domingo, 10 de julho de 2022

Oceano...

 
 
Blog  Maçayó

Edição   nº  497

 Tema das Imagens: Oceanos
 
 
 LEITURA   DE   DOMINGO
 
 HISTÓRIA DE POETA: ALEMÃO, O PESCADOR

          Era início de inverno, mas o dia estava esplendoroso, tinha um colorido especial, nunca visto antes, que tingia toda abóbora celeste, fundindo-se com o azul-marinho do mar, que parecia até um deslumbrante manto azul; a areia macia adentrava no branco e espumante lençol, formando gotículas brilhantes, que oscilavam com o vai e vem das ondas. Um cenário novelesco por toda a extensão da Ponte Newton Navarro na praia da Rendinha no Rio Grande do Norte, um Estado pertencente à região Nordeste do Brasil.
       
  Um jovem talentoso, poeta por amor e taxista por profissão, contemplava aquela magnífica paisagem deleitando-se de todo aquele esplendor, sua inspiração alçava voos simétricos e incríveis, tecendo versos na magia das suas rimas mirabolantes. "Sabe-se que o horário mais propício para se iniciar uma pescaria de praia, é sempre pela manhã, ou noite, de preferência chegar antes das cinco horas para poder montar todo material".
Josué Ferreira foi despertado por algo que chamou à atenção; um experiente pescador jogava, com maestria, sua vara de pesca ao mar. O jovem se aproximou devagar e observou no homem um semblante de conhecedor da sua lida diária, mãos calejadas e de face enrugada, que sabia executar com precisão seu ofício de exímio pescador. Josué trocou algumas palavras com o homem, e perguntou-lhe:
 
           - Bom Dia, Senhor! Qual o seu nome?
           O senhor olhou para o jovem Josué, e respondeu-lhe:         
          - Meu nome é João de Deus, porém todos me conhecem por Alemão.
         A conversa foi prolongada por alguns instantes e depois o jovem poeta agradeceu e afastou-se em seguida. Ficou inerte olhando para o mar e declamando o resultado da sua inspiração, seu lindíssimo Soneto.

O pescador

No semblante ostenta a sabedoria
Marcada por rugas que lhe estreita
Experiência regada com dom e maestria
Prazer na vasta areia em que deleita

Num arranque, implacável o arremesso
Sobre as águas é nítido o seu reflexo
O voar que faz do céu palco do ensejo
O esticar da linha que faz da vara, convexo

Fisgada a presa, paciência lhe define
Escamado, numa colorimetria sublime
Recompensa de imensurável valor

Do barco me lanço, notando ele finge
Com zelo fitando o ponto mais íngreme
Satisfação, sou Alemão, o pescador.

Josué Ferreira -  03 de Julho de 2022.

          O tempo passou... Josué jamais se esqueceu da sua notável inspiração poética, principalmente porque seu soneto já está eternizado no enredo deste Conto.
           São tantas histórias de poeta assim...

Elisabete Leite - 04/07/2022
(Com participação especial do Poeta Josué Ferreira.)
 
 
  ENCONTRO   DE   POETAS
 
  Dia de tormenta

Sinto-me agonizando, febril!
Isolado, as carnes estilhaçadas.
E minha cara pálida na madrugada
Sugere um insano refúgio doentio

Sinto dia de tormenta passar
E cada vez mais tênue o meu viver
Minha cara pálida, me vejo morrer.
Ai daqueles, que em meu lugar ficar.

Como queria sentir aquela amabilidade
Sentir o amor de quem tanto me amou
Mas estou incumbido a uma tenebrosa dor

Como queria trazer aquela felicidade
Mesmo vivendo em demasiado pranto
Implorando o perdão de quem tanto amo.

Josué Ferreira 10 de agosto de 2013
 
 MEUS SETE MARES

Nada sei dos mares que não sejam as ondas
Que me atiram na areia, aos teus pés
E me beijas, me sugas e me sufocas
Julgando que que eu tenha morrido, talvez.

Meu Tristão tem a imagem do belo Apolo
A imagem mais bonita de todo o oceano
Que o sal dos mares me lançou ao colo
Essa imagem perfeita do homem que amo.

Ao me fingir de morta pra sentir seus beijos
Não é pecado, e Deus do céu perdoa
Eu me ressuscito ante os seus desejos
E nos seus braços sinto que minh'alma voa.

Agora eu sei que nada mais importa
Desse naufrágio que eu inventei pra mim
Se é possível estar viva ou estar morta
Ao cruzar os sete mares por amor a ti.

Socorro Almeida
Recife, 2021
Extraído do livro Súplicas, EHS Edições, Recife/PE
 
  O MAR E A PRAIA

Por que insistes em se queixar, criatura ingrata
Não reconheces teu poder, teus privilégios?
Tuas areias acolhem passos de tantas deusas
Que por teus sonhos escondem seus mistérios.

Eu abrigo seres que não respeitam a doçura
Dos teus pés quando pisam os restos d'água
Que por ti derramo pra suavizar os teus passos
Nem percebes o que escondo em minha alma.

Sou forte e grandioso, poderoso e solitário
A vastidão de minhas ondas não impressionam
Os navegantes com quem eu tento conversar
Só nas profundezas moram seres que me amam.

O teu corpo seminu, à luz dos horizontes
Parece procurar o Deus de todas as fontes
Eu me transformo no Poseidon, se desejares
Ser a minha deusa, a Sereia dos meus mares.

Socorro Almeida
Recife, maio/2022
Extraído do livro Gritos da Alma, EHS Edições/Recife
 

 Eu e o mar

Depois de você,
somente eu e o mar
temos o direito
de tocar o seu corpo
tão intimamente.
Se uma outra coisa
ou alguém
o fizer,
causará danos irreparáveis:
o mar ficará agitado,
em fúria,
e eu sofrerei
mil tormentos.
                (Diógenes de Brito)
 
  Desejo

Quem sempre lhe ver passar assim
Toda prosa, elegante, corpo de modelo
Sequer imagina sua carência, seu apelo
Ser de alguém, viver um amor sem fim.

Seu rosto, uma rara beleza, Anjo Querubim
Seu vestido, sensual, sem desmazelo
Seu coque, bagunçado, prende o cabelo
Seus lábios, de batom vermelho carmim.

E o marmanjo, cheio de admiração e desejo
Nem pisca e se acende num lampejo
Faz de você uma Santa, uma devassa.

Atende ao seu instinto mais profundo
Com sentimento não tão nobre, mas fecundo
Igual ao Poeta, quer a mulher que passa.

                (Diógenes de Brito)
 
  Vida e Mar

Nossa vida é como o mar...
Maré  alta, Maré baixa sucessivamente...
Maré alta: Amor, exuberância, alegrias...
Maré  baixa: Mágoas, incertezas, agonias...

Não é fácil nós mantermos o equilíbrio
Com as Mágoas que castigam nosso ser...
Transformando nossa vida em Maré baixa,
Nos roubando a alegria de viver...

Mas a Fé que Deus nos dá é muito forte...
Nosso espírito domina as tempestades,
Se sentirmos que não somos esquecidos,
Por aqueles que nos amam até a morte!
Deus me deu esse presente...obrigada!!!

        ❤️Tásia Maria
 
 Se eu pudesse...

Eu te daria uma vida cheia de surpresas...
Com coisas boas e de uma tal beleza,
Que faria inveja ao mais rico dos mortais,
Só, com presente roubados da mãe natureza...

Te daria o sol, com seu brilho intenso,
O desabrochar das flores numa primavera...
E revoada de pássaros ao alvorecer,
Com borboletas multicores, como jamais tivera...

Te daria uma noite linda de lua nova...
Com milhões de estrelas, todas piscando...
Te inebriando de sonhos maravilhosos,
Daqueles que só temos quando amamos...

Por fim, te daria o mar infinito,
E um céu azul de incandescer o olhar...
Eu, me embalando nas ondas do mar,
Também iria nesse presente...
Como é divino amar!!!

          ❤️Tásia Maria
 

 
 A ESPERAR...

Aqui estou contando as horas
Os segundos e minutos pra lhe ver
Para beijar a sua boca e sentir
O meu corpo latejando de prazer.

Sua ausência fixada em minha mente
Me enlouquecendo de desejos
Faz um vazio tão plangente
Este vazio de você!...
 
Essa ânsia por lhe ver
Essa saudade de doer
Que quando pulsa no meu peito
Se transforma em agonia
Meu amor, onde está você?

Rita de Cássia
Pirpirituba, 2021
 
 SEM RESPOSTA

Não tenho que dar resposta
A ele nem tampouco a ela
Que julgam todos os dias
Sem saber da vida dela
Não sou de armar barraco
De jogar pedra no irmão
Pois cada um tem sua vida
Os erros servem de lição
Eu não quero sua opinião
Nem seu conselho escuso
Viva com sua arrogância
Pensando ser dona de tudo
Verbos alienados e soltos
Adjetivos de baixo calão
Às vezes vocês se acham
No direito de julgar o irmão
Atirem a primeira pedra
Atirem sem compaixão
Depois olhem para trás
E reflitam com exatidão
O direito para julgamento
Só ao Pai Celestial pertence
Busquem sempre o bom Deus
E deixem de ser prepotentes!

Rita de Cássia
Pirpirituba, 2021
 
 
  PROCURE NÃO CHORAR

Ah, se acaso me perder pelo Mar!
Não deixe que uma onda me envolva
Busque me salvar e depois me amar
Abrace-me, acolha-me e me absolva...

Se por acaso, nunca mais eu voltar
Não chore! Continue comigo por lá,
para juntos, felizes, podermos velejar
Na cadência das ondas de lá para cá...

Se mesmo assim, me afogar no Mar
Ah, que minha ausência seja sentida!
E rápido, você procure me resgatar...

Minha imagem nunca será esquecida,
pois meu destino é sempre caminhar...
Passar por esta e muitas outras vidas.

Elisabete Leite
 
 Além-mar


Barco cortando as águas,
Cortando as ondas,
Cortando o mar.
Barco que traz saudades,
Que traz lembranças,
Do além mar.

Barco cortando as brumas,
Cortando o vento,
Cortando o ar.
Barco que traz saudades,
Que traz lembranças
Para sonhar.

Barco correndo arisco,
Feito um feitiço,
No seu cantar.
Barco da esperança
Quantas lembranças
Do além mar.

Barco pura saudade
Qual vaidade
No seu bailar.
Barco que me carregas,
Para os teus braços
No meu sonhar.

Barco quantas lembranças,
Quantas saudades
No seu andar.
Barco minha esperança
É que me leves
Para o além mar.

Jorge Leite

 

 
Escolha do Editor
 

28 comentários:

  1. Hoje, a Edição do Blog Maçayó, está uma pura emoção, principalmente porque chega com muito brilho, cores, fascinação, grandes reflexões, romantismo e sentimentalismo à flor da pele; como também, momentos poéticos suaves, de leveza peculiar e imagens que transmitem muita Paz interior com uma temática envolvente tanto quanto a grandiosidade do mar e os mistérios contidos nas profundezas dos oceanos.
    Já na Leitura de Domingo eu compartilho um Conto que faz uma leitura de imagem da foto que o acompanha, do azul do mar, com participação especial do grande sonetista Josué Ferreira que também inspirou seu Soneto na imagem compartilhada; que na verdade é uma temática suave que contempla diferentes faixas etárias. Uma narrativa especial que conta da determinação de um pescador em uma história de poeta.
    O Cantinho do Saber tem a honra de compartilhar na seção Encontro de Poetas, um desfile mágico, de ilustres e seletos poetas que sabem versejar em seus específicos estilos.
    Quero salientar que todos os poemas estão belíssimos e bem inspirados, nenhum poeta economizou em suas emoções ao contrário, temos o melhor da arte compartilhada por aqui. Os versos apresentam muita riqueza de conteúdo e criatividade em temas diversificados, como também o infinito azul do mar. Parabéns, a todos que desfilam com suas obras-primas! Aplausos, para este show de arte poética! Trago também um soneto com temáticas afins e o querido e grande poeta Jorge Leite fecha com chave de ouro o nosso Blog Maçayó de Domingo com seu magnífico poema Além-mar.
    As ilustrações estão impecáveis para o nosso deleite, a vastidão dos oceanos e suas riquezas e cores. Gratidão ao meu querido irmão, Jorge Leite, pela sua maravilhosa Arte final. Parabéns, Jorge querido!
    Parabéns poetas, mais uma vez, por tanta arte compartilhada!
    Tudo aqui, em nosso Recanto de Amigos para Amigos, mostra POESIA da mais alta qualidade.
    Eu quero aproveitar e agradecer a participação e presença constante de todos os poetas que somam nas páginas do Blog Maçayó.
    Quero desejar um Feliz Domingo a todos vocês com Paz, Serenidade, Amor, Saúde, Alegrias e muita Fé.
    Obrigada pela amizade e carinho de vocês, como também dos visitantes e leitores.
    Um afago na alma 🤗 e um abraço caloroso no coração ❤️de cada um.
    Até a próxima Edição!

    ResponderExcluir
  2. Mais um dia que o o blog macayo, nos presenteia com grades obras literárias,obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada poeta amigo Manoel Firmino pelas suas belíssimas contribuições. Gratidão sempre pela atenção e gentil comentário.
      Saudações poéticas!

      Excluir
  3. Bom dia marujos! Domingo de lindos poemas para nos fazer navergar nos sentimentos da leveza e encantos,parabéns pela edição de hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre pela atenção e gentil comentário. Hoje vamos velejar pelos mares da vida. Parabéns a todos!

      Excluir
  4. Página linda a de hoje!
    Bete, Jorge, Josué, Diógenes, Tásia e Rita estão de parabéns mais uma vez.
    Essa emoção se dá todos os domingos e hoje o blog caprichou.
    Parabéns a todos vocês com seus maravilhosos poemas.
    As ilustrações também. Aplausos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amiga poeta, Socorro Almeida, pelas suas brilhantes Contribuições poéticas e seus belos comentários. Grata pela sua amizade de sempre.
      Beijo na sua alma literária 😘❤️

      Excluir
  5. Bom domingo a todos!

    Parabéns a todos os poetas e poetisas que contribuíram para mais uma edição do blog. Encantado estou não só em participar, mas em ter a oportunidade de apreciar tantos versos magníficos.
    Jorge Leite, "além-mar" 👏 e quanto a escolha da imagem "show" fantástica.
    Rita, "a esperar " espero vê-la brevemente,
    quanto talento .
    Elisabete soneto lindo, gostei demais.
    Parabéns.
    Tásia, belo soneto👏.
    Diógenis, amo sonetos... mas "eu e o mar" me fez dobrar a atenção.
    Socorro, sem palavras para descrever.
    Dois versos de OCEANO,
    "Vem me fazer feliz, porque eu te amo
    Você deságua em mim, e eu, oceano"

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Poeta Josué Ferreira pelas sua belíssimas Contribuições poéticas. Realmente hoje o blog está fantástico. Gratidão sempre pela atenção e notáveis comentários.
    Abraços Literários!

    ResponderExcluir
  7. Josenilson Rodrigues10 de julho de 2022 12:03

    Que poemas maravilhosos. Parabéns a todos.
    Bom DOMINGO

    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre Josenilson Rodrigues pela ilustre visita e gentil comentário.
      Bom domingo!

      Excluir
  8. Boa tarde à todos!
    Fui " inundada" por um mar de emoções, ao ler o Blog de hoje. Indescritível!!!
    Como tenho grande afinidade com o mar, viajei na imaginação com os poemas de vocês, me sentindo mergulhada nele, me diluindo em suas ondas físicas e poéticas...
    Fiquei Feliz, em contribuir com essa bela "exaltação" ao Mar! Obrigada!!!
    ❤️Tásia Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga poeta Tásia Maria pelas lindíssimas Contribuições poéticas. Gratidão sempre pelos lindos comentários.
      Um abraço no seu coração ❤️.

      Excluir
  9. Sem muito tempo entre o ontem e o hoje, mas não poderia deixar de parabenizar os magistrais poetas por suas participações neste notável blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ilustre amigo poeta pela sua atenção e brilhantes Contribuições poéticas. Gratidão sempre pela sua amizade.
      Abraços Literários!

      Excluir
  10. Obrigado aos organizadores pelos belos poemas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada professor Marciano Dantas pela ilustre visita e gentil comentário.
      Bom Dia!

      Excluir
  11. Boa tarde povo querido!
    A cada domingo um novo encanto!
    👏👏👏👏👏👏👏👏🌹🍃⚘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga Marineide Firmino pelo seu carinho e gentil comentário.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  12. Que maravilha, mergulhar nesse oceano de inovações! Tenho a felicidade de fazer parte desse encantado universo das rimas. Parabéns a todos que ilustram essa edição.
    Abraços carinhosos aos nobres Elisabete, Jorge e Socorro. Um abraço aconchegante em todos comentaristas e poetas.
    Tenham um feliz domingo.

    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amigo poeta e irmão, Baltazar Filho, pela suas belíssimas contribuições poéticas e maravilhosos comentários. Gratidão sempre pela atenção e carinho.
      Abraços Literários!

      Excluir
  13. Rita de Cássia Soares Pirpirituba.10 de julho de 2022 16:23

    Cada domingo, eu fico mais encantada com os poemas que desfilam na passarela do Blog Maçayó. Tudo perfeito e lindo para acalmar corações.
    Parabéns poetas! belíssimas ilustrações! Um domingo recheado de paz para todos nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga poeta pelas suas lindíssimas Contribuições e preciosos comentários. Gratidão sempre pela sua verdadeira amizade.
      Um beijo nesse seu coração ❤️ lindo.

      Excluir
  14. OCEANO! Por demais primorosa a página do Blog Maçayó deste domingo! A natureza tem esplendorosa beleza! Parece até que tudo aquilo que é de mais belo e sublime na natureza e que tem ligação com os “OCEANOS” (Tema das Imagens da edição de hoje), os poetas e poetizas, cada um no seu estilo e com suas aprimoradas inspirações, exibiram nesse magnífico desfile de Arte Poética e Literária, levando os leitores a diversificadas emoções e sentimentos. Sem entrar no mérito dos poemas, aplaudir de pé aos poetas e poetisas que brilharam e proporcionaram o brilhantismo do Maçayó na edição de hoje. Parabéns a todos! Como já diz a poetisa Elizabete Leite: o “Toque Final” do poeta Jorge Leite é perfeito; é espetacular. Parabéns poeta! A intercalação do soneto: “O Pescador” no Conto: “Alemão, o Pescador” na Leitura de Domingo, eu diria que foi um casamento perfeito. Tudo isso é maravilhoso e deslumbrante aos nossos olhos! Gratidão a todos! Até a próxima!
    “PROCURE NÃO CHORAR”
    Se eu me perder no mar
    Prometa me resgatar
    Se tiver que me afogar
    Seja de amor por te amar.
    ......
    Se te perderes no mar
    Das ondas vou te livrar
    Nelas vamos velejar
    Até à praia chegar.

    ResponderExcluir
  15. Como não chorar, Poeta Maior, depois dessas sua rimas azuis da cor do mar. Brilhantismo à toda prova fazendo o Amor rimar. Gratidão pelas sua lindíssimas Contribuições poéticas e maravilhosos comentários.
    Um boa noite e abraços!!!

    ResponderExcluir
  16. Joseraldo Silva Ramos18 de julho de 2022 12:28

    Bom dia! Belíssima Edição! Tásia Maria 👏👏👏👏 parabéns a todos os demais Poetas. Gratidão Jorge Leite e Elisabete Leite.

    ResponderExcluir