer aos poetas colaboradores, leitores e visitantes pelo carinho e constante atenção.
    Afago no coração de cada um ❤️💙💛💚💜.
    Feliz Páscoa!🐰🥚🍾🥂
    Bom domingo, com inspiração e boas leituras!📚📑🔖
    Até a próxima Edição

    ResponderExcluir
  2. Parabéns aos poetas e poetisas que enriquecem esse blog maravilhoso,e vc Elisabete Leite, que nos coloca em um pedestal para que o mundo veja e admire nossa arte,hoje que dar os parabéns ao meu amigo joseraldo,não sabia que vc é um grande poeta, seus sonetos nos faz viajar na imensidão do nosso pensamento, Socorro Almeida, Baltazar vcs são um orgulho pra quem os remédios como amigo. Feliz Páscoa pra leitores e escritores com as bênçãos do Senhor Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão grande poeta Manoel Firmino pelas suas brilhantes Contribuições poéticas e gentis comentários.
      FELIZ PÁSCOA! Para você e toda sua família.
      Saudações poéticas!

      Excluir
  3. Conhecem,correção da palavra remédios.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. FELIZ Páscoa, pessoal! Cheguei para comentar e interagir neste momento de muita arte partilhada. O Conto da Bete está maravilhoso como sempre e apresenta uma narrativa cheia de esperança em dias melhores, tanto quando a beleza de seu poeta. Parabéns,amiga!
    Todos os poemas compartilhados hoje apresentam grandiosidade genuína e beleza ímpar. Parabéns aos poetas! E que sejam bem-vindos os estreantes.
    Gostei de tudo o texto que mostra o sentido do valor no Ponto de Vista. A belíssima poesia da páscoa e o artigo seu significado.
    Lindíssimas e emocionantes imagens enriquecedoras. Parabéns pela adorável arte final do amigo Jorge Leite.
    Que show o concerto do poeta Elias dos Santos.
    Parabéns ao Blog pelo conjunto!
    Abraços e saudades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão querida amiga Betânia pelo seu carinho e verdadeira amizade. Também sinto saudades do tempo de escola. Abraços em seu coração ❤️
      Feliz Páscoa!🐰🥚🍾🥂

      Excluir

  6. Era período de escassez, tempo de vacas magras no Sítio Oiteiro, um pedacinho de chão, no sertão de Pernambuco, lá onde o vento fazia a curva. O verde da vegetação havia desaparecido, a chuva não molhava o terreno ocre dos arredores fazia muito.
    Sempre admirando as criações fenomenais desta grande poetisa.Seus contos nos faz viajar sem limitações nas regiões mais fabulosas da natureza.

    Oh! Como és adorável flor de cacto
    Teu significado simboliza adaptação
    Sobrevives entre espinhos e matos,
    Trazendo esperança de exótica floração...
    Essa é a minha irmã que tanto admiro e estimo. Sou fã número 1 dos seus trabalhos.

    Olho pro céu, te procuro, e tua voz escuto
    Minhas lágrimas, num só soluço, desencantam
    Apesar de tua ausência, ainda ouço o canto
    E adormeço, ao som de tua voz, num minuto
    Socorro Almeida, poeta que admiro pelo seu potencial e sabedoria.

    Estrela de tamanha grandeza
    Lua, cristal que ilumina a noite
    Planeta lunar de brilho maior
    Clareia o caminho escuro
    Abrindo flechas ofuscantes
    Ofuscadas pela luz do sol.
    Assim renascem as estrelas, pois a natureza está sempre de braços abertos distribuindo inspirações para todas.

    Se fez florir a semente germinada,
    Ao percorrer o labirinto umedecido,
    Percorreu um curto espaço no tecido
    Dos caminhos escuros dessa estrada.
    Parabéns ao poeta estreante Joseraldo, fico feliz com o seu trabalho.

    Vivo de lembranças, e a elas, não nego
    Torturas e anseios que tenho passado,
    De que adiantara se houvesse negado
    Esse sentimento que nunca renego?
    Ao poeta estreante Isac, minha admiry, fico feliz com os novos colaboradores do Maçayó

    Precisamos identificar, no outro, o que consideramos valor, associando à nossa imagem a isto.
    Às vezes temos a sensação de que só basta querer e se valorizar para que as coisas aconteçam pela convergência de uma força cósmica.
    Eis mais um ponto de vista.

    Manoel Antônio Dos Santos, esse nobre confrade é um intelectual, sou fã e admirador do seu talento único.

    Páscoa

    Páscoa é o momento certo
    Pra gente recomeçar
    em uma direção certa
    que possa nos ajudar
    no que nós temos buscado
    e quem tem nos magoado
    que perdoemos também
    porque ninguém é perfeito
    e se você ver direito
    também já errou com alguém
    Lucas Lima, esse é o meu afilhado querido, um jovem muito talentoso e competente . Deus te abençoe sempre.🙏

    A Páscoa é uma festividade muito antiga, que remonta aos tempos antes de Cristo. A palavra “páscoa”, do hebraico pessach, significa “passar por cima" ou "passar por alto” e celebra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito, liderada por Moisés, marcada a partir da travessia no Mar Vermelho (Êxodo, 12, 13 e 14). Até hoje, os judeus celebram este acontecimento durante 7 dias, desde aproximadamente 1440 a.C.
    Aplausos para o meu grande artista, esse é polivalente, grande Elias dos Santos.

    Studio Maçayó

    Elias dos Santos In Concert
    Abraços em todos que desfilam nessa edição, um grande abraço a todos que ter em os seus comentários.
    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
  7. Tercem os seus comentários 👆

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amigo e irmão poeta Baltazar Filho pelo seu maravilhoso comentário e belíssimas contribuições em arte Poética. Nós agradecemos pela sua ilustre presença tão relevante para nossa Literatura.
      Feliz Páscoa para você e toda sua família.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  8. A gente sabe que remissão dos pecados não é simplesmente morrer pra ganhar o reino dos céus. Remissão é o reconhecimento dos nossos erros. E a força do perdão está nas mãos de Deus. Morrer é o fim, menos para o Anjo Maior, a quem Deus deu o poder da Ressurreição. Feliz Páscoa para todos.
    Parabéns ao blog
    Parabéns aos poetas
    Parabéns e boas-vindas aos novos poetas.
    Até breve, se Deus quiser!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão querida amiga poeta Socorro Almeida pelas sua lindíssimas contribuições poéticas nas páginas do nosso Cantinho do Saber.
      Nós agradecemos pelo seu carinho e presença constante.
      Beijo no seu lindo coração ❤️.

      Excluir
  9. PÁSCOA

    A Páscoa, na nossa vida
    É uma transformação...
    Renovando o nosso espírito
    E deleitando o coração...

    Jesus foi ressuscitado,
    Provando que a vida é eterna...
    Não é, somente, esse tempo
    Que passamos, aqui, na terra...

    Ele veio pra ensinar
    O que faz nossa vida valer...
    Amor, compaixão, caridade,
    Ao próximo, e assim renascer...

    Tivemos o privilégio
    De termos, como professor,
    O filho de Deus, feito homem...
    Com toda fé, e muito Amor!!!

    ❤️Tásia Maria

    Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo poema querida amiga poeta Tásia Maria, um comentário em versos emocionantes. Parabéns pela excelente partilha e contribuição.
      Feliz Páscoa ❤️!
      Abraços

      Excluir
    2. Belo poema. Gostei.

      Excluir
  10. Josenilson Rodrigues17 de abril de 2022 11:48

    Lindos poemas pra alegrar nosso domingo de Páscoa.

    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    Um FELIZ DOMINGO de PÁSCOA para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amigo Josenilson Rodrigues pela ilustre visita e gentil comentário. Feliz Páscoa!
      Abraços poéticos!

      Excluir
  11. As cruzes não perdem seu peso no dia de hoje, segue cada vez mais pesadas no amanhã.
    O nosso amor é a chave da leveza da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amigo poeta Emiliano de Melo pelas suas belíssimas Contribuições e sábios comentários. Nós agradecemos toda sua atenção e aguardamos seus novos poemas.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  12. Feliz Páscoa para todos! Na certeza de que a vida humana sempre se renova, por isso, tudo pode ter um novo sentido para nós. Mesmo as dores e sofrimentos vivenciados. E parabéns a todos, pelos poemas e textos belos publicados nesse dia tão importante!

    Lucas Lima
    Membro da AGLACMA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo poeta Lucas Lima pelas suas belíssimas contribuições ao blog Maçayó. E gentil comentário. Parabéns e boa noite 🌃!

      Excluir
  13. Retornando ao blog para agradecer a todos, pelas ilustres visitas e gentis comentários, sem o comentário de cada um de vocês, o blog não teria o brilho incandescente que tem, porque vocês são estrelas que reluzem nas páginas desse recanto poético. Aqui os comentários são tão relevantes quanto as artes compartilhadas. Eu quero agradecer em nome do Blog, pelo carinho de sempre.
    Um agradecimento especial aos poetas estreantes e parabenizá-los
    pelo compromisso conosco e com o nosso blog como também pelas suas adoráveis artes. Obrigada também a todos os poetas participantes deste desfile poético.
    Quem me conhece muito bem, sabe que não nasci para competir com ninguém porque neste plano terrestre sou apenas uma aprendiz.
    Aqui as portas estão e estarão sempre abertas para divulgação de novos e antigos talentos, a arte de modo geral será o fator primordial.
    Um abraço acolhedor no coração de cada um.
    Feliz e abençoada noite a todos!

    ResponderExcluir
  14. Neste ano a Páscoa se fez diferente em mim. Primeiro depois de mais de duas décadas, passei uma quaresma inteira com o intuito de um jejum como penitência, depois fui apresentado, diria até contemplado com a referência desse magnífico blog literário, o que me fez encontrar velhos amigos a exemplo de Rita de Cássia e Elias dos santos, com o quais mantive contato na época de universidade, por fim inenarrável se fez ainda mais presente quando comecei a sorver as poesias de minha querida Elisabete Leite, que tão magistralmente me envolveu no belíssimo conto e poesia sobre os cactus.
    Agradeço a todos que se fazem presente nesse maravilhoso projeto presto minhas homenagens ao casal, irmão, Elisabete e Jorge Leite.
    Que todos fiquem na paz!!!💐💐💐💐💐

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amigos poetas Joseraldo Ramos e Carlos Isaac pelas maravilhosas contribuições que vocês sejam bem-vindos neste Recanto de Amigos para Amigos, e com suas artes poéticas possam embelezar ainda mais o nosso Blog Maçayó.
      Saudações poéticas!

      Excluir
  15. Joseraldo Silva Ramos18 de abril de 2022 18:19

    Gratidão!! Não poderia iniciar de forma diferente. Gratidão aos poetas e administradores do Blog Literário e ao amigo Emiiano Melo, por ter me apresentado ao mesmo. Pra mim, tudo novo por não ter antes participado de algo semelhante. Fazer parte de umgrupo tão seleto quanto esse. Parabéns pela Edição de Páscoa. Algo brilhante e sem igual.

    ResponderExcluir
  16. Olá, boa noite! Passando para parabenizar o Blog Maçayó, por mais uma grandiosa página: PAIXÃO E PÁSCOA. Fazer ênfase ao conto: “O Florescer entre Espinhos” e ao poema: “Flor de Cacto” da Poetisa Elizabete leite, pela simplicidade e humildade exposta; pela esperança, perseverança, confiança e dedicação transmitidas pelo garoto Joãozinho, e ainda pela beleza da Flor do Cacto. Parabéns nobre poetisa! Aplaudir a poetisa Socorro Almeida por desfilar com “Um amor como o Nosso” e “Ilusão de uma Mulher”; Exaltar o “Trem do Brejo” e “Estrela da noite” do poeta Baltazar Filho; Tecer elogios aos poemas: “Saudade” e “Anseio” do poeta Joseraldo Silva, bem como aos poemas: “Mordida no Isopor” e “Poetando Lembranças” do poeta Carlos Isac; Enaltecer “Um Ponto de Vista – Conceito de Valor” do poeta Manoel Antônio; Belíssimo trabalho! Abraçar: “Páscoa” do poeta Lucas Lima; excelente texto sobre Páscoa! E, condecorar o Studio Maçayó com a exibição do nosso Mestre das Artes e Trovador Elias dos Santos. No mais, dizer da grandeza do trabalho ilustrativo do Poeta Jorge Leite, sublimando cada página do blog aos domingos. Parabéns e aplausos a todos por brilharem e proporcionarem o brilho do Blog Maçayó! Fiquem com Deus!

    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir