domingo, 11 de setembro de 2022

Depressão

 

Blog  Maçayó

Edição   nº 506

 Tema das Imagens :Depressão
LEITURA   DE   DOMINGO 
 UM ATO DE SUPERAÇÃO

          O outono chegou com incertezas para a jovem Maria Helena...
          O mundo havia sido surpreendido por um terrível vírus, um inimigo invisível e cruel que deixou e continua deixando um rastro de morte, dor, destruição e muitas sequelas. Era nesse quadro catastrófico que Maria Helena lutava pela vida, sua sobrevivência em um cenário negro e um mundo de ignorância sarcástica.
          Lena estava em férias escolares antecipada, por conta da pandemia; ela passava por um dupla dor, a morte repentina da mãe e sua doença, um quadro depressivo severo, que a deixava apática e trancada em seu próprio universo; assim como, um botão de rosa, que em vez de desabrochar, murcha sem vida no próprio galho. A garota apresentava um quadro de tristeza profunda, perda de interesse pela vida e diferentes alterações. A depressão era um estado muito pior para ela, que o momento de pandemia. A jovem morava atualmente com a tia que procurava ajudá-la em tudo.
          Um certo dia, Lena acordou diferente, percebeu que um facho de luz solar, adentrava de mansinho, pela fresta da janela e iluminava todo ambiente. Foi nesse cenário que sua tia entrou no quarto, quebrou o silêncio, e disse-lhe :
          - Bom dia, querida! Você dormiu bem? Já tomou o seu remédio? Vá saborear o seu desjejum matinal! Você precisa se alimentar.
           A garota levantou o seu olhar tristonho e respondeu-lhe:
          - Bom dia, titia! Consegui dormir melhor e já tomei o remédio, até quero passear um pouco. A senhora pode deixar a janela aberta, por favor?!
          Sua tia ficou surpresa, mas atendeu o pedido da sobrinha. Lena correu, se vestiu às pressas, colocou uma máscara em tom suave, tomou um suco e saiu em seguida... a garota caminhava sem destino, ela não estava preocupada com o tempo. De repente, ela viu um rapaz empinando uma pipa colorida em plena praça pública, ela observou que ele nem se preocupava com o cenário ao seu redor, o foco para ele, era deixar a pipa estabilizada no ar, dava linha ao objeto com tanta leveza que ele parecia suspenso. Lena se aproximou do rapaz, e quebrou o gelo:
          - Bom dia, sou Lena!
          O rapaz sem tirar o olhar da pipa, colocou uma máscara verde, retribui a gentileza da garota, e respondeu-lhe:
          - Bom dia, sou Gilberto! Já vou terminar e conversar contigo.
          O rapaz tinha o semblante suave, ele desceu com cuidado sua pipa, enrolou a linha para não dá nó, guardou a arraia com carinho para não danificar a rabiola e foi conversar com Lena. Os dois ficaram horas papeando que nem perceberam o tempo passar; o adiantar das horas já era aparente, o vento soprava ameno e jogando ao chão as folhas amareladas das árvores. Já era quase noite quando eles trocaram os contatos e seguiram por caminhos diferentes... os dois ficaram se comunicando pelas redes sociais. O jovem Gilberto não deixava Lena um só instante; ele havia saído de um quadro depressivo há pouco tempo atrás, com ajuda de terapia. Porém, nesse tempo de pandemia, tudo era online. Ele orientou Lena a buscar ajuda e autoajuda e ficou acompanhando o processo de luta da garota, dando todo suporte quando necessário. Sempre que podiam, eles iam empinar pipas multicoloridas em um local aberto, sem público, apenas tinham nuvens em flocos de algodão como companheiras. Os dois são bem protegidos pela distância e uso de máscaras. Porém, o carinho, atenção e cuidado eram indispensáveis, o diferencial para a boa saúde deles.
          Um ano se passou, o outono novamente chegou, e a pandemia tinha enfraquecido, mas não tinha acabado. Mas, Lena conseguiu superar o seu estado depressivo, pois sua luta não havia sido em vão. A amizade entre Lena e Gilberto era a única coisa concreta e relevante para eles.
          Esta é uma história de superação e amor, em um cenário negro de dor, tristezas e incertezas.
          "Enquanto houver vontade de lutar, haverá esperança de vencer." (Santo Agostinho).

Elisabete Leite
(Os personagens são fictícios, qualquer semelhança é mera coincidência)


A VIDA É APRENDIZADO
Elisabete Leite e Valdemar Guedes
 
O tempo passa apressado
Mas deixa ensinamentos
Viva, pois, cada momento
“A vida é um aprendizado!”
......
O tempo desperdiçado
Torna a vida irrelevante
Se for bem aproveitado
A vida é saber constante.
......
É Biblioteca ambulante
Com livros atualizados
Lições a todo instante!
Pratique bem o ensinado!
......
Com os erros do passado
Aprendi não ser errante...
Da vida, tornei-me amante!
Do tempo, velho aliado.
......
A vida é tesouro esmerado
Como brilhantes de real valor
Qual diamantes lapidados
Virtudes, gratidão e amor.
......
O mundo é um sábio doutor
Que cura as chagas de outrora
O tempo é um bom professor
E a vida a melhor escola.


DEPRESSÃO

A depressão é um transtorno psicológico que pode apresentar sintomas como: desânimo frequente, falta de energia, choro fácil, estado emocional exacerbado, pensamentos autodepreciativos, ingestão alimentar desproporcional, distúrbios de sono como insônia ou hipersonia (dormir em excesso), apatia, perda de interesse sobre qualquer atividade que antes era importante, entre outros.
A diferença da depressão para um sentimento de tristeza é que a depressão persiste por um longo período. Sentir-se abatido por meses pode ser um dos sinais do quadro depressivo.

Quando devo procurar ajuda profissional e tratamento para depressão?

O paciente deve buscar ajuda quando perceber que os sinais da depressão são constantes e, principalmente, estão causando prejuízos em sua rotina pessoal, social ou de trabalho.

https://www.marilisapollone.com.br/depress%C3%A3o
 

 ENCONTRO   DE   POETAS

Pra sempre, amor! ( Carlos Isaac)

Os sonetos que eu fiz na minha vida,
Em todos eles tinha um pouquinho de ti.
Neles eu pude te mostrar o que eu senti,
Quando em nós não havia despedidas.

Hoje eu reflito uma frase antes lida,
Onde designa o que nunca percebi,
E percebendo, juro que não refleti,
Que nossas almas ali estavam tolhidas.

"Só o amor é capaz de em qualquer tempo ,
Satisfazer aos amantes entretempo,
Cada um promovendo um ideal".

E com isso, ele em nós se faz eterno,
E na mistura do antigo com o moderno,
O nosso início tem sequência sem final.


SÚPLICAS
Joseraldo Silva Ramos


De tanto suplicar o teu querer
Esqueci que na vida eu existo
E vivi algo, nunca antes visto!
Esqueci de mim, do meu viver.

De tanto querer o teu querer
Me perdi em sonhos e utopias
Pelas noites a ermo me perdia
Nas estrelas e na lua via você.

De tanto sonhar com o teu querer
Me perdi nessa busca, nessa lida
Adormeci em vários amanhecer.

E tentando suplicar o teu abraço
Ressuscitei em mim velhas feridas
Senti no peito, corroído, o velho aço.

MAIS UMA VEZ

Mais uma vez
Quero provar seu beijo
Afagar seu corpo
Cobrir-lhe de beijos.

Mais uma vez
Quero fechar meus olhos
Lhe abraçar inteiro
Cessar meu desejo.

Mais uma vez
Quero ouvir sua voz
E contemplar uma melodia.

Mais uma vez
Quero abraçar o luar
E deleitar-me com você.

Mais uma vez
Quero sentir seu suor
Vagando no meu corpo.

Mais uma vez
Quero ser sua
No mar, no céu, na lua
E ter a vida inteira
Somente pra lhe amar.

Rita de Cássia Soares
 

CORPO

Sinto que estou te amando
E nos mais raros dos casos
Meu corpo te desejando
O suor molhando todo corpo
Dilacerando os caminhos do amor.

No instante do beijo ardente
Sinto meu corpo ardente
Meus olhos choram...
Sentindo a dor...
A dor do amor!


Rita de Cássia Soares.

 Mar das incertezas


Teu olhar
Tua persistência
Denunciam
Os ímpetos de Saturno.

Meus gostos
Extremos
Sedutores
Revelam
Os modos de Plutão.

Mas nunca deixe
Os ensinamentos
Do Velho Mestre
Transformarem-se
No oposto
Ou asfixio
Minha confiança
No mar das incertezas.

   (Diógenes de Brito)


Quarentena

O tempo é de estiagem no meu quintal
Ali, onde já choveu abundantemente
Meu astro está distante, tão ausente
Cada dia me vem com o seu próprio mal.

Parecem revelações de Tarô, Bola de Cristal
Noutra dimensão, tornando-me descrente
Um recluso, de quarentena, um abstinente
Perdido no meio de uma tempestade brutal.

Uma grande batalha está sendo travada
Confissões cruéis no final da estrada
Trouxeram-me o gosto amargo da estupidez.

Venha depressa meu regente, não demore!
Antes que um vendaval pior aflore
E decida levar-me embora de vez.

             (Diógenes de Brito)



 LEITURA COMPLEMENTAR
  AINDA SOU ADOLESCENTE
(Parte I)

Hoje eu estava lembrando de um amor imaginário que tive na minha adolescência. Ele tinha o corpo e os trejeitos de Elvis Presley, a voz suave de Francisco Petrônio, ao som do magnífico dedilhado de Dilermano Reis. Que loucura! O Rei do Rock cantando valsa e o  Seresteiro tocando guitarra?! Eu tinha a doçura e as ilusões de Francisco Petrônio e só cantava SE ELA PERGUNTAR, cuja letra tocava mais meu coração: "Se ela um dia, por acaso, perguntar por mim, diga por favor que sou feliz". São aqueles anos de pura magia, dos salões de festas, vestígios dos tempos de serenatas ao luar, o encanto do primeiro beijo e o martírio do primeiro adeus... Quem nunca?!
Parei na época dos Festivais e adorei ter visto Geraldo Vandré atirando sua guitarra no público em delírio. E "Pra dizer que não falei das flores", eu me retirei em "Disparada" e terminei "Atrás da porta", chorando a saudade daquele amor que não me quis! A saudade de hoje é diferente! Talvez um dia nem seja saudade, quando os nossos jovens se lembrarem dos glúteos das "Anittas" e perceberem a diferença entre sexo, amor e rebolados funks. Tudo tem sua época, mas me perdoem, continuo ouvindo SURRENDER, embevecida com os trejeitos de Presley, e adormecendo ao som do plangente violão de Dilermano Reis, pois "é preciso a própria mágoa disfarçar assim, dissimulando a dor à sombra de um sorriso..."

Socorro Almeida
Recife, 03/09/2022

AINDA SOU ADOLESCENTE

(Parte II)


Mas uma jovem como eu não se conforma com tão pouco, e saí daquela época ainda a sonhar com um jovem interessante, daqueles que não medem distância, nem medo, e sem preconceito, sem nada!  Era o fim do romantismo dos violões, dando vez aos estridentes instrumentos que calam nossas vozes, e só gritos se ouvia na calada da noite. Que tal um baseado, "Meu bem, meu zem, meu mal?" Eu queria ser "o caminho, o vinho, o vício desde o início", era o que Gal dizia pra Caetano, e eu, morrendo pelo "espaço sideral", só conseguia dizer: "você é minha droga, paixão de Carnaval..." E quando aceitei o convite de um jovem doce e carinhoso, não pensei que um simples calhambeque pudesse fazer meus cabelos voarem a 120km por hora. Sua voz suave me dizia: 'Eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer"...Calei sua boca com um beijo e me despedi. Sim! Eu estava mudando, do mesmo jeito que o tempo muda, a gente também muda. Hoje eu sou aquela de sexo frágil, numa "mentira absurda", pois se "faço parte da rotina de uma delas", sei que a "força está com elas", na alma de todas as mulheres que fui um dia!

Socorro Almeida
Recife, 05/09/2022




                    Escolha do Editor
Imagens: Depressão
 
                    Escolha do Editor
Cantinho do Editor
Livre Pensar...
 
"A dor que a gente sente
Não é a dor que a gente traz.
São dores diferentes
Ambas doem demais."

💔💙💚💛💜💓

"Tentando evitar sua queda
Meu coração feriu sua mão
A corda cortou sua pele
Expondo feridas em vão."
 
💔💗💙💚💛💜
 
 "Sem limites,
O espaço perde sentido.
Mesmo distante,
Você está presente."

💔💖💘💙💚💛

"Em nossos momentos
Passamos a existir,
Nem só corpo, Nem só mente.
 Eu e tu, Tão somente."

💜💛💚💙💗💔
 
"Seu corpo distante
Não sai do meu pensamento.
Eu tão longe, tão alto,
Você tão perto, em mim."
 
💙💚💛💕💜💖
 
"Melhor viver um único dia
Entre os teus braços,
Do que todas as ilusões da vida
Que ´só me causam cansaço." 
 
💓💔💗💙💚💛
 
Melhor viver um único dia
Na imensidão de teu ser,
Do que cem anos,
Na ilusão de viver"
 
Jorge Leite
 

 



20 comentários:

  1. O Blog Maçayó, como sempre, respira muita poesia, tanto nos textos poéticos quanto nos textos literários, e traz para o deleite de todos, um pouco de tudo, uma mistura de arte e várias diversidades de temáticas, oscilando entre o sentimental e reflexivo.
    Um domingo diferente com muita riqueza de expressão, em seus diferentes olhares. Uma página elegante, de leveza peculiar com muitas reflexões e grandes lições à escola que é a vida. Hoje, começamos com a seção LEITURA DE DOMINGO onde meu Conto "Um Ato de Superação" traz um enredo reflexivo e bastante atual, porém recheado de muitos ensinamentos e salutares lições, a necessidade de se trabalhar o tema "depressão", que vem contribuindo assim com a campanha Setembro Amarelo (que é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015. O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio). Na mesma seção compartilho um dueto com o Cordelista (Valdemar Guedes) mostrando grandes ensinamentos. Como também uma pesquisa para complementar o tema abordado no Conto. Temática que foi solicitada pela direção de uma escola.
    Já na seção de ENCONTRO DE POETAS quero destacar, que cada brilhante poema deixa a marca registrada do seu autor e suas obras-primas, as digitais de espetaculares poetas que estão desfilando por aqui. Um show de encontro com magníficos e seletos poetas, todos os poemas sem exceção de nenhum são merecedores de muitos aplausos. Parabéns a todos que fazem parte deste extraordinário desfile Poético.
    Na Leitura Complementar a nossa ilustre e grande poeta Socorro Almeida traz para a nosso satisfação uma belíssima Crônica dividida em duas maravilhosas partes. Parabéns, Socorro Almeida! Um colossal momento Literário.
    Quero destacar as belas e várias temáticas de ilustrações todas que retratam o tema, em tela, depressão. Parabéns mais uma vez, aos poetas com suas lindíssimas poesias!
    Fechando a Edição de hoje em grande estilo o meu irmão, querido poeta Jorge Leite, compartilha uma coletânea de pensamentos e encanta o domingo no Blog com sua arte final. Parabéns, querido Jorge pelo brilho das estrelas!
    Enfim, tudo muito lindo, forte e reflexivo, por aqui! Estou orgulhosa, lisonjeada e muito agradecida por mais este momento de pura arte.
    Parabéns ao Blog pelo sucesso de sempre.👏👏👏👏👏
    Quero agradecer aos poetas colaboradores, leitores e visitantes pelo carinho e atenção.
    Um bom domingo, com muita inspiração e boas leituras!📚📑🔖
    Um afago na alma de cada um 🤗.
    Até a próxima Edição!
    Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  2. Josenilson Rodrigues11 de setembro de 2022 07:54

    Cada poema encantador. Estou amando ler cada domingo poemas inspirados com AMOR.
    Parabéns a todos.
    Um ótimo DOMINGO
    Josenilson Rodrigues
    Pirpirituba Paraíba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre Josenilson Rodrigues pela ilustre visita e gentil comentário. Tenha um ótimo domingo.
      Abraços poéticos!

      Excluir
  3. Mais uma vez meu muito obrigada pela atenção e aceitação em publicar mais um tema solicitado pela escola. Passando para parabenizar todos que compartilharam no Blog Maçayó de hoje, e agradecer a minha amiga escritora Elisabete Leite pelo brilhante Conto com temática solicitada por mim, Depressão, grandes ensinamentos para meus alunos. Tudo é puro aprendizado do início ao fechamento do blog. Quero agradecer também ao poeta Jorge Leite pelo espaço Literário.
    Parabéns para todos!!!
    Abraços de agradecimentos.
    Sônia Matos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre querida amiga, Sônia Matos, por tanto carinho e atenção ao nosso Blog que tem a honra de poder contribuir na aprendizagem dos seus estudantes.
      Obrigada pelo gentil comentário!
      Abraços poéticos!

      Excluir
  4. 11/09... esta data lembra um momento triste... ainda bem que existem essas maravilhas que estou vendo aqui. Quem não gosta!?
    Parabéns, poetas! Estou encantada, como sempre.
    Elisabete, Jorge, Valdemar Guedes, Carlos Isaac, Joseraldo, Rita de Cássia, Diogenes e eu.
    Parabéns a todos!!
    Socorro Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga poeta, Socorro Almeida, pelas suas belíssimas Contribuições poéticas e adoráveis comentários. Sua Crônica ficou perfeita, tanto a parte I quanto a II estão maravilhosas. Parabéns pela excelente partilha.
      Um abraço em seu coração.

      Excluir
  5. Fascinante a Edição de domingo do nosso Cantinho do Saber. Um Conto emocionante e bem atual, que trabalha o tema depressão com muita suavidade e uma excelente pesquisa que completa o enredo do conto. Gostei demais das lições contidas no maravilhoso Dueto, com dois grandes Poetas. Belíssimos poemas que embelezam ainda mais o ENCONTRO DE POETAS. Parabéns para todos os poetas com as sua lindíssimas Artes. Amei a Crônica de Socorro Almeida. Gostei das ilustrações. Parabéns também para o poeta Jorge Leite com o seu Livre Pensar. Tudo show!
    Abraços e saudades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga, Betânia, pelo seu carinho ao comentar como também tanta atenção ao nosso Blog Maçayó de Domingo. Seus comentários sempre favoráveis só engrandece o Recanto Poético.
      Gratidão e fico lisonjeada com todo seu carinho.
      Abraços em seu coração.
      Saudades dos nossos cafés recados aos enredos dos contos infantis.❤️

      Excluir
  6. Sempre agradecer a grande poetisa, Elisabete, pelo espaço a mim concedido. É sempre um grande e renovado prazer fazer parte deste Blog. O agradecimento é extensivo a todos e a todas que também participam!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ilustre amigo poeta, Diógenes de Brito, pelas suas belíssimas contribuições poéticas e maravilhosos comentários. Ficamos lisonjeados com suas brilhantes Poemas que embelezam ainda mais as páginas do nosso Cantinho do Saber.
      Gratidão sempre!
      Abraços poéticos!

      Excluir
  7. Obrigada por mais uma edição cheia de emoção! 🌿🌸🌼🌺🌻👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre querida amiga, Marineide Firmino, pelo seu carinho e atenção ao comentar.
      Um abraço no seu coração ❤️

      Excluir
  8. Elias dos Santos 11 de setembro de 2022

    Boa noite para todos ! Um tema muito forte
    nos surpreende a todos os leitores do blog.
    Parabenizo aos editores,poetas e colaborado
    res e torço pelo sucesso de todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre Ilustre poeta, Elias dos Santos, pela sua atenção e excelentes contribuições poéticas.
      Abraços Literários!

      Excluir
  9. Retornando ao blog para agradecer a todos, pelas ilustres visitas e gentis comentários, sem o comentário de cada um de vocês, o blog não teria o brilho incandescente que tem, porque vocês são estrelas que reluzem nas páginas desse recanto poético. Aqui os comentários são tão relevantes quanto as artes compartilhadas. Eu quero agradecer em nome do Blog, pelo carinho de sempre.
    Um agradecimento especial a todos os poetas colaboradores e quero parabenizá-los pelo compromisso para conosco e com o nosso blog, como também pelas suas adoráveis artes.
    Bom dia e uma excelente semana para cada um💐❤️

    ResponderExcluir
  10. Olá, bom dia! Começo aplaudindo e exaltando o Blog Maçayó, através de seus representantes e colaboradores, pela riquíssima página publicada. Seja pela organização e classificação dos poemas, pelo relevante histórico de cada poema, ou pelas Imagens Ilustrativas relacionadas ao tema, a verdade é que os poetas: Jorge e Elizabete Leite, prepararam uma belíssima e surpreendente página para deleite do leitor e nosso. Aplaudir os poetas: Carlos Isaac, jurando amor infinitamente; Joseraldo Silva, na súplica incessante pelo querer da pessoa querida; Rita de Cássia, que “Mais uma Vez” expõe seus sentimentos e emoções a ponto de chorar de amor; Diógenes de Brito, que mesmo navegando num “Mar de Incertezas”, mas de “Quarentena” sem perder as esperanças; Socorro Almeida, que ao permanecer adolescente traz maravilhosas recordações numa belíssima exibição de: "o antes e o depois" sem comprometimento do hoje; Jorge Leite, que ao pensar livremente, deixa fluir do peito os abundantes sentimentos ali retidos. Sem, contudo, deixar de enaltecer a Poetisa Elizabete Leite, pelo Expressivo conto: “Um Ato de Superação”, seguido do Texto Explicativo sobre “depressão”, intercalados pelo DUETO: “A Vida é Aprendizado”, cujos conteúdos se correspondem de alguma forma. Por fim, agradecer pela partilha do dueto, e dizer que foi uma bela e agradável surpresa. Gratidão a todos, extensiva aos nossos leitores e visitantes. Até a próxima! Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ilustre poeta Cordelista, Valdemar Guedes, pelas suas maravilhosas contribuições poéticas, como também edificantes comentários.
      Gratidão sempre!
      Abraços poéticos!

      Excluir
  11. Bom dia gente linda! Estou aqui atrasadíssimo mas estou! Parece até uma edição triste em função do tema DEPRESSÃO, mas não é! Podemos dizer que é um quadro de alerta e de incentivo pois os próprios poemas remetem essa emoção. Fantástica Elisabete com suas construções Literárias sempre nos impactando. Belíssimos poemas eternizam essa edição maravilhosa e estudante. Sucesso pra todos. Abraços Elisabete, Socorro e Jorge meus mestres inspiradores da literatura existencial.

    Baltazar Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão sempre meu amigo e irmão poeta, Baltazar Filho, pela atenção e maravilhosas Contribuições Poéticas. Nós agradecemos seus gentis comentários.
      Abraços Literários!

      Excluir