domingo, 3 de julho de 2022

Aquarelas

 
Blog  Maçayó

Edição   nº  496

 Tema das Imagens: Aquarelas
 
 

  LEITURA   DE   DOMINGO
 
 ZEZINHO ENGRAXATE

          Zezinho vivia engraxando calçados e peças de couro em geral para ajudar sua mãe nas despesas. Ela estava gestante de alto risco,  precisava ficar em repouso. Ele era um menino muito generoso. O garoto executava seu ofício com Fé em Deus. Zezinho acordava quando o sol ainda brincava com a lua. Ele saía levando seu pesado caixote de engraxate, pela estrada de barro, até à Paróquia de São José no centro da cidade. Lá ficava engraxando e deixando os objetos reluzentes. À noite o garoto voltava para casa com seus ganhos do dia. Certa noite, sua mãe esperou por ele, e disse-lhe:
          - Meu filho, temos muitas despesas, eu vou voltar a trabalhar.
         - Mamãe, a senhora sabe que não pode fazer esforço. Disse-lhe.
E foi dormir no chão da sala, único local disponível da casa. Pela manhã, mais uma vez, foi cumprir seu ofício. Zezinho sabia que o mais importante era a saúde da sua mãe.
Chegando ao local, ficou esperando por um milagre.
          O pároco da igreja se aproximou dele, e falou:
         - Meu filho, eu estou precisando de alguém que me ajude na missa aos domingos. A paróquia é frequentada por pessoas que podem precisar de cuidados especiais nos sapatos.
         - Senhor, eu aceito! Preciso de toda ajuda possível. Respondeu-lhe.
Zezinho voltou para casa, e contou as novidades para sua mãe.
A semana passou depressa... O garoto chegou cedinho à igreja e foi ajudar na arrumação. De repente, viu uma carteira cheia de dinheiro no chão, percebeu pelo volume, pegou o objeto e foi entregar ao Padre... Após a missa um senhor se aproximou de Zezinho, e falou:
         - Jovem, eu sou o dono da carteira que você achou, estou agradecido pela sua boa ação. Eu posso saber qual a sua idade? Pois, tenho uma proposta para você.
         Zezinho olhou admirado para o homem, e respondeu-lhe
        - Bom dia, senhor! Eu tenho quatorze anos completos.
        - Há uma vaga de Jovem Aprendiz, em meu escritório; sendo contratado, você terá  todos os direitos trabalhistas, com jornada de trabalho reduzida. Compareça no endereço que consta no cartão.
         Zezinho agradeceu a Deus. E saiu em seguida. O tempo passou... Zezinho continuou a trabalhar, concluiu seus estudos, sua mãe teve um bebê saudável e tudo se normalizou.
Uma família feliz! Pois com Deus tudo é possível!

Elisabete Leite
 
RONDEL:
OS CONTOS DE ELISABETE

Os contos de Elisabete
Têm Beleza Singular  
Pousa de Estrela Vedete         
Quem num palco os declamar

Qual pavão abrindo o leque
A rosa a desabrochar...
Os contos de Elisabete
Têm Beleza Singular.

Regozijantes, divertem...
Fazem nos sonhos viajar
Com Nobreza Salutar
A emoções, submete:
Os contos de Elisabete.

Valdemar Guedes
Poeta Cordelista
 

ENCONTRO   DE   POETAS

JOSUÉ FERREIRA DE ARAÚJO, nasceu em 23 de março de 1990 na cidade de Guarabira-PB. Concluiu o Ensino Médio em 2007 e desde então dedicou-se ao trabalho. Porém, nunca esqueceu a poesia e poetas que o motivaram bastante como: Gonçalves Dias, Augusto dos Anjos, Vinicius de Moraes e entre outros. Atualmente presta serviço de táxi e motorista particular, resolveu adicionar algo mais ao seu cotidiano, tornando-se poeta. Com vários poemas já terminados e guardados, tem se dedicado muito à construção de Sonetos, sua fonte de inspiração.

27 de junho de 2022



Reminiscência
 
Ocultam-se as linhas em silêncio
Dispersas as palavras, rimas e gargalhadas
Sucinto e esplêndido, clássico boêmio
Noite que exala, poesias entrelaçadas
 
Oculta-se o talento, no âmbito poético
O tilintar das taças, uvas e safras
Vinhos herméticos,  versos frenéticos
Noite que exala, o brilho das opalas
 
E hoje perplexo relembro com zelo
O silêncio nas linhas que escrevo
Que de fato não sei, se sim ou talvez, eu vou publicar
 
E hoje perplexo ouvindo os apelos
O soneto das linhas que escrevo
Mas de fato não sei, se sim ou talvez, quem ler vai gostar
 
Josué Ferreira 09 de junho 2022

Súplicas

De súbito suplico, oh inevitável dor!
Não me corte a garganta
Para que tanta ignorância?
Para onde foi aquele amor?

Recalcado de perfumes nebulosos
Puro néctar da sedução
Transparente a qualquer visão
E hoje vejo me partir os ossos

Longínquo, seus danos remotos
Insensato, fere esse peito abrasador
Sufocadamente clamo, oh que amor!

Que faz desse coração, os destroços
Inebriante confesso, retém o pudor
Sufocadamente clamo, oh que amor!

Josué Ferreira,
21 de fevereiro de 2013



Fotocópia ( Carlos Isaac)

Uma xérox bem tirada do meu peito,
Ampliada na mais pura perfeição,
Conseguiu traduzir com emoção
Os prazeres com os quais eu me deleito.

Ao romântico inveterado não há jeito
Que o faça chegar a outra conclusão,
Só no amor é onde existe a exatidão,
Do descanso no conforto do seu leito.

Entre as idas e vindas bem vividas,
Haverá vidas envolvidas noutras vidas,
Reproduzindo amores intermináveis...

Nessa vida só quem viveu o que vivi,
Saberá entender bem o que senti,
Ao defender os amores memoráveis.

O Tempo (Carlos Isaac)

Não existe no mundo mais alento
Do que lembrar que há tempo para tudo,
Pois com o tempo aprendi e não me iludo
E com a maldade e a ingratidão estarei atento.

Como Cristo, traído e ao relento,
Me senti enfraquecido e quase mudo.
Sem poder mais ufanar, me amiúdo
A esse mundo que me fez novo rebento.

Que a minha ira seja por Deus entendida
E os dissabores dessa vida pertencida,
Façam-se em mim degraus de um novo prédio.

Porque na vida, o tempo é sempre a resposta,
Há sempre tempo de fazer uma nova aposta
E desfrutar do tempo, o melhor remédio.


DOIS CORAÇÕES

Olhei atentamente para o céu
E vi dois corações lindos!
Bem desenhados, mas postiços.
Pensei no nosso amor
No nosso compromisso
Onde o tempo esquenta
E acelera as paixões!

Que vêm juntas às nossas emoções
Regar o coração sólido
E àqueles, no céu, postiços
Cheios de amor, prazer e viço...
Assim são alimentados
Os nossos corações!

Rita de Cássia Soares
Pirpirituba, 2021

EU PENSO

Viajo no pensamento
Penso e logo dispenso
Grito, e sem querer, reflito
Falo suave, ao relento!
Não vejo a luz colorida
Sinto a dor adormecida
Vivo, sem rumo, perdida...
Mão alheia incentiva
O paradoxo do amor
Cultiva o meu obscuro
Meu silêncio e minha dor!
Saio súbita e dilacerada
E tento fugir do clamor
Adentro nas entranhas
E registro o que passou.
Palavras, frases, e versos
São alimentos pro meu ser
Hoje só sinto o reverso
Do que vivo por você...
Mudança total, o tempo
Hoje chove, o frio bate
Eu na estrada...Penso
Agora...sem teu acalento!

Rita de Cássia Soares
Pirpirituba,  2021


DA AMIZADE NASCEM OS VERSOS
De: Baltazar Filho


Não há satisfação maior
Que elogiar um verdadeiro amigo
Desenhando na imaginação
Uma história para o mundo inteiro
Engrandecer o legado literário
Com amigos verdadeiros, é muito legal
Elogiar os trabalhos de grandes artistas
Para mim é transcendental

Viajando na imaginação
Com os acordes literários
Da contista Elisabete Leite
Pude observar a grandeza intelectual
Que seus poemas e contos traduzem
Em cada trabalho sentimos o poder
De um talento especial com enredo intelectual
É uma poeta de grande porte
O seu talento vai além do horizonte. É fenomenal!

Quero destacar uma preciosidade da poesia
Com rimas e belos versos
Nas rimas mirabolantes e encantadoras
Do hilário poeta Emiliano de Melo
É como apreciar o talento de uma poeta nata
Vendo o público rir em massa
Assistindo à preciosidade literária
Da extraordinária Rita de Cássia.

Observamos uma plateia seleta
Assistindo à contista com proeza
A declamação fabulosa dos versos e rimas
Da poeta Socorro Almeida
Da amizade nasceram os versos, e juntos
Apresentaram com brilho
As estréias do querido amigo
Escritor e poeta Baltazar Filho!
 

SEJA SEMPRE MEU AMIGO

Quando somos amores, amigos não somos
Quando somos amigos, melhor não mudar
Por uma boa amizade, é deixar como está
Pelos bons amigos que sempre fomos.

Não se mistura o óleo ao copo d'água
O primeiro é importante para as frituras
O segundo, para matar a nossa sede
Na amizade, paixões causam amarguras.

Ou sou sua amiga, ou uma tola apaixonada
Seja, portanto, um grande amigo meu
Pois paixões desfrutei, sofrendo calada...

Hoje, os meus gritos ninguém percebe
Já um bom amigo me ouve bem de longe
Mesmo quando o coração nada lhe pede.

Socorro Almeida
Recife, 22/06/2022

CONFUSÕES DE UMA MENTE

Consegui decifrar o que era mistério
Peguei o "ontem" e o trouxe pro "hoje"
O "amanhã" eu joguei pra onde não sei
Só sei que não sei onde danado parou.
Sei que o "agora" não é o bastante
Pra dividir o tempo em partes iguais  
Passado, presente, futuro distante
Pegar cada um e atirar pro espaço
Sem medir as palavras no canto da boca.
Quem souber onde estou, me diga se passo
Deste tempo pra outro
Sem dizer que estou louca!

Socorro Almeida
Recife, 10/04/2022


Pé de Jabuticaba

Plantei no meio da roça  
Um pé de jabuticaba
E debaixo da palhoça
Eu via ela frondosa

Flores lindas e brancas
Paraíso das abelhas
O seu néctar preferido
Na  roça tudo é florido

A minha jabuticabeira
Alimenta as aves do céu
Tem um sabor definido
É o puro sabor do mel

Vejo os frutos crescerem
Ficando tão bela, roxinha
Parecendo a cor da uva
Com o sabor que alucina.

Emiliano de Melo.
11/05/2021

Fitar

Atiraste em mim sem piedade
O teu tiro me estremeceu
O meu corpo ficou sem dono
Laçado por um amor somente teu

O teu fito com o meu fito
Se comprometeram àquela manhã
Numa cena de Hollywood
Entre a mocinha Jane e o herói Tarzan

Aquele fito retrocede a décadas
Pareceu coisa de criança
O arco-íris foi testemunha à época

O fito trouxe à tona uma lembrança
De um amor guardado no peito
A partir daquele fito formou-se uma aliança.

Emiliano de Melo
Guarabira 09/12/2020



DE CORPO E ALMA
Por: Joseraldo Silva Ramos

O amor que sinto é amor de alma,
Pois mesmo pós morte ele sobrevive.
É o tipo de amor que se bate palmas
Meu primeiro amor, o único que tive.

Em mim viverá até depois do fim
Sublime sentimento, algo sem limites,
E vivermos algo tão bom assim,
Só sendo de alma, enfim, se admite.

Amor de outras vidas,
De vidas passadas,
De outros caminhos
De voltas e idas.

Esse grande amor, a nós nos completa,
Se em tuas curvas ou em linhas retas,
Um completa o outro,
Por sermos alfa e beta.

ANSEIOS
Por: Joseraldo Silva Ramos


Se fez florir a semente germinada,
Ao percorrer o labirinto umedecido,
Percorreu um curto espaço no tecido
Dos caminhos escuros dessa estrada.

Esse símbolo de renovação do amor,
De alma e de outras vidas passadas,
Que as lágrimas se fizeram recompensadas,
Que se tornaram risos, se antepondo à dor.

Envolto em pensamentos obscuros
Te faço votos de uma vida feliz
Te vejo já pronto e maduro.

Ansioso pelo teu coroamento
Quando já de partida desse ventre
Terás na gente sempre teu porto seguro.



Segunda       Leitura

MENINO LAMPIÃO


         Era uma vez um garoto iluminado, ele vivia no mundo do faz de conta. Um local distante de tudo, que nem luz elétrica possuía. Lá o arco-íris resplandecia todo dia e o astro rei brilhava tanto no céu, que parecia até sorrir. Mas durante à noite, às vezes o luar brincava de se esconder com as estrelas por trás das nuvens, e assim o menino precisava praticar o seu ofício noturno.
          José Pedro, um garotinho de aproximadamente dez anos, morava com seu avô, um senhor bondoso que adorava ajudar as pessoas. Assim que o crepúsculo tingia o céu de vermelho-alaranjado era hora de Pedro acender os lampiões na rua e colocar o caldeirão de sopa na porta de casa. Seu velho avô ia enchendo os pratos e o garoto saía distribuindo para quem estava na fila. Era um ofício praticado com satisfação e sorriso estampado no rosto.
           Um certo dia, o avô de Pedro amanheceu acometido por uma febre estranha. Chamou seu neto, e disse-lhe:
          - Meu querido Pedro, eu estou me sentindo muito doente. O tempo parece sombrio. Não sei como faremos para distribuir a sopa de hoje à noite.
           O menino olhou assustado para seu avô, e respondeu-lhe:
          - Que triste vovô, mas não se preocupe! Eu irei cumprir todas as tarefas e ninguém ficará sem luz e sem sopa. Porque o senhor sempre foi um bom mestre!
           Enquanto o seu avô se restabelecia do misterioso estado febril, o garoto foi descascar os legumes para fazer o caldo, juntou todos os ingredientes no tacho e colocou no fogo, ele já tinha os ensinamentos armazenados em sua memória, e foi fazendo exatamente como o avô havia ensinado.
             Quando o sol se escondeu por trás dos montes, o garotinho foi acender os lampiões e distribuir a sopa de cada dia. Ninguém ficou sem tomar o caldo noturno. E assim, o luar apareceu agradecido; o cenário ficou deslumbrante, como se a luz do amor houvesse resplandecido.
             O tempo passou depressa… o avô de José Pedro se recuperou e tudo se normalizou no mundo.
           Assim também será na terra! A luz da esperança voltará a brilhar iluminando o final do túnel.
          Acredita quem tem Fé!

          Elisabete Leite

RONDEL:
PEQUENINO AINDA PIVETE

Pequenino, ainda pivete
O Menino Lampião
Criado por Elisabete
Traz pra vida uma lição.
.....
Vovô, febril, fica inerte
Pedro prepara o sopão
Pequenino, ainda pivete
O Menino Lampião.
.....
Pedrito se compromete
Não faltou luz, caldo e pão
Sorri, de satisfação...
Vez que a triste cena inverte
Pequenino, ainda pivete.

Valdemar Guedes
Do conto: O Menino Lampião.



 IMAGENS: Aquarelas

 

                                                   Escolha do editor

 

23 comentários:

  1. O Blog Maçayó, de hoje, respira muita poesia e traz para nossa alegria, neste início de julho, um pouco de tudo, uma mistura de genuínas artes, tanto poética quanto literária. O inverno chega com seu aconchegante esplendor, trazendo à chuva que molha a terra e fertiliza o solo fazendo brotar o verde da esperança em nossa vida e corações.
    Um domingo com muita riqueza de expressão, suavidade, elegância e diferentes olhares. Uma página diversificada que, na verdade, é um grande e emocionante encontro com maravilhosos poetas e belíssimas imagens, uma verdadeira aquarela de tons e cores. Na Leitura de Domingo trago um Conto mágico, recheado de boas virtudes e fortes emoções, ZEZINHO ENGRAXATE, narra a história de um garoto de bom coração que chega trazendo uma lição de vida e deixando uma reflexão no ar. Quero agradecer ao grande Cordelista Valdemar Guedes que faz uma belíssima homenagem Poética aos meus Contos. Gratidão e parabéns, Poeta Maior!
    Na Segunda Leitura compartilho um Conto de fazer chorar de emoção "O MENINO LAMPIÃO" que chega trazendo sua Boa Luz e Esperança para iluminar esse momento negro de pandemia que ainda não acabou. Mais uma vez agradeço ao cordelista Valdemar Guedes pelo maravilhoso Rondel.
    Na seção Encontro de Poetas acontece um grande desfile de ilustres poetas, que estão reinando por aqui que brilham mais que estrelas cadentes. Em um transbordar de sensibilidade à flor da pele, com poemas lindíssimos, criativos, românticos, expressivos e inovadores. Parabéns para todos os Poetas que estão desfilando por aqui. Um verdadeiro show de talento, tanto em riqueza poética quanto em detalhamento e organização do poeta querido, Jorge Leite, meu irmão. Na mesma seção temos o estreante Josué Ferreira de Araújo com seus maravilhosos Sonetos a o nosso deleite. Parabéns, poeta Josué! Seja bem-vindo!
    As imagens ilustrativas estão um verdadeiro show, parecem telas pintadas com Poesias que embelezam mais ainda o cenário do nosso Recanto Poético. Parabéns poeta Jorge Leite pela sua belíssima arte final. Mais uma vez
    Gratidão a todos pelas suas belíssimas Contribuições poéticas. Aqui desfilam só os grandes.
    Obrigada pelo carinho de todos, como também dos visitantes e leitores.
    Que venha julho da esperança com chuvas de bençãos para todos nós.
    Um ótimo domingo para vocês, com muito amor no coração!
    Um afago na alma de cada um 🤗❤️.
    Saudações poéticas!📝📚
    Até a próxima Edição!

    ResponderExcluir
  2. Hoje o Cantinho do Saber se superou.
    Um poeta novo, Josué Ferreira, com sonetos lindos.
    Emiliano, Rita, Joseraldo, Baltazar, Valdemar, Carlos Isaac, e eu.
    Os contos de Elisabete
    As belas imagens de Jorge Leite.
    Tudo lindo!
    Parabéns pra nós.
    Bom domingo a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga poeta Socorro Almeida pelo seu carinho e belíssimas Contribuições poéticas.
      Um cheiro no seu coração ❤️.

      Excluir
    2. Grato pelo elogio... os seus são ótimo.

      Excluir
  3. Bom Dia! Mais uma belíssima Edição nos enche os olhos e a alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre grande Poeta Joseraldo Silva Ramos! Agradeço pelo seu carinho e lindíssimos e criativos Poemas. Parabéns 👏👏👏👏

      Excluir
  4. Rita de Cássia Soares Pirpirituba3 de julho de 2022 10:33

    Realmente poetisa amiga Socorro Almeida, o blog Maçayó é um bálsamo, onde a poesia é o ingrediente principal, deixando os corações de cada leitor embriagado de amor. Assim são os versos, os contos, todos num só lugar abrilhantando o nosso domingo. Parabéns poeta amigo Josué poeta jovem polivante na arte dos seus belos sonetos, seja bem vindo, o espaço é para todos os poetas quem amam a poesia e sabem valorizar esta arte que um dom do Criador.
    Poeta, Dr. Jorge Leite parabéns pelas ilustrações. Bete querida conto lindo! Todos os poetas meus parabéns pela diversidade artística.
    Feliz domingo, paz saúde para todos nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada minha querida amiga e grande poeta pelo seu adorável comentário. Gratidão pelas suas belíssimas contribuições poéticas.
      Um beijo em seu coração lindo 💋❤️.

      Excluir
    2. Muito obrigado por suas palavras 🙌

      Excluir
  5. Bom dia, poetas!
    Nada melhor do que, num domingo chuvoso como esse em Natal, ler o Blog Maçayó debaixo das cobertas e deixar a imaginação "viajar" nas maravilhas que ali estão...
    É um verdadeiro acalanto para o coração, mente e espírito!
    Benditos sejam vocês, que nos deixaram em "estado de graça" com tamanha maravilha!
    ❤️Tásia Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre querida amiga poeta Tásia Maria pelo seu carinho e atenção ao tecer seu belo comentário, como também pelos maravilhosos poemas aqui compartilhados.
      Um afago no seu coração ❤️.

      Excluir
  6. A todos Bom dia,

    Hoje o dia aqui mesmo chuvoso, resplandece um brilho jamais visto refletido por por inúmeros poemas, contos e poesias.... fico muito feliz por ter sido aceito pelo blog e fazer minha estreia num espaço muito rico de versos e rimas. Agradeço demais a poetisa Rita de Cássia que acreditou em mim de todo o coração e motivou esse ainda jovem seguir a diante e publicar seus guardados, e também agradecer a poetisa Elisabete Leite por me aceitar nesse maravilhoso espaço de tanto brilho. A todos o poetas que contribuíram expondo seu talento no qual eu pude desfrutar, meus parabéns 👏👏👏. As imagens que fizeram do tema "aquarela" ficaram show👏👏
    Espero poder contribuir mais e mais com vcs, e confesso que estou muito feliz pelo dia de hoje. Grato!
    Um ótimo domingo a todos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou lisonjeada e muito agradecida pelo seu brilhante comentário que está sendo tão salutar para todos nós. Gratidão pelos seus preciosos Sonetos. Seja bem-vindo! Volte sempre! O Blog Maçayó está de braços abertos para recebê-lo.
      Bom domingo!

      Excluir
  7. Josenilson Rodrigues3 de julho de 2022 12:29

    Belíssimos poemas que nos alegra e nos dar prazer em ler. Parabéns a todos vocês.

    Feliz DOMINGO.

    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre amigo Josenilson Rodrigues pela sua atenção e gentil comentário.
      Tenha uma Boa noite!

      Excluir
  8. Parabéns a todos (as) os ( as) poetas por suas contribuições e singularidades na arte de poetar. Desejo ao conjunto da obra, uma excelente semana, assim como parabenizo a estréia do poeta Josué, que posteriormente terei grande prazer em conhece-lo. À todos (as), os meus mais sinceros respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre amigo poeta pelas sua belíssimas contribuições e maravilhosos comentários. Tenha uma Boa noite em família!
      Saudações Literárias!

      Excluir
  9. Retornando ao blog para agradecer a todos, pelas ilustres visitas e gentis comentários, sem o comentário de cada um de vocês, o blog não teria o brilho incandescente que tem, porque vocês são estrelas que reluzem nas páginas desse recanto poético. Aqui os comentários são tão relevantes quanto as artes compartilhadas. Eu quero agradecer em nome do Blog, pelo carinho de sempre.
    Um agradecimento especial ao poeta estreantes e parabenizá-lo
    pelo compromisso para conosco e com o nosso blog como também pelas suas adoráveis artes. Obrigada também a todos os poetas participantes deste desfile poético.
    Quem me conhece muito bem, sabe que não nasci para competir com ninguém porque neste plano terrestre sou apenas uma aprendiz.
    Aqui as portas estão e estarão sempre abertas para divulgação de novos e antigos talentos, a arte de modo geral será o fator primordial.
    Um abraço acolhedor no coração de cada um ❤️💙.
    Ótima noite e feliz semana a todos!

    ResponderExcluir
  10. Um domingo brilhante! Quando os versos nascem dos mais sensatos sentimentos, é que as criações do poeta aumenta a sua visão emocional para tornar os versos mais eficazes. Quero abraçar a todos e parabenizar um de cada vez, por ilustrarem com a mais real singularidade, o valor próprio do "ser" artista. Esse é um cantinho muito gostoso de lê e de viajar no tempo com uma imaginação concisa do que o próprio "eu" de cada um. Saber da sensibilidade do artista, retratada nesses magníficos e tão simplórios versos.
    Um aperto, bem apertado com o mais sincero carinho nos meus nobres e queridos irmãos; Elisabete e Jorge, figuras literárias que bordam com muita sabedoria e talentos , o tapete da imaginação. Parabéns a todos os poetas que partilham esta edição, nosso muito obrigado a todos pelos comentários , com tantos elogios e colocações construtivas. É o que nos faz seguir numa constante luz, iluminados por estrelas.
    Um forte abraço em todos, Baltazar Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada meu amigo e irmão Baltazar Filho pelas suas adoráveis contribuições poéticas e fabulosos comentários.
      Abraços Literários;

      Excluir
  11. AQUARELAS! Mais uma colorida e deslumbrante página exibida pelo Blog Maçayó. Seja Participante Colaborador, apena leitor ou visitante, tecendo ou não seus comentários, é muito agradável, gratificante e prazeroso curtir a Página do Maçayó aos domingos. É um verdadeiro desfile de Arte Literária e poesia, com emoções e sentimentos diversificados. Não só o blog está de parabéns, mas todos que, de uma ou de outra forma, contribuem para o secesso do mesmo. Parabéns e aplausos a todos! Agradeço pela partilha dos RONDÉIS: “Os Contos de Elizabete” e “Pequenino ainda Pivete”, criados em homenagem aos primorosos, elegantes e instrutivos contos da Ilustre Poetisa e Contista Elizabete Leite. Parabéns Nobre Escritora! Aplaudir a todos os poetas e poetisas, que enalteceram o blog e brilharam juntos com ele nessa edição. Muito oportuno o poema: “Da Amizade Nascem os Versos” do poeta Baltazar Filho. Aplausos Nobre Poeta! Dar as boas vindas ao poeta Josué Ferreira. Seja bem vindo com seus grandiosos sonetos! Por fim, exaltar o trabalho do poeta Jorge Leite, pela bela e eficiente organização, inclusive no tocante às imagens. Parabéns a todos! Gratidão! Até a próxima!
    AO MAÇAYÓ:
    De amigos, para amigos
    O Cantinho do Saber
    Digo: Blog Maçayó!
    Faz a vida acontecer.
    Pela arte, ou poesia
    Gera prazer e alegria
    Melhor não podia ser.

    Valdemar Guedes

    ResponderExcluir
  12. Gratidão sempre Valdemar, Poeta Maior, pelos seus belíssimos cordéis e maravilhosos comentários, com rimas azuis de um mestre Cordelista. Parabéns e bom dia!
    Abraços poéticos!

    ResponderExcluir